Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Hospital de Maricá pode entrar em risco de surto de meningite

Fonte; Jornal a Tribuna

Publicado em: 14/05/2010
Texto: Pamela Araujo/Rosana Melo

Fontes do IML (Instituto Médico Legal) de Itaboraí apontam meningite como a causa da morte do bebê de seis meses, Weslen Guilherme da Silva, que faleceu na manhã de quarta-feira no Hospital Municipal Conde Modesto Leal, em Maricá, após ter dado entrada na unidade na tarde de terça-feira. O laudo que deverá confirmar a informação fica pronto em 15 dias. Se comprovada a causa mortis, o hospital – o único público daquele município – corre risco iminente de contaminação já que o caso de Weslen foi descrito apenas como uma infecção respiratória aguda mas sem gravidade, e, portanto, não foram tomadas as medidas necessárias para evitar o contágio dessa doença altamente contagiosa por outros pacientes. O erro de diagnóstico pode ter contribuído, ainda, para a morte da criança.
Ainda segundo fontes, o IML estuda a possibilidade de enviar dois ofícios, um à Secretaria de Estado de Saúde e outro à Secretaria Municipal de Saúde de Maricá. Estes relatarão o despreparo da unidade, que não fez qualquer observação sobre a possível causa da morte da criança ao Instituto, antes de encaminhar-lhe o corpo. O hospital também deverá ser comunicado pelo órgão.
Burocracia e falta
de assistência

Não bastasse a dor da perda, o pai de Weslen, Ueliton Pereira Caetano, 27 anos, enfrentou ontem uma verdadeira peregrinação para conseguir enterrar o corpo de seu filho. Isto porque a criança, que morreu às vésperas de completar sete meses ainda não possuía certidão de nascimento e, consequentemente, não poderia ter emitida sua certidão de óbito. Weslen nasceu em 13 de outubro do ano passado em um hospital de Mesquita, na Baixada Fluminense, onde a família morava antes de se mudar para Maricá.
Mal orientado por uma das assistentes sociais do Hospital de Maricá, Ueliton foi em vão até o IML de Itaboraí, para obter a liberação do corpo do filho para o sepultamento. Lá, recebeu a informação de que precisava da certidão de nascimento da criança, então, retornou à Maricá onde procurou novamente a assistência social do hospital, desta vez outra profissional lhe atendeu e disse que nada podia fazer.
Sem o auxílio pretendido, Ueliton se dirigiu ao Cartório do 1° Distrito de Registro Civil de Maricá (RCPN), localizado em frente àquele hospital municipal, onde finalmente conseguiu registrar a criança, isto após ter que ir à sua casa, no Saco das Flores, para pegar outros documentos. Com a certidão em mãos, por volta das 15h50, porém, já não dava mais tempo de retornar ao IML de Itaboraí, que encerra o atendimento às 16h. Diante da dificuldade, a família irá, hoje, ao IML para dar entrada no atestado de óbito e obter a liberação do corpo de Weslen para enterrá-lo.
Ainda ontem, Ueliton procurou a Assistência Social do Município para conseguir enterrar o filho gratuitamente, já que não dispõe de renda.
Hospital não
realizou exame básico

Um teste básico para saber se a criança está com meningite, suposta causa da morte, não teria sido feito pelo hospital: que é tentar encostar o queixo da criança em seu peito, a fim de identificar a rigidez na nuca, um dos sintomas mais comuns da doença. Feito isso, para a confirmação diagnóstica, seria necessária ainda a retirada de um líquido da espinha da criança, denominado líquido cefalorraquidiano, para identificar se há ou não algum patógeno e, se sim, identificá-lo.
Segundo os pais de Weslen, apenas um exame de sangue, que constatou uma leve anemia, teria sido feito pelo hospital. "Fora isso, os médicos disseram não terem constatado mais nada. Aparentemente estava tudo bem com ele, que era uma criança saudável. Só estava com um pouco de catarro, e teve um pouco de febre, como numa gripe. O médico então passou uma dieta e medicação para baixar a febre, que inclusive já tinha passado. Depois, uma enfermeira deu leite para o meu filho, que começou a vomitar", contou Ueliton.
Segundo a secretária municipal de Saúde de Maricá, Thereza Varella, foi feito ainda um exame de dengue na criança.
Problemas no
hospital são antigos

Os problemas de falta de medicamentos, equipamentos, material e a carência de recursos humanos no Hospital Municipal Conde Modesto Leal, em Maricá, não são recentes. Em 25 de março de 2008, o promotor de Tutela Coletiva da Defesa da Cidadania de Niterói e Maricá, Cláudio Henrique da Cruz Viana, entrou com um processo pedindo à Prefeitura de Maricá a correção das irregularidades. As alegações finais – último momento processual antes da sentença – foram apresentadas em novembro de 2009. O processo aguarda o julgamento da juíza titular da 2ª Vara Cível de Maricá, Rosana Simen Rangel de Figueiredo Costa.
No auge de uma epidemia de dengue, em 2008, os problemas do Hospital Municipal Conde Modesto Leal se agravaram, fazendo com que o Ministério Público exigisse que pacientes fossem transferidos para hospitais particulares.
O Cremerj chegou a vistoriar a unidade, em 2005, e detectou uma série de problemas estruturais no hospital, além da deficiência de pessoal. A Ouvidoria do Ministério Público recebeu dezenas de reclamações sobre mau atendimento, falta de medicamentos e de equipamentos. Todas as reclamações foram anexadas ao processo. O Hospital Municipal Conde Modesto Leal é a principal emergência da cidade, que tem uma população estimada em 123.492 habitantes, segundo dados do IBGE de 2009.
A secretária municipal de Saúde de Maricá, Thereza Varella, que assumiu a pasta no dia 5 do mês passado, disse que ainda não tomou conhecimento da ação do MP. Segundo ela, dentro de duas a três semanas será aberta uma recepção com acolhimento e classificação de risco no hospital, o que possibilitará um atendimento mais qualificado. “Estaremos tomando algumas medidas dentro da dotação orçamentária do município”, frisou.
Secretária diz que não foi
comunicada da paralisação

Thereza Varella disse que desconhece o movimento grevista dos médicos do Hospital Municipal Conde Modesto Leal. “Não fomos comunicados de nenhuma paralisação, eles teriam obrigação de fazer uma assembléia ou abrir um canal de negociação, e isto não ocorreu. Estamos consultando o Cremerj (Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro) para saber qual a conduta que iremos adotar”.
A secretária negou que os médicos estejam há três meses sem receber seus salários.
Ela assegurou que o movimento no hospital estava tranquilo e que 40% do efetivo do hospital está atendendo a população.
Mas, se anteontem, os pacientes ficaram esperando em vão pelo atendimento, nesta quinta-feira, a chamada “triagem” dos médicos da emergência continuou causando sofrimento à população que dependia do atendimento público daquela unidade, como constatou a reportagem de A TRIBUNA.
A dona de casa Marilsa Souza Moreira, 48 anos, moradora do bairro Cajueiro, é uma das pacientes que vem peregrinando desde a última terça-feira em busca de assistência médica no Conde Modesto Leal, e voltou ontem depois de ter piorado. “Eu estive aqui na terça-feira e falaram que não tinha médico, voltei para casa. Cheguei aqui às 11h e até agora, às 14h, não fui atendida. Disseram que os médicos estão há seis meses sem receber”, contou.
Outro que disse não ter sido comunicado pela categoria sobre a paralisação foi o presidente do Sindicato dos Médicos de Niterói e região, Clóvis Cavalcante. Não recebi uma denúncia oficial dos colegas de Maricá. Somos solidários para que os médicos tenham condições dignas de trabalho, mas é preciso uma denúncia por escrito, para que possamos tomar providências”, afirmou.
Já na Delegacia de Maricá (82ª DP) não houve nenhum comunicado dos médicos do Hospital Conde Modesto Leal sobre a paralisação. A assessoria do Cremerj não confirmou se houve uma notificação formal sobre a paralisação, apenas informou que a Comissão de Saúde Pública do órgão irá apurar as denúncias publicadas no jornal A TRIBUNA a respeito do atendimento prestado no Hospital Municipal Conde Modesto Leal, em Maricá.
A doença
A meningite é uma doença que consiste na inflamação das meninges – membranas que envolvem o encéfalo e a medula espinhal. Ela pode ser causada, principalmente, por vírus ou bactérias. O quadro das meningites virais é mais leve e seus sintomas se assemelham aos da gripe e resfriados. Entretanto, a bacteriana – causada principalmente pelos meningococos, pneumococos ou hemófilos – é altamente contagiosa e geralmente grave, podendo causar infecção generalizada e levar à morte. Esse tipo da doença pode ainda deixar sequelas variadas se não for tratada logo: desde dificuldades no aprendizado até paralisia cerebral, passando por problemas como surdez.
A transmissão se dá pelo contato da saliva ou gotículas de saliva da pessoa doente com os órgãos respiratórios de um indivíduo saudável, levando a bactéria para o sistema circulatório aproximadamente cinco dias após o contágio.
Como crianças de até 6 anos de idade ainda não têm seus sistemas imunológicos completamente consolidados, são elas as mais vulneráveis. Idosos e imunodeprimidos também fazem parte do grupo de maior suscetibilidade. “Febre alta, fortes dores de cabeça, náusea e vômitos, aversão à luz, rigidez no pescoço, moleza, irritação, fraqueza e manchas vermelhas (ou arroxeadas) na pele – são de início semelhantes a picadas de mosquitos, mas rapidamente aumentam de número e de tamanho, sendo indício de que há uma grande quantidade de bactérias circulando pelo sangue – são alguns dos seus sintomas.“A doença meningocócica tem início repentino e evolução rápida, pode levar ao óbito em menos de 24 a 48 horas. Em caso de meningite viral, o tratamento é o mesmo feito para as viroses em geral; caso seja meningite bacteriana, o uso de antibióticos específicos para a espécie, administrados via endovenosa, é imprescindível.


