Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Rodrigo Klein será sepultado no cemitério de Maricá, nesta quinta 02.02.2012, ás 10h

O corpo de Rodrigo Klein foi localizado em uma praia de Saquarema e levado, em seguida, para o Instituo Médico Legal de Araruama, s teonde a mãe do rapaz o identificou através de uma cicatriz.

De acordo com a comandante da GM, Simone Almeida, o sepultamento será nesta quinta-feira (02), às 10h, no cemitério de Maricá. A comandante, que enviou representantes com familiares a Araruama, informou ainda que a noticia entristeceu os colegas de corporação, que fizeram uma oração em memória de Rodrigo pela manhã na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro. Todos os integrantes da corporação estão usando uma tarja preta em sinal de luto.

Anúncios

Fevereiro 1, 2012 Posted by | jornalismo | | Deixe um comentário

Projeto patrocinado pela Petrobras oferece 60 vagas em cursos gratuitos para mulheres na construção civil

O projeto Mão na Massa, patrocinado pelo programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania, abre inscrições para 60 vagas de curso técnico gratuito voltado para mulheres de baixa renda. Há vagas para pintora, armadora e pedreiro. Durante os seis meses de curso, supervisionado por uma engenheira, um arquiteto e uma técnica de edificações, as participantes recebem vestuário profissional, equipamento de proteção individual e vale-transporte, além de bolsa-auxílio e kit de ferramentas. Para se inscrever, as candidatas precisam ter entre 18 e 45 anos e a 5ª série do Ensino Fundamental completa, e apresentar originais e cópias de carteira de identidade, CPF, título de eleitor e comprovante de residência, nos dias 8 e 9 de fevereiro, no Abrigo Maria Imaculada, no Rocha. O resultado da seleção será divulgado no mesmo local em 13/2. O curso dura seis meses e, durante esse período, todas as participantes recebem vestuário profissional e equipamento de proteção individual. Na etapa de aulas teóricas, são oferecidos apostila, lanche e vale-transporte. Já a etapa prática, com duração de três meses, é coberta com bolsa-auxílio. Ao final do curso, que dá certificado do Senai ou Faetec, as alunas recebem um kit de ferramentas para facilitar acesso ao emprego. Depois de formadas, as operárias poderão trabalhar em canteiros de obras na função de meio oficial, cargo acima do de servente, com remuneração de cerca de R$900,00. O Projeto Mão na Massa, patrocinado pelo programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania e Fundação Interamericana (IAF) já formou e encaminhou mais de 300 operárias para o mercado de trabalho, em parceria com o Serviço Social da Indústria da Construção do Rio de Janeiro (SECONCI) e o Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon). Cerca de 60% delas estão formalmente inseridas no mercado de trabalho da construção civil, em empresas como a Odebrecht, Cofix e CHL. Serviço: Projeto Mão na Massa – mulheres na construção civil Data de inscrições: 8 e 9/2 , entre 8h e 12h Local: Abrigo Maria Imaculada End.: Rua Ana Néri, 1422 – Bairro: Rocha – Rio de Janeiro Informações: (21) 3147-5100 ou no site http://www.projetomaonamassa.org.br Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

Fevereiro 1, 2012 Posted by | construção civil, cursos, jornalismo, oportunidade de emprego, projeto social | Deixe um comentário

Corpo de Rodrigo klein é encontrado em Saquarema

O corpo de Rodrigo Klein (30 anos), que fazia parte do Corpo da Guarda Municipal de Maricá, foi encontrado em Saquarema.

Rodrigo estava desaparecido no mar do litoral de Maricá/RJ, desde e o dia , 10 de Janeiro.

 Rodrigo Klein (30 anos) , era pescador desde pequeno, e havia saído para pescar em mar aberto com um amigo.

. Embarcação virou com ele e seu amigo Luciano, depois de prender a hélice na rede de pesca. A vítima saiu nadando na tentativa de chegar até a praia e buscar socorro.

rodrigo klein Rodrigo de Souza Klein, (foto retirada do Orkut), estava desaparecido no litoral de Maricá. Ele fazia parte do corpo da guarda municipal. Rodrigo pescava desde pequeno, e era um apaixonado pelo mar e pela pesca marítima

Vítima pode ter sofrido hipotermia-  também conhecida como êxtase circulatório, que provoca no corpo humano espécie de choque ao ter contato com água fria, provocando a paralisação dos movimentos.

O corpo de Rodrigo foi encaminhado para o IML de Araruama e o enterro deve ser realizado amanhã.

Estaremos informando o horário, tão logo a família saiba e possa nos informar.

