Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Brasil vai sediar reunião internacional para discutir governança na internet

Carolina Sarres – Repórter da Agência Brasil

Brasília Uma reunião interssetorial no Brasil, em 2014, será o próximo passo na discussão internacional sobre governança na internet, após a aprovação da resolução Direito à Privacidade na Era Digital, por unanimidade, pela Assembleia-Geral das Nações Unidas (ONU). "Será a contribuição [de todos] para o crescimento de um novo formato. Atualmente, não há uma governança nesse sentido. Vários setores serão chamados para um debate, para uma visão holística sobre a defesa de interesses concretos dos cidadãos", disse hoje (19) o ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo.

A Reunião Multissetorial Global sobre Governança na Internet será nos dias 23 e 24 de abril, em São Paulo, e o encontro será promovido no âmbito do Comitê Gestor da Internet (CGI) do Brasil, com participação de governos, empresas, acadêmicos e sociedade civil.

Para o ministro, a aprovação da resolução proposta pelo Brasil e pela Alemanha é um sinal de que todos os países abraçaram um novo caminho que, para ele, "não tem volta". O documento endossado nas Nações Unidas trata de coleta de dados, monitoramento e interceptação de comunicações. Segundo a resolução adotada pela ONU, as pessoas devem ter garantidos, no ambiente digital, os mesmos direitos que têm fora dele. Foi decidido coletivamente que é necessário fazer uma revisão dos procedimentos para que as atividades na internet sejam compatíveis com o direito internacional e os direitos humanos", explicou.

Figueiredo também falou sobre a expectativa dos resultados que a medida espera alcançar:"A inibição [da espionagem] é o efeito prático que esperamos. Não me refiro a nenhum país em específico, mas em geral. Por isso a adoção de uma resolução no âmbito da ONU".

Sobre as recentes acontecimentos nos Estados Unidos relativos à questão da espionagem – como a determinação de um juiz federal de que o monitoramento conduzido pela Agência Nacional de Segurança (NSA, sigla em inglês) pode ser considerado inconstitucional e pedidos de regulação das atividades da agência por parlamentares, Luiz Alberto Figueiredo disse que o Brasil está acompanhando o assunto e aguardando que o país se manifeste.

"Aguardamos o momento em que [os Estados Unidos] entrarão em contato conosco sobre o tema. Na conversa entre a presidenta Dilma Rousseff e o presidente Barack Obama, foi dito que seria feita uma revisão dos procedimentos. Agora, aparentemente, está sendo conduzida uma revisão. A próxima fase será um contato sobre a revisão", disse Figueiredo.

Edição: Denise Griesinger

Anúncios

Dezembro 20, 2013 Posted by | jornalismo, Política Nacional e Internacional, Telefonia e Internet | | Deixe um comentário

Posse na Academia Brasileira de Letras

por Ricardo Cravo Albin

Vez por outra venho falando aqui de ações ou de projetos ligados às academias de letras e de artes. São eles muito estimados porque agregam boa parte do meio cultural, ou seja, escritores, poetas, artistas os mais variados.

Dentre as academias que se multiplicam pelo país, especialmente no Rio, a Brasileira de Letras singra soberana como a mais importante dentre todas, a de maior repercussão, a mais cobiçada por candidatos à imortalidade acadêmica.

Instalada em pleno centro da cidade e ocupando, altaneira, uma das jóias arquitetônicas da memória histórica do Rio, o Petit Trianon, a Academia fundada por Machado de Assis, renova-se a olhos vistos.

Acode-me agora mesmo, a mim que a freqüento por décadas a fio desde a longa presidência de Austregésilo de Athayde, um fato singular. Ela era estigmatizada como “ uma instituição de escritores velhinhos a tomarem o chá vespertino.”

Ao longo desses tempos de agora que já se espalham por quase vinte anos, o perfil da ABL se transformou. Aquela referência caricatural foi substituída por uma casa dinâmica, atuante, diversificada. Hoje poderoso centro de estudo, que debate idéias, a Academia se abriu para a música e até para projeção de ciclos cinematográficos, liderados pelo acadêmico e cineasta Nelson Pereira dos Santos

O novo presidente da Academia Brasileira de Letras. O pernambucano Geraldo Holanda Cavalcanti, de 84 anos, substitui a escritora Ana Maria Machado por um ano. Ele é poeta, ensaísta, memorialista, tradutor e crítico literário.

Nesta quinta-feira, foi empossada a nova diretoria, tendo como presidente o poeta e ensaísta Geraldo Holanda Cavalcanti substituindo Ana Maria Machado, que desenvolveu ciclos de realizações os mais relevantes. Longe, muito longe dos estigmas do passado, o novo presidente e sua diretoria (tendo como secretário geral Domício Proença Filho) devem celebrar ainda mais os fazeres da Academia Brasileira de Letras.

Até porque tanto o perfil pessoal de Geraldo, quanto o da diretoria, sinalizam para uma continuidade ampliada. E desejada pela e para a cultura do país.

Dezembro 20, 2013 Posted by | cultura, jornalismo | , , | Deixe um comentário

Casa de Cultura de Maricá recebe neste domingo mais uma edição do projeto “Jam Session”

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Clarildo Menezes

Casa de Cultura recebe neste domingo mais uma edição do projeto “Jam Session”

A secretaria municipal de Cultura de Maricá realiza neste domingo, dia 22/12, a partir das 14h, mais uma edição da “Jam Session”, projeto comandado pelo músico Cacá Colon e que reúne artistas renomados da música brasileira. Aberto ao público, o evento será realizado na sala Darcy Ribeiro, na Casa de Cultura e contará com a participação especial do guitarrista Ticão, músico que acompanha o baixista Arthur Maia (atual secretário de Cultura de Niterói).
Segundo a organizadora do evento, Sheila Pinto, além de apresentações musicais, os artistas participam de um workshop sobre músicas, instrumentos e demais assuntos relacionados à música. “Nossa intenção é trazer os melhores músicos do país para interagir com os artistas locais. Esse intercâmbio é muito interessante para divulgar o que é produzido em nossa cidade”, destacou a organizadora.
Dentre os artistas que já se apresentaram no projeto estão o pianista Kiko Continentino, que integra o grupo que acompanha Milton Nascimento; Lula Mattos, compositor e percussionista do Galocantô; e Fernando Souza, baixista que já se apresentou com Roberto Carlos, Chico Buarque, Gal Costa e outros grandes artistas.

Com carreira artística iniciada em 1986, inclusive com prestígio internacional, Cacá Colon, o anfitrião do evento, é baterista e pertence à Ordem dos Músicos do Brasil. Estudou música no país e também nos Estados Unidos, com passagens Nova Iorque e Los Angeles. Foi aluno dos bateristas Joey Heredia, Jim Chapin, Kim Plainfield, Michael Lauren e Fred Klatz. Ao longo de sua trajetória profissional já se apresentou com Emílio Santiago, Martinho da Vila, Chico Buarque, Zélia Duncan, Ed Motta e em turnê internacional com a cantora Simone.

Projeto comandado pelo músico Cacá Colon reúne artistas renomados da música brasileira

Dezembro 20, 2013 Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, musica, shows e eventos | , | Deixe um comentário