Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Prefeitura de Maricá e Fiperj vistoriam área em Jaconé

Texto: Fernando Uchôa | Fotos: Divulgação

Técnicos da Federação de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj) e das secretarias municipais de Ambiente e de Pesca, Aquicultura, Agricultura e Pecuária de Maricá vistoriaram na sexta-feira (22/08) o loteamento Jardim Jaconé, onde surgiu água por afloramento do lençol freático. O pedido da visita partiu dos próprios moradores do local que identificam no fenômeno de nove mil metros quadrados uma oportunidade para a criação artificial de camarões ou peixes ornamentais. Os técnicos fizeram medição do espelho d’água, levando amostras para análise.

Segundo o extensionista da Fiperj, Thiago Modesto, será feito um estudo de viabilidade técnica com mapeamento via satélite, em que serão conferidas condições físico-químicas, como a profundidade do afloramento e o tipo de solo, para possível implantação de um projeto de carcinicultura (criação de camarões) ou piscicultura (peixes alimentícios ou ornamentais). O resultado do estudo deverá ficar pronto em 15 dias, aproximadamente.

Para o líder comunitário da região Henrique Alex, de 45 anos, mais conhecido como Aritana, a ideia é gerar e agregar renda para a comunidade, preservando também o patrimônio natural. "A água é doce, vindo de diversos veios. Um deles, inclusive, é aproveitado pela indústria de água mineral aqui da região. Já colocamos algumas espécies de peixes no lago, como tilápias, que se reproduziu bem. Outra espécie é a traíra, da fauna local, que é pescada com certa regularidade. Algumas são de bom tamanho", completou.

O subsecretário de Biodiversidade do município, Evandro Sathler, avaliou a possibilidade de uma parceria com a Fiperj. "De acordo com o resultado de viabilidade técnica, estudaremos uma parceria em que a Prefeitura de Maricá entrará com a área, que já é do município, e o financiamento. A prioridade do projeto é a produção de alimentos, visando inclusive a inclusão do peixe de água doce na merenda escolar. A Fiperj dará em contrapartida o suporte técnico e a comunidade dará a mão de obra. Um mutirão perfeito", concluiu.

Anúncios

Agosto 26, 2014 - Posted by | jornalismo, Maricá, meio ambiente |

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: