Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Maricá compartilha modelo de Tarifa Zero no Congresso Brasileiro de Transportes e Trânsito

Texto: Marcelo Ambrosio | Fotos: Divulgação

A discussão sobre a universalização do modelo de Tarifa Zero em cidades maiores do que Maricá será o tema principal do próximo encontro

O presidente da Empresa Pública de Transportes (EPT), Luiz Carlos dos Santos, participou esta semana, em Santos (SP), do 20º Congresso Brasileiro de Trânsito e Transportes.  O evento, que deixou claro mais uma vez que a Tarifa Zero de Maricá faz parte da agenda nacional de mobilidade, contou com a presença de centenas de especialistas de todo o país, além de empresas que atuam no setor. Durante três dias, os participantes discutiram, entre outros temas, o papel dos planos de mobilidade nos planos diretores, transporte público, uso de bicicletas e padrões de qualidade dos sistemas BRT.  Ainda no âmbito do congresso, o presidente da EPT participou também do Fórum Nacional de Secretários de Transporte, onde pode compartilhar com representantes de vários estados e municípios o modelo da EPT, implantado de forma pioneira no país pela Prefeitura de Maricá.

Entre os temas na agenda do fórum, um dos mais debatidos envolveu a sugestão de medidas que possam desonerar a folha de pagamento das empresas concessionárias como forma de trazer impacto positivo às tarifas pagas pela população. Nesse contexto, Luiz Carlos dos Santos intercedeu e fez uma apresentação do Tarifa Zero e da EPT como a melhor solução de transporte com inclusão social com custo zero para o usuário. “Sugeri justamente que os municípios deviam aderir ao nosso modelo por se tratar de uma iniciativa que já provou sua viabilidade, além de ser gratuita, universal e não ter caráter segregacionista”, conta o presidente da EPT, acrescentando que a sugestão recebeu elogios da grande maioria. As ressalvas – aplicação impraticável em grandes cidades e dependência de receita de royalties – foram facilmente rebatidas por Luiz Carlos. “Mostrei que a economia com o pagamento de vales-transportes dos funcionários municipais representa uma grande parcela do custo da empresa, o que torna o modelo muito pouco dependente desse tipo de aporte”, afirma. “Essa economia, aliás, se estende às empresas da cidade, que também podem reduzir esse custo nas suas próprias folhas. O impacto é grande pelo custo que as passagens representam para todos”, completou.

O tema interessou tanto que o fórum decidiu incluir como tema principal do próximo encontro a discussão sobre a universalização do modelo de Tarifa Zero em cidades maiores do que Maricá, a primeira do país com mais de 100 mil habitantes a implantar a medida.

Luiz Carlos dos Santos defendeu a Tarifa Zero como a melhor solução de transporte com inclusão social e custo zero para o usuário

Anúncios

Junho 30, 2015 - Posted by | jornalismo, Maricá, transporte | , , ,

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: