Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Em experimento secreto, Facebook manipula emoções de usuários

Algoritmo de 700 mil usuários foi manipulado por uma semana em 2012. Resultado mostrou que humor de usuários varia de acordo com conteúdo.

Durante uma semana em 2012 o Facebook manipulou o algoritmo usado para distribuir os posts no feed de notícias do usuário para verificar como isso afetou o seu humor.

O estudo, conduzido por pesquisadores associados ao Facebook, pela Universidade de Cornell, e pela Universidade da Califórnia, foi publicado em junho na 17ª edição dos Anais da Academia Nacional de Ciência.

Os pesquisadores pretendiam verificar se o número de palavras positivas ou negativas nas mensagens lidas pelos usuários resultaria em atualizações positivas ou negativas de seus posts nas redes sociais.

Observou-se que os usuários que tiveram o feed manipulado utilizaram palavras positivas ou negativas dependendo do conteúdo ao qual foram expostos.

Os resultados do estudo foram propagados quando a revista online Slate and The Atlantic abordou o assunto no sábado.

"Estados emocionais podem ser transferidos para os outros por meio do contágio emocional, levando as pessoas a experimentarem as mesmas emoções de modo inconsciente", afirmam os autores da pesquisa.

"Estes resultados provam que as emoções expressas pelos outros no Facebook influenciam nossas próprias emoções, o que evidencia o contágio em larga escala via redes sociais."

Enquanto outros estudos usam metadados para estudar tendências, este parece ser o primeiro a manipular dados para verificar se há reação.

A pesquisa é considerada legal de acordo com as normas do Facebook, mas seria ética?

"#Facebook FEED DE USUÁRIOS MANIPULADOS PARA EXPERIMENTO PSICOLÓGICO EM MASSA… Sim, está na hora de encerrar a conta do FB!", lia-se em post do Twitter.

Outros tweets usavam expressões como "super perturbador", "assustador" e "mau", assim como manifestações irritadas, para descrever o estudo.

Susan Fiske, professora da Universidade de Princeton que editou o artigo para publicação, disse a The Atlantic que ela ficou preocupada com a pesquisa e entrou em contato com os autores.

Eles disseram que o conselho institucional aprovou o estudo, já que "o Facebook manipula a atualização do feed dos usuários o tempo todo".

Fiske admitiu ter ficado "um pouco assustada" com o estudo.

O Facebook disse a The Atlantic que "considera cuidadosamente" a pesquisa e que há "um processo de avaliação interna".

O Facebook, maior rede social do mundo, informa ter mais de um bilhão de usuários ativos.

Fonte: JusBrasil

Julho 2, 2014 Posted by | jornalismo, social | Deixe um comentário

Justiça reafirma novamente direito da Prefeitura de Maricá sobre administração do aeroporto

Texto: Marcelo Ambrosio | Fotos: Fernando Silva

Justiça reafirma novamente direito da Prefeitura de Maricá sobre administração do aeroporto

Mais uma sentença judicial reafirma e consagra o direito de a Prefeitura de Maricá administrar o aeródromo municipal, cujo convênio de outorga com da Secretaria de Aviação Civil (SAC) foi renovado por mais 35 anos em outubro de 2012. A 2ª Vara Cível de Maricá considerou totalmente procedente a Ação Civil de Improbidade Administrativa movida pelo Ministério Público Estadual contra o ex-prefeito Ricardo Queiroz e uma das empresas beneficiadas com a doação ilegal de áreas públicas, no mandato do ex-prefeito, dentro do complexo aeroportuário de Maricá. A ilegalidade da operação, já reconhecida anteriormente pelo Tribunal de Contas do Estado, levou a atual gestão a encerrar a operação de todas as empresas irregulares, cassando os alvarás de funcionamento e, em seguida, proibindo sua operação através de decreto igualmente reconhecido pela Justiça.

De acordo com a sentença, não havia interesse público que justificasse a doação das áreas, e a escolha da empresa beneficiada – e que agora terá de deixar o local definitivamente – violou os princípios constitucionais de isonomia, moralidade e razoabilidade. Isso porque não havia qualquer outra justificativa para a dispensa de licitação – obrigatória no entender dos juristas – a não ser atender o interesse de uma empresa específica. "Isso comprova, mais uma vez, que tomamos as atitudes corretas e dentro da lei ao determinarmos o fim da ocupação irregular de  um bem da população de Maricá por interesses particulares", comemorou  o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Lourival Casula. Segundo o secretário, a empresa derrotada definitivamente terá de desocupar todos os espaços que ainda mantinha – por força da ação – no aeródromo. "Isso é fato. Eles terão de ir embora", acrescentou.

Cabe ressaltar que estas empresas nunca pagaram um centavo aos cofres municipais, constituindo, na avaliação do executivo municipal, "a privatização inexplicável de um bem público", na definição do prefeito Washington Quaquá. "O aeroporto foi também alvo de denúncias da CPI do narcotráfico e da imprensa como rota internacional do tráfico de drogas, a chamada conexão Atibaia-Marica", lembrou o prefeito. "Devolvido ao poder público municipal, servirá agora ao desenvolvimento do município, voltado à logística do petróleo e da aviação regional, trazendo empregos e desenvolvimento para Maricá", completou.

Além de determinar o fim de qualquer operação ainda existente no local e a proibição de qualquer negócio da empresa com a prefeitura, a sentença da 2ª Vara Cível também condena o ex-prefeito Ricardo Queiroz ao pagamento de multa no valor de 20 vezes a sua remuneração enquanto exercia o cargo e suspende seus direitos políticos por sete anos.  Terá, ainda, junto com a empresa, de ressarcir o erário público dos danos causados pela operação (já que, na avaliação judicial, a doação, em detrimento da licitação, representou prejuízo financeiro aos cofres municipais).

Obras no aeródromo

O aeródromo municipal de Maricá encontra-se fechado para obras. Pedido da Prefeitura encaminhado à Agência Nacional de Aviação Civil foi acolhido e ampliado para a realização de obras que implicam na suspensão temporária de todas as operações de pouso e decolagem no local. O Notam (do termo em inglês "Notice do Airmen"), foi expedido pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) da Aeronáutica, e prevê um prazo dentro do qual se realizarão as licitações necessárias para a reformulação do espaço. São ações, entre outras,  para aquisição de equipamentos de monitoramento eletrônico e controle de acesso ao complexo, contratação de empresa de engenharia para a realização de estudo técnico visando reformas na pista e no pátio de estacionamento, de hangares, a construção de instalações administrativas e de um parque de abastecimento, além de empresa especializada para a instalação de estação de telecomunicações aeronáuticas e meteorológica.

Julho 2, 2014 Posted by | aviação, jornalismo, Maricá, transporte | , , | Deixe um comentário

França é o tema do Cineclube Henfil Marciá de julho

Texto: Rafael Zarôr

A Secretaria Municipal de Cultura de Maricá homenageará o cinema francês na edição de julho. O Cineclube Henfil de Maricá selecionou quatro filmes que serão apresentados às quartas-feiras na Casa Digital (Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, Centro). As sessões são gratuitas e iniciam às 19h. Senhas de acesso serão distribuídas 30 minutos antes do evento.

A obra de estreia é o documentário "Catherine Deneuve, belle et bien là" (2010 – França), história sobre a atriz francesa que dá nome ao filme e é considerada uma das mais importantes artistas cinematográficas do mundo. Dirigido por Anne Andreu, o curta-metragem, com 51 minutos, será exibido nesta quarta-feira (02/07) e mostra um retrato íntimo de Catherine Deneuve, revelando o homem por trás da atriz.

Com mais de 40 anos de carreira, a estrela do cinema francês ganhou reputação de símbolo sexual frio nos anos 1960, quando interpretou donzelas lindas e frígidas em "A Bela da Tarde", de Luis Buñuel, e "Repulsa ao Sexo", de Roman Polanski. Em sua carreira, destaca-se ainda "Indochina" (1992), pelo qual recebeu um César – o maior prêmio do cinema francês – na categoria de Melhor Atriz e uma indicação ao Oscar, e "Oito Mulheres" (2001), um de seus últimos filmes e de seus maiores sucessos.

Além deste documentário, o Cineclube Henfil ainda presenteia os amantes do cinema com outros sucessos franceses. Também serão exibidos "Les Parapluies de Cherbourg" (09/07), "Les Dames du bois de Boulogne" (16/07) e "Pauline et François" (23/07). O projeto da Secretaria Municipal de Cultura é realizado desde dezembro de 2012.

Julho 2, 2014 Posted by | cinema / produção, cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, projeto cultural | , | Deixe um comentário

Justiça impõe derrota ao monopólio do transporte público em Maricá

Texto: Marcelo Ambrosio | Fotos: Fernando Silva

Decisão judicial reconhece decreto municipal, assinado pelo prefeito em 2011, que regulamentou a operação das vans, peruas e kombis na cidade

Pouco a pouco o monopólio do transporte público em Maricá vai perdendo força. Além da proximidade do início da operação da Maricá Transportes Públicos – os ônibus começam a rodar em agosto, entre Jaconé e o Recanto, com tarifas iniciais a R$ 2 – desta vez, em duas sentenças da 2ª Vara Cível de Maricá, a Justiça reconheceu o direito de a Prefeitura administrar o sistema oferecido à população, em especial no que diz respeito ao decreto que regulamentou a operação das vans, peruas e kombis.

As concessionárias que operam o serviço de forma insatisfatória, há décadas, haviam entrado com ação judicial solicitando a suspensão do termo legal assinado pelo prefeito Washington Quaquá em setembro de 2011, e a retomada da proibição de circulação desses veículos. A decisão, do dia 13 de junho último, considerou improcedente ambas as ações e igualmente derrubou qualquer pretensão das concessionárias de receberem indenização por conta da eventual redução nos passageiros transportados decorrente da concorrência.

De acordo com as sentenças, a Prefeitura tomou a iniciativa de regulamentar a operação de vans e kombis, dado o fato de que "é público e notório a precariedade do transporte coletivo na comarca".  A Justiça também considerou que o serviço prestado é diferente da operação regular com os ônibus e deixou claro – de forma contundente – que a concessão  "deve atender ao interesse público! Não ao interesse privado!" (sic).  No entender da Justiça, o concessionário não é dono da concessão, apenas tem o direito de operá-la dentro de um planejamento que cabe ao poder público. Desta forma, prossegue o texto "o particular que presta o serviço público está sujeito às adequações da administração para a melhoria, do contrário ficaria o Estado impossibilitado de agir na busca de soluções".

O texto judicial afirma ainda que há confusão "entre os conceitos de exclusividade e monopólio" ao apresentar a ação e cita como exemplo do histórico de péssimos serviços prestados a linha de ônibus regular que, em tese, serve ao próprio Fórum da cidade. De acordo com a sentença, o último horário oferecido pela empresa é o das 17h, quando o expediente forense se encerra às 18h. Com isso, os funcionários e a população precisam necessariamente recorrer às vans e kombis para irem embora.

Julho 2, 2014 Posted by | jornalismo, Maricá, transporte | , | Deixe um comentário