Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Público lota duas noites no Cinema Henfil de Maricá para espetáculo teatral

Texto: Sérgio Renato (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Clarildo Menezes

O Cinema Público Municipal Henfil teve duas noites de casa cheia neste fim de semana para receber a peça ‘Minha Alma é Nada Depois dessa História”, encenada pelo grupo teatral Os Ciclomáricos. No sábado (03/09), 155 espectadores assistiram à estreia do espetáculo, público que aumentou no domingo (04), quando 163 pessoas foram prestigiar a apresentação final da curta temporada. No palco, a história de amor do vigia de uma fábrica por uma misteriosa mulher chamada Cleide (vivida por quatro atrizes que também ajudam a narrar as passagens do texto) encantou a plateia nas duas sessões, sob a direção de Ribamar Ribeiro.

Antes do início da encenação, os atores falaram sobre a receptividade do público de Maricá para com a peça. “Pessoalmente, fiquei muito feliz e até surpresa com o interesse e a acolhida do público da cidade, que para até a gente na rua pra falar do espetáculo”, relatou Fabíola Rodrigues, que teve o apoio da colega Carla Meireles. “Isso é algo importante porque cria público para o teatro. Nós adoramos a cidade e queremos voltar sempre que for possível”, disse ela, que se preparava para subir ao palco com Nívea Nascimento, Fernanda Dias e Júlio César Ferreira, que interpretou o vigia. Com eles, também estavam os músicos Getúlio Nascimento e Renato Neves.

Na saída do espaço, o público elogiou o que viu. “É uma história envolvente, com um bom figurido, todos interpretando bem, gostei muito”, afirmou a professora Cátia Szigethi, de 50 anos, moradora do Recanto de Itaipuaçu. Já a diretora escolar Ivonete Santos Carvalho, de 48 anos, classificou o espetáculo de ‘emocionante’ e já espera pelo próximo. “Tem que ter mais eventos culturais assim em Maricá, a cidade merece e carece disso, principalmente agora com esse espaço”, sugeriu ela ao lado do marido, o vigilante Cláudio Luiz dos Santos, também de 48 anos. “Vamos sempre a teatros no Rio e esse aqui está no mesmo nível”, completou.

Setembro 9, 2016 - Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, projeto cultural, Teatro

Ainda sem comentários.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: