Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Prefeitura de Maricá realiza 1ª Festa Literária

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Fernando Silva

Secretária de Educação anuncia oficialmente a Festa Literária de Maricá, na foto: o Secretário Municipal de Cultura de Maricá, Sérgio Mesquita, coordenador da ABL, Ricardo Correa, a secretária Municipal de Educação Marta Quinan e o vice prefeito Marcos Ribeiro.

Para estimular leitura em papel, secretaria de Educação vai distribuir vales para alunos da rede municipal trocarem por obras à venda no evento

Do dia 16 a 31 deste mês, das 8h às 22h, Maricá sediará a sua primeira Festa Literária. Anunciada oficialmente na noite desta quarta-feira (09/10), na casa de festas Palladon, a Festa Literária de Maricá (FLIM) é uma realização da secretaria municipal de Educação em parceria com a Associação Brasileira do Livro (ABL). O evento, gratuito e aberto a toda a população, reunirá dezenas de expositores com obras literárias e didáticas das principais editoras do país na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro. Para estimular a leitura em papel entre os estudantes da rede municipal de ensino, a prefeitura distribuirá gratuitamente a todos os alunos ‘vales-livros’ no valor de R$ 30 cada – para que os estudantes possam comprar as obras de que mais gostarem durante o evento.

Segundo o vice-prefeito, a Flim desperta a sensibilidade para a leitura e democratiza ainda mais o acesso aos livros

Representando o prefeito de Maricá, Washington Quaquá, na cerimônia de lançamento da Flim, o vice-prefeito e professor Marcos Ribeiro destacou a importância da festa. “Essa é a primeira festa literária de muitas outras que virão para despertar a sensibilidade para a leitura e democratizar ainda mais o acesso aos livros. A proposta é inserirmos a FLIM no calendário oficial de eventos do município”, destacou o vice-prefeito.
Além dos alunos, a distribuição de vales para aquisição de livros será estendida aos profissionais de ensino, beneficiando ao todo 17.653 pessoas. Professores, orientadores pedagógicos, diretores de escolas e todos os profissionais efetivos da área educacional receberão os subsídios, com valores de até R$ 200 (professores regentes – R$ 200,00; profissionais extra-classe – R$ 100,00; profissionais de apoio – R$ 50,00).

  Para o coordenador da ABL, a feira permite extrapolar as barreiras de comunicação entre os alunos e professores Pela parceria com a Associação Brasileira do Livro, a estrutura física caberá à entidade, que realiza feiras gratuitas desde 1957. A previsão é de que pelo menos 30 estandes serão montados e o cálculo de livros em exposição chegaria a quatro mil unidades em cada um. Já a prefeitura ficará responsável pela programação da Feira, além da segurança do evento. Além dos estandes, uma extensa lista de atrações vai movimentar a cidade, com apresentações culturais, exposições, oficinas, palestras e tardes de autógrafos com escritores, como Manoel Lago, autor do livro "Riacho Mágico"; João Nery, autor de "Resistência ao Biopoder"; e Alícia Leite, autora de "O Momento Nosso de cada Dia", dentre outros.

A Flim será do dia 16 a 31 deste mês, das 8h às 22h, na Praça Orlando de Barros Pimentel

“Nossos gestores perceberam que o nível de leitura entre os alunos está muito aquém do ideal e, mesmo entre os profissionais que vivem da educação, a aquisição de livros encontra entraves, muitas vezes por falta de condições financeiras”, ressaltou a secretária municipal de Educação, Marta Quinan. “Sabemos também que a tecnologia, que traz tantos benefícios e avanços, também é um fator responsável pelo distanciamento entre pessoas e livros, principalmente no caso dos jovens. Mas nós acreditamos no fascínio e no potencial de formação dos livros e estamos felizes por organizar um evento desse porte para incentivar a leitura”, completou Marta.
Para o coordenador da Associação Brasileira de Livro, César Antônio, a feira permite extrapolar as barreiras de comunicação entre os alunos e professores. “A Flim é um grande passo para ampliar a democratização do conhecimento. Lá, o publico terá acesso a grandes obras a preços baixos”, declarou o coordenador. Sobre a ABL, César acrescentou que há aproximadamente, 120 associados, dentre livrarias, editoras e distribuidoras do estado do Rio de Janeiro.
As atrações serão distribuídas entre a Casa de Cultura e a Casa Digital, que ficam na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro, além da área ao ar livre na praça, onde ficarão os estandes. Confira aqui a programação completa:

Anúncios

Outubro 12, 2013 Posted by | cultura, Educação, jornalismo, Lazer, Maricá, projeto educacional, shows e eventos, social | | Deixe um comentário

Ministério da Cultura acompanha obras de praça de esportes (CEU) em Maricá

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Paulo Polônio

Vanea Rabelo com equipe da prefeitura fez hoje a terceria visita de técnica às obras do CEU, na Mumbuca

O Ministério da Cultura realizou nesta sexta-feira (11/10) a terceira visita (as outras aconteceram em abril e julho) de monitoramento das obras do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) de Maricá. O espaço, em construção às margens da RJ-106, no bairro Mumbuca, está com 80% da obra concluída e tem previsão de inauguração para dezembro. O projeto do governo federal faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e vai reunir num mesmo espaço atividades esportivas, culturais e sociais gratuitas para a população.

Antes da visita, as secretarias envolvidas no projeto (Assuntos Federativos, Assistência Social, Cultura, Educação, Esportes, Planejamento, Fazenda e Controle Interno) participaram de uma reunião com a analista técnica regional do governo federal, Vanea Rabelo, no Paço Municipal, onde foi apresentado um vídeo com as etapas da obra.

A representante do ministério elogiou a execução do projeto pela prefeitura e afirmou que existe a expectativa de Maricá ser o primeiro município dos estados do Rio de Janeiro e Espirito Santo a abrir o espaço de artes e esportes. “As intervenções estão bem avançadas em Maricá e dentro do cronograma elaborado pelo ministério”, declarou Rabelo, acrescentando que o município já fez a licitação para compra dos equipamentos e mobílias que começarão a ser instalados na segunda quinzena de novembro. “Na cidade capixaba de Colatina, onde as obras também estão adiantadas, ainda não foi feita a licitação para compra de equipamentos”, concluiu.

O projeto do Centro de Artes e Esportes Unificados também inclui a participação efetiva da sociedade por meio de oficinas de mobilização social. A primeira oficina de sensibilização e apresentação do projeto à população foi realizada em julho na Escola Municipal Joaquim Eugênio, na Mumbuca. Outras seis oficinais ainda serão realizadas (nos dias 28/10, 31/10, 04/11, 11/11, 18/11 e 12/12) no mesmo local e os moradores poderão sugerir atividades para o futuro espaço. A representante do governo federal ressaltou a importância da participação da sociedade nestas reuniões. “O CEU precisa ser abraçado como propriedade pelos moradores e terá livre acesso aos serviços que serão administrados pela prefeitura”, destacou Rabelo.

O CEU inclui uma unidade do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), anfiteatro (cinema e teatro), telecentro, biblioteca, auditório, pistas de caminhada e de skate, quadra de esportes, além de equipamentos de ginástica e playground. O projeto está orçado em R$ 2,5 milhões (sendo R$ 2 milhões do governo federal e R$ 500 mil de contrapartida da prefeitura).

Espaço terá atividades gratuitas de esportes e lazer para população

Centro de Artes e Esportes Unificados está com 80% da obra concluída

Equipe da prefeitura acompanhou a analista do governo federal na visita técnica

Outubro 12, 2013 Posted by | esportes, jornalismo, Obras em Maricá | , , | Deixe um comentário