Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Motoristas não chegam a acordo e greve de ônibus na região metropolitana do RJ continua

RIO DE JANEIRO – O sindicato patronal manteve a proposta de 10% de reajuste sobre o atual salário e 25% de aumento na cesta básica…

Fonte: Agência Brasil

RIO DE JANEIRO – A audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) entre representantes do Sindicato dos Rodoviários de Niterói e integrantes do Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do estado (Setrerj), na tarde desta sexta-feira (30), terminou sem acordo. A categoria, que deu início à greve na madrugada de quinta-feira (29), decidiu manter a paralisação por tempo indeterminado, segundo informou O TRT, por meio de sua assessoria de imprensa.

Ainda de acordo com o tribunal, os representantes marcaram uma nova reunião para próxima segunda-feira (2), às 13h. Os rodoviários reivindicam aumento salarial de 16%, fim da dupla função, extinção da função de motorista júnior e um reajuste de 50% no valor da cesta básica. O sindicato patronal manteve a proposta de 10% de reajuste sobre o atual salário e 25% de aumento na cesta básica.

De acordo com superintendente do Setrerj, Márcio Barbosa, as empresas de ônibus estão dispostas em manter a proposta apresentada, caso os rodoviários voltem ao trabalho ainda hoje. Segundo ele, caso contrário a proposta volta a ser os 5,6% com base no reajuste da inflação do ano passado.

“Na realidade, nós retiramos a nossa proposta de manter os 10% sobre o salário e 25% sobre a cesta básica, mas a desembargadora propôs que a gente a mantivesse. O presidente do Setrerj concordou, desde que os rodoviários acabem com a greve ainda hoje. Representantes dos motoristas disseram que vão se reunir ainda esta tarde com integrantes da categoria para decidir se mantem ou não a greve”.

Anúncios

Abril 1, 2012 Posted by | jornalismo, transporte | , | Deixe um comentário

Petrobras vai investir R$ 410 milhões em projetos de saneamento como compensação pelo Comperj

RIO DE JANEIRO – As obras são usadas como compensação pelo conjunto de refinarias, que está sendo construído em Itaboraí, no Grande Rio

Fonte: Agência Brasil

RIO DE JANEIRO – A Petrobras assinou nesta sexta-feira (30) com a Secretaria Estadual do Ambiente três convênios para investir R$ 410 milhões em dois projetos de saneamento e na construção de uma barragem na região do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). As obras são usadas como compensação pelo conjunto de refinarias, que está sendo construído em Itaboraí, no Grande Rio.

O projeto mais caro, de R$ 250 milhões, prevê a construção de uma barragem no Rio Macacu, que deve aumentar em 70% o aproveitamento de água e evitar inundações na época de cheias.

Outro projeto, de R$ 100 milhões, prevê a construção de uma rede de coleta de esgotos e uma estação de tratamento para o município de Itaboraí, que devem aumentar a cobertura do serviço na cidade de 15% para 50% da população, de acordo com a secretaria.

O terceiro projeto prevê a implantação da primeira rede de esgotos do município de Maricá, que deve atender 70% dos habitantes. Além disso, será construída uma estação de tratamento e um emissário submarino, para jogar a água tratada no oceano. As obras receberão R$ 60 milhões da Petrobras e mais R$ 33 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Para o secretário do Ambiente do Rio, Carlos Minc, os projetos vão representar um ganho para os municípios atendidos. “Maricá, que hoje tem zero de saneamento, vai ter 70%. Significa a recuperação da lagoa, porque hoje todo o esgoto de Maricá vai para a lagoa. Em Itaboraí, significa a incorporação de mais milhares de pessoas ao [serviço de] saneamento”, destacou.

Abril 1, 2012 Posted by | COMPERJ, jornalismo, meio ambiente | , , , , | Deixe um comentário