Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Habite-se emitido pela central de atendimento de Itaipuaçu marca ampliação dos serviços

Texto: Marcelo Ambrosio | Fotos: Clarildo Menezes

A central instalada no Terminal Rodoviário de Itaipuaçu facilita o acesso e dar mais agilidade aos serviços.

A secretaria de Fazenda de Maricá vem implantando, desde 2011, a descentralização dos serviços de atendimento ao cidadão oferecidos pela prefeitura. O principal passo nesse sentido foi a inauguração da Central de Atendimento de Itaipuaçu. A central foi instalada no Terminal Rodoviário do bairro para facilitar o acesso e dar mais agilidade aos serviços. Desde então 13.600 atendimentos foram realizados e o volume tende a aumentar à medida em que novos serviços vão sendo agregados aos já oferecidos. É o caso, por exemplo, da emissão do Habite-se Virtual, utilizado pela primeira vez no bairro no último dia 15/03. O sistema estava em implantação e agora já se encontra totalmente operacional.

A contribuinte Maria Pia Mostro foi uma das primeiras a obter o documento. Ela procurou a Central de Atendimento, na Avenida Professor Cardoso de Menezes (antiga Rua Um), para dar entrada em seu processo e, após o pagamento das taxas, foi informada que a tramitação seria inteiramente feita ‘on line’, ou seja, pode ser acompanhada pelo contribuinte de casa. A exceção é o serviço de fiscalização, que será presencial. Os prazos de tramitação são os mesmos nas duas centrais. "Ter uma central aqui em Itaipuaçu facilitou a vida de todos nós com esse serviço, pois assim não precisamos ir ao Centro", comentou Maria Pia.

Segundo o secretário municipal de Fazenda, Roberto Santiago, a tendência da prefeitura é distribuir ainda mais o atendimento, de forma a reduzir o deslocamento e facilitar a vida do contribuinte, permitindo, por exemplo, que corretores, imobiliárias e empresas de legalização possam dar entrada em processos sem ter de ir ao Centro. “O projeto só está no início”, afirma o secretário. “Pretendemos ainda este ano iniciar a implantação de mais três centrais como essa em Inoã, São José do Imbassaí e Ponta Negra, o que dará um total de cinco bases de atendimento”, completa. Os recursos para a implantação virão da segunda fase do Programa de Modernização Administrativa e Tributária (PMAT) do BNDES. O quantitativo inclui a central no Paço Municipal, que recebe diariamente já em torno de seis a sete pedidos de Habite-se diariamente e vem processando uma média de 1.200 pedidos ao ano.

Além do ‘Habite-se Virtual’, a Central de Atendimento de Itaipuaçu oferece ainda outros serviços como IPTU, ISS/ITBI, Averbação e também o Empresa Mais Fácil, além do cadastro para vagas de emprego por meio do Sine, da emissão da carteira de trabalho e de inscrições para cursos de inclusão digital.

Contribuinte pode solicitar a emissão do Habite-se na Central de Itaipuaçu.

Anúncios

Março 22, 2013 Posted by | jornalismo, Maricá | Deixe um comentário

CONLESTE promove reunião de Câmara Temática em Maricá

Texto: Fernando Uchôa | Fotos: Fernando Silva

O Consórcio Intermunicipal da Região Leste Fluminense (CONLESTE), realizou nesta quinta-feira (21/03), no auditório do Ministério Público em Maricá, reunião da Câmara Temática de Gênero, Raça e Etnia. O encontro teve como tema central a apresentação do projeto de monitoramento realizado pela consultoria UN-Habitat, cujos indicadores socioeconômicos e ambientais estão servindo de base para discussões sobre os impactos do Comperj, entre eleas o da geração de renda para a população dos municípios na área de influência, sobretudo da participação de mulheres, pessoas com deficiência, e minorias étnicas no mercado de trabalho.

O projeto foi montado a partir de pesquisas físicas e demográficas na região de influência do CONLESTE, considerando o plano piloto do Comperj, cujo orçamento é de US$ 16,8 bilhões, (cerca de R$ 33,5 bilhões) e que prevê a geração de 212 mil empregos diretos e indiretos. “Os indicadores sociais ajudam na implantação de políticas públicas, como já foi feito pelo prefeito Washington Quaquá”, descreveu um dos autores do estudo, o consultor da UN-Habitat, integrante da ONU para a América Latina e Caribe, arquiteto Oscar Marmorejo. “Nosso trabalho é o monitoramento socioeconômico e ambiental e a luta da câmara temática é a garantia de postos de trabalho para mulheres e cotas para pessoas com deficiência no mercado do Comperj, por exemplo”, descreveu Marmorejo.

