Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Tribunal derruba ordem para retirada de índios Guarani Kaiowá no Mato Grosso

30/10/2012 16h20– Atualizado em 30/10/2012 19h40

 

Nova decisão foi anunciada pelo ministro da Justiça, em Brasília.
Liminar de desapropriação levou tribo a anunciar que resistiriam até a morte.

Nathalia PassarinhoDo G1, em Brasília

69 comentários

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e a ministra Maria do Rosário, dos Direitos Humanos, em reunião com índios guarani-kaiowá em Brasília (Foto: Nathalia Passarinho / G1)O ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), e
Maria do Rosário (Direitos Humanos) em reunião com índios guarani-kaiowá em Brasília (Foto: Nathalia Passarinho / G1)

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (SP e MS) cassou nesta terça-feira (30) liminar (decisão provisória) de um juiz federal de Naviraí (MS) que determinava a desocupação pelos índios guarani-kaiowá de área na Fazenda Cambará, em Iguatemi, a 466 km de Campo Grande.

 

A informação foi anunciada pelo ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, em reunião com membros da etnia na Secretaria de Direitos Humanos da Presidência. Cardozo informou ainda que determinou o envio de reforço da Polícia Federal e da Força Nacional para evitar que a tensão entre indígenas e produtores rurais provoque violência.

"Estamos enviando um reforço de pessoas e viaturas da Força Nacional. A Polícia Federal também vai reforçar policiamento na área. Não vamos informar o efetivo por questões de segurança, mas é o suficiente para garantir paz", afirmou Cardozo.

Pela nova decisão, os índios devem permanecer no local até que sejam terminados os procedimentos administrativos de demarcação das terras. Eles não poderão impedir a circulação de pessoas no local nem ampliar a terra hoje ocupada, de 10 mil metros quadrados. Também não poderão desmatar áreas verdes nem caçar os animais da fazenda.

A área ocupada pela a comunidade de Pyelito Kue, localizada no sul do Mato Grosso do Sul, é de reserva nativa, que não pode ser explorada economicamente. Os índios atravessaram o rio e foram para a propriedade rural em novembro do ano passado, três meses depois de terem o acampamento onde moravam ser destruído em um ataque no dia 23 de agosto de 2011 (entenda o caso ).

No dia 17 de setembro deste ano, a Justiça Federal de Naviraí determinou a saída dos índios do local deferindo pedido de desapropriação feito pelo proprietário das terras, o produtor rural Osmar Bonamigo.

Por conta da decisão os índios chegaram a divulgar uma carta em que diziam que iriam resistir até a morte na ocupação da terra caso tentassem retirá-los. O líder dos guarani-kaiwoá Solano Lopes, que participou da reunião na Secretaria de Direitos Humanos, esclareceu que o texto não significa que haverá suicídio coletivo, mas que os indígenas lutarão "até o último guerreiro" pela permanência na propriedade.

"A comunidade tem uma decisão de não sair nem por bem nem por mal. Vamos lutar por essa terra até o último guerreiro. Não vamos matar uns aos outros, mas vamos morrer pela nossa terra", afirmou.

Solano Lopes argumentou ainda que a propriedade em Iguatemi é dos indígenas há dezenas de anos. "

183906_457015624348791_588198111_n[1] http://apublica.org/2012/10/wikileaks-governador-de-ms-zombou-de-pedido-de-terra-para-os-guarani-kaiowa/

Demarcação
De acordo com o ministro Eduardo Cardozo, o estudo etnológico da Funai, para averiguar se a terra é indígena, já foi concluído. "Só falta o levantamento fundiário, que deve ser concluído em 30 dias", afirmou.

A decisão definitiva sobre o direito à propriedade, contudo, não tem prazo para ocorrer, já que a demarcação pode ser contestada judicialmente pelo estado, município e pelos produtores rurais.

A ministra Maria do Rosário também criticou a demora do Judiciário, especialmente do Supremo Tribunal Federal, para decidir sobre recursos contra demarcações de terras indígenas no país. "A morosidade na votação de matérias que dizem respeito a terras indígenas no STF intensifica a tensão na região. Vamos procurar os ministros para tratar das ações que tramitam lá", disse.
‘Satisfeito pela metade’
Após anúncio, o guarani Otoniel Nhandherou, liderança indígena, chorou e disse estar "satisfeito pela metade". "Não quero mais meu povo morrendo por causa dessa terra. Eu vou ficar feliz totalmente quando toda essa área for demarcada. Quando morrer vai ser de olho aberto para mostrar minha angústia", disse.

Já o cacique guarani Solano Lopes pediu cópia da decisão para comprovar que eles poderão, de fato, permanecer na propriedade até a demarcação.

A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, disse que o governo vai agilizar os procedimentos necessários à demarcação.

Outubro 30, 2012 Posted by | direitos humanos, jornalismo, Judiciário, justiça, meio ambiente | , , | Deixe um comentário

Contação sobre a História de Maricá, é recebida com alegria pela criançada

Fotos: Mariana Alves Valente Vaz e Rosely Pellegrino

Dalva Alves e Ronaldo Valentin durante contação da História de Maricá para os alunos da Escola  (1)A  secretaria municipal de Cultura de Maricá, está levando às escolas municipais um projeto de contação de histórias dedicado especialmente ao público infantil, dos quatro aos 12 anos de idade. O objetivo é despertar na criança o interesse pela leitura, além de ensinar curiosidades sobre a história de Maricá.

Baseados no trabalho de pesquisa da historiada Maria Penha de Andrade e Silva, os artistas Dalva Alves e Ronaldo Valentim estão se apresentando em unidades escolares municipais voltadas para o ensino da Educação Infantil. Atendendo duas escolas por dia, seguindo o cronograma definido pela secretaria de Educação.

Dalva Alves e Ronaldo Valentin durante contação da História de Maricá para os alunos da Escola  (9)Os artistas Dalva Alves e Ronaldo Valentin durante contação da História de Maricá para os alunos da Escola Robson Lôu em Inoã  (13)Os artistas Dalva Alves e Ronaldo Valentin durante contação da História de Maricá para os alunos da Escola Robson Lôu em Inoã  (18) Em apresentações curtas, com duração aproximada de 15 minutos, os artistas estão encantando os alunos por meio de estrofes rimadas sobre a tradição e cultura maricaense. “Usamos uma linguagem de fácil entendimento para as crianças, com um pouco da história da cidade em forma de cordel", destacou a cantora, acrescentando que também serão sugeridas brincadeiras interativas com a plateia. “Cantamos, contamos a história, visando ensinar e alegrar as crianças que precisam ser tratadas com respeito, carinho e amor”, declarou.

Os artistas Dalva Alves e Ronaldo Valentin durante contação da História de Maricá para os alunos da Escola Robson Lôu em Inoã  (27) Em parceira com Dalva, o cantor e compositor Ronaldo apreenta as canções do palhaço Chapinha, um de seus personagens de grande sucesso junto ao público infantil na época em que trabalhava num grupo teatral comandado pelo teatrólogo Mauro Menezes, principalmente em festas de aniversário. “O palhaço Chapinha sempre teve grande apelo com as crianças. A proposta é apresentar para quem não conhece as músicas infantis, de minha autoria, e para quem já ouviu, quero resgatar esse personagem que faz parte da memória de muitas pessoas”, explicou Valentim.

Os artistas Dalva Alves e Ronaldo Valentin durante contação da História de Maricá para os alunos da Escola Robson Lôu em Inoã  (30)Os artistas Dalva Alves e Ronaldo Valentin durante contação da História de Maricá para os alunos da Escola Robson Lôu em Inoã  (34)Os artistas Dalva Alves e Ronaldo Valentin durante contação da História de Maricá para os alunos da Escola Robson Lôu em Inoã  (37)

Sobre os artistas
Artistas integrantes do projeto local “Sob o Céu, Sob o Sol de Maricá”, que oferece gratuitamente música nas praças públicas da cidade, Dalva e Ronaldo têm em comum a paixão pela arte popular.

Dalva é carioca, criada no bairro de Vila Isabel, berço do samba carioca, mas somente em Maricá despertou seu interesse pela música. “Vim para Maricá em 1990. Comecei a frequentar um bar na Lagoa de Araçatiba e lá algumas pessoas me pediam para cantar uma música. Não achava que tinha jeito, mas as pessoas gostavam”, brinca a cantora que, alguns anos depois, se viu “obrigada” a aprender a tocar violão. “Em Maricá havia uma escassez enorme de músicos. Tive que aprender na marra. Já cheguei a me apresentar chorando por causa da dor nos dedos”, lembra a cantora, que em 1997, foi campeã do Fest Valda, realizado no Morro da Urca, que a prestigiou com um curso de aula de canto.
Além da música, Dalva confessa que uma de suas paixões são as crianças. “Em 2010, realizei um trabalho de fantoches na biblioteca municipal. Criei uma história de casamento caipira que encantava o público infantil. Chegamos a receber mais de 800 crianças”, destacou a artista, que pretende repetir o sucesso de teatro agora na contação de histórias.

Já o músico Ronaldo Valentin, oriundo da cidade de Taperoá, na Paraíba, desde criança tem íntima relação com a arte, iniciada pelo contato com o grupo teatral de Ariano Suassuna, famoso dramaturgo, romancista e poeta brasileiro. “Meu trabalho artístico começou pelo teatro ainda quando morava na Paraíba. Quando vim para o Rio de Janeiro, com 18 anos, trouxe toda a herança e a força da cultura nordestina”, explicou o artista que, além de atuar, canta, toca violão e compõe. Entre as suas criações, está a música "“Mar de cá”, em homenagem às belezas da terra que o acolheu. “Tenho o objetivo de gravar em breve um CD com essa canção que eu fiz para Maricá", disse.

Outubro 30, 2012 Posted by | cultura, jornalismo, Maricá, musica, projeto cultural | , , , | Deixe um comentário

PMDB, PSDB e PT conquistam o maior número de prefeituras

Extraído de: Agência Brasil

Ivan Richard e Marcos Chagas*

Repórteres da Agência Brasil

Brasília – O PMDB, partido do vice-presidente da República, Michel Temer, foi a sigla que conquistou o maior número de prefeituras 1.041 entre os 5.568 municípios onde houve disputa eleitoral. O PSDB ficou em segundo lugar, com 718 municípios, seguido pelo PT, que venceu em 566, de acordo com levantamento feito pela Empresa Brasil de Comunicação ( EBC ), com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em quatro cidades o resultado das eleições poderá ser mudado devido a decisões judiciais.

Criado no ano passado e disputando sua primeira eleição, o PSD saiu vitorioso da disputa pelo Executivo municipal em 502 cidades, ficando em quarto lugar, seguido pelo PP (472), PSB (428), PDT (319), PTB (297), DEM (278), PR (277) e PPS (126).

Entre as 26 capitais, o PSB, do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, foi a legenda mais vitoriosa, com cinco conquistas – Recife, Fortaleza, Cuiabá, Porto Velho e Belo Horizonte-, seguido pelo PT, partido da presidenta Dilma Rousseff, e do PSDB, do senador Aécio Neves (MG), que venceram em quatro cada. O PT ganhou em São Paulo, Rio Branco, João Pessoa e Goiânia. Já o PSDB saiu vitorioso em Teresina, Manaus, Belém e Maceió.

O PDT, do ex-ministro Carlos Lupi, ficou em quarto lugar em número de capitais conquistadas Porto Alegre, Curitiba e Natal , seguido pelo PP, PMDB e DEM, com duas cada. O PP, do deputado federal Paulo Maluf, ganhou em Palmas e Campo Grande, o PMDB, no Rio de Janeiro e em Boa Vista, e o DEM em Aracaju e Salvador.

Pela primeira vez em sua história, o PSOL ganhou uma disputa pelo Executivo municipal ao conquistar a prefeitura de Macapá. O PTC, PSD e o PPS também venceram a disputa em uma capital cada: São Luís, Florianópolis e Vitória, respectivamente.

Levando em conta a votação do primeiro turno, o PT foi o partido que recebeu o maior número de votos em todo o país, com 17.188.748, à frente do PMDB, que obteve 16.665.662 votos, conforme levantamento do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), com base em dados do TSE.

O PSDB ficou em terceiro lugar em número de votos, com 13.842.265, seguido pelo PSB (8.600.892), PDT (6.248.481) e PSD (5.813.451). O PT conseguiu o melhor resultado, considerando o número de votos, porque obteve votações expressivas em grandes centros, como São Paulo, maior colégio eleitoral do país, Salvador, Belo Horizonte e Fortaleza.

*Colaborou Iolando Lourenço

Edição: Graça Adjuto

Outubro 30, 2012 Posted by | Eleições 2012, jornalismo, política | , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

A passagem do furacão "Sandy" pelos EUA (em imagens)

O furacão "Sandy", que ao chegar esta madrugada a terra perdeu intensidade e tornou-se uma tempestade pós-tropical, já provocou mortes no Estado de Nova Iorque e vários danos materiais.

Furacão Sandy causa 11 mortes na costa leste dos Estados Unidos John Minchillo/AP

Apesar de ter perdido intensidade, as próximas horas são as mais críticas, a tempestade vai continuar a afetar a costa leste dos Estados Unidos, com ventos e chuva fortes durante os próximos cinco dias.

A água do mar irrompeu nas margens dos rios East e Hudson e levou ao corte de energia a gigantes complexos habitacionais em Manhattan.

As inundações arrastaram carros em Brooklyn, enquanto fortes ventos, de 150 quilómetros por hora, deixaram um guindaste pendurado de um arranha-céus de 90 andares e derrubaram a fachada de outro edifício, de três andares, no distrito de Chelsea, sem causar vítimas.

fotografias da Agência Reuters.

Relacionadas

  • As primeiras imagens do pior furacão nos EUA
  • Saiba mais
  • Tempestade Sandy deixa mortos nos EUA e no Canadá

    Nos EUA, mortes ocorreram em cinco estados.
    Tempestade também deixou uma mulher morta em Toronto, no Canadá.

    Do G1, com agências internacionais

    A passagem do furacão Sandy pela costa leste americana já deixou 11 mortos nos Estados Unidos e um no Canadá, informaram as autoridades dos dois países na noite desta segunda-feira (29).

    Sandy provocou mortes cinco mortos em Nova York, duas em Nova Jersey, duas na Pennsylvania, uma em West Virginia e uma na Carolina do Norte, nos EUA.

    Em Toronto, no Canadá, uma mulher morreu ao ser impactada por uma placa de publicidade que se desprendeu por causa da tempestade, informou a polícia local.

    Sandy, que promete ser a maior tempestade da história dos EUA, tocou o solo em Nova Jersey com ventos sustentados de 130 km/h, às 20h04 locais (22h04 no horário de Brasília), a 10 km a sudeste de Atlantic City.

    Segundo o Centro Nacional de Furacões dos EUA, Sandy é considerado agora um "ciclone pós-tropical". Essa classificação significa que a tempestade ainda tem ventos com a força de um furacão, mas com as caracteríticas de um ciclone tropical, segundo a agência americana.

    Os primeiros efeitos de Sandy, que matou ao menos 66 pessoas em sua passagem pelo Caribe na semana passada, já eram sentidos, com inundações e fortes ventos, além de caos nos transportes e blecautes localizados.

    Um prédio no número 92 da 8ª Avenida, em Manhattan, perdeu a fachada com a proximidade do fenômeno. Segundo o jornal "New York Daily News", nenhum morador se feriu no acidente.

    O furacão provocou inundações em diversas áreas do sul de Manhattan na noite desta segunda-feira, com vários bairros submersos e grande parte da região sem energia elétrica.

    East River e Hudson River transbordaram por fortes ventos e pela chuva torrencial que cai na cidade e inundaram os túneis adjacentes. O setor de Battery Park, ao sul de Manhattan, foi coberto pelas águas.

    As forças de segurança fecharam o acesso ao Battery Park e toda a zona próxima a Wall Street estava deserta, exceto pela presença de carros da polícia, bombeiros e ambulâncias.

    Milhares de voos foram afetados, centenas de milhares de pessoas tiveram de deixar suas casas em Nova York, onde todo o sistema de transporte público parou e a Bolsa de Valores permanecerá fechada até pelo menos terça-feira.

    Nova York tinha o aspecto de uma verdadeira cidade-fantasma nesta segunda.

    Fachada de prédio de cinco andares no número 92 da 8ª Avenida que ficou destruída com a aproximação do furacão Sandy (Foto:  John Minchillo / AP)Fachada de prédio de três andares no número 92 da 8ª Avenida que ficou destruída com a aproximação da tempestade Sandy (Foto: John Minchillo / AP)

    29 de outubro - Em cena rara, Times Square  é vista praticamente vazia devido à aproximação do foracão Sandy, em foto tirada por volta de 9h30 da manhã (Foto: Fabrício Mamberti/Arquivo pessoal)Em cena rara, Times Square é vista praticamente vazia devido à aproximação do Sandy, em foto tirada por volta de 9h30 da manhã (Foto: Fabrício Mamberti/Arquivo pessoal)

    Pelo menos 300 mil residências do estado de Nova York ficaram sem eletricidade na tarde desta segunda devido à chegada da tempestade, informou o governador Andrew Cuomo.

    A expectativa pela tempestade também atrapalha a campanha presidencial dos EUA, a quase uma semana da votação de 6 de novembro que opõe o atual presidente Barack Obama e seu rival republicano Mitt Romney.

    Na costa da Carolina do Norte, no domingo, a televisão mostrou imagens de ilhas que se estendem ao longo da costa varridas pelos ventos, pela chuva e pelo mar agitado. As montanhas de West Virginia podem ficar cobertas com um metro de neve.

    Nova Jersey e Delaware ordenaram a retirada de moradores da região costeira que corre o risco de inundações.

    saiba mais

    Obama pediu aos seus compatriotas que levem "muito a sério" o perigo e disse que Sandy vai ser uma tempestade "grande e poderosa".
    A rede de transporte público na cidade de Nova York – metrô, ônibus, trens – parou de operar domingo antes da chegada do fenômeno.

    Além disso, milhares de voos domésticos e internacionais foram cancelados no domingo e na segunda, principalmente nos aeroportos de Nova York, Washington e Filadélfia.
    A Suprema Corte dos EUA decidiu cancelar suas sessões marcadas para terça, postergando-as para quinta.

    Os escritórios do governo federal também devem ficar fechados nesta terça.

    De Washington a Nova York, os moradores e funcionários das redes de transporte empilhavam sacos de areia para proteger suas propriedades das inundações anunciadas, enquanto filas eram formadas diante dos supermercados para estocar alimentos.

    saiba mais

    Chamado de "Superstorm", "Monsterstorm" ou "Frankenstorm", em referência ao Halloween na quarta-feira, para ressaltar o tamanho e potencial perigo, Sandy deve se reforçar ao encontrar uma frente fria vinda do Canadá, de acordo com as previsões do serviço de meteorologia.
    Rapidamente, as autoridades intensificaram suas medidas de precaução. Em Nova York, cidade mais populosa do país, o prefeito Michael Bloomberg ordenou a evacuação de 375 mil pessoas de zonas propensas a inundações ao longo da parte leste do Rio Hudson. O nível da água pode subir mais de três metros, de acordo com o NHC.

    Cerca de 1.100 soldados da Guarda Nacional foram para a cidade.

    Os espetáculos da Broadway foram cancelados no domingo e na segunda-feira, enquanto os parques, ‘playgrounds’ e praias estão fechados para o público.

    Imagem do satélite NOAA mostra a aproximação do furacão Sandy sobre a Costa Leste dos EUA nesta segunda-feira (29) (Foto: AP)Imagem do satélite NOAA mostra a aproximação da tempestade Sandy sobre a Costa Leste dos EUA nesta segunda-feira (29) (Foto: AP)

    O governador de Nova Jersey, Chris Christie, também decretou o fechamento dos cassinos de Atlantic City, a "Las Vegas da Costa Leste".
    Na maioria dos estados do litoral, os governos declararam estado de emergência a fim de poder mobilizar rapidamente os meios, enquanto milhões de crianças devem ficar em casa, com muitas escolas públicas de Washington a Boston fechadas.
    As rádios alertam para a possibilidade de cortes de energia, transmitindo mensagens explicando as precauções.

    mapa furacao sandy 29/10 (Foto: AP)

    Veleiro naufragado
    Quatorze dos 16 tripulantes de um veleiro naufragado na costa da Carolina do Norte (sudeste dos EUA) foram resgatados, segundo a Guarda Costeira dos Estados Unidos, que continua procurando duas pessoas desaparecidas.

    Eles abandonaram a embarcação à deriva nesta segunda-feira no trajeto do Sandy.

    O serviço de socorro informou inicialmente que a tripulação da embarcação canadense contava com 17 pessoas, que estavam a salvo.

    Quatorze dos 16 tripulantes de um veleiro naufragado na costa da Carolina do Norte (sudeste dos EUA) foram resgatados pela Guarda Costeira dos EUA (Foto: U.S.Coast Guard/Reuters)Quatorze dos 16 tripulantes de um veleiro naufragado na costa da Carolina do Norte (sudeste dos EUA) foram resgatados pela Guarda Costeira dos EUA (Foto: U.S.Coast Guard/Reuters)

    Os marinheiros foram socorridos por dois helicópteros Jayhawk. Um avião Hércules C-130, que será apoiado por um terceiro helicóptero, continua no local para buscar os dois membros da tripulação que continuam desaparecidos.

    O veleiro canadense ‘HMS Bounty’, réplica de um famoso barco do século XVIII, ficou a mercê das águas turbulentas 144 km a sudeste de Hatteras, Carolina do Norte.

    O barco se encontrava a aproximadamente 257 km a oeste do olho da tempestade.

    Passageiro pega o último trem da linha 4 do metrô de Nova York na noite deste domingo (28). linhas foram paralisadas antes da chegada do furacão Sandy (Foto: Lucas Jackson/Reuters)Passageiro pega o último trem da linha 4 do metrô de Nova York na noite deste domingo (28). linhas foram paralisadas antes da chegada da tempestade Sandy (Foto: Lucas Jackson/Reuters)

    Prateleira de supermercado é esvaziada em Nova York antes da chegada do furacão Sandy (Foto: Lucas Jackson/Reuters)Prateleira de supermercado é esvaziada em Nova York antes da chegada da tempestade Sandy (Foto: Lucas Jackson/Reuters)

Outubro 30, 2012 Posted by | jornalismo, meio ambiente | , , , , , , , , | Deixe um comentário