Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Projeto Espraiado de Portas Abertas concorre ao Prêmio de Cultura do Governo do Rio de Janeiro

Fonte fotos: Clarildo Menezes

Fonte: Prefeitura Municipal de Maricá

Projeto Espraiado de Portas Abertas concorre ao Prêmio de Cultura do Governo do Rio de Janeiro

O projeto Espraiado de Porta Abertas, realizado pela secretaria municipal de Turismo e Lazer, concorre na terceira edição do Prêmio de Cultura do Governo do Rio de Janeiro 2012/2013. O prêmio contempla projetos e instituições que se destacaram no cenário cultural por sua relevância, abrangência e representatividade nos anos de 2012 e 2013. Pela primeira vez, será permitida a votação popular, via internet, que pode ser feita pelo hotsite – http://www.cultura.rj.gov.br/premio-de-cultura  – até o dia 11 de abril.

De acordo com a secretaria de Estado de Cultura, o objetivo do prêmio é contemplar e dar visibilidade à diversidade cultural do estado, respeitando, assim, a vocação de cada região. Por isso, nesta edição foi abolida a divisão por categorias, como aconteceu em edições passadas.

Sobre o Projeto: Ecoturismo, gastronomia e resgate da cultura local. O Espraiado de Portas Abertas é um projeto que tem como principal objetivo divulgar a cultura e as belezas do Espraiado, proporcionando movimentação da economia local e autossustentabilidade aos moradores da região. O projeto enfatiza, também, a importância do Turismo consciente com valorização da preservação do meio ambiente.

Realizado bimensalmente, o projeto Espraido de Portas Abertas, realizado pela Prefeitura Municipal de Maricá, através das secretarias de Turismo e de  Cultura é temático em cada edição, apresenta o melhor das tradições locais por meio do artesanato com fibra de bananeira, pratos típicos, passeios rurais, shows musicais e apresentações de dança, entre outras atrações, com a participação de fazendas, ranchos e estabelecimentos comerciais ao longo dos sete quilômetros da estrada do Espraiado, recentemente asfaltada.

A última edição do "Espraiado de Portas Abertas", realizada no domingo (dia 02/02), entrou no clima da folia com a realização de shows e blocos carnavalescos. 

Para o secretário municipal de Turismo e Lazer, Amaury Vicente, é uma honra poder divulgar ainda mais, por meio desse prêmio, as ações realizadas no Espraiado de Portas Abertas. "Essa indicação já pode ser considerada uma grande conquista do povo de Maricá que abraça e trabalha pelo sucesso desse projeto", destacou o secretário.

Para o secretário municipal de Cultura de Maricá, Sérgio Mesquita comentou “Fiquei imensamente feliz ao ler o telegrama recebido pela Secretaria Estadual de Cultura, transmitir esta notícia foi de grande alegria para mim, e temos muitas chances de ganhar tendo em vista a qualidade e o empenho tanto do nosso governo, como da sociedade civil do Espraiado, para que o evento seja um sucesso a cada edição”.

Premiação

A premiação será realizada na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, entre os dias 09 a 11 de maio. O evento será realizado ao longo de três dias por meio de uma grande mostra destacando as manifestações culturais do estado do Rio reunindo apresentações de música, dança, teatro, jongo, caxambu, circo, folia de reis, artes visuais, gastronomia e artesanato, sob a curadoria de Rafael Dragaud, também diretor artístico do evento, apresentações. A cada dia serão apresentados 10 premiados, totalizando 30.

Além da votação popular, uma comissão especial e mista – composta por membros da sociedade civil, além de servidores da secretaria Estadual de Cultura, indicou os dez concorrentes de cada uma das dez regiões demarcadas pelo Plano de Cultura (Costa Verde, Médio Paraíba, Baixada Litorânea, Centro Sul, Norte, Serrana Metropolitana Rio, Metropolitana Baixada, Metropolitana Leste e Noroeste). O projeto de Maricá concorre pela região Metropolitana Leste, com cidades vizinhas como São Gonçalo, Niterói, Rio Bonito, Itaboraí, Maricá e Tanguá. Caberá à comissão definir dois projetos dentre os dez indicados em cada região. As indicações também serão submetidas ao voto popular, que premiará mais um concorrente de cada região, resultando em três ganhadores por região, sendo trinta premiados no total.

