Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Grupos Afro realizam 16ª edição da lavagem da escadaria da Igreja Matriz Nossa Senhora do Amparo

Texto: Fernando Uchôa (edição: Raquel Andrade) | Fotos: Fernando Silva

Ritual ocorreu no sábado (10/01) e contou com a participação de grupos afro

Neste sábado (10/01), foi realizada a 16ª edição lavagem da escadaria da igreja matriz Nossa Senhora do Amparo, no Centro de Maricá. A cerimônia, que ocorreu das 17h às 21h, contou com a presença de aproximadamente 300 pessoas, incluindo os integrantes das casas de terreiro de tradição Afro-Brasileira (Umbanda e Candomblé), que esse ano recebeu adesão de novos grupos. Coordenado pela Fonte para Orientação Religiosa de Matriz Africana (Forma), o evento teve apoio da Prefeitura de Maricá, através das secretarias adjuntas municipais de Assuntos Religiosos, Turismo, Cultura, Segurança Pública e Direitos Humanos.

O cortejo religioso saiu às 17h da Praça da Bandeira, também no Centro, com primeira parada na Câmara de Vereadores, para lavagem da calçada e portão do prédio. Em seguida, os membros caminharam até a igreja matriz, onde foi iniciada a lavagem da escadaria, com porrões (vasos) contendo água de cheiro e folhas (pèrègún), utilizadas para afastar ‘maus fluidos’. A novidade este ano, foi a participação dos Guardiões do Sagrado, 35 capoeiristas do grupo Filhos do Kikongo, do Engenho do Roçado, que ladearam as baianas, todos entoando cânticos de paz. Após a solenidade, os Filhos de Kikongo apresentaram números de capoeira e roda de samba, tradição cultural das minorias urbanas e rurais do Brasil até a primeira metade do século XX (cortadores de cana, pescadores, marinheiros).

Segundo o babalorixá ), presidente da Forma, a importância do reconhecimento oficial das religiões de matriz africana pelo poder público e pela comunidade gratifica os que lutam por ela. “Lavamos também os portões da Câmara Municipal, como apoio espiritual aos parlamentares”, disse. Pai Liminha ainda fez agradecimentos aos apoiadores do evento. “Em especial, ao apoio dado pelo atual governo municipal, que se destaca no combate ao preconceito e inclusão das minorias, o que estamos vivenciando agora. Percebemos que esse preconceito está desaparecendo aos poucos no município. Fomos lanchar no comércio local após o evento e não sentimos a discriminação que acontecia. Antes, as pessoas torciam o nariz e desviavam o olhar, devido às vestimentas dos participantes”, contou Liminha.

Realizada há 16 anos, a lavagem em Maricá é a terceira maior no Brasil, ficando somente atrás da famosa lavagem da Igreja do Bonfim, em Salvador (BA), que ocorre há mais de 120 anos, e da Igreja São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, realizada há 20 anos. Além disso, o ritual integra o calendário oficial de eventos do município, após sanção da Lei nº 2512, de 20/05/14, publicada no Jornal Oficial de Maricá (JOM), de 11/06/14. O evento tem como um de seus objetivos a confraternização em homenagem às nações afro que chegaram ao Brasil, como Angola, Ketu, Geje, Ijexá, Xambá, Efon e Mussurumim, além da brasileira Umbanda.

Cortejo religioso saiu da Praça da Bandeira e passou por ruas do Centro

Entrada da Câmara de Vereadores também foi lavada pelo grupo

Grupo fez oração e cânticos de paz na frente da igreja matriz

Lavagem em Maricá é a terceira maior no Brasil

Filhos de Kikongo apresentaram números de capoeira e roda de samba

Após ritual, grupo ainda apresentou música e dança na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel

Janeiro 13, 2015 Posted by | jornalismo, Maricá, religioso | , , | Deixe um comentário

Mudanças movimentam a Câmara Municipal de Maricá no primeiro mês do ano

 

A Câmara Municipal de Maricá passa a contar com dois novos vereadores. Tomaram posse nos dias 12 e 13 deste mês (PTB) e o médico (PPL), respectivamente.  Foi uma semana cheia de novidades, já que se tratava também da estreia do novo presidente da casa, Valdevino da Costa Silva – Chiquinho do Trailler, do PT.

Lucier Coelho Gonçalves, mais conhecido como Binho, conquistou 498 votos na eleição de 2012 e ficou na segunda suplência. Como o eleito, Adelso Pereira (PRP), licenciou-se para ocupar o cargo de secretário de Energia e Iluminação Pública, e o primeiro suplente, Marcello Vianna, também foi escolhido pelo prefeito Washington Quaquá para ser titular da Secretaria de Defesa e Proteção aos animais, a vaga ficou com o segundo suplente. A posse foi no dia 12.

No dia 13 foi a vez do médico Felipe Auni assumir uma vaga na casa parlamentar. Com 1.463 votos, ele ficou na primeira suplência da coligação Continua Maricá, formada pelos partidos PT/PPL. Com a saída de Fabiano Horta, que conquistou uma vaga na Câmara de Deputados, a cadeira ficou para Auni.

As duas posses foram sob a presidência de Chiquinho do Trailler, eleito em 2014 pela Câmara Municipal para presidir a Mesa Diretora, e empossado em 1º de janeiro. A nova Mesa é composta ainda por Filipe Bittencourt (PMDB) como 1º Secretário  e Frank Costa (PT do B) como 2º Secretário. As mudanças movimentaram a casa nas primeiras semanas de 2015.

Redação: Marinete Barros

Janeiro 13, 2015 Posted by | jornalismo, Legislativo, Maricá | , , , | Deixe um comentário