A Tribuna Copyright © 2008.
Redação, Administracão, Publicidade e Industrial: Rua Barão do Amazonas, 31, Ponta D’areia, Niterói, Rio de Janeiro, Brasil Telefones: (021) 2719-1886 / 2719-1497.
Criação e Desenvolvimento: Guttdesign

Maio 14, 2010 Posted by | jornalismo | Deixe um comentário

EM MARICÁ, ENCONTRO DE CRECHES REÚNE PROFISSIONAIS E TRÁS NOVIDADES

 

Um público de aproximadamente cem professoras e auxiliares participou nesta sexta-feira (14/5) do 1º Encontro de Profissionais de Creches, realizado na Escola Municipal Elomir Silva (CAIC), no Marine. Entre os integrantes da Mesa Diretora, estavam os subsecretários Luiz Cláudio da Silva (Educação Básica) e Mariane Mary da Fonseca (Gabinete), além de representantes de diversas unidades e especialistas na área da educação infantil.

Durante o encontro, além das discussões sobre as políticas públicas adotadas nas creches, foram anunciadas algumas novidades para o setor. Uma delas é a aprovação, em primeira discussão, da adoção de um contrato temporário para os auxiliares de creches do município. De acordo com Mariane Mary, a segundo votação ocorre na próxima terça-feira (18/5) e, se aprovada, segue para a sanção do prefeito Washington Quaquá. A subsecretária frisou, ainda, que a mentalidade do governo é de atendimento pleno da educação infantil e, em especial, das creches municipais.

Outra notícia foi dada por Luiz Cláudio da Silva, que informou sobre a viagem à Brasilia de uma equipe da Secretaria Municipal de Educação. O objetivo da comitiva, segundo o subsecretário, é trazer recursos para a construção de uma moderna creche que deverá atender a cerca de 120 crianças de zero a seis anos. A nova unidade, que será erguida em local ainda não divulgado, terá um sistema de captação de água da chuva, entre outros pontos. Durante todo o dia, houve palestras e a participação dos profissionais, com perguntas e depoimentos.

Maio 14, 2010 Posted by | Educação, jornalismo | Deixe um comentário

DOUTORES DA ALEGRIA VISITAM PACIENTES DO HOSPITAL MUNICIPAL CONDE MODESTO LEAL EM MARICÁ NESTE SÁBADO

Os pacientes do Hospital Municipal Conde Modesto Leal vão receber uma visita que vai, certamente, alegrar o próximo sábado (22/5). A partir das 9h30, o grupo de teatro Doutores da Alegria irá às diversas dependências da unidade de saúde, com humor e muitas brincadeiras, levantar a auto estima e minimizar o sofrimento por que passam adultos e crianças internados ou em atendimento.

Na ocasião, serão doados travesseiros e roupas para crianças que foram confeccionados pelo grupo da Terceira Idade de Maricá. O evento é uma parceria das subsecretarias de Políticas para o Idoso (ligada à Secretaria de Assistência Social) e de Religiosidade (da Secretaria de Direitos Humanos), que agendou a visita do grupo junto à Igreja Evangélica Congregacional de Maricá.

