Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Sine Maricá oferece 113 vagas de emprego; 60 são para Lojas Americanas

Texto: Marcelo Moreira

A secretaria municipal de Trabalho, por meio do Serviço Nacional de Emprego (Sine) de Maricá, está divulgando a oferta de 113 vagas de emprego em Maricá e Niterói. São oportunidades para trabalhar em redes de supermercados (39 vagas) e em outros estabelecimentos comerciais (14 vagas), nas funções de operador de caixa, repositor de mercadorias, gerente de conveniência, vendedor, auxiliar administrativo, serralheiro, vidraceiro e auxiliar contábil.

Mais da metade das atuais contratações, no entanto, são para a rede de Lojas Americanas em Niterói, que está recrutando 60 pessoas para atuarem como auxiliares de loja nas unidades do Plaza Shopping, no centro, e de Piratininga, na Região Oceânica. O prazo para inscrição termina no dia 07/12 e os salários são de R$ 622 para a loja do Centro e de R$ 700 para a de Piratininga, além de benefícios como auxílio para transporte e alimentação.

Para as demais vagas, não há prazo específico. Os interessados devem levar currículo atualizado na agência do Sine, localizada na Rua Domício da Gama 391, no Centro. O telefone de contato é (21) 3731-1466.

Parceria do Sine com grandes redes de varejo aumenta oportunidades

Segundo a assessora executiva do Sine Maricá, Luana Mata, de 33 anos, há um intenso e recente movimento de instalação de grandes redes de varejo na cidade – caso das Lojas Americanas e da Casa & Vídeo, por exemplo – o que ajuda a ampliar a oferta de emprego na região. No entanto, segundo Luana, nem todas as empresas sabem que há um posto do Sine na cidade, percepção que tem mudado graças à atuação do órgão e da secretaria municipal de Trabalho.

– “Nós vamos atrás dessas empresas e nos colocamos à disposição. Foi o caso das Lojas Americanas. Quando me apresentei, eles lamentaram muito porque enfrentaram dificuldades para contratar pessoas para a loja do centro de Maricá, que será inaugurada no início de dezembro”, disse. “Além de ajudá-los a preencher cinco vagas aqui, recebemos essa proposta de encontrar 60 profissionais para as lojas de Niterói”, comemora a assessora executiva.

O esforço tem dado certo. Só em novembro, cerca de 80 pessoas foram encaminhadas pelo Sine Maricá para o processo de seleção da unidade que a Casa & Vídeo também vai inaugurar no centro da cidade em dezembro. “Pelo menos 30 foram contratadas ou aprovadas para o banco de empregos deles”, explicou, acrescentando que quase 20 candidatos também já foram encaminhados para as vagas abertas nas Lojas Americanas.

Documentação é essencial, alerta o Sine

A assessora executiva do Sine alerta os candidatos sobre a importância da documentação na hora de buscar um emprego. Recentemente, revela Luana, muitos candidatos com chances reais de contratação foram eliminados dos processos por falta de documentação, principalmente o CPF. “Muitos esquecem de preencher corretamente a ficha de cadastro distribuída aqui no Sine. O caso mais emblemático é o do CPF. Os motivos variam, segundo Luana, mas um deles é bem recorrente. “Os candidatos têm medo de informar o CPF quando estão negativados, mas é importante esclarecer que isso não é um empecilho para a contratação”, ressalta.

Anúncios

Dezembro 3, 2012 Posted by | jornalismo, Maricá, oportunidade de emprego | Deixe um comentário

Inscrições para 535 vagas no ProJovem Trabalhador encerram dia 15

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Ambrosio)

Há 535 vagas abertas para cursos gratuitos de qualificação profissional.

Inscrições para 535 vagas no ProJovem Trabalhador encerram dia 15

Estão abertas até o dia 15 de dezembro as inscrições para os cursos gratuitos do ProJovem Trabalhador em Maricá – programa de qualificação do governo federal, realizado em parceria com a prefeitura, destinado a jovens de 18 a 29 anos que sejam alunos da rede pública, estejam desempregados ou em situação de vulnerabilidade social. Há, ainda disponíveis, 535 vagas para qualificação, nas áreas de: Administração (51 vagas); Beleza e Estética (200); Construção e Reparos (230) e Turismo (54).

Com início no dia 14 de janeiro, os cursos têm duração de seis meses e 350h de carga horária total, sendo 100 delas voltadas para um currículo comum que inclui noções de inclusão digital, cidadania e ética, educação ambiental, segurança do trabalho e empreendedorismo.

As aulas acontecerão em Inoã, Itaipuaçu, Centro, Ponta Negra, São José do Imbassaí e Barra de Maricá. Os alunos receberão bolsa-auxílio de R$ 600, divididos em seis parcelas de R$ 100, além de alimentação, passagem de ida e volta e material didático.

A formação no ProJovem é uma oportunidade para quem já concluiu o ensino médio e busca uma formação técnica ou ainda não decidiu que carreira seguir, mas quer se preparar para os primeiros desafios do mercado de trabalho.

A secretária municipal de Trabalho, Patrícia Villela, considera o programa uma excelente oportunidade para os jovens que buscam o primeiro emprego ou uma qualificação profissional. “É um excelente momento. Maricá passou anos como uma cidade-dormitório e agora surgem ofertas de trabalho com a construção civil e comércio, além do Polo Naval de Jaconé, que vai gerar 13 mil empregos. Isso trará impactos no perfil da mão de obra no município, além de movimentar a economia e melhorar a autoestima de trabalhadores e de toda a população”, frisa.

Quem já participou do curso endossa os benefícios do programa. É o caso de Gleisiane Rouças da Silva, de 21 anos. Moradora de Inoã, ela participou do programa em 2010 e concluiu o curso de Administração em janeiro de 2011. Em agosto do ano passado, a estudante iniciou uma faculdade de Contabilidade e conta como o ProJovem foi importante na sua formação profissional. “Os cursos têm uma ótima base técnica. Agora vou me preparar para os concursos públicos na área administrativa”, afirma Gleisiane.

Mas ela terá que conciliar os estudos com o trabalho, já que conseguiu uma vaga para trabalhar numa empresa contratada pela prefeitura para executar justamente os novos cursos do ProJovem na cidade. Gleisiane vai atuar no setor administrativo e será responsável, junto com outras duas profissionais, por cuidar de toda a documentação dos novos inscritos no programa, além de dar suporte à instituição e aos alunos no período das aulas. “Comecei a planejar o meu futuro quando iniciei o curso no ProJovem, em 2010. Quero continuar crescendo profissionalmente e estou muito feliz com esta oportunidade”, declarou.

As inscrições podem ser feitas na sede da prefeitura (Rua Álvares de Castro, 346, 2º andar, Centro), das 9h30 às 16h, e no posto do Sine (Rua Domício da Gama, 391, Centro), das 9h às 15h30. Os documentos necessários (originais e cópias) são RG, CPF, título de eleitor, comprovante de residência, declaração escolar, duas fotos 3×4, carteira de trabalho e certificado de reservista (homens). Mais informações pelo telefone 2637-2052, ramal 242.

Dezembro 3, 2012 Posted by | cursos, jornalismo, projeto social | | Deixe um comentário

Maricá conquista a Itália

Texto: Marcelo Ambrosio | Fotos: Divulgação

No seminário, o empresário Angelo Punzi, o prefeito Washington Quaquá e o representante da embaixada do Brasil, Luiz Fernando Machado

O prefeito Washington Quaquá conclui neste sábado (01/12), em Roma, uma bem-sucedida missão oficial de seis dias na Itália. O prefeito iniciou suas atividades realizando na última segunda-feira (26/11), na Embaixada do Brasil em Roma, uma conferência para 80 empresários italianos de diversos segmentos. A conferência versou sobre o grande potencial de investimentos do município de Maricá, tanto quanto suas imensas belezas naturais e o interesse do empresariado se traduziu no fato de o auditório da embaixada brasileira ter ficado completamente lotado. A palestra do prefeito contou com tradução simultânea.

O prefeito ficou impressionado com a reação dos europeus. "A conferência me surpreendeu pela quantidade, qualidade e entusiasmo dos empresários que nos ouviram. Praticamente todos me procuraram para reafirmar o interesse em investir em Maricá", afirmou Washington Quaquá. Além de Quaquá, que respondeu a várias perguntas feitas pela plateia, compuseram a mesa o vereador e representante da prefeitura de Roma, Marco Ciclari, o diretor para as Américas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), Cláudio Pádua, o secretário geral da embaixada brasileira, Luiz Fernando Machado e o advogado e professor universitário italiano Paulo Carboni.

A missão, organizada pelo secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Lourival Casula, não se encerrou com a apresentação. Nos dias seguintes, o prefeito participou de mais de uma dezena de reuniões com grupos interessados em investir no Brasil e, em especial, em Maricá. "Em Roma, e depois em Milão, tive uma agenda muito pesada, muitas vezes sem conseguir almoçar. Mas tivemos uma série de reuniões com empresários que saíram desses encontros já programando os investimentos na cidade", revelou.

Um futuro de transformações

Dentre as conquistas estão a instalação de uma indústria de produção de painéis captadores de energia solar (placas fotovoltaicas), de uma indústria de lixo e resíduos orgânicos em energia elétrica, um condomínio industrial e empresarial, a instalação de um polo da UniNetuno (universidade internacional de ensino à distância da Itália, trazendo desde já cursos técnicos de gastronomia, moda, turismo e construção náutica de barcos esportivos, além de cursos superiores a serem definidos no Brasil), a instalação de um polo de indústria náutica de barcos esportivos em Ponta Negra, entre outras iniciativas. Diversos empresários também agendaram visitas a Maricá já nos meses de dezembro e janeiro para aprofundar as possibilidades de investimento na cidade.

Washington Quaquá também aproveitou para conhecer os famosíssimos bondes e VLTs de Milão, cuja empresa foi responsável também pela implantação desse tipo de transporte na Flórida (EUA). O prefeito estuda, em parceria com o prefeito eleito de Niterói, Rodrigo Neves, a criação de uma linha ligando Charitas, em Niterói, a Ponta Negra, em Maricá.

Dezembro 3, 2012 Posted by | jornalismo, Maricá | Deixe um comentário

Casa de Cultura traz de volta a magia do cinema a Maricá

Texto: Odemir Capistrano (com Marcelo Ambrosio) | Fotos: Clarildo Menezes

38 dos 40 lugares foram ocupados na estreia do Festival Charlie Chaplin

A magia do cinema numa sala reunindo uma plateia voltou a Maricá, depois que a secretaria municipal de Cultura exibiu, na noite de quarta-feira (28/11), na Casa de Cultura, o clássico de Charles Chaplin “O grande ditador”. O filme, de 1940, foi o primeiro longa-metragem com som do diretor. A produção, iniciada em 1937, é uma poderosa crítica ao nazismo e à opressão racial. Chaplin teve a ideia desse trabalho político – a última aparição do personagem Carlitos – diante da semelhança deste com Adolf Hitler. Sofreu grandes pressões da Grã-Bretanha na época, já que o país queria evitar atritos com os nazistas, mas fez dessa obra seu maior sucesso de bilheteria.

A avaliação da estreia foi positiva. “Foi o nosso pontapé inicial, e a presença do público aqui hoje significa que o movimento está nas ruas, o vento está a favor”, comemorou o subsecretário de Difusão Cultural, Zola Xavier. “É uma alegria imensa ter na sessão inaugural a sala cheia, com 38 dos 40 lugares ocupados”, emendou Ronaldo Valentim, que coordena a equipe do cineclube.

Na próxima quarta-feira, 05/12, às 19h, o Festival Chaplin apresenta “Dia de pagamento”. Rodado em 1922 e com 28 minutos de duração, a obra foi a última da fase de curtas do diretor, que passaria a rodar só filmes com quatro rolos. Também ironizando o cotidiano capitalista, “Dia de Pagamento” mostra as agruras de Carlitos quando recebe o parco salário semanal, tão pequeno que mal dá para comprar comida.

Convidados

Alunos especiais da turma do EJA da Escola Municipal Carlos Magno Legentil prestigiaram a exibição, acompanhados pela orientadora educacional Luíza Alves de Oliveira. “Procuro ficar atenta à programação da Casa de Cultura e gostei muito dessa ideia”, diz Luíza. Outra que adorou o evento foi a professora de Artes Maria Aparecida Costa, que, por conta do programa Cinema para Todos, do Estado, orientou um grupo de estudantes do Colégio Estadual Elisiário Matta, de Maricá, na produção de um curta-metragem que está disponível no link http://www.cinemaparatodos.rj.gov.br/site/oficinas/concurso-de-videos/votacao/?codigo=85. “Precisamos da votação diária do pessoal de Maricá para que o nosso curta seja inscrito em festivais, podendo concorrer a diversos prêmios”, apela.

Ellen Santos, há 10 anos morando em Maricá, trabalha com produção para cinema e TV. Para ela, o cineclube representa uma oportunidade de trocar ideias com gente que gosta da sétima arte. O pesquisador Délcio Teobaldo, apontando para a simulação de uma fita cinematográfica montada com fotografias de cenas da cidade para decorar o ambiente, lembrou-se de quando, aos oito anos, viu outro sucesso de Chaplin, “O Garoto”, e ficou fascinado. Délcio acredita no sucesso do cineclube. “Precisamos disso e estamos começando bem. O ruído tem o seu lugar na cultura, mas esse rito aqui, numa sala em silêncio, também é indispensável”, afirma.

Ellen, Zola e Ronaldo: animados com a sessão inicial do cineclube

Délcio Teobaldo: rito numa sala em silêncio é necessário à cultura

Oportunidade de trocar ideias sobre cinema, diz Ellen Santos

Dezembro 3, 2012 Posted by | arte, cinema / produção, jornalismo, Maricá | | Deixe um comentário