Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Começam obras do Pacto pelo Saneamento em Maricá

Texto: Sérgio Renato (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Fernando Silva

 Operários já realizam primeiras instalações de redes de esgoto na Mumbuca, onde doze ruas serão beneficiadas

Um dos projetos mais aguardados pela população de Maricá teve início esta semana. Operários das empresas que compõem o consórcio ‘Saneando Maricá’ trabalham nas primeiras obras do "Pacto pelo Saneamento". As obras estão concentradas inicialmente na Rua Estanilal Caminha Sampaio, na Mumbuca. As equipes começaram a instalação de redes de esgotamento sanitário que chegarão a outras doze ruas do bairro e a mais seis em Araçatiba, num total de 16 quilômetros de rede.

De acordo com a Coordenadoria de Projetos da Prefeitura de Maricá, a primeira etapa dos investimentos inclui ainda a instalação de uma nova estação de tratamento de esgotos, entre a Mumbuca e o Parque Eldorado, além de quatro quilômetros de tubulação até a Barra e a ligação a um emissário submarino, que terá com a mesma extensão. O local onde a ETE será erguida ainda está sendo definido.

Os moradores do bairro estão sendo orientados pelos técnicos do consórcio a não realizarem ainda nenhuma ligação de esgoto com a nova rede. A Secretaria de Obras informou que, tão logo o trabalho de implantação das redes esteja concluído, cinco ruas da Mumbuca (Estanilal Caminha Sampaio, Antônio dos Santos Bittencourt, Maria Augusta Bittencourt, Elvira Silva e Dona Paulina) serão pavimentação.

As intervenções vão beneficiar a região do centro de Maricá e estão orçadas em R$ 60 milhões, com verbas da Petrobras e do Governo do Estado. O lançamento oficial está previsto para a próxima terça-feira (25/6) com a presença do secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc.

Termo de Compromisso

A assinatura do termo de compromisso do Pacto pelo Saneamento ocorreu em março de 2012 na sede do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), no Rio, com as presenças do prefeito Washington Quaquá, do secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, da presidente do Inea, Marilene Ramos, e do diretor de abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa.

Na ocasião, a Petrobras assinou um convênio de R$ 60 milhões como contrapartida à construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), que inclui o emissário de efluentes químicos do complexo, cuja rota passa pela cidade. Segundo declarou na época o secretário Carlos Minc, as exigências ambientais para o material que será transportado pelo emissário serão as mais rigorosas possíveis.

Emissário vai renovar vida marinha, garante coordenadora

O projeto prevê a implantação das redes em nove bairros do 1º distrito (Centro, São José do Imbassaí, Retiro, Itapeba, Ubatiba, Araçatiba, Barra, Jacaroá e parte de Pedra de Inoã). O esgoto receberá tratamento e será transportado até Barra de Maricá e, depois, seguirá pelo emissário submarino, num total de 238 quilômetros de redes de coleta de esgoto e ligações domiciliares. As obras devem estar prontas num prazo de aproximadamente três anos.

Segundo a coordenadora de Projetos da Prefeitura de Maricá, a bióloga Luciana Andrade, o novo emissário não irá oferecer riscos à vida marinha na região. “Ao contrário do que se pensa, onde existem emissários submarinos a vida marinha também se renova. É também onde há mais peixes, que se alimentam de parte do que sai das tubulações após o tratamento ser feito. O mar ainda é a melhor saída para sanear”, destacou Luciana.

Anúncios

Junho 20, 2013 Posted by | jornalismo, Maricá, meio ambiente | | Deixe um comentário

Niterói tem mais de 7h de protesto, apesar de redução da tarifa de ônibus

Passagem voltará a custar R$ 2,75, segundo informou a prefeitura.
Nem a notícia, durante a manifestação, impediu que houvesse confronto.

Priscilla Souza e Tássia Thum Do G1 Rio

 (Foto: G1) Manifestantes se concentraram por volta das 16h na Praça Araribóia, no Centro de Niterói (Foto: G1)

Nem mesmo o anúncio da redução do valor da tarifa de ônibus em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, feito pela assessoria do prefeito Rodrigo Neves por volta das 19h, acalmou o protesto na cidade nesta quarta-feira (19).

A manifestação, que chegou causar a interdição da Ponte Rio-Niterói preventivamente, durou mais de 7 horas — a maior parte do tempo pacífica — e atraiu cerca de 5 mil pessoas, segundo a NitTrans. Ao final, os manifestantes entraram em confronto com a polícia e chegaram a invadir a estação das Barcas na cidade.

A exemplo do que vem ocorrendo nos demais protestos pelo país, jovens reclamavam do transporte público e dos gastos com a Copa do Mundo.

Começo pacífico
As primeiras informações sobre a mudança no valor da passagem, que voltou ao valor antigo — baixando de R$ 2,95 para R$ 2,75 —, chegaram aos ouvidos dos manifestantes quando eles estavam em frente à Câmara Municipal de Niterói.

Grupo de manifestantes marcou protesta contra aumento das passagens de ônibus na Praça Arariboia (Foto: Priscilla Souza/ G1)Grupo de manifestantes protesta contra aumento
da tarifa de ônibus (Foto: Priscilla Souza/ G1)

saiba mais

Manifestante defende aplicação do dinheiro na Saude (Foto: Priscilla Souza/ G1) Manifestante defende aplicação do dinheiro na
Saúde (Foto: Priscilla Souza/ G1)

Os jovens saíram da Praça Arariboia por volta de 17h e seguiram pelas avenidas Visconde de Rio Branco e Ernani Amaral Peixoto, duas das principais vias do Centro, até a Câmara Municipal. O comércio, na região, foi fechado, apesar do clima de paz. Os ânimos se exaltavam quando pessoas eram flagradas com camisas ou bandeiras de grupos políticos. "Sem partido", gritavam alguns.

O estudante de Administração Luiz Fernando Pereira, de 19 anos, participou do ato pela segunda vez. "A minha expectativa é que tenha menos violência e mais mobilização. Acho um absurdo um país como o nosso gastar tanto dinheiro com a Copa enquanto tem gente passando fome. Esse movimento já saiu do Facebook, veio pra rua e se nacionalizou", afirmou o manifestante.

Tensão
O primeiro momento de tensão foi quando manifestantes exaltados queriam furar o bloqueio do Batalhão de Choque na Avenida Visconde de Sepetiba, onde fica a prefeitura da cidade. Um deles chegou a jogar uma pedra em um policial, enquanto outra participante do protesto interveio para tentar acalmar os ânimos. Ana Beatriz Vilela, estudante de Relações Internacionais, tentou dispersar os manifestantes.

“A gente não quer violência. Isso atrapalha. O problema é que a gente chegou num ponto de heterogeneidade. Tem muita gente de todos os tipos e fica difícil segurar", disse. O grupo, então, retornou à Avenida Ernani do Amaral Peixoto.

Por volta das 19h, um pequeno grupo se descolou da maioria dos manifestantes seguindo em direção à Ponte Rio-Niterói com o objetivo de fechar a via. No entanto, o grupo foi surpreendido no meio do caminho, na Rua Marquês de Paraná, um dos acessos à Ponte, pelo Batalhão de Choque.

Batalhão de Choque entra em confronto com manifestantes (Foto: Priscilla Souza/G1) Batalhão de Choque entra em confronto com
manifestantes (Foto: Priscilla Souza/G1)

Confronto
Em razão da movimentação dos manifestantes, a Polícia Rodoviária Federal, por segurança, fechou a Ponte Rio-Niterói nos dois sentidos.

O enfrentamento começou na esquina da Rua Marquês de Paraná com a Rua Andrade Pinto. Os manifestantes atiraram pedras e pedaços de madeira nos policiais, que revidaram com dezenas de bombas de efeito moral e disparos de bala de borracha.

O Batalhão de Choque avançou pela via, que ficou interditada ao trânsito nos dois sentidos, para que o grupo recuasse. Um manifestante tentou conversar com a polícia, e foi atingido por spray de pimenta no rosto, sem que tivesse agredido os agentes.