Maio 14, 2010 Posted by | jornalismo | Deixe um comentário

IPEM-RJ FARÁ AFERIÇÃO DOS TÁXIS DE MARICÁ NA PRÓPRIA CIDADE

Foto: Jornalista Rosely Pellegrino

DSC06323 Com a palavra a presidente do Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio (IPEM-RJ), Soraia Santos

A presidente do Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio (IPEM-RJ), Soraia Santos, se reuniu nesta sexta-feira (14/5) na Câmara Municipal de Maricá com representantes de cooperativas de táxi do município. Na pauta do encontro, estava a adequação dos veículos locais à determinação do Ministério Público, que exige que todos utilizem taxímetros. A reunião teve também a participação do secretário municipal de Transportes, Rony Peterson.

DSC06320  DSC06324

Soraia Santos disse aos motoristas que duas oficinas serão credenciadas para fazer a aferição dos equipamentos. Virão também ao município dois técnicos autorizados pelo IPEM-RJ para realizar os trabalhos. “Desta forma, não será necessário que os motoristas tenham de ir até o Rio para fazer suas vistorias”, garantiu a presidente.

De acordo com o órgão, toda a frota de aproximadamente 360 táxis da cidade deverá estar aferida e vistoriada no prazo de uma semana, restando apenas definir um local único para que o processo ocorra. Segundo o secretário Rony Peterson, o local escolhido deve ser o aeroporto municipal, o que ainda será confirmado.

Ainda de acordo com o IPEM-RJ, as vistorias poderam também ser marcadas pela internet, através do site oficial (www.ipem.rj.gov.br). Durante as explicações, os taxistas puderam fazer perguntas para tirar suas dúvidas. Os profissionais afixaram dentro da Casa Legislativa faixas de agradecimento ao órgão pela atualização do sistema.

Maio 14, 2010 Posted by | jornalismo, transporte | Deixe um comentário

Vereadores participam de municipalização do Museu Casa de Casimiro de Abreu, em Barra de São João

O presidente da Câmara Municipal de Casimiro de Abreu, João Medeiros (PSC), acompanhados dos vereadores Bitó (PRTB) e Kinha (PMDB) prestigiaram a solenidade de municipalização do Museu Casa de Casimiro de Abreu, que ocorreu na última quinta-feira (13), em Barra de São João.

A partir de agora, o museu será gerido pela Fundação Cultural Casimiro de Abreu, mas manterá um convênio com o Governo do Estado, que assegura o repasse anual de R$ 60 mil ao ano para a realização de exposições.

O evento contou com a presença da secretária Estadual de Cultura, Adriana Rattes; do prefeito Antônio Marcos, da superintendente de Museus, Márcia Bibiani; do presidente da Fundação de Artes do Rio de Janeiro, Emanuel Vieira; da presidente da Fundação Cultural de Casimiro de Abreu, Cláudia Rejane Baptista; além de secretários municipais, estudantes da rede estadual e sociedade civil.

 

Presente na mesa, João Medeiros parabenizou a todos pela realizaçao de um sonho, pois este ato era um desejo antigo da sociedade local. O presidente da Câmara aproveitou a oportunidade para perguntar por onde anda as charretes que ficavam expostas no museu antes da reforma. “Trata-se de ótima oportunidade de fazer esta pergunta, pois nós somos cobados na rua”, pontuou.

A superintendente de Museus responder o parlamentar: “Essas viaturas ocupavam um espaço muito grande no salão. Nós gostaríamos de aproveitar mais este espaço. Estas charretes estavam também esfestadas de cupim, peças para serem substituidas. Elas estão no Rio de Janeiro, bem cuidadas, sendo restauradas e voltam quando tiver o espaço adequado no museu. Isto é uma promessa”, disse Márcia Bibiani.

O vereador Kinha também festejou este momento de municipalização deste espaço cultural da cidade. “O Museu é um dos locais mais visitados na região. Sempre foi um sonho da população este patrimônio histórico ser administrado pelo município. E este dia chegou”.

A secretária Estadual de Cultura, Adriana Rattes, elogiou o município e afirmou que o distrito deve ser preservado como patrimônio histórico pelo seu valor cultural. “Barra de São João não é só o museu. É uma cidade linda. Temos que cuidar, preservar e trazer cada dia mais turista pra cá. Mas espero que com a municipalização, a população da cidade vá mais ao espaço e que ele seja bem utilizado tanto para divulgação da cultura local quanto para o intercâmbio com outros municípios. Encham esta casa de poesias, livros e de sarias, disse a secretária.

De acordo com o prefeito Antonio Marcos, a municipalização irá refletir em uma administração mais presente e em autonomia nas decisões. “A municipalização é a realização de um sonho da população de Casimiro de Abreu, principalmente do distrito de Barra de São João, que sempre quis que ele fosse mais bem utilizado. Esse momento chegou”, disse o prefeito durante a cerimônia.

Maio 14, 2010 Posted by | cultura, jornalismo | Deixe um comentário

Secretaria de Transportes do Estado começa limpeza na área que abrigará a Linha 3

DSC_6209_creditos_henrique_freire DSC_5977_creditos_henrique_freire Secretário estadual de Transportes, Sebastião Rodrigues durante a inspeção

O Secretário estadual de Transportes, Sebastião Rodrigues, acompanhou, na manhã desta sexta-feira (14/05), o início dos trabalhos de limpeza dos 23 km de via férrea que será utilizada para a construção da Linha 3, que ligará Niterói a São Gonçalo.

Além de manter a área da via férrea livre de lixo, lama e pedras, a ação também beneficiará a população local que sofreu muito com as chuvas recentes. Durante a vistoria da limpeza, que será finalizada em 40 dias, o secretário ressaltou que esta é uma obra prioritária para sua gestão.

– Para solucionar os problemas de trânsito dessa região não existe outra solução a não ser integrar ônibus, metrô e barcas. Por isso, a construção da Linha 3 é um dos maiores interesses do Governo Estadual e vamos começá-la ainda este ano. Além disso, também vamos investir no aumento da capacidade das barcas para que elas possam suportar o volume de usuários e para que, assim, possamos fazer um trabalho de integração eficiente – explicou Sebastião Rodrigues.

Durante a inspeção o secretário conversou com alguns moradores da região e os tranqüilizou ao garantir que nenhum daqueles que ocupam a faixa de domínio da ferrovia, legalmente ou ilegalmente, serão desamparados.

– O nosso interesse é que as residências no entorno sejam afetadas o mínimo possível. No entanto, as que estão nos terrenos da via férrea terão que ser desocupadas. Já foi feito um estudo que mostra quantas são e estamos analisando as soluções para esses moradores – Tranqüilizou o secretário, acrescentando que antes de começar qualquer obra a população local será avisada.

Sebastião Rodrigues também ressaltou a importância da Linha 3 do metrô para a valorização imobiliária da região. Isso porque os fatores positivos serão muitos, como a urbanização do local, a instalação de ciclovias e as proximidades com o Centro de Niterói e com a Ponte Rio-Niterói.

A Linha 3 será composta de 14 estações que ligarão Niterói a São Gonçalo. O percurso que atualmente é feito em 1h25m no horário do rush será feito em apenas 20 minutos com a nova linha.

Maio 14, 2010 Posted by | jornalismo, transporte | Deixe um comentário

Onibus atola no Canal da Barra em Maricá

Fiquei impressionada com a audácia e falta de informação do motorista do onibus da empresa Costa Leste.

Acostumado com estradas ruins, se aventurou a atravessar a precária e ainda inacabada travessia de aterro que ainda está sendo feita, no Canal da Barra, ligando os bairros da Barra de Maricá a Cordeirinho.

Audacioso o motorista, e Desinformado também, infelizmente não há agentes de transito no local indicando o que pode e o que não pode. NÃO TEM PLACAS INDICATIVAS.

DSC06304DSC06296 DSC06314DSC06298  DSC06310 Ningué pode dizer que este também não tentou …

Maio 14, 2010 Posted by | jornalismo, transporte | Deixe um comentário

Maricá/RJ recebe a 2ª etapa do Brasileiro de Velocross

 

QUI, 13 DE MAIO DE 2010

Prova promete grande estrutura para público, pilotos e equipes

Um belo cenário, entre o mar e a lagoa, poderia ser usado até mesmo para um capítulo de novela; mas este será o palco da 2ª etapa do Campeonato Brasileiro de Velocross. A prova, que acontece nos dias 22 e 23 de maio, na cidade de Maricá, na Região dos Lagos fluminense, será válida também pela 1ª etapa do Carioca de Velocross, e promete fortes emoções dentro e fora da pista.

Após a estréia do Campeonato Brasileiro, em Rio Negro, no Paraná, quando mais de 400 pilotos participaram da etapa, a Federação de Motociclismo do Estado do Rio de Janeiro (FEMERJ) vem preparando um evento para entrar para a história da modalidade.

– Queremos fazer dos eventos aqui do Rio de Janeiro verdadeiros marcos do motociclismo de competição. As etapas do Brasileiro de Motocross em Friburgo atraem sempre mais de 40 mil pessoas. Preparamos uma grande prova para o Brasileiro de Cross-Country, que acontece neste fim de semana, em Paraíba do Sul, e levaremos a mesma estrutura para o Brasileiro de Velocross, em Maricá – declara Melina Guelman, diretora da Femerj.

Entre as novidades para a etapa estão as arquibancadas para o público e o pit-lane coberto para que as equipes possam se comunicar com seus pilotos durante a prova. Além disso, os competidores também estarão na disputa por R$ 5 mil em premiação.

– Os pilotos de motocross já estão acostumados a estruturas deste porte, com os televisores para acompanhar os tempos de volta, mas no Cross-Country e no Velocross isso não é comum. Sem falar na premiação atraente e nas arquibancadas, que vão dar mais conforto ao público também – ressalta Melina.

Vencedor da primeira etapa, o paranaense Paulo Stedile é o líder do Brasileiro na categoria VX1, e garante muita luta por mais um bom resultado em Maricá.
– Fui campeão em 2009 e meu objetivo é buscar o bicampeonato este ano. Estou bem focado, tenho treinado muito e estou confiante – declara Stedile. 

Rodrigo Volcan Tajes lidera a categoria VX2, enquando Davis Guimarães é o primeiro colocado na classificação geral da VX3 Especial, e João Silvério da VX3 Nacional.
A 2ª etapa do Campeonato Brasileiro e a 1ª etapa do Campeonato Carioca de Velocross são uma realização da Federação de Motociclismo do Estado do Rio de Janeiro (FEMERJ), com apoio do Ministério do Turismo, Educação em Foco e Prefeitura Municipal de Maricá. A supervisão é da Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM).

Maio 14, 2010 Posted by | esportes, jornalismo | Deixe um comentário

Táxis de Maricá terão taxímetros fiscalizados pelo Ipem

A presidente do Ipem-RJ, Soraya Santos, vai se reunir no dia 14 de maio, às 16 horas, com cerca de 480 taxistas de Maricá para explicar como funciona a verificação de taxímetros realizada pelo Instituto e esclarecer dúvidas.

Na pauta está previsto a marcação de data e local em que serão aferidos os taxímetros dos táxis que rodam na cidade.

A reunião vai acontecer no Plenário da Câmara Municipal de Maricá.

Maio 14, 2010 Posted by | jornalismo, transporte | Deixe um comentário

Estado vai comprar mais trens este ano

Boa notícia para quem anda de trem. Depois da compra de 30 novas composições, todas com ar-condicionado, o Governo do Estado vai adquirir, este ano, mais composições para o sistema. Isto graças à enorme economia que a Secretaria Estadual de Transportes conseguiu na licitação para a compra dos trens que estão sendo fabricados na China. Dos US$ 211 milhões de financiamento do Banco Mundial e US$ 9 milhões do Estado destinados à compra de 30 trens, sobraram US$ 54 milhões. A quantia poupada será destinada ao aumento da frota de trens refrigerados e à atualização do Plano Diretor de Transporte Urbano da Região (PDTU).

IMG_8704_creditos_fabio_ferreira Foto de arquivo: Ministro das Cidades, Marcio Fortes e o Secretário de Transportes do Rio de Janeiro, Sebastião Rodrigues.

– Estamos esperando apenas a liberação do projeto básico referente à compra dos 30 trens, para que então, a verba seja liberada para a compra de novos veículos. Esperamos comprar de três a sete novos trens. E também vamos aplicar parte destes recursos na atualização do PDTU, fundamental para estudos e estatísticas relacionados aos hábitos de utilização dos transportes públicos. Também é importante ressaltar que esta foi a licitação mais rápida do Banco Mundial na América Latina. Além disso, estes foram os trens mais baratos conseguidos no Brasil em licitação internacional – explica o secretário de Transportes, Sebastião Rodrigues.

O pedido dos novos veículos deverá ser feito em junho deste ano à China National Machinery Import & Export Corporation, empresa vencedora da licitação. O primeiro trem chegará no primeiro semestre de 2011. Com os novos modelos, os usuários do sistema operado pela SuperVia contarão com o conforto de 75 trens refrigerados, numa frota de 159 composições. Os novos trens chineses serão compostos por quatro vagões e terão capacidade para transportar até 1.300 passageiros.

Maio 14, 2010 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário