Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Estado divulga informações sobre bilhete único. Veja como funcionará:

TRANSPORTE INTERMUNICIPAL

O governo do estado apresentou, nesta sexta-feira, as informações sobre o bilhete único, benefício que vai ser concedido para passageiros em viagens intermunicipais de duas horas, com direito a uma baldeação (que poderá ser de linha municipal). O valor de cada tarifa será de R$ 4,40. A apresentação do projeto foi feita pelo secretário estadual da Casa Civil, Régis Fichtner, e pelo secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes. O governo elaborou uma cartilha com esclarecimentos de dúvidas sobre o bilhete único. Veja abaixo:

-A partir de quando entra em operação o bilhete único?
A partir do dia 1º de fevereiro de 2010.
-Qual será o valor da tarifa do bilhete único do Rio?
Independente do valor real da tarifa do meio de transporte escolhido, com o BU a passagem custará R$ 4,40.
-Quais meios de transportes estão incluídos no sistema?
Trem, metrô, barcas, vans legalizadas e ônibus sempre que for feita uma viagem intermunicipal. No caso dos ônibus, todos os ônibus intermunicipais urbanos (convencionais) sem e com ar condicionado aceitarão o bilhete único. Apenas os classificados como tarifa especial, os frescões, não estarão incluídos.
-Quantas vezes por dia o usuário pode utilizar o Bilhete Único?

Por dia, cada pessoa terá direito a usar o bilhete único duas vezes, num total de quatro viagens. O usuário poderá seguir e retornar do trabalho para casa, coberto pelos benefícios do Bilhete Único.
-Como funcionará o sistema?
O sistema será válido para quem utilizar até dois meios de transporte público, sendo pelo menos um deles intermunicipal, dentro do período de duas horas. O tempo de viagem só começará a ser contado após o primeiro contato entre o cartão e o equipamento eletrônico de cobrança – o validador – no primeiro embarque. Após o segundo embarque, o passageiro também passará o cartão do bilhete único no validador, mas não será computado o preço inteiro da viagem. No segundo embarque, não haverá limite de tempo para a duração da viagem.
-Como se dará a integração através do BU?

A integração poderá acontecer de duas maneiras: sendo o primeiro embarque num transporte municipal e depois um intermunicipal ou o contrário, primeiro num transporte intermunicipal seguido de um municipal.
-Qual a área de cobertura do Bilhete Único?

O bilhete único será válido apenas para embarques em meios de transportes públicos na Região Metropolitana, nos seguintes municípios: Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Mangaratiba, Maricá, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Paracambi, Queimados, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti, Seropédica e Tanguá. – Quaisquer outros municípios que não estejam nesta lista, não farão a integração do Bilhete Único.
-O BU pode ser usado nos finais de semana ou apenas nos dias úteis?
O bilhete único poderá ser utilizado qualquer dia da semana.
-De quanto será a economia do passageiro que utilizar o Bilhete Único?
A economia para o passageiro varia em função das diferentes tarifas praticadas na Região Metropolitana, como por exemplo:
Em viagens diretas:
Linha      Itinerário                                                 Tarifa
118T       Duque de Caxias-Mangaratiba          R$12.35
601I         Niterói-Nova Iguaçu                             R$17.30
425D       Alcântara-Campo Grande                   R$10.85
496B       Miguel Couto-Praça Mauá                   R$10.65
Em viagens com integração:
Trem (R$ 2,50) + ônibus/RJ (R$ 2,20) = R$ 4,70
Trem (R$ 2,50) + metrô (R$ 2,80) = R$ 5,30
Ônibus/RJ (R$ 2,20) + metrô (R$ 2,80) = R$ 5,00
Ônibus/RJ (R$ 2,20) + barcas Rio-Niterói (R$ 2,80) = 5,00

-Qual o valor do cartão?
O usuário não terá custos com o cartão, que, após o cadastro, é fornecido gratuitamente.
-Qual o valor mínimo para a primeira carga no cartão do BU?

A primeira carga terá o valor mínimo de R$ 4,40, que dá direito ao embarque em até dois modais.
-O valor de cada recarga será definido pelo usuário ou haverá uma tabela com preços mínimos e máximos de recarga?
Existem dois casos. O usuário poderá comprar cartões pré-carregados nos valores de R$ 44,00 e R$ 88,00 ou poderá carregar seu cartão com qualquer valor entre R$ 4,40 e R$ 300,00 (pós-carregado).
-Quando o preço da primeira viagem for muito mais cara que a segunda, o valor maior será descontado do saldo do BU?
O valor descontado no cartão do BU será sempre de R$ 4,40, não importando se o preço da primeira ou da segunda viagem for superior a R$ 4,40.
-Os ônibus que fazem o trajeto Baixada – Barra, também vão aceitar o BU pelo valor de R$ 4,40?
Neste caso, por se tratarem de ônibus especiais, com ar-condicionado, o governo ainda está negociando com as empresas da linha uma forma de adaptação do BU para este serviço também.
-O que é preciso para se fazer o cadastramento?

O usuário tem que fornecer nome completo e o número do CPF. O cadastramento é gratuito e o usuário receberá uma senha, que será utilizada em caso de perda do cartão ou de compra de crédito. O cartão não tem custo para o usuário, que deverá carregá-lo posteriormente. 
-Como será feito o cadastramento dos beneficiários do Bilhete Único?
O cadastro pode ser feito das seguintes maneiras:
1-através do site http://www.riobilheteunico.com.br
2-Ou nos pontos de cadastramentos que serão instalados a partir do dia 18 de janeiro nos seguintes locais:
- Metrô: estação Estácio
- SuperVia: estação Central do Brasil
- Barcas: Praça XV e Niterói
- Terminais de ônibus: Américo Fontenelle – Central do Brasil; Mariano Procópio – Praça Mauá; Campo Grande; Nova Iguaçu; Nilópolis; Menezes Cortes – Castelo; Alcântara – São Gonçalo; Venda das Pedras – Itaboraí; João Goulart – Niterói; Jacinto Caetano – Maricá.
- Poupa Tempo: Carioca – Rua da Ajuda, no. 5 – subsolo
-Baixada – Shopping Grande Rio
-Onde o bilhete poderá ser comprado?
O cartão do Bilhete único poderá ser adquirido em postos de vendas nos seguintes locais:
- através do site http://www.riobilheteunico.rj.gov.br. ;
- nas 13 lojas do RioCard e rede de recarga

- nas Barcas: Estação Praça XV, Estação Araribóia
- terminais de ônibus: Américo Fontenelle – Central do Brasil; Mariano Procópio – Praça Mauá; Campo Grande; Nova Iguaçu; Nilópolis; Menezes Cortes – Castelo; Alcântara – São Gonçalo; Venda das Pedras – Itaboraí; João Goulart – Niterói; Jacinto Caetano – Maricá.
-A partir de quando os cartões do Bilhete Único estarão disponíveis para compra?
Os cartões estarão disponíveis a partir do dia 18 nos pontos de venda e recarga, e, para quem fez o pedido por internet, a partir do dia 25 eles começarão a ser entregues nas residências.
-O BU pode ser comprado por telefone?
Não. Não se pode comprar nem cadastrar o BU por telefone.
-Quem faz o cadastramento recebe o dinheiro vivo do usuário?

Não. Porque o cadastramento é gratuito.
-Como funciona o cadastramento pela internet?

O usuário acessa o site, que conta com uma ferramenta que orientará o cadastramento passo a passo. O usuário fornecerá o nome completo e o número do seu CPF no momento do cadastramento. Ele digitará o valor dos créditos que deseja e se prefere retirar o cartão em casa ou numa agência do Unibanco. Após o cadastramento, o sistema disponibilizará para impressão um boleto bancário, no valor mínimo de R$4,40, que pode ser pago em qualquer agência. Assim que o pagamento for creditado na conta do Bilhete Único, o usuário receberá o cartão em casa, em uma das lojas RioCard, ou numa agência do Unibanco, num prazo de 3 a 5 dias, com 48h para o desbloqueio do cartão.
-A pessoa escolhe onde quer receber o cartão do BU?
A escolha só é possível quando o pedido for feito pela internet. Apesar de o processo pela internet ser um pouco mais complexo e demorado, acaba sendo mais conveniente por se evitar filas. Mas envolve custos (R$ 7,00) quando se opta pela entrega em casa.
-Como será feita a logística de entrega dos cartões para quem se cadastrar on line?
A empresa responsável pela emissão dos cartões ficará responsável pela entrega nas residências, no caso dos pedidos feitos pela internet.
-Haverá custos para a entrega dos cartões nas residências?
Sim. O usuário que optar por receber o cartão em casa terá que pagar pelo serviço, que será feito pelo Correios. Num pacote de um a 30 cartões, o valor da taxa de entrega será de R$ 7,00. Entre 31 e 100 unidades, a taxa é de R$ 10,00.
-Há um prazo de entrega dos cartões após o cadastramento?
Apenas quando a compra é feita pela internet. Os primeiros pedidos começarão a ser entregues a partir do dia 25. Depois dessa data, o prazo de entrega é de três a cinco dias depois que é feito o pedido.
No caso das compras feitas nos pontos de cadastramento, o usuário leva o cartão na hora e coloca os créditos depois.
-No caso de empresas, o setor de RH é que ficará responsável pelos pedidos do BU?
Sim. Os funcionários que já utilizam o Vale Transporte não precisam se preocupar em fazer o cadastramento, que ficara sob a responsabilidade do RH.
-Como será feito o carregamento dos créditos?
Inicialmente, as recargas poderão ser feitas através do site, nas lojas do RioCard, na estação Central do Brasil, estação das barcas na Praça XV e Araribóia, nas estações do metrô Carioca, Saens Pena, Botafogo, Pavuna e Vicente de Carvalho e em mais de 800 pontos de recarga, casas lotéricas, farmácias e padarias que integram a rede de recarga do RioCard.
-Em caso de perda, roubo ou extravio do cartão, como proceder?
Nestes casos, o usuário deve acionar imediatamente o Call Center, através do número 2127-4000.
-Em caso de cancelamento do cartão por motivo de perda, roubo ou avaria será cobrada uma taxa para a emissão de um outro cartão?
Sim. No valor de R$ 15,00.
-É possível outra pessoa bloquear ou restituir os créditos?
Não. O cartão é pessoal e intransferível. Somente o próprio poderá solicitar o cancelamento em caso de perda ou roubo e restituir os créditos. Para isso, ele faz uma senha na hora do cadastramento.
-O BU elimina o uso dos outros cartões?
Não. Todos os cartões continuarão a ser válidos dentro de suas particularidades.
-Os portadores de Rio Card poderão usar o Bilhete Único?
Sim. O vale-transporte e o cartão expresso estão aptos a realizar o desconto da tarifa do bilhete único. Quem já possui este cartão não precisará comprar um novo.
-Se alguém tentar usar mais de quatro vezes no mesmo dia o BU, o que acontece? O sistema rejeita?
O sistema não processa o desconto do Bilhete Único, e a pessoa terá que pagar a tarifa inteira. O mesmo acontece se a pessoa utilizar num intervalo menor do que 1 hora entre a viagem de ida e de volta. 
-Os créditos do bilhete único têm validade?
Sim, os créditos têm validade de 1 ano a partir da data de aquisição.
-Haverá reajuste no primeiro ano?
Não, o primeiro reajuste será somente em 2011.
-Pode acontecer de haver reajuste diferenciado por modal mantendo-se o valor do desconto para o valor no BU?

Sim. Porque o reajuste dos ônibus, que rege o valor do BU, não se dá no mesmo período e alíquota do reajuste dos outros modais.
-Como a população vai poder se informar e tirar dúvidas sobre o novo sistema?
Para orientar o usuário sobre as mudanças, já está em funcionamento o site http://www.riobilheteunico.com.br, através do qual os passageiros poderão obter informações sobre o sistema.
Neste site, também há um chat onde os usuários serão atendidos on line por uma equipe treinada para esclarecer todas as dúvidas e anotar reclamações.
Os usuários também poderão recorrer a um Call Center para informações, através do número 0800 7260802, que vai funcionar de segunda a sexta das 8h às 20h. Sábados, domingos e feriados, das 8h às 14h.
-Como funcionará o subsídio do governo do estado?

O governo irá subsidiar parte da viagem de cada cidadão que aderir ao Bilhete Único em viagens intermunicipais toda vez que o valor da viagem for maior do que R$ 4,40.
Por exemplo, o subsídio do governo do estado servirá para completar o valor das passagens em ônibus convencionais que custem mais de R$ 4,40 no primeiro embarque e para complementar o pagamento do segundo embarque quando houver.
O valor a do subsídio a ser pago pelo Estado refere-se à diferença entre o valor integral da tarifa ou da soma das tarifas integradas e o valor do Bilhete Único.
-Como será feito o acerto de contas junto às empresas de transportes?
A Secretaria de Estado de Transportes receberá as informações da utilização do BU todos os dias e repassará o valor referente às complementações de cada viagem para uma conta exclusiva no Banco Itaú – a conta do Fundo Estadual de Transportes. Todo processo será auditado pela Coope-UFRJ e por uma equipe da Secretaria. Mensalmente, serão encaminhados à Alerj, Ao Tribunal de Contas do Estado e Controladoria Geral do Estado um relatório sobre as movimentações financeiras do BU.
-Como será o acompanhamento diário das operações realizadas com o Bilhete Único?
Os gestores da secretaria acessarão diretamente o Sistema da RioCard pela conexão direta (link) da Rede do Governo do Estado, através do PRODERJ. Além desse acesso, a RioCard enviará ao PRODERJ, diariamente, informações detalhadas para permitir uma análise mais aprofundada das operações.
-Como será feita a auditoria do sistema?
A COPPE-UFRJ esta sendo contratada para fazer a auditoria do sistema e identificar a necessidade de eventuais aperfeiçoamentos. Atualmente, o sistema já permite um alto nível de rastreabilidade. O Tribunal de Contas do Estado também fará auditoria no sistema.
-Qual a estimativa de crescimento do sistema nos meses seguintes ao lançamento?
A expectativa é que em seis meses seja atingido o potencial do BU.
-A duração de duas horas para a integração pelo BU é suficiente?
Segundo o governo do estado, uma pesquisa desenvolvida por especialistas contratados através de um convênio entre o Estado e o Banco Mundial, 98% das viagens realizadas na Região Metropolitana do Rio são realizadas dentro deste período de tempo.
-Qual a diferença entre o Bilhete Único do Rio e de São Paulo? Qual a diferença entre o Bilhete Único do Rio e de São Paulo?
1. O BU do Estado do Rio de Janeiro está sendo implantado em toda a RMRJ para cobertura de viagens metropolitanas;
2. O BU de São Paulo só foi implantado no município de São Paulo, para cobertura de viagens locais e onde já existia tarifa única.
3. O BU da RMRJ está sendo implantado em situações de tarifas diferentes em todas as linhas e modo de transporte
4. O BU de São Paulo quando integra com o Metrô e Trem, também, a exemplo da RMRJ dá um desconto na soma das duas tarifas.
5. O BU de São Paulo tem o limite de integração de 3 horas e o da RMRJ de 2 horas, mas é bom lembrar que o de São Paulo começou com 2 horas;
6. O BU da RMRJ além do benefício da integração está possibilitando um benefício em viagens unitárias com valores superiores a R$ 4,40, o que não é possível em São Paulo.

-Há garantias de que os usuários conseguirão fazer a transferência nesse espaço de tempo com segurança? Se um passageiro ficar preso em um engarrafamento e, por conta disso, extrapolar o prazo de duas horas, ele terá de pagar uma passagem inteira?
Estudos do governo do estado mostram que a duração média das viagens, ou seja, ida e volta, é de 2 horas. As viagens na RMRJ só ultrapassam este período de tempo em situações excepcionais, uma eventualidade que gere um engarrafamento fora do comum. De qualquer forma o Governo do Estado entende o Bilhete Único como parte de uma política de transportes mais ampla que prevê a construção de BRT’s, terminais, investimentos contínuos no setor de trilhos. O Bilhete Único é um passo fundamental desta política de integração.
-Se eu usar um ônibus municipal primeiro e só depois pegar um ônibus intermunicipal eu terei o benefício do BU?
A integração será feita no momento em que o usuário utilizar um ônibus municipal e outro intermunicipal. O primeiro ônibus terá descontado o valor integral da tarifa. O desconto só vai ocorrer no segundo embarque, neste caso, obrigatoriamente, um ônibus intermunicipal.
-Os créditos do Bilhete Único expiram?
Os créditos do cartão Bilhete Único, tem o prazo de validade de 01 ano.
-O que acontece com o cartão de Bilhete Único caso fique sem utilização por mais de 120 dias?
O cartão que ficar mais de 120 dias sem utilização será bloqueado, por questões de segurança para o usuário.
-Como desbloquear o cartão bloqueado por mais de 120 dias sem uso?
O usuário deste cartão deverá ir a uma das Lojas Riocard para solicitar o desbloqueio e utilizar o cartão normalmente.
-Bloquear o cartão afeta o saldo do mesmo?
Não, não afeta. A não ser no caso de expirar o prazo de validade de 01 ano.
-O casco do Bilhete Único vazio valerá como uma passagem nos ônibus de tarifa modal do meu município?
Não. O cartão Bilhete Único não é retornável e sim recarregável.
-O cartão Vale-Transporte Rápido (Adquirido no Unibanco e nas lojas RioCard) também terá a tarifa do Bilhete Único?
Não, somente os cartões recarregáveis. O VTR é descartável.

About these ads

Janeiro 16, 2010 - Publicado por | jornalismo, transporte

Ainda sem comentários.

Deixar uma resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 59 outros seguidores

%d bloggers like this: