Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Prefeito de Maricá vai determinar a paralisação de obra do emissário do Comperj

Texto: Marcelo Ambrosio e Raquel Andrade

O prefeito de Maricá, Washington Quaquá, determinou nesta quarta-feira (27/08), que a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano suspenda as autorizações de trabalho dadas à Petrobras para a construção do emissário de efluentes do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) em Itaipuaçu. De acordo com o secretário Alan Novais, a ordem de paralisação das obras é uma resposta do município ao não cumprimento, por parte da empresa, das contrapartidas exigidas pela legislação para reduzir o impacto das obras na região.

Segundo o secretário, a Petrobras havia apresentado ao município uma proposta de contrapartida – em termos urbanísticos – no valor de R$ 20 milhões, com o seguinte desembolso plurianual: R$10 milhões em 2014; R$8 milhões em 2015; e R$ 2 milhões em 2016. A verba seria repassada à cidade, que definiria os locais beneficiados e a forma de sua aplicação – a ideia é direcionar sobretudo para obras de infraestrutura e na aquisição de massa asfáltica para o programa de pavimentação. O prazo para a apresentação final por parte da Petrobras encerrou-se há dez dias e, nesta quarta-feira (27/08), representantes da petrolífera entregaram à secretaria um documento com teor diferente do original. "Na primeira versão, a verba seria aplicada em locais definidos pela cidade, de acordo com as suas prioridades. No documento que me trouxeram hoje", prossegue Alan, "os R$ 20 milhões devem ser aplicados em uma rua de Itaipuaçu. Isso é inconcebível", protesta.

Ainda de acordo com o secretário, os impactos das obras do emissário atingem todo município e a Petrobras tem de entregar a rua da maneira que encontrou ao iniciar a obra, como consta no contrato, indepententemente de qualquer contrapartida. "O povo todo tem que ser contemplado e, por este motivo, a proposta deles não foi aceita pela Prefeitura. O valor não pode ser destinado apenas em obras de calçamento num lugar só", finalizou, lembrando que parte da via já é asfaltada. Nesta quinta-feira (28/08), a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano enviará a intimação à Petrobras, solicitando a paralisação imediata das obras, sem data prevista de retorno.

Agosto 28, 2014 Posted by | COMPERJ, jornalismo, Maricá | Deixe o seu comentário

Sine Maricá oferece 280 vagas de emprego para o Comperj

 O Serviço Nacional de Emprego (Sine) de Maricá, administrado pela secretaria municipal de Trabalho e Emprego, oferece 280 novas oportunidades de emprego para trabalhar no Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro). As vagas são para repositor, caldeireiro, eletricista, eletricista montador, encanador industrial, encarregado de andaime, encarregado de solda, encarregada de tubulução, lixador, maçariqueiro, mecânico ajustador, mecânico montador, montador de estrutura, montador de andaime, pintor industrial e soldador.

Como pré-requisito é necessário que o candidato possua, no mínimo, um ano de experiência comprovada na carteira de trabalho.

Os interessados devem ir até a sede do Sine, no primeiro andar da Prefeitura de Maricá (Rua Álvares de Castro nº 346, Centro), a partir da próxima segunda-feira (16/09), das 9h30 às 16h. É necessário entregar currículo atualizado, o número do PIS e cópias dos seguintes documentos: carteira de trabalho, identidade, CPF e comprovante de residência. Os salários variam de acordo com as vagas e os candidatos serão informados sobre os benefícios, horários de trabalho e outros detalhes durante o processo de seleção.

Sine de Maricá

Funcionando como um intermediário entre empresas e o trabalhador, o Sine de Maricá é responsável por orientar pessoas em busca de reinserção profissional ou aqueles que procuram o primeiro emprego, na cidade e na região. Os serviços do Sine são coordenados pela secretaria municipal de Trabalho e Emprego, em parceria com a secretaria de Estado de Trabalho, e são gratuitos.

Setembro 14, 2013 Posted by | COMPERJ, jornalismo, Maricá, oportunidade de emprego | Deixe o seu comentário

Obras do Comperj

A Petrobras informa que foi intimada, no início da noite desta terça-feira (14), de sentença que anula as licenças ambientais emitidas pelo órgão ambiental estadual para as obras do Comperj, implicando em paralisação imediata das obras. A Petrobras informa ainda que está avaliando as medidas cabíveis.

Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

Maio 15, 2013 Posted by | COMPERJ, jornalismo | | Deixe o seu comentário

Maricá sendo vista como “A cidade fluminense dos bairros planejados”

Com muito espaço territorial sobrando , município de Maricá está recebendo, pelo menos, quatro empreendimentos com serviços e comércios, o que valoriza a área

Fotos de Maricá, no álbum da Jornalista e Fotógrafa Rosely Pellegrino

Belezas naturais e a proximidade das principais cidades do estado prometem impulsionar o mercado imobiliário em Maricá. A cidade já tem licenciado ou em processo de licenciamento mais de 36 mil novas unidades residenciais. A maioria dessas unidades será construída em grandes empreendimentos que prometem transformar Maricá na cidade dos bairros planejados. Alguns já estão sendo construídos, caso do Terras Alpha Maricá, do Solaris, e outros dois complexos turísticos, esportivos, comerciais, empresariais e residenciais, que preveem hotéis, shoppings, campos de golf, escolas, hospitais e condomínios.

"Tem ainda um resort, que será construído onde fica a área de proteção ambiental da restinga de Maricá. Pelo menos dois bairros planejados integram o desenvolvimento, um situado em São José do Imbassaí e o outro no Boqueirão", disse o secretário de Desenvolvimento Econômico da cidade, Lourival Casula.

De acordo com ele, o grande trunfo de Maricá e sua localização, próxima a Itaboraí, onde está sendo erguido o Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj) e que vai atrair novos moradores, das cidades do Rio e Niterói, e o fato de ser um município com grande extensão territorial.

"O município está próximo de cidades que estão um pouco saturadas como Rio e Niterói. As pessoas vão escolher morar em Maricá", acredita Casula.

Barão Tozini é diretor da Zayd, empresa com sede no Rio de Janeiro, mas que foi atraída para o Leste Fluminense. A construtora é responsável pelo condomínio Solaris. Recém-lançado, o empreendimento teve todos os 517 lotes vendidos em apenas seis horas, diz o diretor da empresa. Segundo ele, a empresa apostou em um condomínio de casas por acreditar que essa é uma vocação de Maricá.

"O Comperj terá um impacto para o futuro. Ele vai agregar. Resolvemos investir porque acreditamos no potencial de Maricá. O terreno do condomínio é muito bonito e bem localizado. O que vai puxar a cidade é Niterói. Muita gente que gosta de morar em casa vai se deslocar para Maricá. Hoje você tem muito lançamento de apartamento e com preços altos. E quase nada de casas", destaca o diretor da Zayd.

O empreendimento terá um clube e um shopping com lojas de conveniência. Barão Tozini revelou que a empresa, animada com o sucesso do empreendimento, já está trabalhando no Solaris 2. O condomínio, nos mesmos moldes, será construído em um terreno de 350 mil metros quadrados ao lado do primeiro lançamento.

"Vamos fazer esse lançamento no ano que vem. O projeto já está sendo feito e deve ficar pronto em seis meses", conta Tozini.

Este mês, a cidade ainda recebeu a visita de uma comitiva de empresários italianos que representa mais de 3 mil investidores, interessados em aplicar recursos que podem somar 60 milhões de euros (R$ 150 milhões).

"Eles ficaram impressionados e estão dispostos a fazer investimentos principalmente no setor imobiliário, em hotelaria e condomínios de alto luxo. Eles veem uma grande oportunidade por Maricá ter uma grande área territorial", completa Casula.

Minha Casa - Apesar de um futuro promissor no mercado de empreendimentos de alto padrão. Lourival Casula lembra que boa parte dos 131 mil habitantes da cidade pertence às classes mais baixas. Segundo ele, serão construídos dois condomínios do projeto Minha Casa Minha Vida, um em Itaipuaçu e o outro no distrito de Inoã, somando 3.076 casas populares.

"A previsão é que os apartamentos sejam entregues no fim de 2013. O condomínio terá 1.472 apartamentos. Serão erguidos 184 imóveis tipo sobrado (que serão financiados pela própria construtora). Em Inoã serão construídas outras 600 unidades habitacionais para as famílias de baixa renda (de 0 a 3 salários mínimos). A área abrigará mais 860 unidades em uma segunda etapa", completa.

Para atender toda essa demanda, Casula garante que a prefeitura vai investir R$ 600 milhões em infraestrutura para garantir abastecimento de água, energia, pavimentação e serviços básicos. No ano que vem, segundo o secretário, a prefeitura deve aprovar um novo plano diretor.

Fonte O Fluminense, Fotos: Rosely Pellegrino

Novembro 12, 2012 Posted by | Arquitetura e Urbanismo, COMPERJ, construção civil, Habitação, jornalismo, Lazer, Maricá, Mercado Imobiliário, moradia, Obras em Maricá, social, Urbanização | , , | Deixe o seu comentário

Petrobras consegue licença para porto de acesso ao Comperj

Institucional | Extra Online | RJ

RIO DE JANEIRO, 18 Set (Reuters) – A Petrobras conseguiu do governo fluminense aval para levar adiante um plano que poderá ser sua única alternativa para o acesso de equipamentos pesados ao Complexo Petroquímico do Sudeste (Comperj), um dos maiores projetos da estatal.

A estatal recebeu licença de instalação para o Porto de São Gonçalo, que permitirá levar os equipamentos pesados até uma estrada de acesso ao local onde está sendo erguido o Comperj, afirmou nesta terça-feira o secretário de Meio Ambiente do Estado do Rio de Janeiro, Carlos Minc, durante evento no Rio.

A estatal não tem conseguido transportar equipamentos que já ficaram prontos para compor o complexo de refino porque as rodovias locais não suportam seu peso.

O entrave ocorre há mais de um ano: em agosto do ano passado, o primeiro de quatro reatores fabricados na Itália que produzirão diesel no Comperj ficou preso no porto do Rio, pelo problema logístico. Os reatores pesam mil toneladas.

HIDROVIA POLÊMICA

Outra alternativa sugerida pela estatal seria levar os equipamentos por meio de uma hidrovia, por balsa, em dos rios que desembocam na Baía de Guanabara.

O problema é que a região escolhida para a hidrovia esbarra em uma Área de Preservação Ambiental (APA) e precisa, portanto, de autorização do governo federal.

"Como demora para fazer o porto, eles queriam passar pelo rio que é dentro de APA ambiental, tem que ter autorização do ICM-Bio… Enquanto o ICM-Bio não der essa licença, nós nem vamos olhar para isso", afirmou Minc, após participar de evento na sede da empresa, onde a Petrobras apresentou alguns de seus projetos ambientais.

DUTO APROVADO

Outro ponto polêmico para a construção do complexo petroquímico, a instalação de um emissário para despejar efluentes e resíduos da refinaria em alto mar, na praia de Maricá, também foi defendida pelo secretário.

O secretário destacou que a licença para o emissário, concedida há pouco mais de um mês, impôs algumas condicionantes fundamentais à Petrobras.

O duto terá de ser prolongado em dois quilômetros, o dobro do tamanho do que queria a estatal e terá de lançar resíduos com tratamento de efluentes dez vezes mais rigoroso que o padrão normal estabelecido pelas autoridades, afirmou.

"Por causa da licença original, de 2008, exigindo que a Petrobras não lançasse nenhum litro de óleo ou resíduo na Baía de Guanabara –e como todos os rios próximos desaguam na baía–, a Petrobras terá que gastar mais de 100 milhões (de reais) para preparar um duto para lançar em alto-mar", explicou.

O duto cortará alguns municípios no percurso da refinaria em Itaboraí até a praia em Maricá, para depois desaguar a quatro quilômetros da costa.

O diretor Corporativo e de Serviços da Petrobras, José Eduardo Dutra, demonstrou satisfação com a decisão do governo. "É bom para o meio ambiente, para o Estado, para todo mundo", disse, no mesmo evento.

(Por Sabrina Lorenzi)

Setembro 20, 2012 Posted by | COMPERJ, jornalismo, Maricá, Petroleo e Gás, setor naval, Urbanização | Deixe o seu comentário

Estudantes de Maricá se preparam para as oportunidades do Comperj

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Clarildo Menezes

Jorge Jofils é orientando pelo professor Carlos Fernandes durante aulas práticas do curso de carpinteiro

As futuras oportunidades de emprego que serão geradas em Maricá, principalmente em construção civil, em decorrência dos impactos diretos e indiretos do Complexo Petroquímico da Petrobras (Comperj), estão atraindo muitos moradores às salas de aula. Há duas semanas, foram iniciados cursos de qualificação profissional do Prominp (Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural) em parceria com a prefeitura.

São turmas de armador, carpinteiro, eletricista, pedreiro e pintor. Ao todo, 100 estudantes passaram no processo de seleção do Prominp e buscam aprimorar conhecimentos para disputar as vagas no mercado de trabalho. Os alunos Jorge Jofils e Joice Azeredo da Silva, ambos de 18 anos, estão entre eles.

Os estudantes estão no último ano do curso Técnico em Edificações, oferecido pelo Senai em parceria com a prefeitura, e resolveram fazer o curso de carpinteiro. “Quero aperfeiçoar meus conhecimentos em construção civil. Já fiz cursos de ladrilheiro e hidráulica no Senai e no final deste ano estarei apto para conseguir um emprego na minha área”, destaca Jorge. “Essas qualificações serão determinantes para conseguir um bom trabalho em construção civil”, completa Joice, que também fez os cursos de ladrilheiro e hidráulica.

Outro morador do município que aproveita a oportunidade para qualificar seu currículo é Valdiney Sampaio de Figueiredo, de 24 anos. Morador do Caxito, ele trabalha em obras na cidade e quer ampliar seus conhecimentos no curso de pedreiro. “Além de ser gratuito, tem a qualidade do Senai, o que abre muitas portas para um emprego com carteira assinada. Estou aprendendo a utilizar equipamentos de segurança e a preparar o cimento com a quantidade necessária de água para não estragar o concreto”, declarou.

Músico e restaurador de quadros, Walter Luiz Fernandes Vieira, de 56 anos, também viu nos cursos do Prominp a oportunidade de conseguir um emprego na área de construção civil. “Muitas oportunidades de trabalho serão criadas na cidade com o Comperj e as obras do Minha Casa, Minha Vida, por exemplo. Essa qualificação será primordial para conseguir um bom emprego”, conclui Walter, que mora em Araçatiba.

Os cursos profissionalizantes têm carga horária entre 191 e 256 horas e são realizados no anexo do Centro Educacional Municipal Joana Benedicta Rangel, em Araçatiba.

Alunos participam da aula do curso de pedreiro

Joice da Silva aprende técnicas do curso de carpinteiro

O professor Carlos Fernandes com os alunos Walter (E) e Valdiney

Setembro 4, 2012 Posted by | COMPERJ, cursos, jornalismo, Maricá | Deixe o seu comentário

Setrab faz seleção de vagas para o Comperj, nesta sexta-feira (30/08), no Posto de São Gonçalo, com salários que variam entre R$ 1 mil e R$ 3,4 mil

 

Nesta sexta-feira (dia 31/08), a Secretaria de Trabalho e Renda (Setrab), através do Posto Sine de São Gonçalo, a partir das 9 horas, estará fazendo uma seleção de 86 vagas de emprego para o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), em diversas áreas e com salários que variam entre R$ 1 mil e R$ 3,4 mil, além de plano de saúde,odontológico e auxílio transporte. A agência da Setrab fica localizada na Avenida Presidente Kennedy, número397, Lj 01, Centro-SG.
As vagas disponíveis são para nutricionista (10); chefe de cozinha (10); cozinheiro (10); padeiro/confeiteiro(1); ajudante de cozinha (10); saloneiro (20); paioleiro (15); e arrumador(10).

Somente no caso de nutricionista é preciso ter Ensino Superior Completo. 
Os candidatos,que podem ser moradores de outros municípios, devem comparecer na agência do Sine da Secretaria de Estado de Trabalho e Renda (Setrab) munidos dos seguintes documentos: carteira de trabalho, PIS, CPF, RG e comprovante de residência.

“Estamos cada vez mais procurando parcerias com grandes empresas justamente para que inserirmos também trabalhadores qualificados no mercado. E, esta seleção que estaremos fazendo nesta sexta-feira,dia 30/08, na nossa agência em São Gonçalo é apenas o começo. Iremos fazer muito mais”, afirma o secretário de Estado de Trabalho e Renda Paulo Novaes.

Segue abaixo, o perfil das vagas ofertadas:

NUTRICIONISTA

Número devagas: 10

Experiência: mínimo de um ano.

Escolaridade: Ensino Superior de Nutrição, com registro.

Faixa etária: 20 a 40 anos

Sexo: Indiferente

Curso: Desejável CBSP e HUET , e cursos específicos em toda área de cozinha (não tendo o curso, mas apresentando comprovação em carteira, o candidato poderá participar do processo).

Horário de Trabalho:  12 horas em regime OFFSHORE – escala de 14 dias embarcado e 14 dias de folga.

Salário: Entre R$3.200,00 a R$ 3.400,00 (incluindo adicionais de embarque).

Benefícios: Vale alimentação, Plano de saúde e Odontológico GOLDEN CROSS para o funcionário (não extensivo a família) e vale transporte sem desconto. (ajuda de custo), Vale alimentação; plano de saúde e odontológico Golden Cross; auxílio transporte; bônus por produtividade e seguro de vida.

CHEFE DE COZINHA

Número devagas: 10.

Experiência: mínimo de um ano.

Escolaridade: Ensino Fundamental Completo.

Faixa etária: 20 a 50 anos.

Sexo: Indiferente.

Curso: Desejável CBSP e HUET, e Cursos específicos em toda área de cozinha (não tendo o curso, mas apresentando comprovação em carteira, o candidato poderá participar do processo).

Horário de Trabalho:  12 horas em regime OFFSHORE – escala de 14 dias embarcado e 14 dias folga.

Salário: Entre R$1.700,00 a R$ 1.800,00 (incluindo adicionais de embarque).

Benefícios: Valealimentação; plano de saúde e odontológico Golden Cross; auxílio transporte; bônus por produtividade e seguro de vida.

COZINHEIRO

Número devagas: 10

Experiência: mínimo de um ano.

Escolaridade: Ensino Fundamental Completo.

Faixa etária: 20 a 50 anos

Sexo: Indiferente.

Curso: Desejável CBSP e HUET, e Cursos específicos em toda área de cozinha (não tendo o curso, mas apresentando comprovação em carteira, o candidato poderá participar do processo).

Horário de Trabalho: 12 horas em regime OFFSHORE – escala de 14 dias embarcado e 14 dias de folga.

Salário: Entre R$1.300,00 a R$ 1.400,00 (incluindo adicionais de embarque).

Benefícios: Valealimentação; plano de saúde e odontológico Golden Cross; auxílio transporte; bônus por produtividade e seguro de vida.

 

 

AJUDANTE DECOZINHA

Número devagas: 10

Experiência : mínimo de um ano.

Escolaridade: Ensino Fundamental Completo.

Faixa etária: 20 a 50 anos

Sexo: Indiferente

Curso: DesejávelCBSP e HUET, e Cursos específicos em toda área de cozinha (não tendo o curso, mas apresentando comprovação em carteira, o candidato poderá participar do processo).

Horário de Trabalho:  12 horas em regime OFFSHORE – escala de 14dias embarcado e 14 dias de folga.

Salário: Entre R$1.000,00 a R$ 1.100,00 (incluindo adicionais de embarque).

Benefícios: Vale alimentação, Plano de saúde e Odontológico GOLDEN CROSS para o funcionário (não extensivo a família) e vale transporte sem desconto. (ajuda de custo), Vale alimentação; plano de saúde e odontológico Golden Cross; auxílio transporte; bônus por produtividade e seguro de vida.

SALONEIRO (Garçom/ Cumin )

Número devagas: 20.

Experiência: mínimo de seis meses.

Escolaridade: Ensino Médio Completo.

Faixa etária: 18 a 50 anos.

Sexo: Desejável masculino.

Curso:Necessário CBSP e HUET, cursos específicos na área.

Horário de Trabalho:  12 horas em regime OFFSHORE – escala de 14dias embarcado e 14 dias de folga.

Salário: Entre R$1.000,00 a R$ 1.100,00 (incluindo adicionais de embarque).

Benefícios: Vale alimentação, Plano de saúde e Odontológico GOLDEN CROSS para o funcionário (não extensivo a família) e vale transporte sem desconto. (ajuda de custo), Vale alimentação; plano de saúde e odontológico Golden Cross; auxílio transporte; bônus por produtividade e seguro de vida.

PADEIRO/CONFEITEIRO

Número devagas: 1

Experiência : mínimo de um ano.

Escolaridade: Ensino Fundamental Completo.

Faixa etária: 20 a 50 anos

Sexo: Indiferente

Curso: Desejável CBSP e HUET  (não tendo o curso, mas apresentando comprovação em carteira, o candidato poderá participar do processo).

Horário de Trabalho:  12 horas em regime OFFSHORE – escala de 14 dias embarcado e 14 dias de folga.

Salário: Entre R$1.500,00 a R$1.600,00 (incluindo adicionais de embarque).

Benefícios: Vale alimentação, Plano de saúde e Odontológico GOLDEN CROSS para o funcionário (não extensivo a família) e vale transporte sem desconto. (ajuda de custo), Vale alimentação; plano de saúde e odontológico Golden Cross; auxílio transporte; bônus por produtividade e seguro de vida.

PAIOLEIRO (repositor de mercadorias / auxiliar de estoque )

Número devagas: 15.

Experiência: mínimo deseis meses como repositor de mercadorias, auxiliar de estoque e áreas afins voltadas para alimentação (supermercado, depósitos, entre outros).

Escolaridade: Ensino Médio Completo.

Faixa etária: 18 a 50 anos

Sexo: Desejável masculino.

Curso: necessário CBSP e HUET  e desejável  cursos específicos na área.

Horário de Trabalho:  12 horas em regime OFFSHORE – escala de 14 dias embarcado e 14 dias de folga.

Salário: Entre R$1.000,00 a R$ 1.100,00 (incluindo adicionais de embarque).

Benefícios: Vale alimentação, Plano de saúde e Odontológico GOLDEN CROSS para o funcionário (não extensivo a família) e vale transporte sem desconto. (ajuda de custo), Valealimentação; plano de saúde e odontológico Golden Cross; auxílio transporte; bônus por produtividade e seguro de vida.

ARRUMADOR (atuar no setor de piso, lavanderia e pia)

Número devagas: 10

Experiência: mínimo de seis meses como auxiliar de serviços gerais, auxiliar de lavanderia, camareiros e áreas afins.

Escolaridade: Ensino Médio Completo.

Faixa etária: 18 a 50 anos.

Sexo: Desejável masculino.

Curso:Necessário  CBSP e HUET, e desejável cursos específicos na área.

Horário de Trabalho:  12 horas em regime OFFSHORE – escala de 14 dias embarcado e 14 dias de folga.

Salário: Entre R$1.000,00 a R$ 1.100,00 (incluindo adicionais de embarque).

Benefícios: Vale alimentação, Plano de saúde e Odontológico GOLDEN CROSS para o funcionário (não extensivo a família) e vale transporte sem desconto. (ajuda de custo), Vale alimentação; plano de saúde e odontológico Golden Cross; auxílio transporte; bônus por produtividade e seguro de vida.

Att,
Aurino Leite

Secretaria de Estado de Trabalho e Renda do Rio de Janeiro
Assessoria de Comunicação – Ascom/Setrab-RJ

Agosto 30, 2012 Posted by | COMPERJ, jornalismo, oportunidade de emprego, trabalho e renda | | Deixe o seu comentário

Sebrae convoca grupos culturais do município de Maricá para novo evento nesta segunda

Reunião elegerá representantes de Maricá para o fórum que acontecerá com os 11 municípios do Consórcio Intermunicipal do Leste Fluminense (CONLESTE)

Com foco na futura instalação do Complexo Petroquímico da Petrobras (Comperj), em Itaboraí, a secretaria municipal de Cultura de Maricá e o Sebrae-RJ, por meio do Instituto Ideias, irão realizar na próxima segunda-feira, dia 27.08, uma nova reunião com os grupos culturais da cidade. O objetivo é conhecer a realidade cultural de Maricá, por meio de um mapeamento cultural dos artistas que poderão futuramente ser beneficiados com a instalação do Comperj. O encontro será realizado às 15h, na Casa de Cultura de Maricá, localizada na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel.

Além desse cadastramento, serão eleitos dois representantes de cada segmento (música, literatura, artes cênicas, dança, artesanato e cultura popular) para representar a cidade no fórum das 11 cidades que integram o Comperj – Maricá, Niterói, São Gonçalo, Tanguá, Rio Bonito, Itaboraí, Silva Jardim, Casimiro de Abreu, Cachoeiras de Macacu, Guapimirim e Magé – para a criação de um plano de ação de geração de emprego e renda nos municípios envolvidos. O fórum será realizado em setembro, no município de São Gonçalo.

Segundo o Sebrae, toda a cadeia produtiva do comércio e da indústria será incrementada com a implantação do Comperj e é importante que os diversos segmentos da sociedade estejam preparados para esse novo cenário.

Agosto 24, 2012 Posted by | COMPERJ, CONLESTE, cultura, jornalismo, Maricá | , | Deixe o seu comentário

Comissão aprova licença prévia de instalação do Comperj

Agência Estado

A Comissão Estadual de Controle Ambiental da Secretaria de Ambiente do Estado do Rio concedeu nesta terça-feira por unanimidade (12 votos a favor) a licença prévia para a instalação dos emissários terrestre e submarino do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj), no Município de Maricá.

Pescadores artesanais convocaram para esta quarta-feira, às 13h30, um ato em frente à Petrobras e ao BNDES, no Centro do Rio, pedindo a paralisação das obras do Comperj e a reparação dos danos socioambientais causados pela empresa TKCSA, na Baía de Sepetiba. Segundo os pescadores, ambos os empreendimentos são responsáveis pela extinção da pesca artesanal nas baias do Rio de Janeiro.

A secretaria informa que para construir o complexo a Petrobras terá de cumprir cerca de 50 condicionantes estabelecidas na licença, dentre elas, ampliar de 2 km para 4 km o emissário submarino, para o despejo de seus efluentes em alto mar, e adotar padrões de tratamento mais rigorosos do que os estabelecidos pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).

A Petrobras terá ainda que investir R$ 160 milhões no saneamento da maior parte dos municípios de Maricá e de Itaboraí. Parte do emissário terrestre passará por Itaboraí, município-sede do Comperj.

Em coletiva à imprensa, o presidente em exercício do Inea (Instituto Estadual do Ambiente), Luiz Firmino, afirmou que a Petrobras só terá sua Licença de Instalação concedida após cumprir todas as exigências em até três anos. "Os moradores demonstraram preocupação com o projeto anterior, da Petrobras, em relação ao emissário submarino. A distância determinada pela empresa era lançar seus efluentes a 2 km da costa. Nós determinamos que essa distância fosse dobrada, passando para 4 km", explicou, segundo nota da secretaria.

"O padrão do Conama foi estabelecido visando à saúde da população. Nós estamos exigindo padrões mais rigorosos porque o Rio de Janeiro adotou uma política do crescimento com o máximo de tecnologia e qualidade possíveis. Existem tecnologias disponíveis no mercado para a indústria do refino, como é o caso do Comperj, que permitem se atingir esses índices rigorosos de tratamento. Portanto, não estamos exigindo nada que não seja possível", afirmou.

A Comissão Estadual de Controle Ambiental (Ceca) é uma comissão colegiada composta por representantes do Inea, de várias secretarias estaduais, da Firjan, do Crea e da Universidade Estadual do Rio de Janeiro.

Agosto 1, 2012 Posted by | COMPERJ, jornalismo, Maricá, meio ambiente | , | Deixe o seu comentário

Transpetro fará apresentação em Maricá sobre as profissões do futuro

Quem nos fala sobre este assunto é a Secretária Municipal de Ação Social Laura Maria Vieira da Costa:

“Tendo em vista os novos empreendimentos  em Maricá, como COMPERJ,  o PORTO de JACONÉ, ALPHAVILLEs e a PLATAFORMA da PETROBRAS ( Pré- Sal) ; entendemos que há necessidade urgente de a população estar preparada para ingressar neste vasto mercado de trabalho.

Percebemos que  maioria da população maricaense produtiva, não se qualifica como mão de obra especializada, a fim de preencher as vagas de emprego que estas empresas vão demandar.

Portanto estamos firmando convênios com o SENAI e com o Instituto Federal de Tecnologia (UFF) a fim de trazermos para Maricá, cursos de qualificação para todos, inclusive para aqueles que não têm nem o ensino fundamental completo. 
A fim de mobilizarmos os jovens e adultos de Maricá, para se cadastrarem nestes cursos, vamos oferecer apresentações da Transpetro, sobre o tema Profissões do Futuro e da UFF nos seguintes locais abaixo: “
               

            NOS DIAS 6 DE JULHO : DE 9h ÀS 12h , no CIEP DE INOÃ .
 
                                               DE 14h ÀS 17 h , na E.E. FRANCISCO NASCIMENTO, EM PONTA NEGRA.
 
                           11 DE JULHO: DE 9h às  12h , na CASA DIGITAL,NO CENTRO.
 
                                                DE 14h ÀS 17h , nO  C.E. ELISIÁRIO MATTA, NO CENTRO.
 
                 DIVULGUEM ENTRE SEUS PARES, ALUNOS,FAMILIARES, EMPREGADOS E COMUNIDADES!!!!
 
                                                 LAURA MARIA VIEIRA DA COSTA
                                SECRETÁRIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DE MARICÁ

Junho 21, 2012 Posted by | Ação Social, COMPERJ, cursos, Educação, jornalismo, Maricá, projeto educacional, projeto social, setor naval, trabalho e renda | | Deixe o seu comentário

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 60 outros seguidores