Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Rotary Clube Maricá homenageia Macuco durante festiva

Texto e fotos: Rosely Pellegrino

A Festiva da Avenida de Serviços Profissionais do Rotary Club de Maricá, homenageou no dia 31 de agosto, o funcionário e cidadão maricaense João Batista da Silva, residente em Maricá há 37 anos, casado com Maria Clara de Brito e Silva, pai de Luiz Filippi, que ao longo de sua vida no município, conquistou o carinho e o respeito da população.

DSCN5312Mesa solene, Nikolaus Lambraki, Édio Muniz, Jorge Monteiro, o presidente do Rotary Club Maricá David Neves, Jorge Factorine, Cirlei Castro e João Batista da Silva

DSCN5300DSCN5301 Momento solene

DSCN5326DSCN5339 Jorge Monteiro (ex-governador do Rotary Club), o homenageado João Batista (Macuco) e o presidente da Avenida de Serviços do Rotary Club de Maricá, Jorge Factorine

DSCN5349DSCN5350DSCN5356Ao lado da família, esposa Maria Clara e seu filho Luis Filippi –  João Batista falou a nossa reportagem, sobre o seu trabalho. Ele exerce o cargo de Despachante da Empresa Viação Nossa Senhora do Amparo, assunto sobre o qual tem orgulho de falar: “Iniciei minha carreira na empresa em 1988, como cobrador, e desde 1996 sou Despachante, até hoje exerço este cargo com total dedicação e muito carinho e respeito. Se me perguntam o que a empresa representa em minha vida, eu respondo: “Em tudo! Satisfação total!!! Hoje tenho minha família constituída, minha vida pessoal e social estabelecida e minha residência onde posso descansar, trazer amigos e familiares e educar meu filho. Eu também tenho principalmente respeito. Muito respeito… por tudo e por todos que dentro e fora desta conceituada empresa, também me receberam de braços abertos!”

João Batista conhecido também como Macuco, apelido dado por ser esta a sua cidade natal, é um cidadão admirado pela participação no Programas Sociais do Município, seja como voluntário na Orquestra Jovem (Nossa Senhora do Amparo), ou como instrutor de Música no Centro Educacional Joana Benedita Rangel, e nos Colégios: Cenecista de Maricá, João Bezerra da Silva, Milton Muniz e Elisiário Matta. Incansável, ele encontra tempo para participar, também como voluntário, das principais atividades esportivas, orientando e acompanhando em caminhadas, passeios, visitações e acampamentos, o Grupo de Escoteiro do 110 Gemar.

Como reconhecimento por seu empenho e respeito perante a vida, em 1994 Macuco foi agraciado com o Título de Cidadão Maricaense, e no ano de 2010 foi condecorado com Moção de Aplauso, por serviços prestados ao Município de Maricá representando o Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos da Graxa.

DSCN5334Durante a homenagem, o presidente da Avenida de Serviços Jorge Factorine, ao fazer uso da palavra disse: “Sinto-me muito feliz e honrado em poder homenagear alguém do quilate de Macuco, pois vejam, não precisamos ser milionários, para sermos felizes, contribuir com a sociedade e ser bem sucedido, ou seja ele mostrou a todos que felicidade e satisfação pessoal independe do poder financeiro, obrigado Macuco por existir e ser a pessoa que é.”

Na oportunidade, também foi homenageado por sua parceria com o Rotary Club Maricá, o empresário Nilcilei Castro, conhecido carinhosamente como Cirlei, fundador da Câmara de Lojistas de Maricá.

DSCN5331DSCN5352

Anúncios

Agosto 22, 2013 Posted by | jornalismo, Maricá, social | | 1 Comentário

Festa da Padroeira de Maricá reuniu milhares de pessoas

Texto: Marcelo Moreira (com Rafael Zarôr, Fernando Uchôa e Sérgio Renato) | Fotos: Fernando Silva, Clarildo Menezes e Rosely Pellegrino

A edição de 2013 da Festa da Padroeira de Maricá reuniu milhares de pessoas na programação religiosa, organizada pela Paróquia de Nossa Senhora do Amparo, e nos shows gratuitos com grandes nomes da música, realizados pela secretaria municipal de Turismo com o apoio das secretarias de Cultura, Trânsito e Segurança, entre outras.

