Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

A Cia TAFA de teatro agita Inoã em Maricá

A Cia TAFA de teatro foi fundada no dia 03 de junho de 2008, pelo ator e diretor Renato Rosa, e desde a sua fundação vem fazendo um trabalho social com jovens e adolescentes da comunidade de Inoã-Maricá, onde ensina gratuitamente as técnicas das artes cênicas. Esse ano a Cia TAFA já apresentou no dia 17de abril um “Café Literário”, onde os alunos encenaram a época dos barrões,contando um pouco da história de Inoã.

Agora a Cia se prepara para um infantil, “Chapeuzinho Vermelho: Em o desafio musical“, texto e direção de Renato Rosa,que será apresentado no dia 26 de junho ás 18:00h, na Associação de Moradores de Inoã, concluindo assim a 1ª fase das aulas e no dia 17 de julho também na associação eles irão fazer uma festa julina em comemoração aos 2 anos da companhia.

O projeto está fazendo tanto sucesso que em breve será implantado na comunidade do Cala Boca- Niterói em parceria com o colégio Nunes Santiago que irá ceder o espaço para as aulas.

Para ajudar ou conhecer mais o projeto, entre em contato pelos:

E-mail: cia.tafa_teatro@yahoo.com.br Tel.(21) 2636-0798/9421-7502.

clip_image002

Anúncios

Junho 16, 2010 Posted by | arte, jornalismo | Deixe um comentário

Secretaria Estadual de Transportes fará plano de estruturação viária para Tanguá

Com 15 anos de emancipação, o município de Tanguá está crescendo de maneira correta e responsável. Depois de apoiar investimentos do Ministério das Cidades para reestruturação de pontes e pavimentação de ruas, a Secretaria Estadual de Transportes iniciou um planejamento de regularização de sinalização e circulação viária na região. Nesta quinta-feira (10.06), as secretárias municipais de Obras e de Transportes de Tanguá, Vanessa Pereira e Luciana Furriel, se reuniram com o secretário estadual de Transportes, Sebastião Rodrigues, para definir os principais pontos do projeto.

A equipe técnica da Secretaria de Transportes já recebeu parte das plantas rodoviárias, e visitará a cidade no próximo dia 23 de junho. O município, que não dispõe de uma rede de sinalização rodoviária, contratou há poucos meses, nove agentes de trânsito para coordenarem o fluxo de automóveis.

– Somos uma cidade adolescente, mas que está apresentando um crescimento de gente grande. Por isso, estamos desenvolvendo parcerias com os governos Federal e Estadual, a fim de receber suporte para fazer de Tanguá uma cidade adequada às normas e leis de trânsito. A Secretaria de Transportes tem sido muito atenciosa com nossos pedidos e estamos certos de que desenvolveremos grandes avanços para o município – contou a secretária de Obras, Vanessa Pereira.

Outra questão abordada durante a reunião foi a participação da Secretaria Estadual de Transportes em programas de educação no trânsito. O secretário Sebastião Rodrigues prometeu enviar à cidade uma profissional do setor, para instruir motoristas e pedestres sobre hábitos que dever ser adotados durante deslocamentos urbanos.

– Tanguá merece a atenção que está recebendo do poder público. Estamos empenhados em implantar na cidade, uma estrutura viária comparável aos padrões das grandes cidades. Também vamos iniciar na região, uma conscientização sobre os benefícios gerados pelo Bilhete Único, que garante aos moradores de toda a Região Metropolitana, incluindo Tanguá, até duas viagens intermunicipais ao custo de apenas R$4,40 – explicou o secretário Sebastião Rodrigues.

Thais Martins
Assessora de Projetos Especiais
Secretaria Estadual de Transportes

Junho 16, 2010 Posted by | jornalismo, transporte | Deixe um comentário

Bilhete único estadual já foi usado em mais de 600 mil viagens por um milhão de passageiros

Fonte: site Sérgio Cabral

Pouco mais de três meses depois de lançado, um milhão de passageiros já utiliza o bilhete único estadual. Um deles é a massagista Vera Lúcia da Silva Felizardo e Silva, de 55 anos, que mora em São Gonçalo, na Região Metropolitana do estado, e trabalha no Leblon, Zona Sul do Rio. Para chegar ao trabalho, Vera Lúcia precisa pegar três ônibus. No total, as passagens de ida e volta custam R$ 22,30 por dia. Com o bilhete único, a massagista agora faz as mesmas viagens por R$ 13,50 ao todo. Uma economia diária de R$ 8,80. Por mês, são pelo menos mais R$ 176 no bolso.

– A vantagem é esse troco que sobra. Não é pouco, não. Mais de R$ 8 é muita economia. Faz diferença pra todo mundo. Eu acho o bilhete único ótimo – diz Vera Lúcia.
Implantado no dia 1º de fevereiro deste ano, o bilhete único estadual já foi usado em mais de 600 mil viagens diárias por passageiros da Baixada Fluminense e Região Metropolitana do Rio. Com o sistema, os usuários pagam uma tarifa de R$ 4,40 independentemente do valor real da passagem do meio de transporte escolhido. O benefício é subsidiado pelo governo estadual. Nesses três primeiros meses, o custo do estado foi de R$ 37.954.015,74. Por viagem, o valor médio pago é R$ 0,84.
Como funciona

A massagista Vera Lúcia: poupança de R$ 8,80 para ir de São Gonçalo ao Leblon. Foto: MK

O bilhete único é válido para quem utilizar até dois meios de transporte público (ônibus, vans, metrô, trens, barcas e vans legalizadas), sendo pelo menos um deles intermunicipal, dentro do período de duas horas. O tempo de viagem começa a ser cobrado no primeiro embarque e é válido até o usuário passar o cartão na segunda condução. O valor descontado no cartão será sempre de R$ 4,40. Não importa se o preço da primeira ou da segunda viagem for superior.
– Pego um ônibus para Niterói e de lá para o Rio. Uso o bilhete único nessas duas passagens e pago apenas R$ 4,40. Na Leopoldina, pego um ônibus até o Leblon. Nesta viagem, pago a tarifa integral – explica Vera Lúcia.

Usuária do bilhete único há dois meses, a massagista já está aproveitando a economia:
– Passeio mais, curto mais, e até compro mais. Principalmente roupa – conta Vera Lúcia. – Com essa diferença, dá para fazer muita coisa. Tirar uma onda, beber um chopinho por aí e até pensar em colocar na caderneta, por que não?
Incentivada pelas amigas de trabalho, a técnica de enfermagem Renata Piauhy, de 29 anos, decidiu se cadastrar e aproveitar o benefício. Moradora de Praia de Mauá, na Baixada Fluminense, ela usou o benefício pela primeira vez na semana passada e aprovou:
– Foram as meninas que trabalham comigo que me incentivaram a fazer o bilhete único porque eu uso duas conduções. Pego um ônibus de Praia de Mauá até o Centro do Rio e mais um até a Gávea. De R$ 14,20 por dia, agora gasto R$ 8,80. Estou gostando muito.

Além da economia de dinheiro, a faturista Deise Gonçalves aponta outra vantagem do bilhete único: economizar tempo. 
– Pego três ônibus para ir de Piabetá até Realengo. Não ter que pagar a passagem em dinheiro e esperar o troco poupa tempo. É mais rápido – avalia Deise, que fica com mais R$ 100 na carteira desde que começou a usar o bilhete único.

Junho 16, 2010 Posted by | jornalismo, transporte | Deixe um comentário