Será permitida a votação popular, via internet

O objetivo do prêmio é contemplar e dar visibilidade à diversidade cultural do estado

Realizado bimensalmente, o projeto, temático em cada edição, apresenta o melhor das tradições locais

O prêmio contempla projetos e instituições que se destacaram no cenário cultural

A premiação será realizada entre os dias 09 a 11 de maio

O evento será realizado ao longo de três dias por meio de uma grande mostra destacando as manifestações culturais do estado

Uma comissão especial e mista indicou os dez concorrentes de cada uma das dez regiões

Anúncios

Fevereiro 7, 2014 Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, projeto cultural, shows e eventos, social, turismo | , | Deixe um comentário

Ícone da economia solidária, o professor Paul Singer acompanha entrega de cartões do Bolsa Mumbuca

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Ambrosio) | Fotos: Fernando Silva

Mais de 900 famílias receberam seus cartões nesta quinta-feira

O Instituto Palmas, responsável pela implantação do Programa Social Moeda Mumbuca em Maricá, realizou, na manhã desta quinta-feira (dia 06/02), a distribuição de mais 900 cartões do total de dois mil da primeira moeda social eletrônica do país – criada para combater a pobreza extrema na cidade e aquecer o comércio local. Realizada na Praça Orlando de Barros Pimentel, o evento contou com a presença do atual secretário nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego, o ícone da economia solidária Paul Singer.

Em declaração durante o evento, Paul Singer destacou que no Brasil existem 103 bancos comunitários, mas, somente em Maricá o programa utiliza a moeda social para distribuição de renda para as famílias carentes. "A cidade está uma lição de cidadania para outros municípios do país contribuindo para retirar pessoas sofridas da extrema pobreza", declarou o sociólogo. Para ele, o capitalismo selvagem que norteia a economia de diversas economias está em fase de degeneração. "Milhares de jovens estão desempregados na Europa e nos Estados Unidos por idealizarem um sistema competitivo e devassador. A economia solidária prevê exatamente o oposto. É governar para o povo e com o povo. Isso é democracia participativa", declarou Paul Singer.

Representando o prefeito Washington Quaquá, o vice-prefeito Marcos Ribeiro citou também a importância do programa para erradicar a pobreza na cidade e também estimular o comércio local. "Por meio desse programa, queremos garantir renda mínima para as famílias carentes, inicialmente com 70 mumbucas mensais, e também alavancar o desenvolvimento da economia local". Ainda de acordo com o vice-prefeito, o benefício mensal será aumentado gradativamente, para R$ 100 já durante o próximo ano, até alcançar R$ 300, em 2016, beneficiando 20 mil famílias.

Também presente à cerimônia, o presidente da Câmara de Vereadores, Fabiano Horta, destacou a importância do Bolsa Mumbuca para a população carente. "O programa permite modificar o futuro de diversas famílias maricaenses, melhorando a renda da população. Milhões de reais estão sendo investidos para a construção de uma política pública de transferência de renda", salientou o presidente, ressaltando que o projeto da Bolsa Mumbuca foi aprovado por unanimidade pelos atuais vereadores.

O secretário municipal de Direitos Humanos e Cidadania, Miguel Moraes, justificou a implantação do programa em Maricá. "Mais de 15 mil ganham até um salário mínimo e mais de 70% das famílias maricaenses recebem menos que três salários mínimos. Nosso objetivo é oferecer condições mais dignas às famílias carentes", declarou o secretário, acrescentando que em março serão entregues mais três mil cartões.

O Coordenador do Instituto e presidente da Rede Brasileira de Bancos Comunitários, João Joaquim de Melo, lembrou sobre a implantação do primeiro banco comunitário, o Palmas, no Ceará, e a importância dele para a população extremamente pobre do local. "Lá, não tínhamos apoio da prefeitura nem de outro setor. Éramos miseráveis economicamente, porque comprávamos nossos produtos em outras cidades. A moeda solidária permitiu que investíssemos e fortalecêssemos o comércio local que registrou um crescimento de 40% em cerca de cinco anos", declarou o presidente. Para Joaquim, a experiência de Maricá é ainda mais positiva porque além da transferência de renda para as comunidades carentes, o Banco Palmas permite também o empréstimo ao microprodutor e ao pequeno empreendedor. "Haverá linhas de empréstimo de até R$ 15 mil para as famílias e para microempreendedores, agricultores familiares, pescadores, artesãos e pequenos comerciantes, além de produtos como seguros e cursos de capacitação É importante que a população saiba que o banco será um legado para a cidade", frisou o presidente.Para a proprietária do mercado Líder (um dos estabelecimentos que aderiram ao programa), Rita do Amparo de Oliveira, está na expectativa de aumentar suas vendas. "Esse programa é uma contribuição imensa para a população de Maricá e também para os comerciantes. A moeda Mumbuca vai fortalecer os microempresários de Maricá porque esse  dinheiro vai circular somente nona cidade", declarou a proprietária.

Beneficiárias do cartões
Luciléia Machado, de 47 anos, é moradora do bairro Saco das Flores, e recebeu das mãos do secretário nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego, Paul Singer, o primeiro cartão entregue no Centro. Beneficiária do Bolsa Família, Luciléia tem uma renda mensal que não chega a um salário mínimo. "O dinheiro sempre falta, vai ser uma ajuda e tanto", afirmou.

Quem também recebeu seu cartão na manhã desta quinta-feira (06/02) foi Nilzete Egydia Cruz dos Santos, de 58 anos, moradora do bairro Marques. Ela é aposentada, não recebe bolsa família e vive com marido e um filho de 36 anos. "Não tenho renda fixa porque meu marido não tem salário. Só de remédio gasto mais de R$ 400 por mês. Sou diabética e hipertensa e com certeza esse benefício vai ajudar e muito nos gastos com a farmácia", declarou Nilzete.

O vice-prefeito citou também a importância do programa para erradicar a pobreza na cidade e estimular o comércio local.

O presidente da Rede Brasileira de Bancos Comunitários, João Joaquim de Melo, lembrou sobre a implantação do primeiro banco comunitário, o Palmas, no

Miguel Moraes justificou a implantação do programa em Maricá

Segundo Miguel, mais de 15 mil ganham até um salário mínimo e mais de 70% das famílias maricaenses recebem menos que três salários mínimos.

Evento contou com a presença do ícone da economia solidária, Paul Singer

Luciléia Machado recebeu o primeiro cartão entregue no Centro

Nilzete Egydia Cruz dos Santos,tem um gasto mensal de mais de R$ 400 somente com compra de remédios

Proprietária do mercado Líder, Rita de Oliveira, está na expectativa de aumentar as vendas no seu comércio

Paul Singer fez questão de acompanhar a primeira compra da maricaense

Momento da primeira compra da beneficária do cartão mumbuca

Fevereiro 7, 2014 Posted by | Ação Social, jornalismo, Maricá | , , | Deixe um comentário

Sala Cult faz tributo a Tim Maia nesta sexta

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Divulgação

O "síndico do Brasil" será homenageado na Casa de Cultura, com um show de Ivan Amendoim, a partir das 20h

Show é gratuito e acontece às 20h, na Casa de Cultura, no Centro

O projeto Sala Cult, da secretaria de Cultura de Maricá, abre as portas para uma apresentação especial nesta sexta-feira (07/02). A partir das 20h, o público vai reviver os grandes sucessos de Tim Maia, considerado uma das maiores vozes do país e responsável pela introdução do estilo soul na Música Popular Brasileira (MPB). O show gratuito é uma homenagem ao “síndico do Brasil” e acontece na Casa de Cultura (Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, Centro). Senhas de acesso à Sala Darcy Ribeiro serão distribuídas às 19h30.

No repertório, o interprete Ivan Amendoim irá apresentar os clássicos de Tim Maia, como “Sossego”, “Você”, “Do Leme ao Pontal”, “Azul da cor do mar”, “Primavera”, “Descobridor dos Sete Mares”, “Não quero dinheiro (só quero amar)”, dentre outros. Entre uma música e outra, o cantor também irá contar histórias da carreira do “síndico do Brasil”, apelido recebido de Jorge Benjor na música “W/Brasil”, dos tempos em que morou na Tijuca com Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Jorge Benjor, da participação na Jovem Guarda, pelo tempo que passou nos Estados Unidos e da criação da gravadora Vitória Régia Discos para garantir independência em seu trabalho.

Conhecido por sua voz grave e afinada, Sebastião Rodrigues Maia nasceu no Rio de Janeiro, em 1942. Começou a carreira em 1957, com a dupla Roberto e Erasmo Carlos formando o grupo Sputniks na capital fluminense. Logo depois, morou seis anos nos Estados Unidos, onde foi influenciado pelo funk e soul. Durante a década de 1960, cantou em programas de televisão com músicos da Jovem Guarda. 

Mas o reconhecimento nacional veio em 1970, com o LP “Tim Maia”, lançado pela gravadora Polydor após uma indicação dos Mutantes. O álbum vendeu mais de 200 mil cópias e se manteve por seis meses em primeiro lugar nas rádios do Rio com destaque para as faixas “Azul da Cor do Mar”, “Coronel Antônio Bento”, “Eu amo você” e “Primavera”. No mesmo ano, Tim gravou “Chocolate”, que era um jingle para a Associação Brasileira dos Produtores de Cacau e se transformou em mais um enorme sucesso.

Seu estilo inconfundível influenciou artistas como Jorge Benjor, Marisa Monte, Jota Quest, entre outros. Também foi eleito pela Revista Rolling Stones como o 9º maior artista da música brasileira. Tim Maia sofreu um edema pulmonar seguido de parada cardiorrespiratória durante uma apresentação no Teatro Municipal de Niterói, no dia 8 de março de 1998. Foi internado na UTI do Hospital Antônio Pedro, na mesma cidade, e morreu, aos 55 anos, uma semana depois de infecção generalizada.

Realizado todas as sextas-feiras pela secretaria municipal de Cultura, o projeto Sala Cult é um dos projetos culturais de maior sucesso na cidade nos últimos tempos. A iniciativa oferece ao público acesso às várias formas de arte (música, teatro e poesia, por exemplo), incentivando o trabalho de artistas locais em homenagens a grandes nomes do país e do mundo.

Fevereiro 7, 2014 Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, musica, Sala Cult, shows e eventos, social | | Deixe um comentário

Domingo é dia de Beach Soccer nos Jogos de Verão de Maricá na Praia da Barra

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Ambrosio) | Fotos: Clarildo Menezes

Ao todo 12 equipes vão participar dos jogos de Beach Soccer

No próximo domingo, dia 09/02, serão realizadas as disputas de Beach Soccer categoria masculino inserido nos Jogos de Verão 2014 – tradicional evento do calendário esportivo de Maricá idealizado pela secretaria municipal de Esportes. As disputas serão a partir das 9h, na Praia da Barra de Maricá (entre as Ruas 11 e 13).

Ao todo, participaram do torneio 12 equipes: Náutico, Santos, Beira Mar, Metecáptos FC, Manos FC, Avenida FC, Eliza FC, Panelão, Os Galalaus, Bola na Trave, Laranja Mecânica e Barra FC. Nesse primeiro dia de confronto (09/02) todas as equipes jogam e no domingo (16/02) serão realizados as semifinais e finais masculino e feminino.

Confira os confrontos do próximo domingo (09/02)

No primeiro jogo, a equipe do Santos enfrenta o Santos, e o vencedor desse jogo encara o Beira Mar; em outro jogo, Metecáptos FC joga com o Manos FC, o vencedor enfrenta o Avenida FC. Já na outra chave, Eliza FC disputa com o Panelão, e o vencedor disputa com Os Galalaus; já em outra disputa, Bola na Trave pega o Laranja Mecânica, e o vencedor joga com o Barra FC.

O secretário municipal de Esportes, Leonardo Dutra, destaca a importância do evento para divulgar o esporte no município. “O nosso objetivo é estimular a prática esportiva entre a população, principalmente, entre os jovens”, declarou o secretário. 

Domingo é dia de Beach Soccer nos Jogos de Verão de Maricá na Praia da Barra

Fevereiro 7, 2014 Posted by | esportes, jornalismo, Lazer, Maricá | , | Deixe um comentário

Circuito Ecológico: sábado acontece caminhada Ponta Negra

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Divulgação

A trilha desta semana inclui uma caminhada pela Praia da Sacristia, entre Ponta Negra e Jaconé

Neste sábado (08/02) acontece a segunda edição de 2014 do Circuito Ecológico de Maricá. O roteiro, organizado pela secretaria municipal de Turismo e Lazer, inclui uma caminhada leve pela orla de Ponta Negra e Jaconé. O projeto, realizado desde setembro do ano passado em trilhas ecológicas do município, atrai em média 25 pessoas e é destinado a todas as idades. O passeio é gratuito e guiado pela secretaria de Turismo, com apoio do Grupamento de Defesa Ambiental e de agentes da Defesa Civil.

As inscrições são feitas somente na secretaria de Turismo (Praça Conselheiro Macedo Soares, Centro) até esta sexta-feira (07/02), das 9h às 17h. É necessário apenas preencher um formulário com um documento de identificação e endereço. As vagas para transporte gratuito são limitadas (até 25 pessoas), mas os participantes também podem utilizar transporte público ou veículos próprios para chegar até o local de início da caminhada. O horário de saída da secretaria é às 8h. Mais informações pelo telefone 3731-5094.

Os participantes irão iniciar o trajeto pela Praia de Ponta Negra, com uma caminhada leve até o farol. De lá, eles seguem até a Praia da Sacristia, local cercado de pedras negras entre Ponta Negra e Jaconé e ideal para a prática de mergulho. A secretaria de Turismo orienta os aventureiros a usarem roupas leves, chapéu e tênis, além de levar água, frutas e outros alimentos leves. O circuito não é recomendado para quem possui problemas cardíacos.

Cachoeira do Espraiado

A primeira edição do Circuito Ecológico deste ano foi realizada no último sábado (02). Quinze pessoas percorreram a trilha do Espraiado, num percurso de 4 horas, do Rio Caranguejo até o limite com o município de Tanguá. O projeto é realizado semanalmente por um roteiro ecológico da cidade. Já foram promovidas caminhadas guiadas em Itaipuaçu (Pedra do Elefante, “Caminho de Darwin” e Pedra de Itaocaia), Retiro (Serra do Camburi) e Mirante do Caju, na região central, entre outras.

Participantes percorreram um percurso de 4 horas na trilha do Espraiado

Fevereiro 7, 2014 Posted by | Ecologia, jornalismo, Lazer, Maricá, Trilhas de Maricá, turismo | Deixe um comentário