Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

RAIZ DAS IMAGENS – Resgatando e fortalecendo as raízes do povo brasileiro original e muitas vezes desconhecido.

Raiz das Imagens é um projeto itinerante que busca através do ensino da ferramenta audiovisual, fortalecer as raízes de um povo brasileiro original e muitas vezes desconhecido.
Buscamos a raiz-verdadeira e nos consideramos caminhantes da imagem, lutando com amor afim de valorizar a cultura de cada comunidade com a qual trabalhamos – a partir do momento em que estes expressem o desejo.
Acreditamos no cinema como forma de mudança sana, de fortalecimento e revigoração de uma cultura que consideramos a maior riqueza da humanidade.

CINEMA-AÇÃO
Uma educação imagética e problematizadora, não demagógica e idealizadora, mas que retrata uma situação real e enfrenta com amor seus problemas e soluções.

Realizamos primeiramente uma investigação junto com a comunidade e levantamos um leque temático: riquezas culturais, o resgate de alguma festa ou ritual perdido, os problemas enfrentados e possíveis soluções, etc.
A partir desta investigação, montamos as oficinas de vídeo em pequenos módulos.
Com base neste leque é feita uma escolha democrática dos temas, que fazem com que os jovens se incentivem e se motivem a agir dentro de sua comunidade tendo como disparador o processo cinematográfico de registrar estas ações.
Se produzem mini documentários, que logo servem como ferramenta de debate, para pensar conjuntamente em soluções. Plantando sementes de mudanças, encorajando uma auto estima e orgulho deste povo para preservar suas raízes.
Chamamos humildemente este processo de CINEMA-AÇÃO, onde a consciência esta sempre olhando ao visor da câmera.

“Questionado sobre o passado histórico de meu Povo afirmo que: me preocupo com a memória pois é nela que minhas raízes se fortalecem. Meu interesse é o presente porque se não soubermos lidar com ele as memórias de nossos ancestrais sim serão só memórias.”
(Josué Carvalho Kanhgág)

—————————————————————————————
ETAPA XAVANTE

A próxima parada do projeto Raiz das Imagens – para a qual pedimos apoio nesta oportunidade – nasce do contato de Lucio Xavante com a equipe do coletivo, expressando o desejo da comunidade Xavante em aprender as ferramentas de vídeo (principalmente a edição) com o intuito de preservar suas memórias e fortalecer a cultura ainda existente.
Em janeiro de 2013, a equipe Raiz das Imagens decide fazer uma visita ao Mato Grosso. Neste momento, em Terra Xavante e de mãos dadas com a comunidade, vê de perto este povo autêntico, para começar a elaborar as oficinas de vídeo e edição e abrir as portas ao seguinte passo, o CENTRO AUDIOVISUAL XAVANTE, estrutura que será criada dentro da própria aldeia para que a comunidade possa dar continuidade ao trabalho.

A partir desta necessidade entramos no catarse para propor juntos o projeto A RAIZ DAS IMAGENS XAVANTE.

—————————————————————————————

OFICINAS
As oficinas são teóricas e práticas e propõem ações a partir de temas importantes na comunidade, afim de aproximar os jovens dos mais velhos (detentores da sabedoria). Acreditamos não apenas em formar cinegrafistas-xavantes que registrem suas festas e movimentos de forma independente, mas também – através dos processos da oficina – tratar o leque temático (alimentação, dependência do branco, o lixo, as festas perdidas, uma educação diferenciada, etc.) com consciência, criando uma ação-reação a partir do cinema.

Com alguns vídeos já realizados em outras etnias, mostraremos exemplos próximos e alternativas sanas que estão sendo colocadas em prática, e com este espelho próximo, mostrar que é necessário caminhar, mas sempre preservando uma cultura própria.

“Eu não caio em nenhuma postura romântica de dizer: o ideal é preservar os índios tal como eles estão. Eu acho que eles têm o direito de dar saltos, agora o que não é possível é violentá-los nesses saltos.”
(Paulo Freire).

VIDEO CARTAS/PROJEÇÕES – Aproximação Aldeia-Cidade-Escola
A video-carta é uma de forma comunicação e reconhecimento entre o povo da cidade, as crianças das escolas. As crianças espontaneamente perguntam aos indígenas e estes respondem e perguntam, criando-se um dialogo-imagético através da câmera de video.

Os videos realizados durante as oficinas dentro das aldeias serão projetados nas cidades fronteiriças à aldeia, aproximando assim os povos muitas vezes tão próximos fisicamente mas com um espantoso desconhecimento mútuo.

DIVULGAÇÃO – Internet e material público
Todos os vídeos estarão disponíveis no website de forma gratuita – tentando mudar a imagem de um índio que não necessariamente usa arco e flecha e anda pelado – afim de quebrar o estereótipo do indígena pintado pelo europeu há mais de 500 anos e que ainda, muitas vezes, é ensinado nas escolas brasileiras.
Os vídeos poderão ser vistos de forma gratuita e serão de livre acesso para outras ações educativas.

http://raizdasimagens.webs.com/apps/videos/

“Querer que as pessoas respeitem os povos indígenas, sem que os conheçam de fato, é um pouco complicado. Na verdade nada que não se conhece se respeita.”
(Josué Carvalho Kanhgág)

—————————————————————————————

PRÊMIOS – ASSOCIAÇÃO DE ARTESANATO XAVANTE
Todos os artesanatos oferecidos, aqui, como prêmio, serão confeccionados pela Associação de Artesanato Xavante, a ser criada através deste financiamento. O artesanato também será um dos temas das oficinas onde os mais jovens aprenderão as técnicas com os artesãos mais velhos.
Apoiando este projeto, você também colabora na preservação da cultura artesanal Xavante!
Fotos – as fotos enviadas como prêmio não podem ser comercializadas.
Visitas à aldeia – Além dos 2 premios de visita garantida à aldeia, outras 2 pessoas serão escolhidas pelo coletivo e pela comunidade Xavante. Estes apoiadores que têm como prêmio a possibilidade de visita a uma aldeia, deverão enviar uma pequena carta de intenções e motivações para a seleção. Os 4 visitantes que terão o prazer de estar 7 dias com a comunidade e participar no processo serão levados à aldeia desde Barra do Garças (Os gastos de viagem até a cidade de Barra do Garças não estão incluídos, alimentação e hospedagem na aldeia estão incluídos).
Artesanato e DVD – Os DVDs e todas as peças de artesanato oferecidas como prêmio serão enviados pelo correio sem custos (prazo de entrega: Out a Dez de 2013).
Centro Audiovisual Xavante – O prêmio que dá o nome ao centro está sujeito a aprovação/conversa com a comunidade.

ORÇAMENTO DETALHADO
Os fundos arrecadados serão utilizados para viabilizar as oficinas nas aldeias, montar um CENTRO AUDIOVISUAL XAVANTE e divulgar o projeto.

Caso haja excedentes nas contribuiçoes: mais ações poderão ser levadas a cabo, diálogos imagéticos entre etnias, e mais estrutura para o centro audiovisual da aldeia seriam o foco principal.

Pessoal equipe e serviços: R$ 9.280,00
(2 oficineiros, 1 aux. produção, hospedagem cidade, 1 coord. Xavante, desenvolvimento website)
Transportes equipe: R$ 2.550,00
(aéreos, terrestres e van entre aldeias)
Equipamentos Centro Audiovisual Xavante: R$ 9.334,72
(2 câmeras HD, cartões de memória, 1 ilha de edição, 1 projetor, 2 HDs, 2 tripés de câmera, cases de equipamento, 1 gravador de som, caixas de som, DVDs para arquivo)
Alimentação: R$ 1.400,00
(alimentação para a equipe e para todos os estudantes da oficina durante 40 dias)
Imprevistos: R$ 600,00
(possíveis imprevistos de viagem e equipamentos extra)
Prêmios: R$ 2.500,00
(criação da Associação de Artesanato Xavante, confecção dos prêmios e envio)
Taxas e impostos: R$ 3.336,41

Total do projeto: R$ 29.001,13

ITINERÂNCIA – CONTINUIDADE
O projeto Raiz das Imagens não pretende parar aqui. Buscamos equilíbrio entre os povos e sua cultura; e sustentabilidade em seu entorno e meio ambiente. Enquanto houver apoio e união de pessoas conscientes da importância de nossas raízes, haverá itinerância.

Para mais informações : http://www.raizdasimagens.org/
Facebook – http://www.facebook.com/raizdasimagens
(para acompanhar-nos nesse caminho)
contato@raizdasimagens.org

Anúncios

Abril 9, 2013 Posted by | cinema / produção, cultura, direitos humanos, jornalismo, projeto cultural | | Deixe um comentário