Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Maricá indica delegados para a Consocial Brasil

Texto: Fernando Uchôa

O município de Maricá conquistou mais um espaço ao conseguir indicar, na I Conferência de Transparência e Controle Social (Consocial/RJ), dois representantes para a etapa nacional. Foram indicados como delegados por Maricá Carlos Alves, superintendente dos Conselhos Municipais (governo), e
Izidro Paes Leme Arthou (sociedade civil). A Consocial foi convocada pela Controladoria Geral da União (CGU), através de decreto presidencial de 2011.

Municipal

O prefeito Washington Quaquá convocou a Consocial de Maricá, em janeiro de 2012, sendo a conferência realizada no dia 10 de fevereiro de 2012, e representada por seis delegado: Carlos Alves e Marcelo Martins, pelo poder público; Ana Quintanilha, Izidro Paes Leme Arthou e Antônio Sérgio Carneiro,
pela sociedade civil; e Vera Lúcia Braz, pelos Conselhos de Maricá.

Estadual

A etapa estadual do Consocial aconteceu nos dias 17 e 18 de março, tendo a delegação de Maricá atuado bastante nos debates da conferência, que ocorreram desde os grupos de trabalho, e na discussão dos temas na plenária. Das 20 propostas apresentadas em todo o estado, Maricá conseguiu aprovar oito, o que indicou seus representantes para a etapa nacional do Consocial. Entre elas, uma das mais votadas, a que cria a Casa dos Conselhos – um espaço de ação e trabalho dos Conselhos dos Direitos, para articulação entre governo e sociedade civil e efetivação e fiscalização de políticas públicas.

Carlos Alves, delegado pelo setor de governo, agradeceu, em nome da Comissão Municipal de Organização da Consocial Maricá (COMU), o apoio recebido do prefeito Washington Quaquá , “pelo compromisso com a transparência e o controle social”, e aos funcionários da prefeitura, para a realização da etapa municipal da conferência.

Anúncios

Março 29, 2012 Posted by | jornalismo | | Deixe um comentário

Casa da 1ª à 3ª Idade de Itaipuaçu inaugura sábado com café dançante

Texto: Fernando Uchôa | Fotos: Fernando Silva

A nova casa amplia o alcance do projeto

Sábado é dia de inaugurações. Além do Terminal de Integração Rodoviária, a Prefeitura de Maricá, através da Secretaria Municipal de Direitos Humanos, inaugurará também a Casa da 1ª à 3ª Idade de Itaipuaçu. O prefeito Washington Quaquá estará presente, inaugurando oficialmente o espaço. O evento, previsto para as 11h, apresentará números de dança sênior, cigana, do ventre e de salão, pelos alunos da Casa, além de um café dançante para os convidados.

Apresentação

A Casa da 1ª à 3ª Idade de Itaipuaçu atende cerca de 3.800 jovens e idosos em suas duas unidades principais (Centro – Rua Clímaco Pereira, 269, e em Itaipuaçu, na Rua São Martinho (antiga Rua 27), lote 22, quadra 89, no Jardim Atlântico), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h). Há, ainda, outros sete núcleos que funcionam em associações de moradores, clubes e igrejas de Ponta Negra, Bambuí, Guaratiba, Itapeba, Ponta Grossa, São José do Imbassaí
e Inoã.

O projeto oferece atividades como alongamento, ioga, natação, hidroginástica, ginástica localizada, artesanato, pintura, tapeçarias, tai-chi-chuan, kung fu, aulas de violão, percussão, xadrez, inglês, francês, teatro e música (instrumentos e voz), além do grupo musical da terceira idade “Alegria de Viver”.

Março 29, 2012 Posted by | Ação Social, Dança, jornalismo, projeto social | | 1 Comentário

Maricá começa a realizar cirurgias de catarata já a partir de abril

Texto: Fernando Uchôa

Mais um avanço na Saúde de Maricá. Já a partir de abril o município passará a oferecer cirurgias de catarata senil aos cadastrados do Sistema Único de Saúde (SUS). As cirurgias serão realizadas no Hospital Municipal Conde Modesto Leal, através de sistema a laser (sem ponto).

A catarata é uma película que se forma no cristalino, gerando uma opacidade (vista turva) que dificulta a visão. Em caso extremo, pode levar à cegueira. A operação consiste na remoção do cristalino, que é substituído por uma lente com o grau adequado à visão de cada um. A microcirurgia é rápida, demorando em torno de 15 minutos e a recuperação é imediata. Não há necessidade de internação.

Os pacientes indicados para cirurgia de catarata precisam passar pelo Centro de Diagnóstico do município. Lá deverão o apresentar laudo médico e a guia para cirurgia, além de resultados dos exames solicitados pelo especialista, como biometria (medição da acuidade visual), ecocardiograma e outros – pois a maioria das pessoas com catarata senil está acima dos 60 anos de idade. A estimativa da Secretaria é realizar 50 cirurgias mensais.

Para o secretário municipal de Saúde, Carlos Alberto Malta Carpi, trata-se de um ganho inquestionável para a população. “Uma cirurgia desta, na rede médica particular, custa em torno de R$ 4 mil a R$ 5 mil. O município, através do SUS, estenderá esse benefício a todos que necessitarem desse procedimento”, enfatizou.

Março 29, 2012 Posted by | jornalismo, saúde | | Deixe um comentário

Estudo indica que Via Láctea tem bilhões de planetas supostamente habitáveis

EFEEFE – 22 horas atrás

Berlim, 28 mar (EFE).- Uma equipe internacional de astrônomos descobriu que a galáxia onde fica a Terra, a Via Láctea, abriga dezenas de bilhões de planetas rochosos que giram em torno de anãs vermelhas – estrelas cuja massa é menor que a do Sol.

ViaLacteaVia ‘Láctea como é vista atualmente
Leia mais:
Imagem divulgada pela Nasa mostra ‘Olho da África’

Olho da África (Foto: Andre Kuipers/ESA/Nasa/Divulgação)O austronauta holandês Andre Kuipers tirou uma bela foto do deserto do Saara, os círculos concêntricos em vários tons de cobre que ganharam o apelido de “Olho da África”. A imagem foi feita enquanto a Estação Espacial Internacional sobrevoava a Mauritânia.

População aumenta pressão sobre o planeta, mas há poucas saídas
Flagrantes de beleza de um planeta em crise ambiental

O estudo, realizado pelo Observatório Europeu do Sul (ESO, na sigla em inglês) e divulgado nesta quarta-feira, contou com dados obtidos pelo espectrógrafo Harps, o "caçador de planetas" instalado em um telescópio de 3,6 metros do observatório La Silla, no Chile.

Segundo a pesquisa, é possível deduzir que nas vizinhanças do Sistema Solar, a distâncias inferiores a 30 anos luz, pode haver uma centena de "Super-Terras" (planetas com massa de uma a dez vezes superior à da Terra).

Esta foi a primeira vez que foi medida de forma direta a frequência de Super-Terras em torno de anãs-vermelhas, que representam 80% das estrelas de nossa galáxia.

"Cerca de 40% de todas as estrelas anãs-vermelhas têm uma Super-Terra orbitando em sua zona de habitabilidade, uma região que permite a existência de água líquida sobre a superfície do planeta", explicou o líder da equipe internacional, Xavier Bonfils.

Segundo o astrônomo do Observatório de Ciências do Universo de Grenoble (França), como as anãs vermelhas são muito comuns – há 160 bilhões delas na Via Láctea -, pode-se concluir que "há dezenas de bilhões de planetas deste tipo só em nossa galáxia".

Durante as observações, realizadas durante um período de seis anos no hemisfério sul a partir de uma amostra composta por 102 estrelas anãs-vermelhas, os cientistas descobriram um total de nove Super-Terras.

Os astrônomos estudaram a presença de diferentes planetas em torno de anãs-vermelhas e conseguiram determinar que a frequência de Super-Terras na zona de habitabilidade é de 41% em uma categoria que vai de 28% a 95%.

Por outro lado, os planetas gigantes – similares em massa a Júpiter e Saturno no nosso Sistema Solar – não são tão comuns ao redor de anãs-vermelhas, com uma presença inferior a 12%.

Segundo Stéphane Udry, do Observatório de Genebra, "a zona de habitabilidade em torno de uma anã-vermelha, onde a temperatura é apta para a existência de água líquida na superfície, está mais perto da estrela do que no caso da Terra em relação ao Sol".

"Mas as anãs-vermelhas são conhecidas por estarem submissas a erupções estelares ou labaredas, o que inundaria o planeta de raios-X ou radiação ultravioleta: isso tornaria mais difícil a existência de vida", acrescentou.

Por sua vez, Xavier Delfosse, do Instituto de Planetologia e Astrofísica de Grenoble, indicou que agora que se conhece a existência de muitas Super-Terras próximas, "espera-se que algum desses planetas passe em frente à sua estrela anfitriã durante sua órbita em torno desta".

"Isso abrirá a excitante possibilidade de estudar a atmosfera destes planetas e buscar sinais de vida", concluiu.

Um dos planetas descobertos pelo espectrógrafo Harps é Gliese 667 Cc, o mais parecido com nosso planeta, e que com quase certeza reúne as condições adequadas para a presença de água líquida em sua superfície, segundo o ESO. EFE

Março 29, 2012 Posted by | jornalismo, Planeta, Planeta Terra | | Deixe um comentário

Rodoviários iniciam greve nesta quinta-feira em cinco municípios

Fonte: Agência O GloboPor Thamyres Dias (thamyres.dias@extra.inf.br) | Agência O Globo –

DESTAQUES EM BRASIL

RIO –

Ao contrário do que havia sido divulgado mais cedo por membros do Sindicato dos Rodoviários de Niterói, a greve dos motoristas e trocadores de ônibus – que tem início marcado para o primeiro minuto desta quinta-feira – vai atingir cinco cidades: Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Maricá e Tanguá. Os municípios da Região dos Lagos continuam com a frota de ônibus operando normalmente.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Rodoviários de Niterói – sede de Alcântara, Wilson Costa, a paralisação será por tempo indeterminado. A categoria pede aumento de 25% nos salários, na cesta básica, na remuneração para compra de uniforme e no vale-refeição. As empresas ofereceram 10% de aumento salarial e 25% nos outros itens.

Segundo a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (Fetranspor), ao menos 40% dos ônibus municipais e intermunicipais nas cinco cidades vão circular normalmente. Caso essa orientação seja descumprida, será cobrada multa de R$ 100 mil ao dia, de acordo com uma decisão do Tribunal Regional do Trabalho – 1ª região.

Março 29, 2012 Posted by | jornalismo, transporte | | Deixe um comentário

Falece aos 91 anos Ademilde Fonseca a Rainha do Chorinho

Ademilde Fonseca: 91 anos de pura energia e classe

Ademilde Fonseca foi responsável pela maior popularização do choro

Ademilde A. ZELIA DUNCAN ADEMILDE FONSECA1 Ademilde Fonseca: 91 anos de pura energia e classe Zélia Duncan e Ademilde Fonseca cantaram juntas no Sarau do ICCA (Foto de Armando Araújo)

“Agitada, classuda, bem penteada, bem arrumada. Ademilde Fonseca parecia ter no máximo 78 anos, jamais 91”, disse hoje Ricardo Cravo Albin. Foi no Instituto Cultura Cravo Albin, presidido por ele, que Ademilde, ao completar 90 anos, foi homenageada com o Diploma Ernesto Nazareth, durante o sarau Chorando com Joel, liderado por Joel do Nascimento, o conhecido craque Joel do Bandolim…Figurinha obrigatória nos eventos do ICCA, Ademilde estava em plena forma física. Sempre bem disposta e alegre, a Rainha do Choro, como era conhecida, continuava encantando com a sua voz…

Ao lado da filha única, Eymar, companhia inseparável em suas apresentações, Ademilde cantou pérolas do chorinho no Instituto Cravo Albin, no Largo da Mãe do Bispo, cenário belíssimo fincado na Urca: Brasileirinho, Pedacinhos do Céu, de Waldir Azevedo, e, despedindo-se do público, Carinhoso, de Pixinguinha

“Depois dos 90 anos, Ademilde ficou muito insegura e passou a cantar acompanhada da filha. A sua voz aguda ficou um pouco mais grave, mas continuava muito boa e a sua presença física melhor ainda”, atestou Ricardo

Em outubro passado, no mesmo ICCA, Ademilde entregou, como convidada especial e grande cantora brasileira, o Diploma Ernesto Nazareth a Zélia Duncan. Elas cantaram juntas as mesmas três músicas que Ademilde havia cantando durante a homenagem que recebeu. Zélia, por sua vez, emocionou-se com o talento e a voz perfeita de Ademilde

Ademilde Fonseca canta com Zélia Duncan no ICCA

Com o apoio do Grupo MPE, do Renato Abreu, o sarau do Instituto do Ricardo acontece a cada mês, sempre reverenciando um nome de nossa música. Há 15 dias foi a vez de Ellen de Lima. Ademilde Fonseca nos deixou ontem e o seu enterro aconteceu hoje no São João Batista, em Botafogo…

Zélia Duncan e Ademilde Fonseca, no ICCA

Zélia Duncan, Joel do Bandolim, Ademilde Fonseca, Renato Abreu e Ricardo Cravo AlbinZélia Duncan, Joel do Bandolim, Ademilde Fonseca, Renato Abreu e Ricardo Cravo Albin (Foto Rosely Pellegrino)

Nota desta editora: “Tive a honra de conhecer Ademilde Fonseca, no ICCA durante a Homenagem a Zélia Ducan. Sem dúvida alguma uma mulher exemplar, que apesar da idade mantinha-se jovem de espírito e da alma, sempre muito ativa, sorrindo e irradiando felicidade e alegria por onde passava. Um exemplo de MULHER DE GARRA e de SER HUMANO.

Em novembro de 2011, Ademilde Fonseca, a convite de seu dileto amigo, Ricardo Cravo Albin, Secretário Municipal de Cultura de Maricá, e Presidente do ICCA (Instituto Cultural Cravo Albin), foi a madrinha do Projeto MPB nas Escolas em Maricá, tendo ao lado como padrinho Dudu Nobre.

Durante o evento Ademilde cantou ao lado de Mirene Alves e de sua filha Eymar Fonseca. Encantando os presentes com sua alegria e vitalidade.

Ao lado dos artistas de Maricá, Ademilde cantou, e encantou a todos com sua presença e seus ensinamentos de vida.” Fotos: Rosely Pellegrino

DSC_6118Ademilde Fonseca madrinha do Projeto MPB nas Escolas em Maricá

DSC_6150O cantor Dudu Nobre, a subsecretária Municipal da Cidade Educadora de Maricá, Andrea Cunha, Secretário de Cultura de Maricá e presidente do Instituto Cultural Cravo Alvin, Ricardo Cravo Albin e sua grande e querida amiga Ademilde Fonseca, no lançamento do Projeto MPB nas Escolas em Maricá

DSC03296Mirene Alves, Ademilde Fonseca, Ronaldo Valentin e Dalva

Durante o evento Ademilde Fonseca cantou ao lado de Mirene Alves, e de sua filha Eymar Fonseca. Encantando os presentes com sua alegria e vitalidade.

Ademilde Fonseca e Mirene Alves cantando juntas no lançamento do Projeto MPB nas escolas em Maricá no mês de novembro de 2011.

DSC03351 Andrea Cunha, homenageando Ademilde Fonseca e Ricardo Cravo Albin

Ademilde Fonseca e a jornalista Rosely Pellegrino durante homenagem a Zélia Ducan no ICCA (1) Ademilde Fonseca e a jornalista Rosely Pellegrino, (editora deste blog), durante homenagem a Zélia Duncan no ICCA.

 “Ademilde Fonseca agora é mais uma estrela que brilha no céu”. (Rosely Pellegrino)

Guilherme Bryan, especial para a Rede Brasil Atual – “O choro de agora em diante volta a ser apenas solado, porque ninguém mais conseguirá cantar suas melodias sinuosas, com a velocidade, a graça e a afinação de Ademilde, que um dia, informalmente durante uma festa na casa de Benedito Lacerda, sacou do bolso uma letra que conseguira do velho choro "Tico-tico no Fubá", e mostrou ao flautista. Ele, extasiado, tratou de encaminhá-la à gravadora Columbia (depois Continental). Isso foi em 1942. Com isso, sem saber, estava criando um gênero: o choro cantado”, conta Faour.

Ademilde Fonseca trabalhou por mais de dez anos na rádio Tupi e gravou centenas de discos, dos quais vendeu mais de meio milhão de cópias, numa época em que atingir esses números era algo tremendamente difícil. A interpretação dela para “Brasileirinho”, de Waldir Azevedo, e “Tico-Tico no Fubá”, de Zequinha de Abreu, é inigualável e marcou uma virada na música brasileira, quando o choro deixou de ser basicamente instrumental e passou a ser também cantado. Outros clássicos indispensáveis em seu repertório foram “Urubu Malandro”, “Galo Garnizé”, “Pedacinhos do Céu” e “Na Baixa do Sapateiro”, entre tantos outros.

“Ela simplesmente teve a honra de lançar alguns clássicos da música brasileira com letra, caso de ‘Apanhei-te cavaquinho’, ‘O que vier eu traço’ e ‘Brasileirinho’ – pérolas imortais. E ainda ‘Pedacinhos do céu’ e o baião ‘Delicado’, de Waldir Azevedo, que correu o mundo. Também lançou ‘Teco-teco’, depois regravada por Gal Costa. E um sem-número de maravilhas que estarão no CD duplo da série ‘Super Divas’, que pretendo lançar via EMI Music até o meio do ano. Infelizmente, ela não ficou viva para ver este disco, mas pelo menos me ajudou a concretizá-lo, me ajudando a localizar fonogramas raros e tecendo comentários faixa a faixa sobre suas 36 faixas. Como se não bastasse, tinha uma cabeça maravilhosa. Numa das minhas festas, disse que era preciso respeitar os artistas jovens, porque ‘até esses meninos que fazem funk, se você for ver tem uma dificuldade. Se você quiser fazer aquilo, não vai conseguir’. Ou seja, não tinha um pingo de recalque”, acrescenta Faour.

Ademilde Fonseca tinha 91 anos e sofria de problemas cardíacos. De acordo com a neta, Ana Cristina, ela teve um mal súbito e morreu em casa, no Rio de Janeiro, na noite de terça-feira, 27 de março. Nascida no Rio Grande do Norte (RN), ela deixa uma filha, a cantora Eimar Fonseca, três netas e quatro bisnetos. Seu último registro em disco foi no CD da jovem cantora Anna Bello, produzido pelo músico Edu Krieger.

Março 29, 2012 Posted by | cultura, Educação, jornalismo, musica, projeto cultural, shows e eventos, social | , , , , , , , | Deixe um comentário