Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Governo se reúne com famílias que deixarão Jardim Botânico do Rio

Extraído de: Agência Brasil

Rio de Janeiro – Representantes dos órgãos envolvidos com a demarcação definitiva do Jardim Botânico se reunirão ontem (7), às 18h, com os moradores que serão retirados do local para comunicar oficialmente a decisão e informar os procedimentos que serão tomados. A definição do contorno do parque foi anunciada essa manhã pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

Os acordos serão definidas caso a caso, considerando que, segundo as autoridades presentes ao anúncio da medida, nem todos têm direito à indenização ou ao recebimento de casas gratuitamente. Um escritório permanente será instalado no bairro para receber documentação e dar informações aos moradores.

O anúncio dos limites do parque e da saída dos moradores foi feito em coletiva de imprensa que também teve a participação do advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, e da secretária do Patrimônio da União, Cassandra Nunes.

Na apresentação, foi destacada a presença de mansões em parte do terreno identificado como pertencente ao parque. De acordo com a ministra Izabella Teixeira, essas casas receberão o mesmo tratamento que as dos outros moradores. Serão removidas as residências das comunidades Solar da Imperatriz; Pacheco Leão 1, 2, 3, 4 e 5; Vila Major; Vila 64; Caxinguelê; Morro das Margaridas; e Grotão 1 e 2.

Também será desocupado um prédio do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), que está dentro dos limites do parque. Apesar da retirada do prédio do Serpro, será permitida a continuidade da Escola Municipal Júlia Kubitschek, de uma subestação de energia elétrica da Light e de um prédio do Tribunal Regional Eleitoral, localizado na Rua Jardim Botânico.

Além desses, um prédio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que também tem saída para a rua principal, foi excluído da área do parque e poderá permanecer. Serão demolidos os prédios que não forem considerados úteis ao Jardim Botânico.

A demarcação apresentada totaliza 132,5 hectares, que devem ser expandidos com a incorporação de mais 6 hectares de uma área de Mata Atlântica vizinha ao parque. O terreno faz parte de propriedades privadas, mas é muito íngreme para ser ocupado. O governo negociará com os donos para que a área seja doada ao Jardim Botânico. Segundo a ministra, dois proprietários já concordaram.

Presidente da Associação de Moradores e Amigos do Horto, que representa as comunidades que serão removidas, Emília Maria de Souza disse que a associação aconselhará os moradores a não aceitarem qualquer proposta de remoção. "Não vamos aceitar, isto é um absurdo. O interesse é a especulação imobiliária, isso está claro", diz Emília, que mora há 61 anos em Dona Castorina.

O advogado-geral da União, Luiz Inácio Adams, no entanto, disse que quem não participar do recadastramento não terá acesso às alternativas oferecidas pelo governo. A AGU entrará em contato com juízes que já haviam decidido por remoções, até mesmo imediatas, de moradores, para alinhar o prazo das decisões à nova proposta do governo.

Depois dos 30 dias de atualização de cadastro, não há prazo definido para as famílias deixarem o local. De acordo com a ministra Izabella Teixeira, o prazo máximo é o tempo de ficarem prontas as casas destinadas à população mais carente.

Também não há definição sobre o local onde serão realocados os moradores cujos direitos ao recebimento de novas casas forem reconhecidos, mas, segundo Cassandra Nunes, secretária do Patrimônio da União, o terreno deve ser já de posse da União. A secretária reconheceu a dificuldade em encontrar um espaço no mesmo bairro, que tem um dos metros quadrados mais caros da cidade.

Edição: Davi Oliveira

Anúncios

Maio 8, 2013 Posted by | jornalismo, meio ambiente | Deixe um comentário

Projeto “Samba di Buteco” completa um ano de sucesso em Maricá

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Divulgação

Projeto de roda de samba completa um ano reunindo cantores e compositores para apresentar shows gratuitos nas praças da cidade

No primeiro aniversário, a secretaria municipal de Turismo promove uma roda de samba especial no domingo com Claudinho Guimarães e Gabrielzinho de Irajá

No próximo domingo (12/05), o projeto “Samba di Buteco”, da Secretaria Municipal de Turismo de Maricá, completa um ano reunindo cantores e compositores do samba carioca. Para comemorar o primeiro aniversário, o sambista Claudinho Guimarães e grupo Feijão com Arroz recebem Gabrielzinho de Irajá, jovem cantor que é deficiente visual e ficou conhecido do público ao participar da novela “América”, da Rede Globo, em 2005. A roda de samba acontece na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro, a partir das 17h.

O “Samba di Buteco” é realizado aos domingos gratuitamente pela secretaria municipal de Turismo e sempre reúne convidados especiais. Em 25 edições, o projeto já recebeu artistas conhecidos do público como Paulinho Mocidade e Zé Luis do Império, além de compositores do “Quintal do Zeca Pagodinho”, que criaram alguns dos sucessos da carreira do cantor, dentre eles, “Tá ruim mais tá bom”, “Poxa”, “Dona encrenca” e “Dona esponja”.

Na edição de aniversário, o público em Maricá irá conhecer o álbum “Ninar meu samba”, primeiro CD gravado por Gabrielzinho. O trabalho é uma homenagem aos subúrbios cariocas e traz participações de Luiz Carlos da Vila, Dorina, Dudu Nobre, Arlindo Cruz, Velha Guarda da Portela, entre outros. Em Maricá, ele vai apresentar músicas de sucesso deste álbum como “Fogueira de uma paixão”, “Mil volts de amor”, “Lama das ruas”, “Verdade do Samba” e “Feitiço da Vila”, entre outros sucessos.

O “Samba di Buteco”, idealizado e promovido pela secretaria municipal de Turismo, é comandado pelo cantor e compositor Claudinho Guimarães, autor de “Quando a gira girou” e “Lá vai marola”, músicas gravadas por Zeca Pagodinho. O projeto também abriu espaço para cantores locais mostrarem seu talento em rodas de samba ao ar livre nas praças do município. Jô Borges, Lina Bastos, Ivan Amendoim, Mirene Alves, Dalva Alves, Ronaldo Valentim, Rafael Caçula, Geanni Mello, Sapato, Rosa Brasi, Jorge Motta, Maestro Brenha e Colatino são alguns nomes da região que já se apresentaram na cidade.

Gabrielzinho de Irajá é o convidado especial desta edição especial de aniversário

Em 25 edições, projeto já reuniu Paulinho Mocidade, Zé Luis do Império, entre outros

Maio 8, 2013 Posted by | jornalismo, Lazer, Maricá, musica, shows e eventos, social, turismo | | Deixe um comentário