DSCN6279

DSCN6273

971764_511499615601490_590580425_nDSCN6305DSCN6328DSCN6335DSCN6344 1174824_511499815601470_695740407_nCentenas de fiéis prestigiaram na quinta-feira, dia 15/08, o primeiro dia de festividades em celebração à padroeira. As homenagens começaram bem cedo, às 6h, com a tradicional alvorada festiva. Durante todo o dia, missas celebraram a fé dos maricaenses e, no início da noite, uma procissão com a imagem da santa percorreu as principais ruas da cidade, seguida pela celebração de Missa Campal Solene pelo bispo emérito da Arquidiocese de Niterói, Dom Alano Pena.

Monobloco, Bateria da Grande Rio, Alceu Valença e Paralamas do Sucesso

Na sexta (16/08), abrindo a série de grandes shows na Praça Orlando de Barros Pimentel, o grupo carioca Monobloco incendiou o público com sua mistura inconfundível de ritmos. A galera vibrou com trechos do novo álbum da banda, “Arrastão da Alegria”, com regravações de artistas como Tim Maia (na canção “Um dia de domingo”) além dos sucessos que sempre estão no repertorio da banda, como “Taj Mahal”, “País tropical” e “Fio Maravilha”, de Jorge Benjor; sambas de Beth Carvalho, Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho; músicas de Carnaval; o rock do Rappa e Titãs; e muito frevo, forró, axé e funk.

Após o Monobloco, a festa ficou por conta da bateria da Grande Rio, comandada pelo mestre Ciça. A escola, que no Carnaval de 2014 vai contar na Marquês de Sapucaí a história de 200 anos do município, trouxe 40 ritmistas, mestre-sala e porta-bandeira, baianas e passistas para o show na cidade.

No sábado (17/08), nem a chuva nem o frio espantaram o público, que cantaram e dançaram ao som do cantor e compositor Alceu Valença. Acompanhado por sua banda, o músico pernambucano abriu o show com “Mandacaru”, de Luiz Gonzaga. Em seguida, vieram “Sabiá”, “Pisa na Fulô” e outras canções em homenagem ao Rei do Baião. Alceu também brindou o público com suas canções mais conhecidas, como “Coração bobo”, “Anunciação”, e “Belle de Jour”, entre outras.

 

E no último domingo (15/08), a festa foi comandada por ninguém menos que os Paralamas do Sucesso, na primeira apresentação do grupo em Maricá. No repertório, além dos hits que tornaram os Paralamas um dos ícones do rock nacional – “Óculos”, “Meu Erro”, “Alagados”, “Uma Brasileira” e “Lourinha Bombril” – a banda surpreendeu o público com músicas menos comuns em seus shows, como “Patrulha Noturna” (emendada com “Cinema Mudo” e “Ska”), “Melô do Marinheiro” e “Me Liga”, além de uma cover de “Como Uma Onda”, de Lulu Santos. O público vibrou com o set de uma hora e meia e exaltou a organização do evento, promovido pela secretaria municipal de Turismo.

Sala Cult e Sob o Céu, sob o Sol de Maricá também fizeram parte da programação


Com parte dos festejos da padroeira de Maricá, o projeto musical “Sob o céu, sob o sol de Maricá” apresentou mais uma edição, no último sábado (17/08) na Praça Orlando de Barros Pimentel, O projeto é mantido pela secretaria de Turismo em parceria com a Secretaria de Cultura do município.
Os músicos Bruno Lerner, Leandro Jr., Ricardo Agura e Roberta Tílio apresentaram ao público sucessos da MPB, em violão e voz. Usuários da Casa do Idoso (ex-Casa da 1ª à 3ª Idade), prestigiaram o evento, além de uma platéia que acompanhou tudo das mesas de bares e restaurantes em frente à tenda armada para os artistas. Dalva Maria do Socorro, 65 anos, declarou que não perde a programação, que normalmente acontece às quintas e sextas feiras. “Participo sempre dos eventos culturais da Prefeitura, que são muito bons. Venho com os amigos da Casa do Idoso, e nos divertimos muito”, completou.

Na última sexta-feira (18/08/13) a Casa de Cultura apresentou mais uma edição do Projeto da Secretaria Municipal de Cultura Sala Cult, com as Mulheres da MPB parte I.

As Mulheres que participaram do projeto da esquerda para a direita  Jô Borges, Kelly Kristiny, Mirene Alves, Maytê Correa Dalva Alves e Janine Siqueira. Na Casa de Cultura de Maricá, as Divas da MPB foram homenageadas na Sala Cult

Dalva Alves homenageando as Mulheres da MPBDSCN6388Jô Borges e os musicos da CulturaMãe e filha no palco, Mirene e Dalva Alves As homenageadas da noite foram as cantoras Maysa, Elis Regina, Cássia Eller, Elizete Cardoso, Dalva de Oliveira, Dircinha e Linda Batista, Carmem Miranda, Nora Ney, Emilinha Borba, Clara Nunes. Músicas que caracterizaram as vozes femininas da música popular brasileira foram cantadas pelas convidadas Maytê Correa, Mirene Alves e Jô Borges. Dalva Alves, organizadora do evento e cantora, também participou da homenagem cantando as divas.
Encerrando o espetáculo ao som das marchinhas de carnaval de Emilinha Borba, os confetes e serpentinas foram a surpresa final da noite.
Na próxima sexta-feira (23/08) o Sala Cult dará continuidade a homenagem as mulheres da MPB. Não perca, às 19h.
Distribuição de senhas às 18:30.

Agosto 22, 2013 Posted by | Igreja Católica, jornalismo, Maricá, religioso, shows e eventos | , , | Deixe um comentário

Direitos Humanos realiza palestra sobre sexualidade na Casa da Cultura de Maricá

Texto: Fernando Uchôa (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Clarildo Menezes

A Secretaria de Direitos Humanos realizou ontem (20/08), na Casa de Cultura de Maricá, a palestra “A História do Movimento Lésbico”, ministrada pela professora Neuza das Dores Pereira, presidente da ONG Coisas de Mulher.

O evento, organizado pela subsecretaria de Políticas da Sexualidade, foi o segundo realizado na cidade em comemoração ao Mês da Visibilidade Lésbica. O encontro foi comandado pelo subsecretário Carlos Alves. Na mesa diretora, o secretário de Direitos Humanos, Miguel Moraes, a palestrante, e a superintendente Márcia Marçal.

Neusa apresentou ao público um panorama sobre a história do movimento lésbico no Brasil e no mundo e abordou temas ligados aos direitos humanos e questões como identidade sexual e direito de gênero. "A instituição do Dia Nacional da Visibilidade Lésbica foi um fato marcante para o desdobramento de lutas pelo direito das mulheres lésbicas no Brasil", apontou a palestrante.

Neusa também resumiu a realidade incontestável do preconceito que as lésbicas sofrem no país. “A mulher lésbica é a mais agredida entre todos os gêneros e identidades sexuais. Se for pobre e negra, o preconceito e a discriminação aumentam, destacou. “Sou lésbica, negra e fui criada em uma comunidade pobre. Hoje, assumo minha identidade naturalmente. Sou avó e meu papel na sociedade vai além de minhas escolhas sexuais”, defendeu Neusa. “É preciso haver respeito pelo ser humano”, completou.

O secretário Miguel Moraes parabenizou a professora Neuza pelo brilhantismo da palestra e colocou a Secretaria à disposição para futuros eventos. Já o subsecretário Carlos Alves lembrou a importância de apoiar o Projeto de Lei (PL) 122, que criminaliza a homofobia. Foram feitas perguntas e levantadas questões sobre identidade sexual e o movimento LGBT. Segundo o superintendente Swell Castilhos, a Parada Gay foi um avanço no movimento LGBT. “As próximas serão em São Gonçalo no dia 25 de agosto, Niterói no dia 06 de outubro e Itaipuaçu, em Maricá, dia 27 do mesmo mês”, informou Carlos Alves.

História

O Dia Nacional da Visibilidade Lésbica foi adotado no Brasil em 1996, durante o primeiro SENALE – Seminário Nacional de Lésbicas, no Rio de Janeiro. Naquela ocasião, reuniram-se pela primeira vez mais de 100 lésbicas e mulheres bissexuais para discutir e rever seus direitos e conceitos. Em 2003, no V SENALE, realizado em São Paulo, as lésbicas decidiram realizar atividades simultâneas em todo o país, em comemoração ao Dia Nacional da Visibilidade Lésbica, reivindicando políticas em prol da igualdade de direitos e cidadania plena, e atos públicos em repúdio contra todo tipo de violência contra lésbicas e mulheres bissexuais.

Agosto 22, 2013 Posted by | direitos humanos, jornalismo, Maricá | | Deixe um comentário

CRAS Maricá comemora sete anos da Lei Maria da Penha

Texto: Fernando Uchôa (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Fernando Silva

A secretaria municipal de Assistência Social realizou nesta quarta-feira (21/08) um evento em defesa do combate à violência contra a mulher – no dia em que se comemora o sétimo ano da Lei Maria da Penha.

Participaram a secretária municipal de Assistência Social, Laura Maria Vieira da Costa, a subsecretária de Políticas Públicas da Mulher, Luciana Piredda, o subsecretário de Prevenção à Dependência Química, Alan Christi, a coordenadora do CRAS Centro, Vera Serafim, coordenadores e funcionários dos CRAS da cidade e representantes da sociedade civil.

Um vídeo com uma esquete produzida por alunos da rede municipal de Maricá sobre um episódio de agressão contra mulheres foi exibido ao público presente, que também assistiu ao filme “O Silêncio das Inocentes”, que homenageia Maria da Penha Fernandes, a cearense que sofreu diversos atentados do marido e que dá nome à Lei que tornou mais firme a punição em casos de violência doméstica contra as mulheres. Maria da Penha conseguiu a condenação do seu agressor quando duas ONGs interessaram-se pelo seu caso e o levaram a tribunais federais e internacionais, como o da Organização dos Estados Americanos (OEA).

A subsecretária Luciana Piredda aproveitou o encontro para reafirmar que a violência contra a mulher persiste em larga escala no país. “Pode ser física, psicológica, moral, sexual ou patrimonial, mas ela existe. Por isso lutamos por uma delegacia especializada em Maricá”, declarou.

Luciana também destacou que a secretaria municipal de Assistência Social, por meio dos CRAS, do Centro de Referência à Mulher e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) possui equipes de psicólogos, assistentes sociais e advogados para apoiar mulheres vítimas de violência na cidade. “O trabalho é feito em parceria com o Ministério Público, Defensoria Pública e outros órgãos", esclareceu Luciana.

Maria Pereira, 59 anos, moradora de Itapeba e frequentadora do programa de assistência do CRAS, o “Grupo de Família”, disse que o evento foi emocionante. “Passei por alguns dramas familiares na infância, quando ainda não havia uma lei que protegia a mulher”, declarou.

Violência estimulada pelo consumo de álcool e drogas

O subsecretário de Prevenção à Dependência Química, Alan Christi, ressaltou que as drogas (entre elas o álcool) são um fator que potencializa a violência doméstica. “Existe ainda a violência institucional, que é quando o gestor público rejeita, ignora, ou banaliza a denúncia. Isto, em um momento em que a mulher está especialmente fragilizada”, destacou, defendendo que o assunto deve ser tratado como um problema social de interesse público”.

Já a secretária de Assistência Social, Laura Vieira, reforçou a importância da educação e da construção do ambiente familiar para a formação de cidadãos mais respeitosos em relação à mulher e mais engajados no combate à violência. “Se educarmos nossos filhos e netos a respeitar a mulher e ao próximo de uma maneira geral, teremos gerações mais sadias no futuro”, enfatizou.

A violência contra a mulher pode ser denunciada pelo telefone 180 (Denúncia Anônima).

Agosto 22, 2013 Posted by | assistencia social, jornalismo, Maricá | | Deixe um comentário

Hospital Municipal de Maricá introduz vacina contra Hepatite B na maternidade

Texto: Secretaria de Saúde (edição: Marcelo Moreira)

A vacina da Hepatite B, que era aplicada no Posto Central de Maricá, para imunização de recém-nascidos, agora também é oferecida dentro da maternidade do Hospital Conde Modesto Leal.

A medida da secretaria municipal de Saúde aumenta a garantia de proteção aos bebês, como ressalta a secretária municipal Janete Valadão. “Agora o recém-nascido já sai do hospital protegido. Antes, a imunização ocorria após a alta hospitalar, já que o local da vacinação era o posto Central. Muitas mães acabavam esquecendo”, ressalta a secretária.

A vacina, oferecida no hospital inclusive nos finais de semana, é administrada nas primeiras 12 horas de vida, na coxa direita, com dose de 0,5 ml. As outras três doses que completam o esquema de imunização contra a Hepatite B são administradas aos dois, quatro e seis meses de idade pela vacina Pentavalente, disponível nos postos de sáude da cidade.

A vacina Pentavalente é uma vacina combinada do tipo injetável. Ela é uma união da vacina Tetravalente com a vacina Hepatite B. Com isso, a criança fica imunizada contra as seguintes doenças: Difteria, Tétano, Coqueluche, Meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b e a Hepatite B.

“A hepatite B crônica pode eventualmente causar cirrose ou mesmo câncer. A prevenção pela vacina é a melhor forma de combater a doença”, destaca Janete.

Agosto 22, 2013 Posted by | Maricá, saúde | | Deixe um comentário

Maricá – Começa neste sábado a campanha de multivacinação infantil

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Divulgação Começa neste sábado a campanha de multivacinação infantil

No mesmo dia, será feito o acompanhamento da saúde de beneficiários do Bolsa Família

No próximo sábado, dia 24/08, será o dia de mobilização nacional da Campanha de Multivacinação do Ministério da Saúde, em parcerias com os municípios. Os postos de saúde de Maricá, funcionarão das 8h às 17h com objetivo de atualizar a caderneta de vacinação das crianças de zero a cinco anos incompletos (quatro anos, 11 meses e 29 dias). A campanha segue até o dia 30/08.

Durante a campanha, estarão disponíveis as vacinas do calendário básico de imunização, como hepatite B, pneumo 10, meningo C, rotavírus, tríplice viral, pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, Haemophilus influenza tipo b e hepatite B), VIP (Vacina Inativada Poliomielite), VOP (pólio – oral), DTP (tríplice bacteriana – difteria, tétano e coqueluche) e BCG (contra tuberculose), sendo a última aplicada apenas no Posto Central.

Aproveitando o dia da mobilização nacional, o Programa Bolsa Família irá realizar o acompanhamento do estado de saúde dos beneficiários do programa em todas as unidades abertas para a campanha vacinal. Segundo a coordenadora da área técnica de alimentação e nutrição da secretaria municipal de Saúde, a nutricionista Elisa Simas Moraes, esse monitoramento é uma das condicionalidades impostas pelo Governo Federal para a concessão do benefício. No processo de avaliação da saúde dos beneficiados do Bolsa Família são verificados o peso, as medidas das crianças de até sete anos de idade e o cumprimento do cartão de vacinação.

A coordenadora municipal de vacinação, Núbia Brum, informa que esse acompanhamento coincide propositadamente com o dia “d” da campanha de vacinação, devido ao grande movimento nos postos. “É importante aproveitar o início da campanha de vacinação para garantirmos a imunização das crianças e o monitoramento da saúde dos beneficiários do Bolsa Família”, destacou Núbia.

Onde se vacinar

Em Maricá, no dia de mobilização nacional, a vacina estará disponível nas seguintes unidades: PSF Barra, Ubatiba, Espraiado, Guaratiba, Bambuí, Mumbuca, Bairro da Amizade, Ponta Grossa, Retiro, São José I e II, Inoã I e II, Chácara de Inoã, Jardim Atlântico I e II e Recanto; os Postos de Saúde Ponta Negra, Central, São José, Inoã, Santa Rita e Itaipuaçu; e ainda a escola municipal Vereador Osdevaldo M. da Matta e o Rotary Club.

Nos demais dias da campanha, de 26 a 30 de agosto, as vacinas estarão disponíveis das 8h às 16h em todas as unidades, exceto no Posto de Saúde Itaipuaçu e no PSF de Santa Paula.

Agosto 22, 2013 Posted by | campanha de vacinação, jornalismo, saúde | | Deixe um comentário