Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Estação Primeira de Mangueira – Devoção e reverência do mundo do samba pelo prêmio Estrela do Carnaval

A entrega da terceira edição do prêmio Estrela do Carnaval, oferecido pelo site SRZD-Carnavalesco, aconteceu no Hotel Intercontinental, em São Conrado, e contou com a presença de homenageados e convidados. O cardápio da festa, mais uma vez, foi a tradicional feijoada completa.

A Estação Primeira de Mangueira levou os prêmios de melhor bateria, melhor casal de mestre-sala e porta-bandeira, melhor samba-enredo e originalidade. A bateria de Mestre Jaguará Filho e sua rainha de bateria Renata Santos entraram no salão e explodiram os convidados com o ritmo "Surdo Um" da verde e rosa. Em seguida entraram os guardas da repressão de Carlinhos de Jesus que com cacetetes, sirenes e grades prenderam os "censurados" ritmistas, refazendo para os presentes a performance campeã do prêmio Originalidade. O presidente da escola, Ivo Meirrelles, subiu ao palco juntamente com Elmo José dos Santos, Carlinhos de Jesus e com os tenores Zé Paulo e Richahs.

-  Quando se tem uma equipe que é apaixonada pelo que está fazendo tudo flui bem. Os carnavalescos fizeram oito figurinos para a bateria e eu recusei até que um dia vi um figurino de uma composição de carro e disse que era a fantasia que eu estava procurando. Todos me contestaram, disseram que era muito pobre, mas quando mostrei para a minha bateria rapidamente recebi o apoio dela. A bateria da Mangueira há muito tempo merecia esse reconhecimento, pois é uma bateria que mantém a sua tradição e emociona a Sapucaí. Foi necessário prendermos os ritmistas para que a censura fosse quebrada. Obrigado SRZD-Carnavalesco, esse prêmio é de vocês bateria – declarou emocionado o presidente Ivo Meirelles.

A porta-bandeira Marcella Alves e o mestre-sala Raphael bailaram ao som de "Mangueira é Música do Brasil". Marcella Alves que ganhou pela 2ª vez o troféu de melhor porta-bandeira também discursou: – Agradeço o Estrela do Carnaval pelo segundo prêmio que eu ganho. São pessoas que nos acompanham não apenas no dia do desfile e sim o ano inteiro. Esse ano, por exemplo, alguns colunistas do site SRZD-Carnavalesco acompanharam os nossos ensaios de madrugada lá na Marquês de Sapucaí. Isso prova que o trabalho é muito sério – declarou.
A campeã do carnaval, Unidos da Tijuca, subiu ao palco para receber as seguintes premiações: melhor ala das baianas, melhor intérprete, melhor carnavalesco e melhor desfile do ano. Ao som da voz do premiado Bruno Ribbas e no ritmo da bateria da Mangueira, as baianas e componentes de alas evoluiram fantasiados no salão fazendo com que o público recebesse mais um pouquinho do que a campeã mostrou na avenida.

Fechando o evento com chave de ouro, a aguardada comissão de frente que explodiu a Marquês de Sapucaí com seus efeitos de ilusionismo apresentou-se no Salão do Hotel para o delírio dos presentes na festa. Com as trocas de roupas rápidas que ficarão registradas na memória do carnaval e com o samba-enredo "É Segredo", a comisão de frente, que também ganhou todas as demais premiações por unanimidade, encerrou a terceira edição do prêmio Estrela do Carnaval.

===============================
Daniel Mazola Fróes de Castro
Diretor de Divulgação

Anúncios

Março 9, 2010 Posted by | Carnaval, jornalismo | Deixe um comentário

Mauro Quintaes é da Mangueira

Após muitas especulações, a Estação Primeira de Mangueira já tem o seu novo carnavalesco para 2011. Campeão pelo Grupo A na São Clemente, Mauro Quintaes vai assinar pela primeira vez na carreira um carnaval na verde e rosa. Com passagens pela Viradouro e Salgueiro, Porto da Pedra e Mocidade, ele substitui a dupla Jaime Cezário e Jorge Caribé. A poeira vai subir!

 

Daniel Mazola Fróes de Castro
Diretor de Divulgação

Março 9, 2010 Posted by | Carnaval, jornalismo | Deixe um comentário

Mangueira a alegria é verde e rosa

Mangueira fatura o troféu principal do Tamborim de Ouro. Vila, Grande Rio e Mocidade ganharam dois prêmios cada – Fonte: O DIA

Rio – Um tributo à Música Popular Brasileira deu à Mangueira mais dois troféus Tamborim de Ouro, nos quesitos Escola da Alegria de 2010 e Samba do Ano. É a quarta vez que a Verde e Rosa é eleita por voto popular a melhor da Sapucaí. Atrás dela, só a Beija-Flor, com três títulos. No ano passado, a escola vencedora na preferência do público foi a Vila Isabel, que cantou na Avenida o centenário do Teatro Municipal.

