Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Quaquá recebe representantes da UN-Habitat e pesquisadores da UFF

Foto:  Zola Xavier

Quaqua_AlvaroAdolfo_OscarRoldan
Prefeito de Maricá, Washington Quaquá; diretor executivo do Conleste, Álvaro Adolfo, e o assessor técnico principal da UN-Habitat, Oscar Marmolejo Roldan.

Uma delegação de integrantes do Observatório dos Impactos do Comperj sobre os Municípios do Conleste, composta por representantes do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (UN-Habitat), professores e pesquisadores da Universidade Federal Fluminense (UFF) foram recebidos pelo prefeito de Maricá, Washington Quaquá, na manhã de sexta-feira, 30 de janeiro. Quaquá ouviu rápida explanação do assessor técnico principal da UN-Habitat, Oscar Marmolejo Roldan, sobre os projetos em andamento e as propostas em pauta para serem debatidas com os prefeitos dos municípios da região.

            O prefeito Washington Quaquá considerou "muito positiva" a possibilidade de trabalhar em conjunto com a universidade e a agência da ONU para assentamentos. Quanto ao Conleste, sua expectativa é de que a entidade ganhe consistência política para defender os interesses regionais efetivos, propiciando ao mesmo tempo a cada município encaminhar soluções específicas para problemas específicos, porém com o apoio de todos. O diretor executivo do Conleste, ?Álvaro Adolfo, também participou do encontro.  

Prefeitura Municipal de Maricá

Subsecretaria de Comunicação Social

Anúncios

Janeiro 31, 2009 Posted by | jornalismo | Deixe um comentário

Maricá vai adotar três turnos para atender carências

"A situação das escolas municipais de Maricá é de calamidade". A afirmação é do secretário de Educação, Marcos Ribeiro. Segundo ele, a prefeitura começará a fazer obras emergenciais em muitas das unidades. Mas para resolver a carência de espaço físico e atender os alunos, que começam as aulas no dia 9 de fevereiro, algumas escolas terão que funcionar em três turnos. É o caso da Escola Municipal Darcy Ribeiro, onde 135 crianças estão sem sala.
"Adotamos o critério de três turnos para que as crianças não fiquem sem aula, mas essa medida é emergencial. Infelizmente estamos tomando pé da situação e percebendo que há muita coisa a fazer. Mais do que realizar uma revolução na Educação, nosso governo também será um governo que construirá escolas. Infelizmente, até agora, faltou planejamento nesse sentido", avaliou o secretário.


Prefeitura Municipal de Maricá
Subsecretaria de Comunicação Social

Janeiro 31, 2009 Posted by | jornalismo | 1 Comentário