Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Inaugurado projeto “Maricá na Teia”

A Prefeitura de Maricá, através da Subsecretaria de Política para as Mulheres, ministrou aula inaugural na segunda-feira (14/02) do projeto “Maricá na Teia”, que tem por objetivo promover a auto-estima e autonomia das mulheres do município com a qualificação profissional (tapeçaria e artesanato de fibras vegetais), preservando ao mesmo tempo a arte e a cultura maricaenses.
O evento, que iniciou às 18h, foi no Centro Esportivo Leonel Brizola, no bairro do Flamengo. Compuseram a mesa diretora, o secretário de Direitos Humanos, Marcos de Dios, a secretária de Assistência Social e Participação Popular, Marilza Medina, o professor Alexandre Dunes, autor do projeto e representando a Secretaria de Assuntos Federativos, a subsecretária de Cultura, Rosely Pellegrino, representando o secretário Emanuel Vieira, a professora Andréa (representando a secretaria de Educação), e as artesãs Ilma Macedo da Costa (tapeceira) e Adriana (artesã em fibras naturais), e a subsecretária de Políticas para as Mulheres, Luciana Piredda, que apresentou o evento. Todas as secretarias municipais citadas, e o Serviço de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (Sebrae), são parceiras do projeto.
Capacitação
No domingo, 13 de fevereiro, foi aplicada pela pedagoga Sandra Chrispim, do Cidade Educadora, capacitação para artesãs e articuladoras, que ministrarão oficinas e aulas para 150 alunas, nos bairros onde foi divulgado o projeto. Espraiado, Bananal, Pindobal, Bambuí, Vale da Figueira, Manoel Ribeiro serão agrupados em três pólos onde o projeto acontecerá. Tanto professoras (artesãs e articuladoras), quanto alunas, estavam super animadas com as aulas.  Maura do Carmo Lima, 55 anos; Ilma Macedo da Costa, 60; Eldetrudes dos Santos Costa, 64, entre outras, formam o time das Tapeceiras do Espraiado, que transmitirão a arte do Ponto Brasileiro, Rabo de Rato, Meio Ponto e Trança, estilos de tapeçaria criados por Madeleine e Concessa Colaço em Maricá, das quais foram alunas e tecelãs, produzindo para fora do estado e do país.
No artesanato de fibras de bananeira, Claudine Mendonça dos Santos e Adriane, além de outras, estão aptas a transmitir o conhecimento às alunas para confecção de bolsas, cintos, chapéus, sandálias, e kits com porta-guardanapos, cesta com flores de E.V.A (emborrachado colorido), além de outros adornos para decoração. Segundo elas, a empresária Regina Sboud tem sido uma grande incentivadora dessa arte “nativa e tradicional em Maricá”. Regina abrigou oficinas de artesanato, no seu Sítio do Riacho, um dos points do projeto Espraiado de Portas Abertas.
Avanço
Segundo Luciana Piredda “esse projeto é um avanço no trato das questões sociais em Maricá, por capacitar a mulher a obter renda própria, auto-estima, dignidade, auxiliando inclusive no orçamento doméstico. Através das aulas de cidadania, temas como Cooperativismo e Empreendedorismo (Sebrae), Cultura e Identidade Local, e Direitos da Mulher e Autonomia, serão de utilidade no combate à violência contra a mulher, por melhorar as relações intrapessoais na família, com propostas de autonomia e sustentabilidade”, declarou.
O secretário de Direitos Humanos encerrou dizendo que "a mulher maricaense é guerreira e tem um histórico de lutas, inclusive recentes. Em 1989, em uma greve de professores, 90% eram de mulheres. Muitas passam por dificuldades econômicas e educação repressiva, inclusive do marido. Queremos que este quadro seja mudado, a violência banida, e que a mulher maricaense, finalmente seja liberta das amarras que a prendem, ganhando autonomia política, social, econômica e emocional. 

Fevereiro 18, 2011 Posted by | jornalismo, projeto social, trabalho e renda | Deixe um comentário

Maricá ganha vara criminal

Maricá vai ganhar uma vara criminal. Ontem, os deputados estaduais aprovaram, em discussão única, o projeto do Judiciário fluminense, que cria este tipo de serventia no Fórum da cidade. A proposta também altera o nome da 1ª e 2ª varas das comarca, que serão denominadas Varas Cíveis

.

Fevereiro 18, 2011 Posted by | jornalismo, Judiciário | Deixe um comentário

Maricá sedia abertura do estadual de Maratonas Aquáticas

Melhores atletas do Estado do Rio estarão disputando as provas neste domingo na lagoa do Boqueirão

Mariana Melo treinando na Lagoa do Boqueirão

A nadadora maricaense Mariana Melo continua a todo vapor. Depois de se tornar, no último domingo (13/2), a mais jovem nadadora a completar a maratona aquática de Hernandarias, na Argentina, com um percurso de 88 quilômetros, a atleta do clube de regatas Vasco da Gama confirmou a sua participação na volta a ilha de Jacaroá, prova de abertura do Campeonato Brasileiro de Maratonas Aquáticas, que acontece neste domingo (20), às 9 horas, na lagoa do Boqueirão, em Maricá, dentro da programação do Projeto Verão.
A organização do evento é da Federação Aquática do Rio de Janeiro (FARJ) e da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), em parceria com prefeitura de Maricá, através da secretaria de Esporte.  Cerca de 200 atletas estão inscritos para disputar a prova que tem um percurso de 3,5 km, e contará com a participação de alguns dos melhores nadadores de maratona aquática do Brasil. Os interessados podem obter mais informações no endereço eletrônico http://www.luarsa.com.br.
A primeira disputa da prova será a mini-travessia, com um percurso de 600 metros, para os iniciantes, e serve de incentivo para a prática do esporte. Os atletas que completarem a prova receberão medalhas de participação. A prova principal, a Travessia da Ilha de Jacaroá, terá um percurso de 3,5 Km, delimitados por bóias e barcos de apoio.

Atleta da Natação, Mariana Melo e seu técnico Ricardo Ratto treinando nas águas de Maricá

“Os atletas irão participar de uma prova segura e com critérios de nível internacional. Essa é uma das etapas mais importantes do campeonato estadual desse ano, porque além de ser a prova de abertura, conta com total apoio da prefeitura de Maricá, que não poupou esforços para que o evento seja de mais alto nível”, explicou o professor Ricardo Ratto, um dos organizadores do evento e técnico da atleta Mariana Melo.
Local Ideal – Segundo a Secretária de Esportes Nete Grijó, a cidade de Maricá é um dos melhores locais do Estado para se realizar esse tipo de evento, principalmente pela estrutura natural que  o local oferece, onde também deve sediar, a partir deste ano, o Centro de Treinamento da Confederação Brasileira de Remo (CBR).

“É um grande prazer sediar uma das etapas do Campeonato Estadual de Maratonas Aquáticas em Maricá. Nossa cidade tem um grande potencial para receber eventos deste porte, graças a nossa geografia que é apropriada, com o mar, as lagoas e toda beleza natural que Deus nos deu. Isso tem atraídos atletas de várias outras modalidades esportivas para o município”, afirmou a secretária de Esportes.
Texto Denilson Santos
Fotos Paulo Polônio

Fevereiro 18, 2011 Posted by | jornalismo, Maricá, natação, turismo, verão 2011 | Deixe um comentário

Festa Solidária é sucesso em Maricá

A Prefeitura de Maricá, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e Participação Popular, realizou na sexta-feira (11/2) a Festa Solidária, que teve como ponto alto a degustação de doces e salgados, com renda revertida para a cooperativa de panificação que será criada por ex-alunos dos cursos do Padaria-Escola.  Além da secretária de Assistência Social, Marilza Medina, que abriu o evento, estiveram presentes os também secretários Rony Peterson (Transportes), Janete Valadão (Gestão das Metas de Governo) e Alexandre Neto (Segurança), além da subsecretária de Cooperativismo e Economia Solidária, Flávia Rodrigues, coordenadora do Padaria-Escola em Maricá, líderes comunitários, e dezenas de outros convidados.

DSC05035

Sociedade civil 
Diversos representantes de instituições da sociedade civil organizada, como o presidente  da Associação Comercial e Industrial de Maricá (ACEIM), Jorge Factorine, estiveram presentes à festa na nova sede da Secretaria, à rua Domício da Gama, 386, Centro, atendendo ao convite do Executivo municipal. Assistentes sociais e psicólogos do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de São José de Imbassaí, deram apoio aos alunos do Padaria-Escola, no atendimento ao público. O evento contou ainda com música ao vivo apresentada por Ronaldo Valentim, e exibição de um vídeo sobre projetos desenvolvidos no município.

DSC05038
“Estamos inaugurando uma nova fase em Maricá, que é a do empreendedorismo individual e coletivo, gerado pela qualificação a partir de cursos alternativos. Vocês hoje vão provar salgados e doces fabricados por alunos dos cursos de Panificação, Confeitaria, Patisserie, e outros. Maricá está se tornando um grande celeiro de profissionais em diversas áreas. A própria formação econômica do município de comércio e prestação de serviços leva a esse direcionamento. Teremos em breve a primeira cooperativa de panificação fundada por alunos de cursos populares, gerando emprego e renda, exemplo que certamente será multiplicado em outras áreas da produção, o que só enriquece socialmente o município”, concluiu.
Texto: Fernando Uchôa
Fotos: Paulo Polônio

Fevereiro 17, 2011 Posted by | jornalismo | Deixe um comentário

Estrada que beira orla de Maricá recebe operação tapa buracos

A via mais movimentada de Maricá durante o verão, que margeia a orla da cidade, começou nesta quarta-feira (16/2) a receber uma operação “tapa buracos”. A equipe da Secretaria Municipal de Obras está recompondo o piso do trecho da RJ-102 desde a Barra de Maricá e deverá estender a operação até Cordeirinho.
O trecho recebe um intenso movimento de veículos neste período devido a procura pelas praias oceânicas e alguns trechos de lagoas da cidade, principalmente nos fins de semana. Nos pontos onde houver intervenção, agentes da Secretaria de Transportes vão ajudar a organizar o trânsito e orientar os motoristas.

Fevereiro 17, 2011 Posted by | jornalismo, turismo, verão 2011 | Deixe um comentário

Governo inicia primeira fase do Plano Estratégico de Logística e Cargas

Estudo vai mapear os principais gargalos logísticos e proporcionar integração entre as principais zonas econômicas do Estado

Representantes do setor logístico do Rio de Janeiro se reuniram na tarde desta quarta-feira (16.02), na sede da Firjan, para conhecerem a metodologia que será aplica no Plano Estratégico de Logística e Cargas. O estudo, encomendado pela Secretaria Estadual de Transportes à empresa de consultoria Logit – vencedora da licitação –, vai mapear os gargalos da infraestrutura fluminense para os próximos 30 anos. Também faz parte do projeto uma análise detalhada das áreas de influência: potenciais concorrentes e sistemas complementares, como Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo.

 IMG_2880_creditos_fabio_ferreira   IMG_2873_creditos_fabio_ferreira

Os trabalhos serão dividos em três partes complementares. A primeira etapa visa o mapeamento e as avaliações das capacidades operacionais, o que vai delinear a demanda já existente. Isso será feito em conjunto, principalmente, com os empresários do setor, responsáveis por subsidiar informações detalhadas de demanda. A Segunda parte do planejamento consiste na estruturação viária dos pólos regionais, principalmente nas regiões Serrana, Sul e Norte, produtora de Petróleo.

– O conjunto de indústrias de pequeno e médio porte existentes por exemplo, na Região Serrana do Estado, tem uma parte de seu mercado em Minas Gerais, em São Paulo, no Espírito Santo. O estudo vai nos dar a dimensão de como transportar as cargas produzidas por Petrópolis, Teresópolis, Friburgo, de maneira mais rápida, e a partir do menor custo – explicou o sub-secretário estadual de Transportes, Delmo Pinho.

Ao final destas duas pesquisas será desenvolvido um estudo ainda maior, que dará a dimensão de como todos os nichos de mercado analisados poderão trabalhar em conjunto, de forma eficiente. Ou seja, como será feita a integração destas regiões, proporcionando macro fluidez às cargas movimentadas no perímetro estadual.

IMG_2898_creditos_fabio_ferreira– O Rio de janeiro é um corredor logístico muito importante para o país. Temos uma rede de ferrovias de bitola larga de alta capacidade, grandes rodovias, o aeroporto do Galeão, o aeroporto de Cabo Frio. Só precisamos aperfeiçoar esta estrutura de logística já existente. O objetivo final do Plano é tornar o Rio de Janeiro ainda mais atrativo para novos empreendimentos logísticos – ressaltou Delmo Pinho.

A primeira fase do trabalho será finalizada dentro de cinco meses. Além de portos e aeroportos, também serão beneficiados portos secos aduaneiros, terminais de apoio offshore, e os armazém comerciais de grande porte.

IMG_2888_creditos_fabio_ferreira

O estudo contempla ainda uma visão estratégica do que os potenciais concorrentes dispões de melhor, e em que regiões o Rio poderá enxergar novas possibilidades positivas. O Rio de Janeiro é considerado uma potência logística de primeira grandeza no país. O Plano Estratégico de Logística e Cargas servirá como uma alanvanca para o setor, utilizando sinergias para contribuir com a manutenção do avanço econômico do Estado.

Secretaria Estadual de Transportes

Fevereiro 17, 2011 Posted by | transporte | Deixe um comentário

Parceria com o Senai garante novos cursos técnicos em Maricá

Texto Denilson Santos
Fotos Paulo Polônio

São 80 vagas para os cursos de hidráulica e instalação elétrica residencial
A prefeitura de Maricá deu mais um passo importante para ampliar a formação de mão de obra qualificada na cidade. Em parceria com o Senai, o município vai realizar vários cursos técnicos destinados aos estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e da 8ª fase do Ensino de Jovens e Adultos (EJA), da rede municipal de ensino.  Os dois primeiros cursos são de instalação hidráulica residencial, que tem a aula inaugural na próxima segunda-feira (21/2), e instalação elétrica residencial.

 

Cada curso tem a duração média de 45 dias, com aulas de terça a quinta-feira, nos turnos da manhã, no horário das 8 ás 12 horas, e à tarde, das 13 às 17 horas. Estão sendo disponibilizadas, a princípio, 80 vagas no total, sendo 40 para cada curso. As inscrições estão sendo feitas diretamente nas escolas. Cada aluno só pode fazer um curso por vez.
Segundo o representante do Senai, Washington Luiz da Cruz, a qualificação da mão de obra local é um dos principais objetivos do prefeito Washington Quaquá,e que motivou o convênio com a instituição. Ele afirmou que esses novos cursos complementam o curso técnico em edificações, que funciona na escola Joana Benedita Rangel, no Centro. Esses profissionais são muito valorizados e requisitados pelas empresas, principalmente no setor de construção civil.
“Hoje há carência no mercado de profissionais de nível básico e nível básico, como pedreiro, eletricista, mecânico, entre outros. Com a implantação desses dois novos cursos, teremos profissionais mais completos, bem mais qualificados para disputar as milhares de oportunidades de emprego que estão surgindo com a implantação do Comperj, por exemplo, como idealizou o prefeito Quaquá”, afirmou o representante do Senai, que participou de uma reunião com os alunos do CAIC Elomir Silva, em São José, nessa quarta-feira (16/2).

Segundo o subsecretário de Educação, Luis Claudio da Silva, o objetivo é ampliar os cursos que serão ministrados em pólos montados em todos os distritos. As aulas do curso de instalação hidráulica residencial, que começam no próximo dia 22 de fevereiro, acontecerão no Centro de Referência e Assistência Social (CRAS), em São José de Imbassaí. Já o curso de instalação elétrica residencial, que tem início previsto para 23 de março, será montado na escola João Monteiro, pólo de Itaipuaçu. A aula inaugural desse curso acontece no dia 15 de março, na escola Darcy Ribeiro, em Inoã.
“Essa é uma idéia que está sendo desenvolvida como iniciação ao trabalho dos estudantes do 9º ano e da 8ª fase do Ensino de Jovens e Adultos (EJA). A meta que estamos buscando é termos pólos de ensino técnico em todos os distritos do município”, explica Luis Claudio.
Texto Denilson Santos
Fotos Paulo Polônio

Fevereiro 17, 2011 Posted by | cursos, educacão, jornalismo | Deixe um comentário

Maricá terá 2 linhas novas para o Comperj

Maricá vai ganhar duas novas linhas de ônibus intermunicipais para transportar trabalhadores do município para o Comperj, em Itaboraí. A projeção da demanda é de 967 passageiros ao dia e, mensalmente, esse número salta para pouco mais de 29 mil. A a estimativa é que este toal aumente com o início dos trabalhos do Compelxo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Cerca de 30 pessoas serão empregadas com as linhas.
“O valor da tarifa do projeto será de R$ 2,70. Os reajustes das linhas intermunicipais são anuais, baseados no Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA). O projeto deteminou que sejam seis ônibus em circulação e que, havendo o aumento da demanda, o Detro reavaliará a frota e, consequentemente, mais empregos serão gerados”, explicou o presidente do Detro, Renato Onofre.
O número de empresas que vão participar da licitação é uma surpresa. O que já se sabe, também, é que os carros vão rodar diariamente e os horários de circulação já foram divulgados.
O pedido para a criação das linhas foi feito pelo prefeito de Maricá, Washington Quaquá. O documento de licitação prevê ainda que, com a entrada em operação do Comperj – prevista para daqui a três anos – o ponto final seja levado do Centro de Itaboraí para a entrada principal da refinaria, que deverá ser no bairro de Itambi, acrescendo mais 21 quilômetros do percursso. O valor da passagem estipulado em R$ 2,70, no entanto, não será alterado.
As novas linhas são uma antiga reivindicação da população dos dois municípios, que se tornou urgente com a chegada do Comperj. O pedido de ligação com o comperj inclui, também, outras linhas de ônibus ligando Maricá a cidades como São Gonçalo, Nova Friburgo (na Região Serrana), Nova Iguaçu (na Baixada Fluminense) e Macaé (no litoral norte do estado).
“A ligação com Itaboraí é muito importante, principalmente neste momento de construção da Refinaria da Petrobras, já que vai facilitar a vida de quem trabalhar lá e morar em Maricá. Ano passado, o Governo do Estado inaugurou a reforma e recuperação da Rodovia RJ 114, que, em poucos minutos, liga os dois municípios. Temos, também, outros pleitos, como a ligação Maricá-São Gonçalo. Muitas pessoas se deslocam entre as duas cidades tendo que fazer a chamada baldiação”, argumentou o prefeito de Maricá, Washington Quaquá.

As linhas irão circular por 30 km, na rodovia RJ-114, que liga Maricá a Itaboraí (Foto: Roberto Moreyra) ::

Confira os horários das saídas
Saídas de Maricá, dias úteis:
Às 5h e 5h40.
De 6h às 9h – intervalo a cada 20 minutos
De 9h às 17h – intervalo a cada 60 minutos
De 17h às 19h – intervalo a cada 40 minutos
De 19h às 23h – intervalo a cada 60 minutos
Sábado, domingo e feriado:
De 6h às 9h – intervalo a cada 60 minutos
De 9h às 17h – intervalo a cada 40 minutos
De 17h às 0h – intervalo a cada 60 minutos
Saídas de Itaboraí nos dias úteis:
De 5h40 às 9h – intervalo a cada 40 minutos
De 9h às 17h – intervalo a cada 60 minutos
De 17h às 20h – intervalo a cada 20 minutos
De 20h às 22h – intervalo a cada 60 minutos
Nos sábados, domingos e feriados:
De 5h às 8h – intervalo a cada 60 minutos
De 8h às 16h – intervalo a cada 40 minutos
De 16h às 23h – intervalo a cada 60 minutos
Detro adia data da licitação
Depois de já marcada a licitação para as linhas de ônibus que vão fazer a ligação entre Itaboraí e Maricá, que seria no próximo dia 2, o Departamento de Transportes Rodoviários (Detro) pediu revisão sobre os critérios para a definição da outorga, tarifa, prazo de concessão, critérios de reajuste de passagem e da seleção de duas empresas para operar a linha. As informações constam no Projeto Básico do edital e o órgão encaminhou os detalhes ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).
A licitação, que será reagendada assim que o TCE se pronunciar em relação aos esclarecimentos prestados pelo Detro, previa que duas empresas operassem a linha 100R Maricá – Itaboraí, e a concorrência deveria ser na modalidade de maior oferta pela outorga, cujo valor mínimo seria R$ 705 mil. Foi vedado ainda a participação de consórcios entre empresas e o prazo da concessão será de 15 anos, renovável por, no máximo, o mesmo período. Em caso de empate na licitação, será realizado sorteio.


Fevereiro 17, 2011 Posted by | jornalismo, transporte | Deixe um comentário

Maricá – Ruas do Parque da Cidade ganham pavimentação

Moradores de Maricá comemoram melhorias e Secretaria de Ambiente e Urbanismo anuncia ação de limpeza de rios

O olhar do aposentado Mariano Lino sobre as obras de pavimentação nas ruas do Parque da Cidade, bairro vizinho ao Centro de Maricá, tem uma mistura de alívio e esperança, que pode ser estendida a outros moradores dali. Como ele, muitos que foram prejudicados com a enchente de abril de 2010 e que sequer podiam andar nas vias por causa da lama têm agora uma nova perspectiva. As intervenções em andamento no bairro, em parceria com o governo do Estado, são parte do que está previsto na verba emergencial oriunda do Ministério da Integração Nacional.
“Perdi muita coisa naquela chuva e fiquei com água até a cintura. A obra aqui está ficando bonita, espero mesmo que melhore nossa condição”, disse o morador de 72 anos, enquanto observa as máquinas colocarem o asfalto no trecho inicial da Rua Ayrton Senna, a partir da esquina com a RJ-106.
Além desta, a equipe formada por 26 trabalhadores está pavimentando também a Rua Antônio Callado e toda a extensão da Avenida Beira Rio entre a rodovia e a Avenida Francisco Sabino da Costa, de aproximadamente três quilômetros. Além do aposentado, mais gente está feliz com as obras.

DSC05883
“Moro aqui só há um ano mas já passei por dificuldades nesse período. Tive vizinhos que perderam coisas dentro de casa. Creio que  agora vai ficar bem melhor”, acredita o rodoviário Marco Antônio Azevedo, de 46 anos.
A satisfação com as melhorias também trazem ao menos uma preocupação: a velocidade de motoristas imprudentes que se empolgam com a via nova em folha.
“Está realmente ficando bom, só espero que não abusem da velocidade porque temos muitas crianças na vizinhança”, disse o morador Jorge Luiz Alves Teixeira, de 31 anos, que tem a mesma opinião da aposentada Fátima Nagem Russo, de 60 anos e que há nove mudou-se do Rio para viver na Avenida Beira Rio.
“Queria que impedissem os carros de passar correndo aqui e ameaçar a todos nós. Também gostaria que o rio fosse limpo sem retirar as árvores. Fora isso, não há dúvida de que vai ficar bem melhor, pois antes a rua tinha muitos buracos e era difícil andar”, elogia Fátima.
Sobre a limpeza, a Secretaria Municipal de Ambiente e Urbanismo informou que deverá acionar já nos próximos dias um grande projeto de limpeza dos rios da cidade, em especial do Rio Mumbuca, que é margeado pela Avenida Beira Rio. Com relação à velocidade dos veículos, a secretaria disse que é necessário aguardar o fim da pavimentação para fazer um estudo dos pontos críticos e a viabilidade da instalação de redutores nas vias.

Fevereiro 16, 2011 Posted by | jornalismo | Deixe um comentário

BIRD quer expandir Bilhete Único para outras partes do mundo

Representante do Banco Mundial elogiou transparência e eficiência social do sistema
Parceiro fundamental no desenvolvimento da estrutura de transportes no estado do Rio de Janeiro, o Banco Mundial está interessado em difundir o conceito e a tecnologia utilizada no sistema do Bilhete Único Intermunicipal, que acaba de completar um ano de operação, com mais de dois milhões de pessoas habilitadas. O presidente do Bird no Brasil, Makhtar Diop, visitou a sede da RioCard, acompanhado pelo secretário de Transportes, Sebastião Rodrigues e pelo presidente da casa, Lélis Teixeira. Diop ficou surpreso com o grau de transparência do sistema, e garantiu que o estado do Rio está se tornando exemplo em integração urbana para outras regiões do planeta.

– O Banco Mundial participa da revitalização do sistema de transportes no Rio de forma bastante consistente. Estamos presentes através de financiamentos para a compra de material rodante para os trens urbanos, para o metrô, além de participarmos do estudo de viabilização novo Plano Diretor Transportes Urbanos do Rio. O que estou percebendo é que o Bilhete Único serve como uma ferramenta de fusão entre os diversos modais de transportes do Rio. Além de estar se mostrando um fator de inclusão social respeitável, que tem ampliado as oportunidades de empregos da sociedade. Interessa muito ao Banco Mundial a possibilidade de levar este conceito a outras regiões, e dar chances a outras praças de se desenvolverem economicamente a partir de uma logística de integração de transportes equilibrada – explicou Makhtar Diop.

Também foi apresentado ao Bird o sistema de computadores responsável pela gestão do benefício. A tecnologia utilizada pela RioCard é a mesma desenvolvida pela IBM para administrar sistemas bancários. Outro ponto citado como diferencial para Makhtar Diop é o fato de, tanto o Governo do Estado, como a Alerj e o Tribunal de Contar do Estado terem acesso em tempo real às mais de 600 mil movimentações diárias feitas com o Bilhete Único entre os 20 municípios da Região Metropolitana.

– Segundo a Fundação Getúlio Vargas, o Bilhete Único hoje proporciona, em média, a cada usuário, a economia de R$2,62 por dia. Algumas pessoas chegam a economizar até R$200,00 por mês. O Governo está muitíssimo satisfeito com o desempenho do sistema, e muito esperançoso no sentido de que outras sociedades possam se valer de tal benefício, através do incentivo do Banco Mundial – contou o secretário de Transportes, Sebastião Rodrigues.

Após a visita ao RioCard, Makhtar Diop e o secretário embarcaram para o Porto do Açu, onde estão sendor ecebidos pelo empresário Eike Batista, que o apresentará o empreendimento, além dos acessos que estão sendo construídos para o local. O Banco Mundial está sinalizando a possibilidade de financiar também um grande estudo logístico para toda a região produtora de petróleo na Região Norte do Estado, que será desenvolvido em conjunto com a Secretaria Estadual de Transportes.

Fevereiro 15, 2011 Posted by | jornalismo, projeto social, transporte | Deixe um comentário