Na segunda semana de abril, o arquiteto e outros consultores da UN-Habitat estarão apresentando ao prefeito Washington Quaquá, junto com apoiadores e representantes de universidades federais e estaduais, o projeto de monitoramento do município.

Políticas públicas

A uma plateia formada por autoridades estaduais, municipais e representantes da sociedade civil de municípios do consórcio, como Maricá, Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Cachoeiras de Macacu, o secretário municipal de Direitos Humanos, Miguel Moraes, avaliou o fato de que o CONLESTE teria deixado de atender a um de seus focos principais, o das políticas sociais, e citou um exemplo da área da Saúde. “Uma das causas-mortis de maior incidência no Brasil, que atinge drasticamente o público feminino, é o câncer de mama, não diagnosticado muitas vezes a tempo por falta de uma política pública integrada de saúde preventiva. Precisamos”, afirmou Miguel Moraes, “aprender a reivindicar qualidade e utilizar melhor o Sistema Único de Saúde. Temas urgentes como este deveriam ser uma preocupação do CONLESTE, que tem como um de seus objetivos identificar demandas sociais dos municípios”, disse, completando em seguida: “Espero que a Câmara Temática priorize temas que digam respeito diretamente às minorias, para que possamos contar com um aliado de peso”.

Já a assessora de Igualdade Racial da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos, Hildézia Medeiros, frisou que as políticas públicas não podem ignorar as questões das minorias. “Falar da sociedade e seus deserdados, sem tratar questões de raça e gênero, é enganar a nós mesmos”, disse. A câmara temática do CONLESTE foi criada em dezembro de 2007, em Niterói, e desde então vem promovendo reuniões mensais em rodízio nos 15 municípios do consórcio.

Março 22, 2013 Posted by | CONLESTE, direitos humanos, jornalismo, Maricá | Deixe um comentário

Grupo LÁTEX apresenta espetáculo de Nelson Rodrigues neste fim de semana em Maricá

Texto: Izabel Oliveira

Apresentação acontece neste sábado CEM Joana Benedicta Rangel e será gratuita

peça Nelson Rodrigues Este sábado, 23/03, é noite de teatro em Maricá com a apresentação do espetáculo Anti-Nelson Rodrigues. Escrita por Nelson Rodrigues em 1973, a peça será encenada pelo grupo LATEX-Laboratório de Artes e Teatro Experimental- no CEM Joana Benedicta Rangel,no Centro de Maricá, às 20 horas. A entrada é gratuita.

<a href=”https://roselypellegrino.files.wordpress.com/2013/03/anti-nelson-rodrigues.jpg”&gt;Anti-Nelson Rodriguespeça Nelson Rodrigues[2]

No elenco, os atores Perceu Silva, Lisia Garcia, Adalmir Cardoso, Virginia Monteiro e Paulo Garcêz parecem formar um time de futebol ao entrar em campo, no caso o palco. Isso mesmo, o LÁTEX, propõe um paralelo com o universo das crônicas futebolísticas escritas por Nelson. Interessante por misturar as duas paixões do autor, o teatro e o futebol, o espetáculo contagia o público.

Apesar de não ser uma de suas peças mais conhecidas, Anti-Nelson Rodrigues, traz personagens típicos do dramaturgo, como a mãe apaixonada pelo filho, o pai que renega o filho e o poder do dinheiro e discriminação pela posição social do ser humano. Quem assina a direção é Pablito Torres.

É a segunda vez que o LÁTEX é selecionado pela Secretaria Estadual de Cultura para participar do Festival Novas Cenas. Ano passado o autor homenageado foi Martins Pena. O espetáculo tem apoio da Prefeitura de Maricá, através da Secretaria Municipal de Cultura, da Prefeitura de Cachoeiras de Macacu e da FETAERJ-Federação de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro

O grupo já se apresentou no teatro de Cachoeiras de Macacu e depois de Maricá prossegue a turnê no dia (30/03), em Rio Bonito, no Espaço Cultural Lona na Lua e (07/04) no Teatro Gláucio Gil, em Copacabana.

Aproveite e bom espetáculo.

Jo

Março 22, 2013 Posted by | jornalismo, Lazer, Maricá, Teatro | , | Deixe um comentário