Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Órgãos municipais de Maricá oferecem atendimento a vítimas do ‘Minha Casa, Minha Vida’ de Itaipuaçu

Texto: Sergio Renato

Diversos órgãos da Prefeitura de Maricá estão atuando em mutirão desde a manhã desta sexta-feira (04/03) para prestar atendimento aos moradores do Residencial Carlos Marighella, em Itaipuaçu, uma das áreas mais afetadas pela forte chuva que atingiu a cidade na última  segunda-feira (29/02). As secretarias adjuntas de Assistência Social, Saúde, Obras, Meio Ambiente, Educação e Receita montaram postos avançados oferecendo diferentes serviços à população, como apoio psicológico, exames médicos e vacinas anti-tetânicas (para quem sofreu corte profundo na pele ou quem não está com a vacinação em dia). Agentes da Secretaria Adjunta de Segurança Pública fizeram rondas permanentes em toda a área para coibir saques aos apartamentos, junto com soldados da Marinha. Uma guarnição da Polícia Militar está fazendo o patrulhamento durante a madrugada.

A água que invadiu o condomínio durante o temporal já foi esgotada, o que possibilitou que equipes da Prefeitura  utilizando caminhões e pás mecânicas retirassem móveis e utensílios que foram inutilizados pela enchente e também ajudavam na limpeza dos apartamentos. A todo momento chegavam veículos trazendo água potável, vassouras e cloro para ajudar na descontaminação. Um caminhão de coleta de lixo também circulou entre os blocos. De acordo com o secretário municipal adjunto de Direitos Humanos e Participação Popular, Mauro Ramos, os moradores vão receber neste sábado (05/03) kits com cestas básicas e material de limpeza. O trabalho prossegue no fim de semana e nos próximos dias.

“Vamos ficar aqui até que o último morador seja atendido”, frisou Mauro Alemão, afirmando que a Prefeitura está atuando em todas as comunidades atingidas. “Sabemos que, em todas, não apenas o prejuízo físico, mas também o abalo psicológico foi grande. A diferença é que aqui são cerca de 1.400 famílias vitimadas, uma concentração grande que precisa deste atendimento”, salientou o secretário. Perto dali, a comunidade conhecida como ‘Mato Dentro’, próximo ao Recanto de Itaipuaçu, também recebeu equipes com atendimento médico e social.

Com a água mais baixa e o sol surgindo, o dia foi de retirar o que se perdeu e limpar os apartamentos. Entre os blocos, havia diversos pontos de acúmulo de lixo e entulho, que eram retirados pelos caminhões. As histórias de medo e angústia que a chuva causou surgiam na mesma proporção das de gratidão e esperança de superar o trauma. A doméstica Maria Nila Faria, de 51 anos, falou sobre a solidariedade que recebeu de vizinhos que tiveram suas unidades preservadas por ficaram na parte alta dos prédios e ficou feliz ao saber da ação do governo na localidade. “Precisamos muito de ajuda aqui. Como eu, muita gente perdeu tudo aqui dentro. Hoje só temos o teto e a vida”, sintetizou ela.

Para o casal formado pelo motorista Ângelo Lower e a estudante de Enfermagem  Marcela Assis Santana, o momento é de sofrimento, mas também de agradecer pela ajuda recebida. “Nós só temos a agradecer à Prefeitura pela ajuda que está chegando. Essa movimentação que vemos hoje mostra a disposição que o governo tem para nos dar o apoio que precisamos para nos reerguer”, afirmou Ângelo, que trabalha com transporte escolar.

Anúncios

Março 7, 2016 - Posted by | jornalismo, Maricá | ,

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: