Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Escola de Maricá sedia workshop do Senai

O Serviço Nacional da Indústria (Senai), promoveu no dia 8 de abril, das 18h às 21h30min, workshop sobre construção civil, no Centro Educacional Municipal Joana Benedicta Rangel, para os alunos do Curso Técnico em Edificações.
Cerca de 200 participaram da palestra, inaugurada pelo técnico educacional Marcos Rangel e ministrada pelo instrutor do Senai, Getúlio Jr. Foram explicados termos como argamassa, concreto simples e armado, impermeabilização, exudação, cura, inspeção e outros, apresentados produtos e simuladas algumas fases do trabalho com uma mini-betoneira, além da exibição de um vídeo, gerando maior interesse nos educandos.

SENAI -9908SENAI II
 
Resgate
A diretora geral do colégio, professora Mayka Fiori, adiantou que “há muitos anos, o colégio teve outros cursos profissionalizantes, mas foram extintos, por mudanças na política educacional. Devemos todo o mérito do resgate do curso de Técnico em Edificações, ao prefeito Washington Quaquá, que ampliou a possibilidade da formação profissionalizante através deste curso, de parcerias como o Senai e investiu em equipamentos para os alunos. Hoje, temos 300 alunos, de 15 a 50 anos, fazendo o curso. São duas turmas de 1º ano, três de 2º ano e duas de 3º ano. Para 2012, aumentaremos o número de vagas e turmas. Alguns querem ser arquitetos, engenheiros ou mesmo técnicos, aprendendo uma profissão. O que importa é que a construção civil voltou a crescer na região e que parte dessas novas vagas deverão ser ocupadas por maricaenses”, concluiu.
 
Galpão de Oficinas
Segundo a coordenadora do Ensino Profissionalizante da Secretaria Municipal de Educação (Semed), professora Kelly Cristina, “a partir do dia 18 deste mês, o 2º e 3º anos contarão com as oficinas montadas em um galpão de Araçatiba, preparado com equipamentos necessários ao aprendizado prático. Durante o curso, farão também workshops e palestras, onde acumularão aprendizado e certificados, que certamente contarão na hora de um emprego ou prova de títulos. São 1.480 horas-aula, mais 480 horas-aula de estágio nas obras do município, que iniciará assim que for homologado o seguro para tal. Ao final, terão de apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC)”, com projeto arquitetônico, cálculo de estrutura e planilha de custos, além de legislação, para receberem o diploma da Semed e os certificados do Senai”completou.
 
Depoimentos
Guilherme Santos Muniz, 16 anos, morador do bairro Pedreiras, é aluno do 3º ano do curso Técnico em Edificações, e membro do Grêmio Estudantil do colégio. Ele diz que está ansioso, assim como os colegas, para ingressar na parte prática do curso. “Demorou um ano e meio, mas acho que, se há dedicação e empenho, podemos recuperar e aprender o ofício. Pretendo fazer Arquitetura, e sei que vou me dar bem, pois gosto do que faço e sou determinado. Teremos aulas nas férias para ganhar tempo. Já sabemos usar esquadro, compasso, escalímetro, régua T. O curso não é difícil, só basta dedicação para aprender”, disse.
Já Carlos Ribeiro, 50 anos, morador do Boqueirão, pai de dois filhos, é um dos mais velhos do curso, e acha que o mesmo tem sido “um avanço para Maricá. Temos aulas  diariamente, das 18h20 às 22h30min, e as aulas práticas serão das 13h às 17h30min. Aos sábados, haverá palestras. Não haverá férias. Sou servidor público, mas quero aprender mais. O ritmo é um pouco puxado, mas para quem quer vencer, é preciso sacrifício. Os professores aqui são bons, e tenho muita esperança em nossa qualificação profissional, até porque dentro de alguns anos, virão muitas firmas de fora, e a gente tem de estar preparado”, finalizou.

Anúncios

Abril 12, 2011 Posted by | construção civil, cursos, Educação, jornalismo, Oficinas, Qualidade de Vida | , , | Deixe um comentário

Núcleos Esportivos reforçam atividades nas escolas de Maricá

Karatê, badminton, capoeira, basquete e vôlei são algumas das modalidades esportivas que são praticadas nas escolas durante o Programa Segundo Tempo  
karatesegundo tempo

A cidade de Maricá ganhou um reforço importante na área esportiva. Já estão em funcionamento os núcleos esportivos do Programa Segundo Tempo, fruto de uma parceria entre a prefeitura de Maricá e o Governo Federal, através do Ministério do Esporte. Os núcleos atendem cerca de duas mil crianças e adolescentes, de 7 a 17 anos, nas 20 unidades espalhadas por diversos bairros do município, que prestam atendimento em modalidades esportivas, como karate, capoeira, badminton, basquete, futsal, e vôlei, entre outros, além de reforço escolar. As aulas são realizadas três vezes por semana, no contra turno dos alunos, no horário da manhã e à tarde.
 
Esse programa está sendo executado nas escolas junto com a secretaria de Educação, através do projeto Cidade Educadora, que vem implantando atividades extracurriculares, como oficinas multidisciplinares, atividades esportivas, culturais e ambientais também no contra turno do horário escolar. O Projeto Cidade Educadora faz parte do Plano de Metas estipulado pela administração do prefeito Washington Quaquá, em 2008, como forma inovadora de educar, aprender e de empreender coletivamente, buscando interagir pedagogicamente no espaço escolar, na comunidade e na cidade.
Segundo a secretária de Esportes, Nete Grijó, o Programa Segundo Tempo tem por objetivo democratizar o acesso à prática e à cultura do esporte, de forma a promover o desenvolvimento integral das crianças, adolescentes e jovens como fator de formação da cidadania e melhoria da qualidade de vida, principalmente em áreas de vulnerabilidade social. No CAIC Elomir Silva, em São José, por exemplo, 96 crianças estão inscritas em cinco modalidades esportivas: karate, basquete, vôlei, futsal e badminton. As aulas são muito disputadas, inclusive com a presença dos pais.
“Esse reforço na atividade escolar é importante para o desenvolvimento do aluno. Cada núcleo apresenta uma modalidade esportiva diferente, que varia desde a capoeira até basquete”, explica o professor de karate Gilmar de Paula, que é coordenador de núcleo de São José, juntamente com Aline Lobo.
 
Projeto Navegar – Entre as 19 modalidades esportivas oferecidas pelo Segundo Tempo, estão a vela, o remo e a canoagem, estas ligadas ao Projeto Navegar, que mantém suas atividades na Lagoa do Boqueirão. O convênio com o Ministério do Esporte também contempla uma série de benefícios para os alunos que participarem do programa. Todas as crianças inscritas nos 20 núcleos de atendimentos terão um reforço alimentar. Com essa iniciativa, a Secretaria de Esportes pretende ampliar o tempo das crianças na escola, contribuindo para o desenvolvimento gradativo da educação em tempo integral.

Abril 12, 2011 Posted by | cultura, esportes, jornalismo, projeto social | Deixe um comentário

Maricá prepara programa “Fomentando o Futuro”

A Prefeitura de Maricá, através da Secretaria Municipal de Aquicultura, Pesca, Agricultura, Pecuária e Abastecimento, encaminhou ao Sistema de Contratos e Convênios do Governo Federal (SICONV), um conjunto de projetos de desenvolvimento para os segmentos agrícola e pesqueiro, voltados para a geração de emprego e renda e agregação de valores do setor.
No conjunto constam projetos como “Fortalecendo o Futuro”, de gestão e administração do Programa de Desenvolvimento da Aquicultura, com apoio do Ministério da Pesca e Aquicultura, cuja foco principal será a Segurança Alimentar, valorizando o mercado e a oferta de serviços com assistência técnica às regiões envolvidas, além da construção de núcleos de desenvolvimento sustentável, onde serão promovidas oficinas, palestras e capacitações dos profissionais.
Mulheres do Futuro
Dentro do programa existem propostas de manejo da biodiversidade com base no desenvolvimento comunitário, como o projeto “Mulheres do Futuro” que, em parceria com o Instituto Ânima, e apoio do Fundo Nacional do Meio Ambiente, pretende melhorar as condições de trabalho e renda das marisqueiras de Maricá, inserindo novas tecnologias de processamento de pescado, aumentando sua autonomia financeira e diminuindo a desigualdade entre os sexos, além de montar um banco de dados para dar suporte às atividades de planejamento do setor. O uso sustentável dos recursos naturais e das espécies da zooflora nativa, além da valorização da tradição regional, estão no conjunto de intenções do projeto.
Caminhão frigorífico-feira
Como item de execução do programa, já foi conseguido um caminhão frigorífico-feira com capacidade superior a três toneladas e meia de carga, que será  programado para atender às comunidades do município, vendendo pescado a preço de custo. Outras providências são a instalação da  Colônia Z-7, que está vindo de Itaipu (Niterói), para Maricá, e que agilizará, entre outras, questões trabalhistas e previdenciárias dos pescadores, e o cadastro dos pescadores na Federação de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj), como produtores para que possam fornecer o pescado para a merenda escolar e outras instituições.
Setor agrário
Outro projeto é o de Desenvolvimento do Setor Agrário, apoiado pelo Ministério da Agricultura (MAPA), visa apoiar iniciativas voltadas à melhoria da infraestrutura e logística da produção agrícola e ao fomento da agroindústria, bem como permitir o atendimento de demandas de efeito socioeconômico, para o desenvolvimento do setor agropecuário. O projeto prevê ainda a redução de gargalos dos corredores de transporte, manutenção das estradas vicinais, correção de solos, construção de pequenos abatedouros, aquisição de máquinas beneficiadoras, equipamentos para resfriamento de leite, aquisição de tratores e implementos agrícolas de pequeno porte.
O secretário municipal de Pesca e Agricultura de Maricá, Cláudio Jorge Soares, informou que o programa “Fomentando o Futuro”, dará um impulso sem precedentes à pesca e agropecuária do município. “O que pretendemos é a emancipação do agricultor familiar e do pescador artesanal, para que possam viver com dignidade do fruto do seu trabalho. Estamos implantando também a Aquicultura em Maricá, uma cultura que utilizará espécies já existentes na região, o que complementará, junto à pesca, um fornecimento regular de pescado. Todos sairão ganhando”, comentou.

Abril 12, 2011 Posted by | agricultura e pesca, projeto social, Qualidade de Vida, trabalho e renda | , , | Deixe um comentário

Programa Internacional de desenvolvimento humano chega a Maricá

Dirigido a todas as pessoas que desejam superar-se, desenvolver os valores necessários para tornarem-se homens e mulheres responsáveis
 
A prefeitura de Maricá, com o apoio do Instituto Embratel, está implantando no município o Programa Associação de Superação para o meu País, uma iniciativa orientada para o desenvolvimento do ser humano. O programa se baseia em dinâmicas de grupos e utiliza a metodologia criada pela fundação mexicana Asume que, há 30 anos, promove esse tipo de ações em comunidades daquele país. A apresentação do programa foi na sexta-feira (08/04) na Casa de Cultura, no Centro, com a presença do subsecretário de Ciência e Tecnologia, Bolivar Machado, representantes de associação de moradores e moradores locais.
 
Criado em 1980 por uma associação civil mexicana, o programa de desenvolvimento humano é dirigido a todas as pessoas que desejam superar-se, desenvolver os valores necessários para tornarem-se homens e mulheres responsáveis, comprometidos com eles mesmos, com sua família, com seu trabalho e seu país, além de ser capazes de juntar o desenvolvimento científico e tecnológico com o desenvolvimento humano. O programa tem como missão provocar uma profunda mudança de atitude, incluindo superação pessoal, familiar e social.
Primeiro Encontro – A representante do Instituto Embratel, Branca Eloisa, disse que o objetivo do programa é fomentar valores essenciais do indivíduo para que este molde a sociedade.  A superação visa à realização plena do homem em oito aspectos: Físico, Afetivo, Social, Econômico, Estético, Intelectual, Moral e Espiritual. Os primeiros dos 26 encontros acontecem nos próximos dias 14 e 15 de abril, na Casa Digital e na Casa de Cultura, respectivamente, no Centro, às 10 horas.
“O Asume vai contar com a participação voluntária de moradores de Maricá que, após uma série de encontros, estarão aptos a criar uma rede de multiplicadores que atuará junto à comunidade, reforçando a busca contínua pela superação pessoal”, explica a representante do Instituto Embratel.
Metodologia – O processo seguido para levar este programa aos grupos de pessoas é piramidal, ou seja, cada grupo de pessoas será capacitado para habilitar-se como facilitadores e são eles mesmos que conduzem o programa semanalmente durante uma hora, tendo como objetivo primordial sua multiplicação. O programa é composto de 26 temas, que reforçam e fomentam a autoestima, a valorização da vida e das pessoas, a busca da superação contínua, o desenvolvimento da capacidade crítica e um pensar equilibrado. Esses temas estão incluídos no livro que especifica as técnicas, metodologia, dinâmicas e procedimentos a serem seguidos pelo facilitador.
Os grupos Asume são compostos por um mínimo de 15 pessoas e um máximo de 30, para que as reflexões derivadas da temática provoquem nos participantes os diálogos necessários.

Abril 12, 2011 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Maricá já comemora Dia do Índio

Evento com alunos da Casa da Primeira à Terceira Idade deu início às celebrações do dia 19 de abril
As comemorações pelo Dia do Índio começaram mais cedo este ano em Maricá. Crianças entre 6 e 12 anos que cursam teatro e artes na Casa da Primeira à Terceira Idade, no Centro, participaram de um evento nesta segunda-feira (11/4) para lembrar a herança cultural dos povos indígenas. De acordo com a subsecretária de Políticas par Idosos e coordenadora da Casa, Denise Fortes, haverá outros eventos semelhantes ao longo da semana.

DSCF1492 Roda de debate sobre os índios motivou os alunos
Os professores Antônio Nonato e Simone Figalo coordenaram o trabalho, que contou com uma decoração que ficará permanentemente no local até o fim das celebrações no próximo dia 19, data em que se comemora o Dia do Índio. Os meninos e meninas fizeram ainda uma roda onde falaram de suas impressões sobre os índios atualmente, onde ficou claro que as novas gerações a proximidade dos nativos com os avanços tecnológicos impressiona.
“Índio hoje tem computador, TV de led e navega na Internet. Como é que pode”, indagavam os jovens. Para Denise Fortes, isso sinaliza uma desinformação que cabe aos educadores corrigir.
“O fato é que muitas crianças não sabem da importância que o índio tem na cultura brasileira como um todo. Cabe a nós mostrar a eles o que o povo indígena realmente representa”, afirmou a subsecretária, que pretende levar as crianças para conhecer a aldeia que fica no bairro de Camboinhas, em Niterói. Ela informou que o restante da programação está sendo definido.

Texto: Sérgio Renato
Fotos: Fernando Silva

Abril 12, 2011 Posted by | cultura, Educação, jornalismo, Uncategorized | | Deixe um comentário

Poço Extensão de Guará comprova alta produtividade no pré-sal

A Petrobras comunica que concluiu o teste de formação no primeiro poço de extensão de Guará, comprovando as estimativas de alta produtividade da acumulação, localizada em águas ultra-profundas, no pré-sal da Bacia de Santos.

Durante o teste no poço 3-SPS-69 (3-BRSA-788), localizado no bloco BM-S-9, foram verificadas vazões da ordem de 6 mil barris por dia de óleo de boa qualidade (30º API) limitada à capacidade dos equipamentos utilizados. O potencial de produção inicial é de cerca de 50 mil barris de petróleo por dia.

Também denominado Guará Norte, o poço localiza-se a 2.118 metros de profundidade de água, a cerca de 305 quilômetros da costa do Estado de São Paulo, 15 quilômetros a nordeste do 1-SPS-55 (poço descobridor de Guará).

O teste de formação do poço descobridor 1-SPS-55, realizado anteriormente, já havia revelado números semelhantes aos resultados do poço Guará Norte, demonstrando excelente qualidade dos reservatórios.

No momento encontra-se em perfuração o segundo poço de extensão, Guará Sul (3-SPS-82A), a cerca de 7 quilômetros ao sul do poço descobridor de Guará.

O consórcio, formado pela Petrobras (45% – operadora), BG Group (30%) e Repsol Sinopec Brasil (25%), dará continuidade às atividades e investimentos necessários para a avaliação das jazidas descobertas nesta área, conforme o Plano de Avaliação aprovado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Segue anexo o mapa com a localização.                      mapa-poco-extrensao-de-guara.pdf

Fonte: Petrobrás – Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

Abril 12, 2011 Posted by | jornalismo, Petroleo e Gás | , , | Deixe um comentário