Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

“De Mãos Dadas” e “Cidadão Boilesen” esta semana no Projeto Cultural Golpe de 64

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Ambrosio) | Fotos: Divulgação

“Cidadão Boilesen" será exibido nesta quinta-feira, às 19h, na Universidade Severino Sombra.

Inserida na programação do projeto cultural “Golpe de 64 – A História que não foi contada”, realizada ao longo do mês de março, a secretaria municipal de Cultura exibe nesta semana os documentários “De Mãos Dadas”, no dia 27/03, e “Cidadão Boilesen”, no dia 28/03, a partir das 19h, na a Universidade Severino Sombra. As duas apresentações serão acompanhadas de debates.

O documentário “De Mãos Dadas” de André Lázaro, retrata o período de luta pela anistia a presos políticos por ocasião das prisões de integrantes do MEP (Movimento pela Emancipação do Proletariado), ocorridas no Rio de Janeiro em 1978, exibindo denúncias de tortura e cenas gravadas na ABI (Associação Brasileira de Imprensa) durante uma grande manifestação. Após a exibição, o doutor em Comunicação e Cultura e professor André Lazaro fará uma explanação sobre movimentos políticos populares. André também acompanhou e filmou muitos dos momentos da campanha "Diretas Já" – mobilização suprapartidária nacional em 1983-1984 pelo fim da eleição presidencial indireta, com base na chamada Emenda Dante de Oliveira.

Já na quinta-feira, dia 28/03, haverá a exibição do documentário “Cidadão Boilesen”, de Chaim Litevsky, que reconstitui a vida e o assassinato do empresário dinamarquês naturalizado brasileiro Henning Albert Boilesen (1916-1971), revelando seu envolvimento com a repressão política através da Operação Bandeirantes (Oban), esquema da qual setores do empresariado de direita financiavam o aparato de segurança do Estado. Para debater o tema, o ex-integrante da Ação Libertadora Nacional (ALN), Carlos Eugênio Clemente, vai abordar sua experiência de 15 anos na luta armada ao lado de Carlos Marighella, expoente político da esquerda e um dos principais organizadores da resistência contra o regime, tendo sido considerado o inimigo "número um” da ditadura militar.

Para o Secretário Municipal de Cultura, Sérgio Mesquita, o projeto tem o intuito de apresentar um dos mais importantes episódios da história brasileira recente e incentivar a reflexão sobre as causas e consequências do golpe de 64. “Nosso objetivo é permitir que a população conheça melhor, questione e forme suas opiniões sobre um tipo de regime de governo vivido no país por décadas e que é responsável diretamente pelo que somos hoje”, destacou o secretário.

Anúncios

Março 25, 2013 - Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá |

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: