Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Prefeitura de Maricá, Inea e Cedae encontram irregularidades no manancial do Rio Ubatiba

Texto: Marcelo Moreira | Fotos: Divulgação/Prefeitura de Maricá

Curso natural da água na localidade do Silvado foi, ao longo dos anos, alterado ilegalmente por proprietários de terra.

A ação do homem em Maricá está colocando em risco a vida do Rio Ubatiba, no Silvado – cujo manancial é responsável por boa parte da água que abastece a cidade. A descaracterização foi constatada numa operação conjunta da prefeitura, do Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e da Cedae na última semana.

Uma das consequências das irregularidades é o esvaziamento da capacidade de vazão do rio.

Durante a ação de fiscalização, os técnicos encontraram construções irregulares, criação de gado em local impróprio e desvio do curso natural da água para uso particular. Todas as irregularidades estão em propriedades que, em benefício de poucos, colocam em risco um bem essencial para toda a população.

Segundo a Assessora Especial de Saneamento Ambiental, Luciana Andrade, que representou a prefeitura durante a inspeção, os donos de propriedades que cercam o curso das nascentes do rio se apropriaram da natureza, desviando a água para construção de piscinas naturais, irrigação de plantações e assentamento de redes próprias para o consumo humano da água. “São interferências graves que vem acontecendo há anos e que colocam em risco a vida do manancial, reduzindo a vazão natural que chegaria à captação”, declarou Luciana, que explicou ainda como a destruição da natureza traz impactos que serão sentidos nos próximos anos. “A retirada da mata ciliar, por exemplo, só será resolvida, mesmo com o reflorestamento, depois de pelo menos cinco anos”, disse.

Ainda segundo a Assessora de Saneamento Ambiental, a prefeitura tomará medidas enérgicas para coibir novas irregularidades e demolir tudo o que foi construído sem autorização. “Não vamos permitir que a natureza continue sendo sacrificada e que se coloque em risco a capacidade de abastecimento de água. Quando falamos de água estamos falando em sobrevivência e a prefeitura dará uma resposta à altura para esse problema, ressaltou, acrescentando que a parceria com o Inea é importante, por exemplo, para multar quem desrespeitou as legislações ambientais.

Moradores concretaram parte do solo para desviar o curso d’água.

Água desviada indevidamente está sendo usada para irrigação de plantações, por exemplo.

Barragem mostrada na foto também é ilegal. da capacidade de vazão do rio.

Janeiro 16, 2013 - Posted by | água, jornalismo, Maricá |

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: