Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Prefeitura de Maricá firmará convênio com Exército para refazer plantas urbanísticas

Fonte PMM Foto: Fernando Silva

Convênio prevê a reconstrução de plantas urbanísticas e as demarcações físicas dos limites de Maricá

A Prefeitura definiu nesta quarta-feira (10/12) as primeiras etapas da carta de intenção assinada em setembro com o Exército para refazer as plantas urbanísticas e as demarcações físicas dos limites de Maricá. Pelo convênio, o órgão militar fará um levantamento do arquivo cartográfico (desenhos geográficos) pré-existente datado desde a década de 1950 para confrontar com os registros no cartório, além de instalar pontos fixos nos limites do município, baseados em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na reunião, as secretarias municipais de Fazenda, Desenvolvimento Urbano e Obras apresentaram o acervo digitalizado, feito a partir do georeferenciamento de 2011 – iniciativa da atual administração com o BNDES que mapeou por satélite (aerofotogrametria) toda a área da cidade, corrigindo metragens e identificando novas construções –, e os registros em papel, que foram deteriorados com o tempo, perderam o carimbo da Prefeitura e precisarão ser refeitos.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Alan Novais, o órgão militar mapeará áreas públicas do município. “O objetivo é definir as áreas oficias da cidade com a patente do Exército. Em casos de desocupação, por exemplo, precisamos comprovar na justiça a planta de determinada localidade e isso será possível com este convênio”, declarou o secretário. “Nesta primeira etapa, levantaremos as áreas existentes e confrontaremos as plantas urbanísticas com os registros no cartório. As plantas contraditórias e sem carimbo serão refeitas”, acrescentou o engenheiro militar chefe da 5ª Divisão de Levantamento do Exército, tenente-coronel Carlos Cesar Gomes São Braz. O vereador Aldair de Linda, representando a Câmara Municipal, também participou da reunião.

Anúncios

Dezembro 12, 2014 Posted by | jornalismo, Maricá, Urbanização | Deixe um comentário

O transporte público gratuito é possivel? Em Maricá é!

 

vermelhinho quaqua fabiano O prefeito Washington Quaquá acompanhado do Deputado Federal eleito, Fabiano Horta, e dos vereadores, de Maricá, realizou um passeio experimental, quando os veículos chegaram.

Fonte: Redação/TVC

Contrariando mais uma vez os oposicionistas assim com as "VIUVAS CHOROSAS" líder "REVOLUCIONÁRIO" coloca para circular dia 18 os ônibus com tarifa zero para o povo de Maricá.
O prefeito da cidade de Maricá Washington Quaquá, entra para história política do Estado do Rio de Janeiro a implantar o transporte público com tarifa zero para o contribuinte.
Recentemente protestos varreram várias das principais cidades do Brasil durante todo o mês de junho.
A principal bandeira levantada pela multidão foi à queda nas tarifas de ônibus, que haviam subido em muitas capitais. Mas, segundo os organizadores dos protestos, o objetivo final era instaurar o passe livre — tornar gratuitos todos os meios de transportes públicos.
Apesar do sucesso em reduzir a tarifa, quais são as chances reais de implantar a tarifa zero em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, que transportam milhões de passageiros por dia.
Um sonho para muitos mais na cidade de Maricá é uma realidade, que irá favorecer o contribuinte deste município.
Em Maricá o transporte público será financiado pelos impostos, assim como é feito na saúde e a educação. Nada mais natural que direitos que beneficiam a todos, e que são essenciais para nossa vida em comum na cidade, sejam pagos por todos. É mais justo, ecológico, eficiente e ajuda a criar uma cidade de todos os cidadãos.
Pois bem, chegou à vez de uma cidade do Estado do Rio de Janeiro chamada Maricá, onde o munícipe irá experimentar esse serviço! A partir do dia 18 de Dezembro, o cidadão de Maricá irá pode ir de um extremo a outra da cidade sem pagar passagem, graças à determinação e coragem do prefeito desta cidade que esta construindo sua história política através de suas realizações em favor do povo, construindo um futuro melhor para a cidade.
Talvez inspirado pela prefeitura de Tallinn, capital da Estônia, que aboliu as tarifas de todo o transporte público que percorre a cidade. Segundo as regras implantadas, qualquer cidadão pode viajar quantas vezes quiser, sem desembolsar nada, nas linhas de ônibus que cortam a cidade. Os habitantes de Tallinn começaram a se habituar com o novo tipo de transporte gratuito e a deixar os carros em casa — o número de automóveis nas ruas caiu 9% nos primeiros meses.
Mais nada disso seria possível se o prefeito não tivesse como aliado o Poder Legislativo onde teve o apoio de todos os vereadores liderado pelo melhor Presidente que a Câmara Municipal de Maricá já teve o recém-eleito deputado federal Fabiano Horta, que se despede desta Casa de Leis com um desempenho incrível onde este será testado agora na esfera federal.
O transporte gratuito é mais um marco que entra para história política desta cidade e para todos que estão participando desta"REVOLUÇÃO".

Dezembro 12, 2014 Posted by | jornalismo, Maricá, transporte | , , , , , | 2 comentários

Fim do monopólio: transporte público gratuito é realidade em Maricá

 

TVC/Ascom/Pref

vermelhinhos circula Linhas terão tarifa zero com veículos circulando 24 horas de Ponta Negra a Itaipuaçu

A partir do dia 18 de dezembro, a população de Maricá começará a vivenciar o fim do monopólio dos transportes públicos na cidade. O início das operações da autarquia Empresa Pública de Transportes (EPT), criada pela Prefeitura, significa o atendimento às reais demandas da população – não apenas aos interesses dos empresários – e a linha circulará por toda a extensão do município – de Ponta Negra ao Recanto de Itaipuaçu – sem qualquer tipo de cobrança de passagem.

O prefeito Washington Quaquá, acompanhado de secretários municipais, fará a viagem inaugural, a partir das 8h, de Inoã até a Rodoviária do Povo de Maricá, no Centro e, em seguida, os 10 ônibus da frota inicial da EPT começarão a rodar normalmente.

Com a implantação da EPT, Maricá é a terceira cidade no estado (as outras são Porto Real e Silva Jardim) e a primeira com mais de 100 mil habitantes a oferecer a tarifa zero.

A iniciativa, integralmente custeada pela Prefeitura, é considerada um marco histórico no combate ao monopólio que há 40 anos controla os transportes públicos no município contra todos os interesses da coletividade. As quatro primeiras linhas saem do Recanto para Ponta Negra e vice-versa (via Manoel Ribeiro e Cordeirinho) e funcionarão 24 horas, inclusive nos finais de semana.

Para o prefeito Washington Quaquá, a operação da EPT é um marco que consolida a luta da administração na defesa dos interesses da população. "Transporte é parte dos direitos fundamentais do povo, na conquista da cidadania. Ao criar a empresa pública com tarifa zero, Maricá quebra o monopólio privado que nega esse direito e passa a servir de exemplo para o Brasil", avalia o prefeito. "Aqui não se governa para empresários, se governa para o povo", completa Quaquá.

Dez veículosequipados com ar condicionado, sensores de portas (somente trafegam com as portas fechadas) e elevadores para deficientes físicos – circularão com intervalos de 20 minutos, das 5h às 22h. No período de menor movimento (22h às 5h), os ônibus funcionarão com intervalos de uma hora. Os pontos de partida serão na Rua Barão de Macaúba, em frente à Escola Municipal João Monteiro, no Recanto, e na Praça de Ponta Negra (Rua São Pedro Apóstolo). Outros três ônibus funcionarão como reserva e quatro encontram-se ainda em linha de montagem no fabricante. Um reboque também foi adquirido e está disponível para utilização. O investimento do município até o momento foi de R$ 4,8 milhões.

As linhas municipais Recanto x Ponta Negra (Via Cordeirinho), Recanto x Ponta Negra (Via Manoel Ribeiro), Ponta Negra x Recanto (Via Cordeirinho) e Ponta Negra x Recanto (Via Manoel Ribeiro) – passarão pelos terminais rodoviários do Centro e de Itaipuaçu e atenderão também as principais escolas e unidades de saúde do município, inclusive nos bairros que até então não eram atendidos pelas empresas, como o Retiro.

O controle de passageiros nos veículos será feito por catracas instaladas na parte dianteira (os passageiros entrarão pela porta dianteira e sairão pela porta traseira). Todos os veículos possuem portas centrais com elevadores, exclusivos para embarque e desembarque de cadeirantes. A capacidade máxima dos coletivos é de 46 passageiros sentados e 28 em pé.

A equipe da EPT conta com 30 motoristas e quatro despachantes, além de manobreiro (2), inspetor de tráfego (2), consultor de operações (2), consultor de manutenção (2), auxiliar de controle de frota (1), almoxarife (1) e abastecedor (1). Ao todo, 45 pessoas compõem o quadro de funcionários da autarquia municipal.

Transporte público como política social

A implantação do transporte público municipal, totalmente gratuito para a população, é mais uma importante peça da política social do governo Washington Quaquá. Além dos ônibus gratuitos, a Prefeitura lançou em 2013 a Moeda Social Mumbuca, primeira moeda eletrônica do Brasil que complementa rendas mensais de 14 mil famílias que ganham até um salário mínimo.

Cada beneficiado recebe 85 mumbucas (R$ 85) para comprar produtos em estabelecimentos cadastrados no município. Essa iniciativa foi reconhecida pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que indicou o projeto, através de um júri técnico especializado, como finalista do Prêmio Governarte 2014. Maricá disputa o título de melhor iniciativa de inclusão social por meio de tecnologias com cidades da Colômbia, Guatemala e Costa Rica, além de São Paulo.

Outra ação municipal é o programa habitacional Minha Casa Minha Vida, destinado às famílias que ganham até R$ 1.600 e que não tenham outro imóvel. Ao todo, serão entregues 2.072 unidades residências em Itaipuaçu e Inoã, previstas para fevereiro e março, respectivamente. Além destas, mais 860 habitações serão construídas no condomínio de Inoã. Na área de transporte, outra iniciativa criada pela atual administração garante maior autonomia a cerca de 2 mil estudantes de cursos técnicos e de faculdades. Por meio do programa municipal Bilhete Único Universitário, cada estudante possui um cartão que é recarregado mensalmente pela Prefeitura com créditos de até R$ 231. Com o programa, duas passagens no intervalo de até duas horas e 30 minutos custam apenas R$ 5,25 – desde que uma delas seja em transporte municipal. A iniciativa, iniciada em 2012, substituiu os antigos ônibus universitários.

Confira o itinerário dos ônibus:

Linha 1– RECANTO X PONTA NEGRA (via Manoel Ribeiro)

– Rua Barão de Macaúba (ponto de partida em frente à Escola Municipal JoãoMonteiro) – RJ-102 (Rua Engenho Domingos Barbosa) – Avenida do Canal – Rua João Goulart – Rua Antônio Modesto de Sá – Praça do Barroco – Avenida Zumbi dos Palmares – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Estrada Carlos Mariguela – Estrada de Itaipuaçu – Travessa Campos – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – RJ-118 (Estrada de Ponta Negra) – Rua São Pedro Apostolo – Praça de Ponta Negra;

Linha 2 – RECANTO X PONTA NEGRA (via Cordeirinho)

– Rua Barão de Macaúba (ponto de partida em frente à Escola Municipal João Monteiro) – RJ-102 (Rua Engenho Domingos Barbosa) – Avenida do Canal – Rua João Goulart – Rua Antônio Modesto de Sá – Praça do Barroco – Avenida Zumbi dos Palmares – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Estrada Carlos Marighella – Estrada de Itaipuaçu – Travessa Campos – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – Rua Abreu Sodré – Avenida Vereador Francisco Sabino da Costa – Rua Abreu Rangel – Rua Domício da Gama – Rua Alferes Gomes – Avenida Nossa Senhora do Amparo – Avenida Ivan Mundin – Rua João Saldanha – Rua 12 – Avenida Central – Avenida Maysa – RJ-102 (Avenida Beira Mar) – Rua São Pedro Apostolo – Praça de Ponta Negra;

– Linha 3 – PONTA NEGRA x RECANTO (Via Cordeirinho)

– Praça de Ponta Negra – Rua São Pedro Apostolo – RJ-102 (Avenida Beira Mar) – Rua 114 – Avenida Beira da Lagoa – Rua 43 – Avenida Maysa – Rua 13 – Rua João Saldanha – Avenida Ivan Mundin – Rua Azamor José da Silva – Rua Padre Arlindo Vieira – Rua Clímaco Pereira – Rua Domício da Gama – Rua Senador Macedo Soares – Praça Conselheiro Macedo Soares – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – Rua Abreu Sodré – Avenida Vereador Francisco Sabino da Costa – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno (KM 29) – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno no Spar – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Travessa Campos – Estrada de Itaipuaçu – Avenida Carlos Marighella – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Avenida Zumbi dos Palmares – Praça do Barroco – Rua Antônio Modesto de Sá – Rua João Goulart – Avenida do Canal – RJ-102 (Rua Eng. Domingos Barbosa) – Rua Barão de Macaúba (ponto final em frente à Escola Municipal João Monteiro);

Linha 4 – PONTA NEGRA x RECANTO (Via Manoel Ribeiro)

– Praça de Ponta Negra – Rua São Pedro Apostolo – RJ-118 (Estrada de Ponta Negra) – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno no KM 28 – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – Rua Abreu Sodré – Avenida Vereador Francisco Sabino da Costa – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno (KM 29) – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno no Spar – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Travessa Campos – Estrada de Itaipuaçu – Avenida Carlos Marighella – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Avenida Zumbi dos Palmares – Praça do Barroco – Rua Antônio Modesto de Sá – Rua João Goulart – Avenida do Canal – RJ-102 (Rua Eng. Domingos Barbosa) – Rua Barão de Macaúba (ponto final em frente à Escola Municipal João Monteiro);

Dezembro 12, 2014 Posted by | jornalismo, Maricá, transporte | , | Deixe um comentário