Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Inaugurado projeto “Maricá na Teia”

A Prefeitura de Maricá, através da Subsecretaria de Política para as Mulheres, ministrou aula inaugural na segunda-feira (14/02) do projeto “Maricá na Teia”, que tem por objetivo promover a auto-estima e autonomia das mulheres do município com a qualificação profissional (tapeçaria e artesanato de fibras vegetais), preservando ao mesmo tempo a arte e a cultura maricaenses.
O evento, que iniciou às 18h, foi no Centro Esportivo Leonel Brizola, no bairro do Flamengo. Compuseram a mesa diretora, o secretário de Direitos Humanos, Marcos de Dios, a secretária de Assistência Social e Participação Popular, Marilza Medina, o professor Alexandre Dunes, autor do projeto e representando a Secretaria de Assuntos Federativos, a subsecretária de Cultura, Rosely Pellegrino, representando o secretário Emanuel Vieira, a professora Andréa (representando a secretaria de Educação), e as artesãs Ilma Macedo da Costa (tapeceira) e Adriana (artesã em fibras naturais), e a subsecretária de Políticas para as Mulheres, Luciana Piredda, que apresentou o evento. Todas as secretarias municipais citadas, e o Serviço de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (Sebrae), são parceiras do projeto.
Capacitação
No domingo, 13 de fevereiro, foi aplicada pela pedagoga Sandra Chrispim, do Cidade Educadora, capacitação para artesãs e articuladoras, que ministrarão oficinas e aulas para 150 alunas, nos bairros onde foi divulgado o projeto. Espraiado, Bananal, Pindobal, Bambuí, Vale da Figueira, Manoel Ribeiro serão agrupados em três pólos onde o projeto acontecerá. Tanto professoras (artesãs e articuladoras), quanto alunas, estavam super animadas com as aulas.  Maura do Carmo Lima, 55 anos; Ilma Macedo da Costa, 60; Eldetrudes dos Santos Costa, 64, entre outras, formam o time das Tapeceiras do Espraiado, que transmitirão a arte do Ponto Brasileiro, Rabo de Rato, Meio Ponto e Trança, estilos de tapeçaria criados por Madeleine e Concessa Colaço em Maricá, das quais foram alunas e tecelãs, produzindo para fora do estado e do país.
No artesanato de fibras de bananeira, Claudine Mendonça dos Santos e Adriane, além de outras, estão aptas a transmitir o conhecimento às alunas para confecção de bolsas, cintos, chapéus, sandálias, e kits com porta-guardanapos, cesta com flores de E.V.A (emborrachado colorido), além de outros adornos para decoração. Segundo elas, a empresária Regina Sboud tem sido uma grande incentivadora dessa arte “nativa e tradicional em Maricá”. Regina abrigou oficinas de artesanato, no seu Sítio do Riacho, um dos points do projeto Espraiado de Portas Abertas.
Avanço
Segundo Luciana Piredda “esse projeto é um avanço no trato das questões sociais em Maricá, por capacitar a mulher a obter renda própria, auto-estima, dignidade, auxiliando inclusive no orçamento doméstico. Através das aulas de cidadania, temas como Cooperativismo e Empreendedorismo (Sebrae), Cultura e Identidade Local, e Direitos da Mulher e Autonomia, serão de utilidade no combate à violência contra a mulher, por melhorar as relações intrapessoais na família, com propostas de autonomia e sustentabilidade”, declarou.
O secretário de Direitos Humanos encerrou dizendo que "a mulher maricaense é guerreira e tem um histórico de lutas, inclusive recentes. Em 1989, em uma greve de professores, 90% eram de mulheres. Muitas passam por dificuldades econômicas e educação repressiva, inclusive do marido. Queremos que este quadro seja mudado, a violência banida, e que a mulher maricaense, finalmente seja liberta das amarras que a prendem, ganhando autonomia política, social, econômica e emocional. 

Fevereiro 18, 2011 Posted by | jornalismo, projeto social, trabalho e renda | Deixe um comentário

Maricá ganha vara criminal

Maricá vai ganhar uma vara criminal. Ontem, os deputados estaduais aprovaram, em discussão única, o projeto do Judiciário fluminense, que cria este tipo de serventia no Fórum da cidade. A proposta também altera o nome da 1ª e 2ª varas das comarca, que serão denominadas Varas Cíveis

.

Fevereiro 18, 2011 Posted by | jornalismo, Judiciário | Deixe um comentário

Maricá sedia abertura do estadual de Maratonas Aquáticas

Melhores atletas do Estado do Rio estarão disputando as provas neste domingo na lagoa do Boqueirão

Mariana Melo treinando na Lagoa do Boqueirão

A nadadora maricaense Mariana Melo continua a todo vapor. Depois de se tornar, no último domingo (13/2), a mais jovem nadadora a completar a maratona aquática de Hernandarias, na Argentina, com um percurso de 88 quilômetros, a atleta do clube de regatas Vasco da Gama confirmou a sua participação na volta a ilha de Jacaroá, prova de abertura do Campeonato Brasileiro de Maratonas Aquáticas, que acontece neste domingo (20), às 9 horas, na lagoa do Boqueirão, em Maricá, dentro da programação do Projeto Verão.
A organização do evento é da Federação Aquática do Rio de Janeiro (FARJ) e da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), em parceria com prefeitura de Maricá, através da secretaria de Esporte.  Cerca de 200 atletas estão inscritos para disputar a prova que tem um percurso de 3,5 km, e contará com a participação de alguns dos melhores nadadores de maratona aquática do Brasil. Os interessados podem obter mais informações no endereço eletrônico http://www.luarsa.com.br.
A primeira disputa da prova será a mini-travessia, com um percurso de 600 metros, para os iniciantes, e serve de incentivo para a prática do esporte. Os atletas que completarem a prova receberão medalhas de participação. A prova principal, a Travessia da Ilha de Jacaroá, terá um percurso de 3,5 Km, delimitados por bóias e barcos de apoio.

Atleta da Natação, Mariana Melo e seu técnico Ricardo Ratto treinando nas águas de Maricá

“Os atletas irão participar de uma prova segura e com critérios de nível internacional. Essa é uma das etapas mais importantes do campeonato estadual desse ano, porque além de ser a prova de abertura, conta com total apoio da prefeitura de Maricá, que não poupou esforços para que o evento seja de mais alto nível”, explicou o professor Ricardo Ratto, um dos organizadores do evento e técnico da atleta Mariana Melo.
Local Ideal – Segundo a Secretária de Esportes Nete Grijó, a cidade de Maricá é um dos melhores locais do Estado para se realizar esse tipo de evento, principalmente pela estrutura natural que  o local oferece, onde também deve sediar, a partir deste ano, o Centro de Treinamento da Confederação Brasileira de Remo (CBR).

“É um grande prazer sediar uma das etapas do Campeonato Estadual de Maratonas Aquáticas em Maricá. Nossa cidade tem um grande potencial para receber eventos deste porte, graças a nossa geografia que é apropriada, com o mar, as lagoas e toda beleza natural que Deus nos deu. Isso tem atraídos atletas de várias outras modalidades esportivas para o município”, afirmou a secretária de Esportes.
Texto Denilson Santos
Fotos Paulo Polônio

Fevereiro 18, 2011 Posted by | jornalismo, Maricá, natação, turismo, verão 2011 | Deixe um comentário