Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

EXPEDIÇÃO CAMINHOS DE DARWIN ACONTECE NO RIO DE JANEIRO e passou por Maricá

 

A Expedição Caminhos de Darwin teve início na manhã desta quarta-feira, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro. O objetivo é relembrar a visita do cientista Charles Darwin ao estado, ocorrida em 1832, e comemorar os 150 anos da Teoria da Evolução das Espécies e os 200 anos de nascimento do naturalista inglês. O evento é organizado pelo Ministério de Ciência e Tecnologia, pela Casa da Ciência da UFRJ e pelo Departamento de Recursos Minerais (DRM-RJ). O DRM-RJ é responsável pela elaboração do trajeto a ser percorrido, com base nos diários de viagem do cientista. Foi feito um trabalho de detetive, correlacionando as informações do Diário à toponímia atual, definindo por onde ele passou ao longo do seu trajeto pelos municípios fluminenses. O primeiro marco da Expedição, elaborado a partir da experiência acumulada no Projeto Caminhos Geológicos, foi inaugurado no canteiro 13B do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, contando com a presença do tataraneto do cientista, Randhal Hume Keyneys, que ajudou a descerrar a placa comemorativa. Até sábado serão mais 11 placas descerradas nos municípios de Maricá, Saquarema, Araruama, São Pedro da Aldeia, Cabo Frio, Barra de São João, Macaé, Conceição de Macabu, Rio Bonito, Itaboraí e Niterói, onde se encerrará a Expedição, com um marco a ser colocado na Praça Araribóia.

A passagem por Maricá também contou com a presença de Randhal Hume Keyneys. Nascido em Cambridge, assim como seu tataravô, e atualmente vivendo em Londres, Randhal está encantado com o trabalho que foi e está sendo realizado por esta maravilhosa equipe organizadora.

Em Maricá a expedição foi recebida com muito carinho e apresentou trabalhos realizados por várias escolas, e apresentações que encantaram a todos, inclusive aos jornalistas internacionais que elogiaram o alto nível dos trabalhos apresentados. O Colégio Estaduall Elisiário Matta deu um show em botânica, arrancando elogios de pesquizadores especialistas no assunto.

Randhal, possuidor de uma simpatia e gentileza incrivel, declarou-se estar maravilhado com tudo que está acontecendo, ele comentou que este resgate da história tem lhe proporcionado uma energia muito positiva. Em todos os momentos ele deu uma atenção especial à todos e nada lhe passou despercebido. Por diversas vezes ele elogiou os alunos e os trabalhos apresentados, fazendo questão de fotografar e registrar cada detalhe.

DSC04149

A diretora do Elisiário Matta e grande incentivadora da expedição Adriana ao lado do tataraneto de Darwin, Randhal

DSC04171

A inauguração da placa na fazenda em Itaocaia

 DSC04179

Randhal ficou encantado com a magnitude da beleza do local, na foto ao lado desta editora

DSC04175 DSC04181 

A entrada da expedição na Fazenda Itaocaia. A tartaruga Tatá, também acompanhou o evento

DSC04186 

Apresentações da Banda Tambores de Ouro e do grupo de capoeira Leo Pivete.

DSC04214

 

DSC04193  

alunos apresentando seus trabalhos

DSC04198 DSC04200

Ana Leite do Grupo de Estudo e Ação Racial – GESTAR, presenteou Randhal com uma revista e uma camiseta do evento

DSC04244

DSC04201DSC04190   DSC04202

Com a galera do Parque da Serra da Tiririca, ao lado da placa de demarcação dos caminhos de Darwin

DSC04210

Com o historiador César Brum e a equipe do museu de Maricá

Segundo o historiador César Brum, a Fazenda Itaocaia Valley é uma das poucas remanescentes, em Maricá, do período colonial, e ali se produzia cana-de-açúcar, açúcar e melado. A mata e a casa fizeram parte do roteiro de pesquisa do autor de “A origem das espécies”, o qual incluía outras cidades da região.

DSC04227

A equipe do Elisiário Matta apresentaram um trabalho maravilhoso.

A proposta do Curso de Ilustração Botânica, no Colégio Estadual Elisiário Matta, desperta nos jovens alunos o interesse por  questões ambientais. Além disso, passa a incentivar novos profissionais para um mercado restrito, específico e, ao mesmo tempo, necessário para o meio científico. O trabalho serve ainda de apoio às alulas de Educação Ambiental.

Os alunos do curso participaram da Exposição “Caminhos de Darwin” em conjunto com as professoras Cristina Siqueira (Ilustradora do Museu Nacional) e Dulce Nascimento (Internacionalmente conhecida), na Fazenda Itaocaia Valley. Eles retrataram algumas espécies da restinga de Maricá-RJ, local onde Darwin percorreu  sua expedição histórica.

DSC04218DSC04221 DSC04259DSC04262

As frutas, a tabua, enfim, a nossa flora e fauna encantaram Randhal

DSC04251 

Randhal também elogiou os trabalhos de pesquisa realizados pelos alunos da Escola Municipal Professor Darcy Ribeiro, apresentados pela professora de Ciências, Julia.

O tataraneto de Darwin ficou encantado com a dedicação dos alunos e o empenho demonstrado nas pesquizas

DSC04258  

 DSC04249

O advogado Marcelo Bianchi fez questão de acompanhar a expedição e ressaltou a importância deste evento, que eleva Maricá para muito além de nossas fronteiras

DSC04236

No almoço a tradicional feijoada

DSC04264 

Os proprietários da Fazenda Itaocaia Valley, Manuel Nunes dos Santos e seu filho Claudio ficaram emocionados ao reviver importantes momentos da história do local, ao lado do tataraneto de Darwin, que prometeu auxiliar na restauração da fazenda, que deverá ser transformada em um centro histórico. Detalhe interessante é que o Sr. Manuel, assim como seu filho declaram-se amantes da história e de seu resgate, afirmando que mesmo sem incentivos, que se vierem serão bem vindos, a fazenda será restaurada.

Isto certamente irá contribuir para o turismo no município.

 DSC04266DSC04272  DSC04234

No percurso foram colocadas placas de estrada, elaboradas pelo DRM-RJ e produzidas pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), indicando os pontos de passagem do cientista. Em cada município, uma série de manifestações culturais e científicas, que contam com as escolas locais e com o grupo de excursionistas, incluindo Randhal Keynes, que foi convidado pelo British Council e, dessa forma, conhece os locais visitados por seu tataravô. O DRM-RJ/Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro é parceiro da iniciativa desde o início e utiliza a experiência desenvolvida no Projeto Caminhos Geológicos, que sinaliza os principais monumentos geológicos do estado e atua na divulgação do conhecimento junto às escolas e comunidades. Veja a programação completa da expedição no site: www.cciencia.ufrj.br/caminhosdedarwin ou escreva para kmansur@drm.rj.gov.br.


Anúncios

Novembro 28, 2008 - Posted by | cultura, jornalismo

2 comentários »

  1. Ao iniciarmos junto à Casa da Ciência as reuniões sobre a Expedição Darwin não imaginavámos a repercursão que daria. A vinda do Randhal, tataraneto do Darwin, mostra a valorização do nosso trabalho. Para os professores e alunos que participaram ficará para sempre na memória. Quando poderímos imaginar estar ao lado do tataraneto da Darwin? Emociante…simplesmente demais… No próximo ano será comemorado o bicentenário do nascimento de Darwin e estaremos promovendo diversas atividades. Contamos com você Rosely para fazer a divulgação e cobertura do evento. Parabéns pela belíssima matéria.

    Comentar por Adriana | Dezembro 28, 2008 | Responder

  2. Parabns pelo belssimo trabalho

    Comentar por Anónimo | Janeiro 5, 2010 | Responder


Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: