Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

CEU de Maricá divulga programação de atividades

Fonte: Prefeitura Municipal de Maricá

Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) Marco Antônio Cardoso Siqueira: Programação semanal inclui teatro, ballet, jazz, contação de histórias, aulas de reforço e artesanato, nos turnos manhã e tarde

Imagem da fachada do Centro de Artes e Esportes Unificados Atividades esportivas são oferecidas gratuitamente no CEU, na Mumbuca – Foto: Michel Monteiro

O Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) Marco Antônio Cardoso Siqueira, localizado na Mumbuca, da Secretaria de Cultura, está promovendo uma série de atividades para pessoas de diversas idades. A programação semanal é permanente e inclui teatro, ballet, jazz, contação de histórias, aulas de reforço e artesanato, com aulas nos turnos da manhã e tarde.

Confira abaixo a relação:

Segunda-feira

Ballet clássico – Profa. Dayanna – 6 a 9 anos – 15h às 16h (turma fechada)

Ballet clássico iniciante – Profa. Dayanna – 6 a 9 anos – 16h às 17h

Ballet Moderno/Contemporâneo – Prof Leandro – a partir 13 anos de  – 17h às 19h

Terça-feira

Ballet Clássico – Profa. Dayanna – 6 a 9 anos – 9h às 10h (turma fechada)

Ballet clássico iniciante – Prof Dayanna – a partir de 06 a 09 anos 10h as 11h

Ballet iniciante – Prof Leandro – 8 a 12 anos – 14h às 15h

Ballet Intermediário – Prof Leandro – 8 a 12 anos – 15h às 16h (turma Fechada)

Jazz intermediário – Prof Leandro – 8 a 12 anos – 16h às 17h

Ballet adulto Intermediário – Prof Leandro – 17h às 18h

Jazz adulto intermediário – Prof. Leandro – 18h30 às 19h30

Quarta-feira

Maquiagem – Prof Lunah – a partir de 14 anos – 13h às 14h

Ballet clássico – Profa Dayanna – 6 a 9 anos – 15h às 16h (turma fechada)

Ballet clássico iniciante – Profa. Dayanna – de 6 a 9 anos 16h às 17h

Teatro Infantil – Prof Washington – 8 a 13 anos – 17h às 19h

Quinta-feira

Ballet clássico – Prof Dayanna – 6 a 9 anos – 9h às 10h (turma fechada)

Ballet clássico iniciante – Prof Dayanna – a partir de 6 a 9 anos 10h às 11h

Ballet iniciante – Prof Leandro – 8 a 12 anos – 14h às 15h

Maquiagem –  Prof Lunah  –  a partir de 14 anos – 11h às 12h

Ballet Intermediário – Prof Leandro – 8 a 12 anos – 15h às 16h (turma Fechada)

Jazz intermediário – Prof. Leandro – 8 a 12 anos – 16h às 17h

Ballet Intermediário – Prof. Leandro – a partir 13 anos – 17h às 18h

Ballet Juvenil – Prof. Leandro – 10h às 11h – 10 a 12 anos

Sexta-feira

Ballet Clássico Iniciante – Prof. Leandro –  a partir 12 anos – 15h às 16h

Jazz iniciante – Prof. Leandro – a partir 12 anos – 16h às 17h

Ballet moderno/contemporâneo – Prof. Leandro – a partir de 13 anos – 17h às 19h

Teatro juvenil – Prof. Washington – 14 a 17 anos – 18h30 às 20h30

Teatro Adulto – Prof. Washington – a partir de 18 anos – 20h30 às 22h30

Outras atividades

Pintura em tecido – Profº Míriam – a partir 10 anos –  19h às 21h  –  (segunda-feira)

Contação de Histórias (Biblioteca)  – Bruno Marçal – a partir de 12 anos – 18h às 19h30 (quarta-feira)

Aula de reforço – Profa. Carolina – 3º ao 5º (Ensino Fundamental I), 6º ano (Ensino Fundamental II – Exceto Matemática) – 9h às 10h e 10h às 11h/ 13h às 14h, 14h às 15h e 15h às 16h – (somente quarta e sexta)

Pet apliquet – Profª Miriam – a partir 14 anos –  (quarta-feira, de 9h às 11h, e quinta-feira, de 14h às 16)

Aula de reforço – Profa. Carolina – 3º ao 5º (Ensino Fundamental I), 6º ano (Ensino Fundamental II –– Exceto Matemática) – 9h às 10h e 10h às 11h/13h às 14h, 14h às 15h e 15h às 16h (terça-feira)

Pintura em tecido – Profa. Míriam – a partir 10 anos –  9h às 11h e 14h às 16h  (terça e sexta-feira).

De segunda à quinta:

Desenho Artístico – Profa. Marlon – a partir 7 anos – 9h30 às 10h30h e 10h30 as 11h30/ 14h às 15h  e 15h às 16h.

Para se inscrever, as pessoas devem levar cópia de Identidade, CPF e comprovante de residência. As inscrições, que são gratuitas, estão sendo feitas no local, das 9h às 17h. O Centro de Artes e Esportes Unificados Marco Antônio Cardoso Siqueira (CEU), fica na Rodovia Amaral Peixoto, s/n. Km. 27,5, Mumbuca. Tel: 2637-2713.

Anúncios

Março 9, 2017 Posted by | arte, artesanato, cultura, Dança, esportes, jornalismo, Lazer, Maricá, projeto cultural, Teatro | , , , | Deixe um comentário

Exposição Pálpebras de Tunga encerra sábado, na Galeria Millan em Sampa

Imperdível!!!

exposição realmente formidável de Tunga na galeria Millan em São Paulo Um dos grandes nomes da arte contemporânea brasileira, Tunga, faleceu aos 64 anos, ele foi o primeiro artista contemporâneo do mundo a ter uma obra no Louvre, em Paris. Apesar de ter despontado nos anos 1970, junto a artistas que também criaram esculturas e instalações marcadas pela reflexão, como Cildo Meireles e Waltercio Caldas, Tunga construiu um vocabulário e uma gramática particulares. Sua obra é barroca, carregada de simbolismos e potência física, interessada em criar novas relações entre imagens recorrentes em 40 anos de trajetória: ossos, crânios, tranças, dedais, agulhas e bengalas gigantes, redes, dentes, recipientes de vidro, líquidos viscosos.

2016_10_18_expo_millan_aos_seus_pes_35_fotogabicarrera

PÁLPEBRAS

TUNGA

texto: Cordelia Fourneau De Mello Mourão

Quem não ainda não viu tem que ver, se puder ir a São Paulo, a exposição realmente formidável de Tunga na galeria Millan, de qualidade e envergadura museológicas ! Inaugurada com grande sucesso, no dia 15 de outubro, encerra neste sábado, dia 12 de novembro.

exposição realmente formidável de Tunga na galeria Millan 1 Parece que Tunga baixou na sua equipe, de tanto a instalação é fiel ao seu espirito e talento ! Soubemos que o Zé Resende veio dar força, como ele costumava fazer nos velhos tempos…Valeu Zé !
Valeu André quem abriu todo o espaço da galeria, generoso tal como você é !
Em volta de Tunga sempre houve e ainda há braços e corações. Mais do que amizade: admiração, papo e amor além do além.

Este dedo que ergue-se na terra e indica o céu é a sinedoque do artista mediador, do nosso Tunga que não queria ir embora e de uma certa maneira, não irá ! (o termo "sinedoque" serve quando uma parte é usada para representar o todo, havia-me esquecido dele e claro que eu o achei no google !) Do lado do dedo, a fava é a sinedoque da Natureza, essa outra "grande artista" do mundo…

Oriundas das formas minúsculas que Tunga moldava em cera no seu "Espaço Psicoativo" aberto em cima do jardim enervado pela incessante transa das tartarugas Adão e Eva, as formas em gesso eram feitas no galpão do Joã com a ajuda da sua equipe e terminadas por ele. Na galeria elas vem sendo apresentadas em mesas ainda brancas de gesso, uma bela ideia, que sublinha a alegoria do trabalho "in process", da evolução inerente à produção artística.
Na instalação das formas fantasmáticas brancas, algumas já foram consolidadas e reinam, no brilho da sua pele de bronze a patina prateada.
O belo e insolente bronze não escapa da tensão tunguesca: contem, preste fazê-lo implodir, o principio da vida : na grandes favas, nos totens de barrigas e línguas superpostas, ouve-se através do bronze negro tal um batimento cardíaco o movimento implícito nas formas orgânicas, sementes crescendo em si mesmo, prontas a parir !

 exposição realmente formidável de Tunga na galeria Millan 2

exposição realmente formidável de Tunga na galeria Millan 3 exposição realmente formidável de Tunga na galeria Millan 4jpg

exposição realmente formidável de Tunga na galeria Millan 5 exposição realmente formidável de Tunga na galeria Millan 6

exposição realmente formidável de Tunga na galeria Millan 7 exposição realmente formidável de Tunga na galeria Millan 8 

exposição realmente formidável de Tunga na galeria Millan 9

Serviço: Galeria Millan

Endereço: R. Fradique Coutinho, 1360 – Pinheiros, São Paulo – SP, 05416-000

Horário:

quarta-feira
10:00–19:00

quinta-feira
10:00–19:00

sexta-feira
10:00–19:00

sábado
11:00–18:00

Novembro 9, 2016 Posted by | arte, cultura, Exposições, jornalismo, social | , , , | Deixe um comentário

“ARTE E CONCEITO” da ABBA na Casa de Espanha do Rio de Janeiro

Por Thiago de Menezes*

A tradicional Academia Brasileira de Belas Artes (ABBA) realiza na Casa de Espanha do Rio de Janeiro, com apoio cultural da Associação de Imprensa do Estado do Rio de Janeiro (AIERJ) e curadoria do artista plástico Kim Mattos, grandiosa Exposição de Artes Plásticas denominada ARTE E CONCEITO, reunindo diversos artistas de vários setores, segmentos e localidades.

O VERNISSAGE será dia 15 de outubro, sábado, às 17 horas com coquetel. E o PRAZO DE DURAÇÃO DAS EXPOSIÇÕES será de 15 a 23 de outubro. A Casa de Espanha fica localizada na Rua Maria Eugênia, 300, Humaitá, zona sul do Rio de Janeiro.

A Casa de Espanha, que há muito abre suas portas para grandes acontecimentos culturais, é um clube sociocultural e esportivo, dotado de confortáveis instalações com segurança e privacidade, situado em local nobre da cidade do Rio de Janeiro: o agradável bairro do Humaitá. Tem como vizinhos importantes pontos turísticos de reconhecimento internacional: a Lagoa Rodrigo de Freitas, o Parque do Jardim Botânico, o Jockey Clube Brasileiro e uma vista privilegiada do Cristo Redentor.

Kim Mattos, o curador da Exposição, tem 30 anos de carreira e é membro da Academia Brasileira de Belas Artes (ABBA) e do Instituto Brasileiro de Cultura Hispânica, além de comendador da Ordem do Mérito das Belas Artes. Já participou de várias exposições no Brasil e no exterior, em países como Portugal, Estados Unidos (Nova York) e Espanha (Madri e Barcelona). Entre os organizadores da Exposição, estão atuantes membros da Diretoria da Academia Brasileira de Belas Artes (ABBA), como o arquiteto, urbanista e artista plástico autodidata Jorge Calfo, que também é comendador da antiga Associação Fluminense de Belas Artes e membro da Academia de Letras da Mantiqueira (FALASP).

A Academia Brasileira de Belas Artes (ABBA), entidade de utilidade pública sem fins lucrativos Decreto Lei 1.1101 – 12/051950, foi fundada em 20 de abril de 1948, em reunião promovida pelo artista e poeta Gal. José Venturelli Sobrinho, com personalidades de grande expressão nas artes brasileiras. Dois anos mais tarde, foi reconhecida pela Lei 1.101, de 12 de maio de 1950, sancionada pelo mato-grossense Eurico Gaspar Dutra. A criação da ABBA teve como objetivo, mais do que imortalizar nas cadeiras da academia nomes que o tempo não poderia esquecer, incentivar e dar força ao movimento que daria às artes o valor e importância de sua contribuição à cultura.

Já a Casa de Espanha do Rio de Janeiro foi fundada em 27 de março de 1983, no Rio de Janeiro, através da fusão entre o clube espanhol de Rio de Janeiro, fundado em 25 de junho de 1951 com o nome de Centro Espanhol de Rio de Janeiro, e Casa de Galícia, fundada no dia 24 de maio de 1947. Seus associados e convidados podem desfrutar de várias opções de lazer nas áreas social, de esportes, em festas típicas, no restaurante (com uma autêntica e deliciosa comida espanhola) e culturais – em eventos, em intercâmbios, na Escola de Dança onde se aprendem danças de diversas regiões da Espanha e com o ensino da língua espanhola através de nosso curso especializado.

Thiago de Menezes*: Escritor e jornalista de turismo e consular. Adido de Imprensa da ACONBRAS – Associação dos Cônsules Honorários no Brasil e Diretor de Área de Imprensa da Academia Brasileira de Belas Artes (ABBA). Presidente da FALASP – Federação das Academias de Letras e Artes do Estado de São Paulo.

Outubro 11, 2016 Posted by | Academia Brasileira de Belas Artes, ACADEMIA BRASILEIRA DE BELAS ARTES - ABBA, arte, cultura, Exposições, jornalismo, social | Deixe um comentário

Denílson Bedin fala na “ACADEMIA BRASILEIRA DE BELAS ARTES – ABBA”

Acadêmico Denilson Bedin A Diretoria da ACADEMIA BRASILEIRA DE BELAS ARTES – ABBA, tradicional entidade carioca, convida a classe cultural do Rio de Janeiro para a palestra de outubro a ser proferida pelo Acadêmico Livre e Diretor de Área Cultural, Denílson Bedin, que apresentará o tema “AKASHA – CÓSMICO DO CONHECIMENTO”.

A palestra acontecerá na sede da FALB / FALARJ, Rua Teixeira de Freitas nº 5, 3º andar – Edifício do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Passeio Público, Rio de Janeiro, às 16 horas do dia 13 de outubro de 2016. Para esse momento é pedido o traje Social completo (convidados) e aos acadêmicos (as) a Diretoria solicita o uso do Medalhão, ‘joia da Academia’, reafirmando que não se faz necessário o uso da capa acadêmica. Em seu convite oficial, a atual presidente Vera Lúcia Gonzalez Teixeira, afirmou: “Certos de contarmos com sua participação, prestigiando nosso confrade e estreitando assim nossos laços Acadêmicos onde cada um de nós terá voz para lançar novas ideias contribuindo com projetos para engrandecimento de nossa Arcádia”.

Artista Plástico Denilson Bedin O artista Denílson Bedin começou a pintar de forma autodidata e iniciou o estudo de desenho no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro, sendo aluno da Profª. Nilda Cognat.​ Paralelo ao desenho, estudava gravura na oficina do Liceu, com o gravador e pintor Edgard Cognat, tornando-se seu discípulo e indo estudar em seu atelier. Nesse período, seus trabalhos eram feitos segundo as regras da escola acadêmica, seguida por seu mestre. Atualmente ocupa a Cadeira nº15 da Academia Brasileira de Belas Artes – ABBA, que fundada a 20 de abril de 1948, é Órgão Consultivo do Governo Federal por força da Lei 1.101 de 12 de maio de 1950, e entidade de utilidade pública, pela Lei 837 do Município do Estado do Rio de Janeiro.

(Divulgação: Thiago de Menezes – Jornalista e Diretor de Área de Imprensa da Academia Brasileira de Belas Artes – ABBA).

Outubro 11, 2016 Posted by | ACADEMIA BRASILEIRA DE BELAS ARTES - ABBA, arte, cultura, jornalismo, palestra gratis, social | , , , | Deixe um comentário

Tapeceiras do bairro rural do Espraiado em Maricá, mantém viva a arte do Ponto Brasileiro

_DSC0222 FOTO FERNANDO SILVA Destaque nas edições do projeto "Espraiado de Portas Abertas" (evento bimensal de turismo rural no bairro do Espraiado) o ateliê da Tia Ilma, como é cariosamente chamada, é o berço de criação, produção e comercialização das "Tapeçarias do Espraiado". O local fica a poucos quilômetros do Centro de Maricá (RJ) e é lá que as tapeceiras se dedicam para manter viva a arte de uma técnica tão única que recebeu o nome de "Ponto Brasileiro".

Criado na década de cinquenta pela marroquina, naturalizada brasileira, Madeleine Colaço, o "Ponto Brasileiro", também conhecido internacionalmente como "Samba" ou "The Brazilian Point", ocupa posição de destaque na história da tapeçaria no Brasil e sua criadora é considerada um dos maiores nomes da tapeçaria nacional. Isso porque, da técnica de bordados aos motivos e padrões ornamentais, as tapeçarias de Colaço integram aspectos típicos da natureza e da cultura brasileira, e principalmente da região do Espraiado em Maricá (RJ), lugar onde, a artista possuía casa e pôde passar para a comunidade local a complexidade da trama e todo o seu conhecimento sobre o bordado.

Artesã Ilma Macedo com as tapeçarias - Foto DivulgaçãoIlma Macedo, de 66 anos, a "Tia Ilma", aprendeu a técnica aos 9 anos de idade com própria Madeleine Colaço, e lidera desde 2003 uma equipe de tapeceiras que resistem a todas as dificuldades para manter a arte da tapeçaria do Espraiado viva. "Eu chegava da escola e corria para aprender a arte da tapeçaria com Madeleine Colaço. Hoje o meu objetivo é cultivar essa cultura. Não podemos deixar isso acabar", relatou.

A equipe do ateliê é composta por mais quatro artesãos que se dedicam diariamente na produção das tapeçarias. Dependendo do tamanho uma única peça pode levar até 5 meses para ficar pronta, isso com todos trabalhando juntos, pois todo o processo é 100% manual. Segundo Ilma, já foram produzidas peças de até 2,40 metros quadrados, entretanto são as menores que possuem melhor possibilidade de comercialização. Os clientes são os mais variados, além dos moradores da região há também pessoas de fora da cidade e até do estado, que visitam o Espraiado interessadas em conhecer e adquirir os tapetes decorativos.

Além dessa equipe Ilma também ministra um curso de tapeçaria em parceria com a Secretaria Municipal Adjunta do Idoso, onde ensina para quem tiver interesse as mesmas técnicas que aprendeu quando criança. “Os alunos que se destacam e já estão fazendo direitinho eu pretendo levar para trabalhar comigo no meu ateliê”, afirma.

O “Espraiado de Portas Abertas”, projeto de valorização e preservação da cultura rural, é realizado a cada dois meses pela Secretaria Municipal Adjunta de Turismo. A iniciativa inclui culinária da região, como o feijão-guando, shows gratuitos, passeios ecológicos e visitação à Igreja de São João e capelas de Santo Antônio e São Jorge.

Outubro 6, 2016 Posted by | arte, cultura, jornalismo, Maricá | , , , , , | Deixe um comentário

Projeto Maricá Mostra Cultura leva Africanidade ao Centro

Texto: Jorge André (edição: FSB Comunicação)

Amanhã (10/09) é dia de “Maricá Mostra Cultura”, projeto da Secretaria de Cultura, Ciência e Tecnologia que transforma, a partir das 10h,  a Praça Orlando de Barros Pimentel em uma galeria de arte a céu aberto. Nesta edição, a mostra vai contar mais uma vez com a participação da ELOYA Feira Cultural Africanidade e terá uma quantidade ainda maior de expositores. Segundo a coordenadora do projeto, Rosely Pellegrino, a previsão é a de a feira ter mais de trinta tendas, que estarão expondo diferentes artigos remetendo à cultura afro, como roupas, acessórios, enfeites e outros. Além da qualidade do material, outro atrativo são os preços populares.

Para a responsável pela ELOYA Feira Cultural Africanidade, Sely Cristina da Silva, a iniciativa amplia a presença da cultura africana em Maricá. “Teremos um grande material, é uma ótima oportunidade para as pessoas conhecerem, um pouco mais sobre o continente”, afirma. A feira “Maricá Mostra Cultura”, que acontece sempre o primeiro e segundo sábado do mês, tem movimentado o Centro, com visitantes levando para casa diversos artigos como turbantes, brincos, tecidos do Senegal e até biquínis. Os expositores, por sua vez, estão satisfeitos com a receptividade." Tem sido uma interação bacana”, conta Sely.

Para expor e comercializar produtos durante a feira basta levar uma tenda branca e lâmpada de emergência. As inscrições são feitas através do telefone 96990-9640, com a própria Rosely Pellegrino.

Setembro 9, 2016 Posted by | arte, cultura, Exposições, Feiras e Eventos, jornalismo, Lazer, Maricá, Maricá Mostra Cultura, projeto cultural, turismo | | Deixe um comentário

Artesanato feito de materiais diferentes são marca do Maricá Mostra Cultura

Texto: Sergio Renato (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Clarildo Menezes

A Praça Orlando de Barros Pimentel recebeu no último sábado (03/09) mais uma edição do projeto Maricá Mostra Cultura, desenvolvido pela Secretaria Adjunta de Cultura, Ciência e Tecnologia onde cerca de 30 expositores exibiram seus trabalhos de artes plásticas, artesanato e gastronomia. A galeria a céu aberto acontece sempre nos dois primeiros sábados do mês, das 10h às 21h, e é sempre uma boa oportunidade para os artesãos do município, que usam muitos ítens diferentes como matéria-prima.

Um desses artistas é Rafael Billé, que há dois anos expõe no local mostrando peças feitas com casca de coco e calotas de carros, por exemplo. Ele divide seu espaço com a pintora Valéria Dias, que faz quadros inspirados no internacionalmente consagrado artista Romero Brito. Mas um dos trabalhos que mais chama a atenção é o da artesã gaúcha Glória Scolmeister, que faz bijuterias a partir da reciclagem de peças como CDs usados, lentes de óculos descartadas e até ladrilhos de paredes.

“Já fazia artesanato em Porto Alegre, onde nasci, e nas cidades onde morei, pois é algo que faço desde meus 9 anos. Quando cheguei a Maricá, há cerca de 25 anos, achei que era hora de modificar meu trabalho e comecei a observar materiais que pessoas jogavam fora e poderiam virar boas peças. Hoje minha barraca é uma das mais concorridas da feira, tem até fila”, conta ela, orgulhosa.

Aos 61 anos, Glória conta que está de mudança para a Espanha, onde passa seis meses por ano. “Já mostro meus trabalhos lá na região das Astúrias e agora vou de vez por razões pessoais. Mas virei sempre aqui mostrar minhas peças”, garante.

Africanidade – No próximo sábado (10/09), o projeto volta à praça trazendo novamente a Eloya Feira Cultural Africanidade, onde são oferecidos os mais diferentes artigos remetendo à cultura afro, como roupas, acessórios, enfeites e outros. Os bons preços atraíram um bom público na primeira participação da feira no projeto, ocorrida no dia 13 de agosto. De acordo com a coordenadora do Maricá Mostra Cultura, Rosely Pellegrino, desta vez deverão participar aproximadamente 30 expositores, dez a mais que no mês passado. Para quem quiser participar como expositor, é preciso entrar em contato com Rosely através do telefone 96990-9640. Os interessados devem levar uma tenda branca e lâmpada de emergência.

Setembro 9, 2016 Posted by | arte, Exposições, Feiras e Eventos, jornalismo, Maricá Mostra Cultura, projeto cultural, turismo | , | Deixe um comentário

Teatro no Cinema Henfil de Maricá contagia crianças da rede municipal de ensino

Texto: Willian Chaves (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Clarildo Menezes

O Cinema Municipal Henfil ficou tomado de crianças nesta sexta-feira (02/09) para assistir a duas apresentações teatrais com o Grupo de Teatro “Guapos” que encenou a peça “Cidade do Sorriso”. Denominada "ocupação artística", a iniciativa da Secretaria Adjunta de Cultura e Ciência e Tecnologia tem objetivo de levar a cultura do teatro para dentro das escolas municipais proporcionando lazer às crianças. Pela manhã e à tarde, 380 alunos das escolas municipais Barra de Zacarias, Professora Ondina de Oliveira Coelho e da Escola Municipal do Retiro lotaram o espaço.

A peça infantil retratou o valor da amizade e brincadeiras promovendo interação com as crianças e apresentação de músicas. A alegria dos pequenos espectadores contagiou quem observava a movimentação no cinema. O projeto tem parceria com a Federação de Teatro do Estado do Rio de Janeiro (Fetaerj). Outras escolas também participarão do projeto.

Setembro 5, 2016 Posted by | arte, Educação, jornalismo, Lazer, Maricá, projeto cultural, shows e eventos, Teatro | , , , | Deixe um comentário

Maricá Mostra Cultura acontece neste sábado

Texto: Jorge André (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Fernando Silva

Neste sábado (03/09), na Praça Orlando de Barros Pimentel, acontece mais uma edição do Maricá Mostra Cultura, projeto desenvolvido pela Secretaria Adjunta de Cultura, Ciência e Tecnologia. A feira começa às 10h e reúne artistas de diversas áreas, como artesanato, artes plásticas e gastronomia.

A galeria cultural a céu aberto é realizada nos dois primeiros sábados do mês e é uma oportunidade para os artistas e artesãos do município mostrarem e comercializarem seus trabalhos. A feira vai até 21h.

Para os interessados em participar como expositores é preciso entrar em contato com a coordenadora Rosely Pellegrino através do telefone 96990-9640. Os interessados devem levar uma tenda branca e lâmpada de emergência.

Setembro 2, 2016 Posted by | arte, cultura, Feiras e Eventos, jornalismo, Lazer, Maricá, Maricá Mostra Cultura, projeto cultural | , | Deixe um comentário

Grande apresentação da Cultura Indígena hoje, em Maricá. Entrada franca

Texto: Fernando Uchôa (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Fernando Silva

Uma apresentação imperdível. Um programa para toda família!!!

Venha conhecer de perto a cultura dos índios: Pataxó, Gavião, Pareci, Bakairi e Guarani

Doze índios – sete homens e cinco mulheres – da etnia Bakairi (MT), foram os primeiros dos 50 indígenas que se apresentarão nesta quinta-feira em Maricá a chegar, na tarde desta quarta-feira (24/08) à aldeia guarani Hoovy Tekoa Ovy Porã (Mata Verde Bonita, em língua indígena). Os 38 restantes desembarcaram no Rio no fim do dia e são das etnias Pataxó (BA), Gavião da aldeia Kyikatejê (PA) e Pareci (MT). As delegações fazem parte de um intercâmbio cultural entre a Secretaria Nacional de Esportes, Cultura e Inclusão Social, do governo federal, e a Secretaria Municipal Adjunta de Cultura, Ciência e Tecnologia.

DSCN5679Os índios ficarão hospedados na aldeia até sexta-feira (26/08).

Hoje, quinta-feira (25/08), às 20h, as etnias se apresentarão no Cinema Público Henfil, na Rua Fulvio Emílio Chebabi, Centro, (espaço do antigo Detran), com entrada franca. O artesanato indígena estará em exposição para venda.

Pintados com tinturas à base de jenipapo e urucum, com desenhos que reproduzem sua mitologia e animais da floresta, os índios farão demonstrações de danças e cânticos, além da luta corporal Tadainpãdyly, um teste de força e resistência, a exemplo da luta Huka-Huka, dos Kuikuro e outros povos xinguanos. 

DSCN5684 Os índios foram recebidos pelo cacique guarani Darcy Tupã, pela secretária municipal adjunta de Cultura, Claudia Schulls, e pela coordenadora de Cultura da secretaria, Rosely Pellegrino. Pintados e adornados com seus cocares, cintos e braceletes, todos foram devidamente apresentados. As cinco mulheres, lideradas por Maisa Bakairi, 52 anos, também ornamentaram-se também para o encontro. Na cultura Bakairi (tronco linguístico Karibe) os homens caçam, pescam e lutam, enquanto as mulheres plantam, criam animais, cozinham e fazem redes.

O povo Bakairi, morador às margens do Rio Paranatinga (afluente do Rio Tapajós, MT), é campeão mundial do cabo-de-guerra. O título mundial foi conquistado aos Bororo nos últimos jogos internacionais indígenas, realizado em Palmas (TO), além de serem tetracampeões nacionais, os Bakairi são bicampeões regionais. “Treinamos o ano todo. Cada etnia, cada povo, tem uma habilidade que desenvolve mais e que se torna tradição daquele grupo e que é disputada nos jogos indígenas. A nossa é o cabo-de-guerra”, explica Bruno Bakairi, um dos guerreiros do grupo.

Agosto 25, 2016 Posted by | arte, cultura, Entretenimento, jornalismo, Lazer, Maricá, projeto cultural, shows e eventos, turismo | , , , , , , | Deixe um comentário