Em meio ao confronto, uma mulher grávida passou mal. Mônica Nascimento da Silva, que estava com as três filhas, foi socorrida por um morador da região e recebeu atendimento de médicos voluntários, que pediram apoio da ambulância do Batalhão de Choque, o que foi negado. "A gente estava lá na passeata tranquilamente. Quando chegamos aqui perto, começou a confusão e nós ficamos no meio", disse a filha de Mônica, Larissa.

Mulher é atendida por médicos durante confronto em manifestação em Niterói, no RJ (Foto: Priscilla Souza/G1)Mulher é atendida por médicos durante confronto
em protesto em Niterói (Foto: Priscilla Souza/G1)

No momento do atendimento, os policiais jogaram uma bomba de gás lacrimogêneo na direção dos médicos e da imprensa que acompanhava o socorro. "A gente estava prestando atendimento à vitima que passou mal possivelmente por uma crise de ansiedade. Eu fui até os policiais solicitar uma ambulância e, na hora que eu retornei, nós fomos covardemente atacados com bombas de gás e spray de pimenta enquanto ainda realizávamos o atendimento médico. Não conseguimos sequer chegar ao Copo de Bombeiros para transportar a vitima de maneira adequada. Agora, eu quero saber da polícia o motivo desta atitude arbitrária”, contou Marcelo Sá, médico e professor do Hospital Universitário Antônio Pedro da Universidade Federal Fluminense.

Os manifestantes ainda tentaram resistir, colocando fogo em entulho no meio da via. O mesmo aconteceu na Avenida Ernani Amaral Peixoto. O G1 presenciou o momento em que um dos manifestantes foi detido. No entanto, até 22h30 a polícia não havia divulgado o balanço de detidos no protesto.

Correria nas Barcas
Por volta das 21h, manifestantes invadiram a estação das barcas, na Praça Arariboia. A PM interveio usando spray de pimenta e a CCR Barcas interrompeu, por medida de segurança, a circulação de embarcações no trajeto Rio-Niterói por cerca de 20 minutos. Funcionários da concessionária chegaram a liberar a entrada de passageiros, sem necessidade de compra de bilhetes, já que muitos entraram em pânico. A operação foi retomada às 21h03.

Vândalos tentam virar ônibus em Niterói (Foto: G1)Manifestantes radicais tentam virar ônibus durante protesto em Niterói, no Rio de Janeiro (Foto: G1)

Junho 20, 2013 Posted by | jornalismo, manifestação popular, transporte | | Deixe um comentário

MPT participa de debate público contra a PEC 37 na PGR

Extraído de: Ministério Público do Trabalho – 18 de Junho de 2013

Procurador-geral em exercício, Eduardo Parmeggiani, prestigiou evento

Brasília – O procurador-geral do Trabalho em exercício, Eduardo Antunes Parmeggiani, participou da abertura do debate público sobre a proposta de emenda constitucional 37/11 (PEC 37), que retira o poder de investigação criminal do Ministério Público. "A aprovação dessa PEC seria um retrocesso para a democracia", afirmou Parmeggiani.

O debate foi promovido pelo Colégio de Procuradores da República e reuniu, além de procuradores de todo o país, parlamentares, autoridades do Poder Executivo, juízes, sociedade civil e entidades defensoras de direitos humanos e direitos indígenas. O objetivo é abrir diálogo com o Congresso Nacional para alertar sobre a necessidade de rejeição da PEC 37, além de discutir como aprimorar a regulamentação da investigação criminal por meio de lei ordinária. A votação da PEC 37 no Congresso está prevista para o próximo dia 26 de junho.

Durante a abertura, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, repetiu a pergunta que vem fazendo nos últimos meses: a quem interessa retirar o poder de investigação do Ministério Público? "Tenho repetido que esta iniciativa (a PEC 37) se deve exclusivamente às virtudes do Ministério Público no cumprimento da sua missão constitucional." Gurgel também defendeu a construção de um novo modelo de persecução penal, adequado à investigação da criminalidade contemporânea. (Com informações da PGR)

Informações:

Procuradoria-Geral do Trabalho

Assessoria de Comunicação

Junho 20, 2013 Posted by | jornalismo | , | Deixe um comentário

Dica Cultural: Exposição histórica "Das Simbólicas Sesmarias aos atuais Distritos Municipais de Maricá" na Casa de Cultura de Maricá

Inaugura hoje, quinta-feira, 20/06 a Exposição "Das Simbólicas Sesmarias aos atuais Distritos Municipais de Maricá" na Casa de Cultura de Maricá, às 17h. Curadoria da Arquiteta Urbanista Renata Gama e da historiadora Maria Penha de Andrade e Silva.

Vale a pena conferir.

Entrada Franca

954877_476693122423472_1418098177_n[1]

Junho 20, 2013 Posted by | cultura, Exposições, jornalismo, Lazer, Maricá, projeto cultural, social | , | Deixe um comentário

Prefeito anula aumento das passagens de ônibus em Maricá

Prefeito Municipal de Maricá, Washington Quaquá (foto: Rosely Pellegrino – arquivo)

O prefeito Washington Quaquá revogou o reajuste das tarifas de ônibus da cidade.

O valor da passagem volta dos atuais R$ 2,90 para R$ 2,70.

O decreto já foi assinado pelo prefeito e será publicado na próxima segunda-feira – data em que a nova tarifa entrará em vigor.

Junho 20, 2013 Posted by | jornalismo, Maricá, transporte, Uncategorized | , , | Deixe um comentário

Assistência Social de Maricá capacita servidores para o CADÚNICO

Texto: Fernando Uchôa (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Fernando Silva

A Prefeitura Municipal de Maricá, através da Secretaria de Assistência Social, está capacitando 54 servidores para atuarem no preenchimento do Cadastro Único para Programas Sociais (CADÚNICO). A iniciativa tem o intuito de garantir a eficácia no atendimento à população que recorre à secretaria em busca dos programas oferecidos. A capacitação seguirá até a próxima quarta-feira (26/06).

Psicólogos, assistentes sociais e técnicos do CRAS e demais setores estão sendo orientados pela subsecretária do Programa de Transferência de Renda em Maricá, Luana Menezes Noronha, e pela assessora Adriana Gomes de Souza, sobre a importância da avaliação detalhada do perfil sócio econômico das famílias – importante para o correto preenchimento do CADÚNICO.

O CADÚNICO foi instituído em 26 de junho de 2007, pelo Decreto 6.135, do Governo Federal, e inclui, em Maricá, os programas sociais Bolsa Família; Renda Melhor; Renda Melhor Jovem; Brasil Carinhoso; Minha Casa, Minha Vida; Tarifa Social da Ampla; Alíquota Reduzida da Previdência Social (5%); e Carteira Nacional do Idoso (passe livre), entre outros benefícios.

A assistente administrativa Alessandra Rosa, de 34 anos, é funcionária do CRAS Itaipuaçu e declarou que está aprendendo de forma mais rápida e completa sobre o preenchimento do CADÚNICO. “Estou tendo uma visão mais clara de como incluir os perfis. Os detalhes estão sendo muito bem esclarecidos”, completou.

O psicólogo Carlos de Queiroz dos Santos, também do CRAS Itaipuaçu, disse que a capacitação dará maior agilidade e segurança aos atendimentos. “Os vídeos do treinamento estão ajudando muito. Acredito que, a partir de agora, o trabalho será mais produtivo”, revelou, acrescentando que um questionário do CADÚNICO leva de 40 a 50 minutos para ser preenchido, tamanha a complexidade do mapeamento das condições socioeconômicas dos beneficiados.

Segundo a subsecretária de Programas de Transferência de Renda de Maricá, Luana Menezes, um dos objetivos da capacitação é mapear socialmente o município, melhorando a qualidade noatendimento: “O CADÚNICO tem ampliado o leque de programas sociais e aumentado o número de atendimentos. Maricá atende hoje 13 mil famílias, sete mil delas só no Bolsa Família”, finalizou.

Junho 20, 2013 Posted by | assistencia social, jornalismo, Maricá, projeto social | | Deixe um comentário

Casa da 1ª à 3ª Idade ganha novo espaço em São José do Imbassaí

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Divulgação

A Casa da 1ª à 3ª Idade – projeto de referência em todo o país na atenção a jovens e idosos – ganha um novo espaço no bairro São José do Imbassaí. A partir desta quarta-feira, dia 19/06, as atividades que eram realizadas na Associação de Moradores do bairro passam a funcionar numa casa na Rua Guariba, próximo à Avenida Guarujá.

Atualmente, o núcleo de São José do Imbassaí atende cerca de 70 usuários em atividades gratuitas de ioga, alongamento e artesanato. No entanto, o objetivo da secretaria municipal de Ações para Idosos é oferecer novos cursos e oficinas, como por exemplo, hidroginástica, já que o novo espaço conta com uma piscina.

De acordo com a secretária de Ações para Idosos, Lezirée Rejane Figueiredo, a finalidade do novo núcleo é expandir ainda mais o acesso da população ao projeto. “Esse novo espaço é mais amplo e, por isso, poderemos aumentar o atendimento e contribuem ainda mais para a saúde e o bem-estar dos usuários. Estamos investindo na qualidade de vida da nossa população”, destacou a secretária.

Demais núcleos
Além de São José do Imbassaí, o projeto possui núcleos nos bairros Bambuí, Guaratiba, Santa Paula, Spar, Fernando Mendes, Cordeirinho, Araçatiba, Bananal (Inoã) e Marquês, e mais duas Casas da 1ª à 3ª Idade no Centro e Itaipuaçu. Atualmente, o projeto presta atendimento a cinco mil pessoas de todas as idades com dezenas de cursos e atividades gratuitos.

Os interessados em participar das oficinas devem se inscrever na sede principal da Casa da 1ª à 3ª Idade, na Rua Clímaco Pereira nº 269, no Centro, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h Para se inscrever, é necessário apresentar cópias do CPF e RG, comprovante de residência, atestado médico (original e duas cópias), e duas fotos 3 X 4. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3731-0589.

Junho 20, 2013 Posted by | jornalismo, Lazer, Maricá, projeto social | , , | Deixe um comentário

Últimos dias para vacinação contra paralisia infantil em Maricá

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Ambrosio) | Fotos: Divulgação

Campanha de vacinação infantil segue até esta sexta-feira, dia 21/06

Falta apenas um dia ( 21/06), para o encerramento da campanha nacional de vacinação contra poliomielite (paralisia infantil), destinada para crianças entre seis meses e menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias).

A meta prevista pelo Ministério da Saúde (7.025 crianças, ou 95% da população-alvo).

A vacina está disponível nas seguintes unidades de saúde: PSF Barra, Guaratiba, Bambuí, Ubatiba, Espraiado, Mumbuca, Retiro, Ponta Grossa, São José I, São José II, Bairro da Amizade, Chácara de Inoã, Inoã II, Santa Paula, Jardim Atlântico I e II, Recanto e os Postos de Saúde Ponta Negra, Central, São José, Inoã e Santa Rita. O objetivo é manter o Brasil na condição de país certificado internacionalmente para a erradicação da poliomielite, estabelecendo proteção coletiva por meio da disseminação do vírus vacinal no meio ambiente.

A coordenadora municipal de vacinação, Núbia Brum, ressalta a importância da campanha. “A adesão da população é fundamental para que a poliomielite continue erradicada do país”, explica. De acordo com a coordenadora, caso haja necessidade, outras vacinas poderão ser aplicadas se a criança ainda não as tiver recebido. “Por isso é fundamental a apresentação do cartão de vacina para que possamos mantê-lo atualizado”, acrescentou. Além da pólio, também serão oferecidas as vacinas DTP (difteria, tétano e coqueluche), tetravalente (difteria, tétano, coqueluche e Haemophilus Influenzae b – HIB), tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) e hepatite B.

Vacinação contra gripe ultrapassou 100% da meta estabelecida
Também em Maricá, a 15ª campanha de vacinação contra a gripe (Influenza) alcançou mais de 100% da meta prevista pelo Ministério da Saúde. Foram vacinadas 24.984 pessoas dos grupos prioritários. Este ano, a estimativa era imunizar 18.500 mil pessoas.

Junho 20, 2013 Posted by | campanha de vacinação, jornalismo, Maricá | , , | Deixe um comentário