Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Secretaria Municipal Adjunta de Cultura leva música e exposição da história de Maricá ao Minha Casa Minha Vida de Itaipuaçu

Texto e fotos : Rosely Pellegrino

Prefeitura de Maricá leva exposição cultural e música para Minha Casa Minha Vida de Itaipuaçu

Ao longo desta semana, os moradores cadastrados pela Prefeitura de Maricá no programa federal “Minha Casa, Minha Vida” além de escolherem  os 1.472 apartamentos, das unidades habitacionais do Condomínio Carlos Marighella, em Itaipuaçu, estarão tendo a oportunidade de conhecer fatos históricos e curiosidades sobre Maricá, através das exposições “Das Simbólicas Sesmarias aos atuais Distritos de Maricá”,  e “Maricá 200 anos de Emancipação Política”, ambas sob a curadoria da historiada Maria Penha de Andrade Silva e da arquiteta urbanista Renata Aymoré Araújo Gama.

Um dos objetivos da Secretaria Municipal Adjunta de Cultura é levar à população o conhecimento da formação administrativa do município. "Muitos desconhecem a história de Maricá, suas curiosidades e infinitas belezas. E é isso que estamos resgatando, a identidade do povo maricaense”, frisou Renata, que para compor as exposições consultou acervos do Mosteiro de São Bento, Arquivo Nacional, Biblioteca Nacional, Biblioteca da Ajuda (Lisboa) e da arqueóloga Nanci Vieira de Oliveira.

Nos banners, instalados ao longo das tendas, estão retratados fatos e fotos  históricas, mapas e textos, que permitem viajar no tempo e conhecer alguns dos momentos mais marcantes da história do município, de 1755 a 2014.

Durante todo processo de sorteio das unidades, a banda Amigos da Cultura também estará marcando presença no evento, oferecendo aos futuros proprietários do Minha Minha Vida, música de qualidade.

DSCN8051

Banda Amigos da Cultura se apresentando na unidade habitacional Minha Casa Minha Vida de Itaipuaçu

DSCN8073

Anúncios

Janeiro 28, 2015 Posted by | cultura, Exposições, jornalismo, Maricá, musica | , , | Deixe um comentário

Edição do “Samba di Boteco” no próximo domingo em São José do Imbassaí

Texto: Leandra Costa (edição: Raquel Andrade)

Edição do “Samba di Boteco” no próximo domingo em São José do Imbassaí

No próximo domingo (01/02), a Secretaria Municipal Adjunta de Turismo e Lazer de Maricá realizará o projeto Samba di Boteco – tradicional roda de samba ao ar livre – em São José do Imbassaí.  Comandado pelo sambista Claudinho Guimarães, que estará acompanhado pelo Grupo Samba di Malandro, o evento será realizado a partir das 16h, na Lagoa do Marine.

O repertório será formado por sucessos de compositores do samba, como Candeia, Cartola e Nelson Cavaquinho, além de composições de autoria de Claudinho Guimarães, que é autor de músicas que ficaram marcadas na voz de Zeca Pagodinho, como "Quando a gira girou" e "Lá vai marola". Realizado no município desde maio de 2012, o projeto abre espaço para cantores locais mostrarem seu talento, assim como já contou com a participação de convidados especiais do samba carioca, como Paulinho Mocidade e Zé Luis do Império.​

Janeiro 28, 2015 Posted by | jornalismo, Lazer, Maricá, musica, shows e eventos, turismo | , | Deixe um comentário

Circuito Ecológico de Maricá deste sábado será no Vilarejo de Tomascar

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Ambrosio) | Fotos: Clarildo Menezes

Circuito Ecológico deste sábado será no Vilarejo de Tomascar

A Secretaria Municipal Adjunta de Turismo e Lazer de Maricá realiza no próximo sábado (31/01) mais uma edição do Circuito Ecológico. O destino escolhido para esta edição é o Vilarejo de Tomascar, que fica entre os municípios de Maricá e Rio Bonito. O passeio é gratuito e contará com a presença de guias turísticos da Prefeitura e agentes da Defesa Civil. A saída está prevista para às 6h da Rodoviária do Povo, no Centro. Quem preferir ir de carro, o ponto de encontro é, às 7h, em frente ao Sítio do Riacho, no bairro Espraiado.

A caminhada é considerada pesada, com 6 horas de duração (ida e volta). Durante o percurso, que passa pela Serra do Espraiado e desce por Rio Bonito, os aventureiros passarão por trechos íngremes e farão paradas nos riachos, cachoeiras, piscinas naturais e em pontos estratégico para descanso. Na região, onde funcionava uma fazenda, pode-se encontrar um antigo moinho de farinha de roda d’água, construído na época da escravatura.

As inscrições podem ser feitas na Secretaria de Turismo (Praça Conselheiro Macedo Soares, no Centro) até sexta-feira (30/01), das 9h às 17h. Os interessados preencherão um formulário com documento de identificação, endereço e um termo de responsabilidade de que estão aptos a praticar a atividade física.

Os aventureiros devem usar roupas leves, tênis, boné ou chapéu e roupas de banho, além de levar pelo menos dois litros de água, máquina fotográfica, frutas, biscoitos, barra de cerais, sanduíches e outros alimentos leves. Por se tratar de uma atividade aeróbica, o circuito não é recomendado para quem possui problemas cardíacos. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3731-5094.

O projeto

O "Circuito Ecológico" é realizado desde setembro de 2013, em trilhas da cidade, sempre com o acompanhamento de equipes da Prefeitura. Desde o início do projeto, já foram feitas caminhadas em Itaipuaçu (Pedra do Elefante, "Caminho de Darwin" e Pedra de Itaocaia), Ponta Negra e Jaconé (Praia da Sacristia), Inoã (Grutas do Spar), Silvado, Retiro (Serra do Camburi), Mirante do Caju, na região central, entre outros pontos turísticos.​

Os aventureiros farão paradas nos riachos, cachoeiras, piscinas naturais e em pontos estratégico para descanso

A caminhada é considerada pesada, com 6 horas de duração (ida e volta)

O Vilarejo de Tomascar fica entre os municípios de Maricá e Rio Bonito

O passeio é gratuito e contará com a presença de guias turísticos da Prefeitura e agentes da Defesa Civil

Janeiro 28, 2015 Posted by | Circuito Ecológico, jornalismo, Lazer, Maricá, turismo | | Deixe um comentário

Obras do Gabinete de Gestão Integrada de Maricá interditam Rua Barão de Inoã nesta quinta-feira

Texto: Sérgio Renato

Em razão das obras de construção do prédio que vai abrigar o Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), o trecho inicial da Rua Barão de Inoã será interditado a partir das 10 horas desta quinta-feira (29/1). O trânsito será impedido na parte entre as ruas Álvares de Castro, na altura da Praça Orlando de Barros Pimentel, e Professor Hilário Costa e Silva. Os motoristas que estiverem nas imediações da igreja matriz de Nossa Senhora do Amparo e tiverem que deixar a região poderão utilizar as ruas Fernando Henrique Assunção, Aloísio Costa da Silva e Hilário Costa e Silva.

A obra a ser realizada vai colocar a segunda laje do prédio que está sendo erguido no local. De acordo com o secretário executivo de Infraestrutura de Maricá, Fernando Rodovalho, a interdição é necessária em razão do uso de equipamentos de grande porte na intervenção como, por exemplo, um caminhão betoneira.

No edifício em construção, haverá uma central de monitoramento das ruas através de câmeras de segurança. O novo prédio terá três andares e vai abrigar a comissão que cuidará da segurança nas ruas de Maricá, formada por representantes da Prefeitura, da Defesa Civil e das polícias Civil e Militar. O GGIM vai monitorar 20 câmeras, que estarão em pontos diferentes da cidade, a maioria no Centro. O projeto, orçado em R$ 1,5 milhão, conta com recurso municipal, destinado à construção do prédio, e repasse de R$ 830 mil do governo federal, através do convênio do Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci), que será destinado à compra de equipamentos e à instalação de câmeras de vídeo monitoramento em Inoã, São José do Imbassaí, Barra de Maricá, Cordeirinho e Ponta Negra.

Janeiro 28, 2015 Posted by | jornalismo, Maricá, Obras em Maricá | Deixe um comentário

Educação de Maricá apresenta Plano Anual de Ensino aos diretores de escolas municipais

Texto: Fernando Uchôa | Fotos: Clarildo Menezes

O vice-prefeito Marcos Ribeiro e o novo secretário adjunto de Educação de Maricá, William Campos, reuniram-se nesta terça-feira (27/01) com os diretores de 53 escolas municipais, para apresentar o calendário oficial da secretaria e discutir questões relativas ao Plano Anual de Ensino 2015. O encontro ocorreu no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), na Mumbuca.

Após da apresentação do Hino Nacional Brasileiro e do Hino de Maricá, cantado à capela pela diretora adjunta da E.M. Joaquim Eugênio, Marisa de Souza, foi exibido o vídeo institucional do município. Em seguida, o secretário adjunto William Campos abordou métodos de trabalho, ressaltando que a gestão só será eficiente se houver uma relação de troca entre as equipes. “Serei atento às necessidades e reivindicações, mas também quero ser ouvido e respeitado. Maricá tem avançado na Educação, porque conta com uma equipe capacitada e dedicada. Erros existem e ajustes sempre serão necessários e são eles que fazem o processo avançar”, comentou.

Foram abordadas metas de governo para o setor e questões inerentes, como aprovação geral no Índice de Desenvolvimento da Educação Brasileira (IDEB), o repúdio à possível aprovação e à reprovação automática, distribuição de uniformes e de tablets durante o primeiro semestre, atenção especial à merenda escolar – será cobrado cardápio diário afixado na parede do refeitório -, entre outros. “Essas são algumas das metas que buscaremos atingir em 2015, considerando as prioridades. Fomos recebidos agora em janeiro, pela Fundação Nacional de Desenvolvimento Escolar (FNDE), em Brasília, onde colocamos nossas prioridades. Outra meta é a reunião com os pais de alunos, tema básico para o bom andamento do trabalho, pois funciona como um termômetro de bom relacionamento com a comunidade escolar”, disse o secretário da pasta.

O vice-prefeito de Maricá, Marcos Ribeiro, citou os avanços do município. “Estamos colocando à disposição da população as primeiras unidades do programa federal ‘Minha Casa, Minha Vida’; atingimos mais de 200 mil passagens gratuitas nos ônibus da Empresa Pública de Transportes (EPT); e avançando nas metas da Educação. Somos um dos 300 municípios, dentre 5.500 em todo o país, classificado com índice de desenvolvimento sustentável. Temos de aproveitar o momento e avançar ainda mais, pelo bem do nosso povo”, afirmou.

A diretora da E.M. Mata Atlântica, Carmem Floriacy, classificou a reunião como “proveitosa”. “Da mesma forma que saudei o secretário lhe dando as boas vindas em nome das colegas, acredito que represento a opinião de muitas quando digo isto. As declarações do professor William Campos nos trouxeram esperança de tempos ainda melhores para a Educação em Maricá”, concluiu.

A reunião prosseguiu com a entrega de relatório da Educação Inclusiva e apresentação do calendário oficial de atividades, eventos e implantação de novos serviços da Secretaria Adjunta de Educação.

Janeiro 28, 2015 Posted by | Educação, Maricá | | Deixe um comentário

Cordão da Bola Preta abre Carnaval 2015 com apresentação no Baile Municipal em Maricá

Texto: Leandra Costa (edição: Raquel Andrade) | Fotos: Hoton Ventura

Cordão da Bola Preta abre Carnaval 2015 com apresentação no Baile Municipal em Maricá

O final de semana que antecede o Carnaval promete ser de muita agitação em Maricá. Um dos maiores e mais antigos blocos carnavalescos de rua do Rio de Janeiro, o Cordão da Bola Preta, é a atração do Baile Municipal, que será realizado no dia 07/02, num palco montado na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro. O evento abre oficialmente a programação do Carnaval 2015 do município, com a entrega da chave da cidade para o rei momo e a coroação da rainha, princesa, musa e garota simpatia da folia maricaense. A abertura do baile contará com a roda de samba do projeto “Sob o Céu, Sob o Sol de Maricá”, a partir das 21h.

Com duração prevista de duas horas, a apresentação na cidade será composta por músicas antigas, marchinhas, sambas tradicionais, sambas-enredos, homenagem ao Rio de Janeiro e o hino do bloco, a tradicional marcha do Cordão do Bola Preta (“Quem Não Chora, Não Mama”), sob o comando de músicos, entre instrumentos de sopro, percussão e cantor.

Fundado em 1918, o Cordão da Bola Preta é o último representante remanescente dos antigos cordões carnavalescos que existiam no Rio de Janeiro no início do século 20. Vencedor de oito tamborins de ouro de Melhor Bloco do Carnaval do RJ, o bloco conquistou, em 2004, a Medalha da Ordem do Mérito Cultural, entregue pelas mãos do então presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, e do ministro da Cultura à época, Gilberto Gil; e, em 2014, ganhou o título de Patrimônio Cultural do Povo Carioca (Lei 3551 de 24/04/2003). O desfile do bloco acontecia na Cinelândia, em frente à sua antiga sede, sempre na manhã de sábado de Carnaval. Em 2012, passou a desfilar na Candelária e, logo depois, na Avenida Rio Branco. A novidade de 2015 é a mudança do local do desfile para a Avenida Presidente Antônio Carlos, devido as obras do VLT, na Rio Branco. Em 2013, mais de dois milhões de foliões acompanharam o bloco.

De acordo com o presidente do Cordão da Bola Preta, Pedro Ernesto Marinho, o sucesso e tradição do Bola se dá por respeitar a tradição do Carnaval. “Já nos apresentamos no pré-carnaval de 2011 na cidade de Maricá. Foi maravilhoso, espero que dessa vez possamos repetir o sucesso. Tenho o maior orgulho em levar o maior bloco  do mundo e marca da alegria do carnaval carioca para a cidade de Maricá. Alegrar a todos os maricaenses, habitantes de cidades vizinhas e a todos os turistas que estarão presentes no evento, essa é a nossa meta”, declarou o presidente.

A apresentação terá músicas antigas, marchinhas, sambas tradicionais e sambas-enredos

Mais de dois milhões de foliões acompanharam o bloco no desfile no Centro do Rio

Janeiro 28, 2015 Posted by | Carnaval de Maricá 2015, jornalismo, Lazer, Maricá, shows e eventos | , | Deixe um comentário

Moradores escolhem apartamentos do programa “Minha Casa, Minha Vida” em Itaipuaçu

Fonte: PMM | Fotos: Fernando Silva

Minha Casa Minha Vida em Itaipuaçu. Maricá RJ Moradores cadastrados pela Prefeitura conheceram os futuros apartamentos na segunda-feira

Os moradores cadastrados pela Prefeitura de Maricá no programa federal “Minha Casa, Minha Vida” escolheram as primeiras unidades habitacionais do Condomínio Carlos Marighella, em Itaipuaçu. Nesta segunda-feira (26/01), 254 pessoas esclareceram dúvidas sobre o programa com equipes da Prefeitura e da Caixa Econômica Federal e definiram as unidades em que vão morar. Até sexta-feira (30/01), outros cadastrados escolherão os demais imóveis. Ao todo, serão 1.472 apartamentos de dois quartos divididos em 184 blocos.

A coordenadora do programa em Maricá, Lene Oliveira, explicou que, ao longo desta semana, os moradores cadastrados serão convocados para entender os procedimentos do programa. “Estamos esclarecendo dúvidas sobre o funcionamento do condomínio e o nosso trabalho social com as famílias”, afirmou a coordenadora. “Eles assinarão um contrato de financiamento com a Caixa por 10 anos, com parcelas mensais de R$ 25 a R$ 80 de acordo com a renda”, completou Lene. O vice-prefeito Marcos Ribeiro; os gerentes regionais da Caixa, Felipe Foureaux e Mônica Coutinho Campos, e o engenheiro responsável pela construção do condomínio de Itaipuaçu, Guilherme de Oliveira Luz, também participaram do evento.

Antes do início do sorteio das unidades, os moradores conheceram os apartamentos do bloco 8. Todos têm a mesma dimensão – 46 m² – e possuem dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço. Os portadores de necessidades especiais e idosos tiveram prioridades na escolha. A primeira sorteada foi Simone Fadine Xavier de Brito, de 32 anos, mãe de quatro meninas, incluindo a caçula de 6 anos que é deficiente física. Ela mora numa casa emprestada na comunidade Mato Dentro, no Recanto de Itaipuaçu, e comemorou a conquista. “Estou muito feliz. Escolhi uma unidade térrea por causa da minha filha que é cadeirante. Moro numa casa de tijolo e sem piso. Agora tenho uma casa nova e linda”, declarou Simone.

O casal de aposentados Carlos Caruso, de 70 anos, e Sandra Maria Saldanha de Almeida, 60, vibraram com a nova residência. Eles vivem com um sobrinho em Itaipuaçu desde que perderam uma casa onde moravam em São Gonçalo. “Trabalhava com reformas prediais e tinha uma renda mensal superior a R$ 3 mil. Aposentei e passei a ganhar R$ 700. Não consegui pagar as contas e tive que entregar o imóvel alugado. Agora é vida nova”, disse Carlos Caruso. “Adorei a casa. Agora temos o nosso cantinho”, acrescentou Sandra.​

Lene Oliveira (esquerda) com as gerentes regionais da Caixa

Sandra e Carlos comemoraram a conquista da casa própria

Simone foi a primeira sorteada a escolher o apartamento

Janeiro 28, 2015 Posted by | jornalismo, Maricá, moradia | , , | Deixe um comentário