Alegoria sobre a Jovem Guarda: Mangueira homenageou Roberto Carlos | Foto: Carlos Moraes / Agência O DIA

Na 13ª edição do prêmio mais democrático do Carnaval carioca, leitores de O DIA, ouvintes da FM O DIA e internautas do DIA Online elegeram os melhores em 14 categorias. “Estamos muito felizes por mais essa conquista. Quando o voto vem do povo, nos dá a certeza de que estamos no caminho certo para brigar pelo título”, comemorou o presidente da Mangueira, Ivo Meirelles. A escola levou outro Tamborim pelo samba ‘Mangueira é música do Brasil’, de autoria de Renan Brandão, Machado, Paulinho Bandolim e Rodrigo Carioca.

Martinho da Vila, eleito no quesito Eu Sou o Samba, disse que a intenção era contar a História de Noel. “Ele é mais conhecido pelas músicas do que por ele propriamente dito. Graças à Vila, o Noel vai reviver e o reconhecimento do público é muito bom”, afirmou. A escola de Noel ganhou o título Beleza de Mensagem para o enredo, de Martinho, que prestou uma homenagem ao poeta da Vila.

MESTRE CIÇA COMEMORA

A bateria da Grande Rio, comandada por Mestre Ciça, foi escolhida a melhor do Carnaval no quesito Batuque do Povo. “Que beleza! Estou feliz para caramba. É um reconhecimento tão legal do nosso trabalho que só tenho a agradecer!”, vibrou Mestre Ciça. A Grande Rio conquistou ainda o bicampeonato com o Casal Nota 10, o mestre-sala Sidcley e a porta-bandeira Squel.
Os mágicos bailarinos da Comissão de Frente da Unidos da Tijuca, sensação da Avenida com suas trocas instantâneas de figurinos, ganharam na categoria Show de Abertura. Entre tantas rainhas e madrinhas, Thatiana Pagung, rainha de bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel, foi eleita a musa do povão. A escola ganhou mais um Tamborim — A Voz da Avenida — com os intérpretes Davi do Pandeiro e Nego. “Agradeço ao Neguinho por ele ter sacado que eu tinha talento para cantor e ter me levado para a Beija-Flor”, vibrou Nego.
O passista Anderson levou para a Beija-Flor um Tamborim como o melhor Samba no Pé. “Só tenho a agradecer. Fico muito feliz. Dedico esse prêmio ao Edinho, que me levou para a Beija-Flor e foi meu professor, a Selminha Sorriso, e a toda a família Beija-Flor”, comemorou Anderson. A Azul e Branca de Nilópolis ganhou mais um troféu, com a passista Aline. Pela quinta vez, o melhor bloco foi o do Bola Preta, que arrastou mais de um milhão de foliões pelas ruas do Centro. O Salgueiro conquistou a melhor ala infantil e a Viradouro, a das Baianas.

Mestre Ciça é recordista

Com sete títulos na estante — seis como Batuque do Povo e um como Eu sou o Samba — mestre Ciça é o recordista do Tamborim do Ouro. Superou até a eterna musa Luma de Oliveira, que já ganhou cinco troféus. O casal Nota 10, Squel e Sidcley ainda não chegou perto dos seis títulos da porta-bandeira Selminha e do mestre-sala Claudinho, da Beija-Flor, mas já está na metade do caminho.
Selminha é madrinha do casal da Grande Rio. “Fico feliz. É como se fosse pra mim”, diz ela. Squel e Sidcley já ganharam três tamborins. “Deus nos dá provas e depois vem a recompensa do Tamborim, que consagra nosso trabalho e os dias intensos dedicados aos ensaios”, se emocionou Squel. “Estou em estado de êxtase. É um prêmio que todo mundo espera ansioso. Perdi 10 quilos nos ensaios e me dediquei muito, mas valeu a pena”, comemorou Sidcley.

OS VENCEDORES

ESCOLA DA ALEGRIA
Mangueira

SHOW DE ABERTURA
Unidos da Tijuca

BELEZA DE MENSAGEM
Unidos de Vila Isabel

SAMBA DO ANO
Mangueira
CASAL NOTA 10
Sidcley e Squel, Acadêmicos do Grande Rio

GERAÇÃO 2010
Cupins, Salgueiro

EU SOU O SAMBA
Martinho, Vila Isabel
VOZ DA AVENIDA
Davi do Pandeiro e Nego, Mocidade Independente

BATUQUE DO POVO
Grande Rio

RODA, BAIANA
Unidos do Viradouro

MUSA
Thatiana Pagung, Mocidade

SAMBA NO PÉ FEMININO
Aline, Beija-Flor

SAMBA NO PÉ MASCULINO
Anderson, Beija-Flor

BLOCO
Cordão da Bola Preta

Março 9, 2010 Posted by | Carnaval, jornalismo | Deixe um comentário