Nota desta editora: Assim como os inúmeros amigos, lamentamos esta perda. Rodrigo era muito querido por todos, e fará muita falta. Que Deus o receba de braços abertos, e que seus famíliares tenham forças para superar esta tragédia, através do entendimento divino.

Fevereiro 1, 2012 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

Sobre a Audiência Pública sobre Emissário Submarino e Terrestre do Comperj em Maricá

Relato de uma leiga  retirado do site http://www.agenda21comperj.com.br/grupos/posts/relato-de-uma-leiga

Relato de uma leiga

Adorei a Audiência Pública sobre o   Emissário Submarino e Terrestre do COMPERJ ontem dia 24.01.2012 em Inoã,   Marica.
Tudo muito bem organizado, ônibus vindos de todos os lados de  Maricá, através de gratuidade da própria Petrobrás, segui a pé a partir de  Inoã, porque era minha preferência, me guiando pelo trajeto todo marcado pra  ninguém se perder. Dessa forma, vi que vieram vans da zona sul do Rio de  Janeiro e até da Tijuca e Jacarepaguá!
Apesar de tudo, iniciadas as   apresentações, todo o aparato moderníssimo falhou na hora de tocar o Hino Nacional, mas a população presente não se intimidou e começamos a cantar em  viva voz mesmo.

Já me surpreendi aí. Organizados à frente de todos, uma banca  de responsáveis pela EIA/RIMA perfilaram-se e apresentou tudo o que se propunham. Nesse momento, os 15 minutos garantidos a cada um se estendiam.  

Cheguei a pensar que seria esse o esquema: Falar muito, indefinidamente e   quando nós da Agenda 21 e/ou outros fossemos falar, todos já teriam ido embora.
Finalmente finalizado, iniciaram as apresentações dos 70 inscritos, fosse antecipadamente pelo site, tivesse sido ali na hora.
A primeira questão levantada foi com relação à ausência do Ministério Público, que para muitos impediria a audiência. Mas não, foi verificado que poderia ser realizada apesar de. Sua ausência não inviabiliza a audiência, mas não dá legitimidade. Eles deveriam estar ali para defender a população…
Depois  de toda apresentação da Petrobrás, os inscritos puderam tirar suas dúvidas e   reclamar o quanto quisessem. Fiquei até o final da audiência. Vi e ouvi todos  os inscritos que, foram mais de 70.

NINGUÉM ESTAVA A FAVOR DO EMISSÁRIO! Fosse   dona de casa, médicos, advogado, ambientalistas ou não, autodidatas,   associações de moradores, estudantes, professores, ninguém a favor! Ouvi a Ana Paula Carvalho dizer que o EIA estava ruim porque constava que Marica tinha uma prefeita e não prefeito, que era do PDT e não PT, que tínhamos uma   população de 29 mil habitantes e que os desempregados eram desocupados. Ouvi  que eles não devem nem ao menos ter tido o trabalho de ler esse EIA porque  tudo o que consta ali deve ter sido usado control C, control v, (control X)   porque a informação básica já iniciava com erros crassos. Ouvi a Ana Paula Carvalho dizer que o progresso era bem vindo, mas ‘NOSSA CASA, NOSSAS REGRAS’   e não esse EIA que deve ter sido colado do município de São Gonçalo.
Ouvi,   sem a ordem ocorrida lá, o Roberto Ferraz argumentar que jogando essa água do  COMPERJ, tratada, imunda de produtos químicos, mataria os peixes, mas que se  esse emissário fosse jogado a pelo menos 8 km além, seria possível. Ouvi outra   pessoa dizer que na Barra da Tijuca, o emissário de lá fica a 10 km da praia,   pra não matar os botos e perguntar: Por que em Marica, pode matar os nossos peixes?

Ouvi falar de biota e que biota é o meio onde existe a vida. E que a  biota estaria comprometida. Ouvi que diversas plantas endêmicas estariam correndo risco assim como o ratinho de espinho, único, que não constava no  EIA.

Ouvi Flávia Lanari questionar sobre a qualificação desse EIA, pois consta   a falta de classificação de 63 espécimes de plantas o que é um número muito elevado, para um total de 203.

Ouvi Arthou questionar as profundidades de 143m que uma firma de São Paulo disse que seriam necessárias para preservar a  biota. Ouvi-o explicar que talvez os paulistas não soubessem que as marés de   Marica são atípicas de qualquer parte do mundo, onde a água gelada fica por  cima, vindas das Malvinas e a quente fica por baixo, vindas do nordeste e que  assim, qualquer coisa de ruim que vier a acontecer por aqui, certamente contaminariam todo o litoral brasileiro.

Ouvi Isidro Arthou dizer que nossa  praia contém um fenômeno que os pescadores chamam de olho de água, verdadeiros   rodamoinhos e que quando ocorrem em oceanos, carreiam todos os plásticos e  sujeiras que jogamos nas praias. Pois nas praias de Marica, possuímos esses  olhos de água, o que quer dizer que qualquer porcaria que ocorra aqui, será  distribuída adiante. Ouvi também que nossas marés, em determinados meses do  ano, jogam ondas para a praia atingindo até casas, o que quer dizer que dessa   forma, esse resíduo certamente contaminaria nossa areia e casas.

Ouvi donas de  casa questionando afinal quando é que a Petrobrás falaria com os moradores da região a respeito desse emissário e eles responderem que já tinham feito o contato. Ouvi-as reagirem, em grupo, dizendo que não tinham falado e que se   falaram foram somente com algumas pessoas que seriam indenizadas, como se o   efeito do prejuízo do emissário não fosse importante para todos da localidade.  

Ouvi um senhor, acho que é médico, entristecido porque já possui 67 (sessenta e sete) anos e levou a vida toda pra construir um patrimônio que assegurasse a tranqüilidade dos filhos e netos e que agora, recebe um relatório que diz que   a cerca-viva que possui na frente da casa dele possui 20 anos e 4 meses! A do   vizinho, 18 anos e 2 meses! Quanta precisão! Só faltava conter os dias e as   horas! E que em sendo dessa forma, certamente sua casa, seu patrimônio, será   demolida por um pedaço de papel inconsistente, inconsciente.

Ouvi petroleiro perguntar pelo montante e diferenças de tipos de petróleo que o COMPERJ   trabalharia, porque ele entende disso e sabia que certamente isso traria   malefícios para a população e lugar. Ouvi advogado perguntar sobre a   contaminação dos peixes e conseqüente contaminação humana ao ingeri-los.

Ouvi a Petrobrás, através de seus representantes responder que esse perigo não  ocorreria e explicava o porquê. O advogado pedia que constasse em ata. Depois  ele perguntava sobre os perigos na pele dos moradores. E a Petrobrás através   de seus representantes responder que não teriam esse tipo de problema. E o  advogado pedir que constasse em ata. Se entendi bem, o mesmo advogado quis que   constasse em ata também um seguro para os pescadores que não tivessem mais  condição de trabalhar com o pescado após implantação do emissário. Acho que foi isso. E muito, muito mais.
No meu entender, houve tentativa de frear os  questionamentos, propondo uma parada de uns 10 minutos para servirem o lanche,  devido ao avançado horário após início da audiência. Mas não conseguiram.  Todos os questionamentos prosseguiam apesar do lanche.
Todas as perguntas  eram devidamente respondidas tecnicamente e a altura, o que não consigo explicitar aqui, posto que seja leiga. Mas também eram rebatidas, posto que em   Marica tem muitos “feras” em ambiente e muitos apaixonados, sensíveis, por   essa cidade de beleza ímpar que queremos preservar.
A audiência foi   concluída pelo próprio professor (não sei se era diretor) do CIEP, militante ambiental desde os quinze anos de idade. Este observou que o INEA, órgão  estadual, responderia até onde pudesse alcançar, mas lembrou que o mar   pertence à área federal e questionou a ausência do IBAMA. Observou também que  diante de tantas evidências, de Itaipuaçú, Serra da Tiririca, Niterói,   Saquarema etc, certamente o INEA não liberaria esse EIA que aí está. Eram   00h30min.
Fátima Cristina

Fevereiro 1, 2012 Posted by | agricultura e pesca, Associações, água, jornalismo, manifestação popular, Maricá, meio ambiente, moradia, Petroleo e Gás, Planeta Terra, pré-sal, Qualidade de Vida, Urbanização | | Deixe um comentário

Maricá Velocross reuniu 150 pilotos

Mesmo sob forte chuva, no último domingo (29.01), foi realizado o Maricá Velocross Motoracing na Fazenda Machado, em Espraiado. Com apoio da prefeitura, o evento reuniu aproximadamente 150 pilotos de diversas partes do país, como Santa Catarina, Petrópolis e Cabo Frio.

Pilotos durante a prova de Velocroos em Maricá  Foto: Paulo Polônio.

Mesmo sob forte chuva, no último domingo (29.01), foi realizado o Maricá Velocross Motoracing na Fazenda Machado, em Espraiado. Com apoio da prefeitura, o evento reuniu aproximadamente 150 pilotos de diversas partes do país, como Santa Catarina, Petrópolis e Cabo Frio.

O evento teve ao todo dez provas. O maricaense Neilson Júnior participou de várias delas, como a local e a de trilheiros. “É uma excelente oportunidade competir em eventos desse tipo na nossa cidade”, confessou o piloto, que roda o Brasil participando de provas desse tipo em diversas cidades e estados.

Com a realização de Gustavo Marinho, esse foi o terceiro evento deste tipo realizado no município.

Texto: Leandra Costa

Largado do Maricá Velocross Foto: Paulo Polônio

Disputa acirrada durante a prova do Maricá Velocross Foto: Paulo Polônio

A forte chuva não desestimulou os pilotos, que elogiaram a organização e a equipe que participou do Maricá Velocross Foto: Paulo Polônio

Fevereiro 1, 2012 Posted by | esportes, jornalismo, Maricá, turismo | | Deixe um comentário

Arlindo Cruz “esquenta” Baile de Carnaval em Maricá

 

O sambista Arlindo Cruz é uma das atrações do Baile de Carnaval, no dia 11 de fevereiro, em Maricá

O Carnaval em Maricá terá um esquenta de luxo para a folia deste ano. Os sambistas Arlindo Cruz, Paulinho Mocidade e Claudinho Guimarães são as atrações do Baile Municipal, que acontece no dia 11 de fevereiro. O evento, gratuito, será realizado pela prefeitura na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro, a partir das 21h. Antes dos shows, serão conhecidos o Rei Momo, a Rainha e a Princesa do Carnaval da cidade.

Integrante do programa “Esquenta”, da Rede Globo, Arlindo promete colocar o público para sambar com seus sucessos “Bagaço de Laranja” e “Casal sem vergonha”, gravados por Zeca Pagodinho; “Partido alto mora no meu coração” e “A sete chaves”, canções que ficaram famosas na voz de Beth Carvalho, além das músicas “O show tem que continuar”, “Favela” e “A pureza da flor”, entre outras.

Mas antes de Arlindo subir no palco, o público vai relembrar grandes sucessos do Carnaval carioca na voz de Paulinho Mocidade. Ele, que ganhou o apelido na escola de Padre Miguel, na Zona Oeste do Rio, é o autor de “Sonhar não custa nada, ou quase nada”, de 1989, um dos maiores sambas-enredo de todos os tempos.

Paulinho também fez parcerias com grandes nomes do samba como Dona Ivone Lara, Martinho da Vila e Jurandir Bringela, com quem compôs "Se o Caminho é Meu" – sucesso na voz de Dona Ivone Lara e regravada por Dorina, Seu Jorge e Ana Carolina.

O Baile de Carnaval terá ainda o show de Claudinho Guimarães, compositor de dezenas de músicas gravadas por Zeca Pagodinho como “Quando a gira girou” e “Lá vai marola”. Outro sucesso recente, “Da melhor qualidade”, foi interpretado por Diogo Nogueira e também será apresentado no show de Maricá.

Como músico, acompanhou celebridades do samba: Luiz Carlos da Vila, Dona Ivone Lara, Alcione, Beth Carvalho, Monarco, entre outros. Em 2009, gravou “Luz Divina”, seu primeiro CD independente, com as participações especiais de Almir Guineto e Bete Carvalho.

Texto: Rafael Zarôr
Foto: Divulgação

Fevereiro 1, 2012 Posted by | jornalismo, Lazer, Maricá, shows e eventos, turismo | Deixe um comentário

Maricá terá blitz ambiental em fevereiro

A Subsecretaria de Meio Ambiente de Maricá vai dar início nos primeiros dias de fevereiro a uma fiscalização para cumprir a determinação do decreto nº 009/2011, que proíbe a ocupação das faixas marginais de proteção de mar, rios, lagoas e reservatórios de água da cidade. Na prática, a legislação torna ilegal o uso dessas áreas de preservação permanente para tividades como ‘camping’ nos fins de semana e feriados.
Segundo o órgão, a blitz ambiental vai contar com o apoio do Batalhão de Polícia Florestal e de Meio Ambiente (BPFMA) e da concessionária de energia elétrica Ampla, que vai verificar a existência de ligações irregulares de luz nessas ocupações. De acordo com a subsecretária Deborah Dias, os locais onde há maior incidência desses casos são Ponta Negra, São José de Imbassaí e Itaipuaçu.
“No ano passado, fizemos uma campanha mais educativa, mas agora estamos partindo para a ação. Em outras fiscalizações esporádicas já encontramos casos de incêndios criminosos, pesca irregular e até mesmo caça de animais”, relata Deborah, ressaltando o número de casos se multiplica com a proximidade do Carnaval onde, garante ela, também haverá blitz.

Texto: Sérgio Renato

Fevereiro 1, 2012 Posted by | jornalismo, meio ambiente, turismo | Deixe um comentário