Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Ciência e Tecnologia prepara eventos sobre mudanças climáticas e Darwin

A Subsecretaria Municipal de Ciência e Tecnologia realizou, nesta quarta-feira (15.06), a primeira reunião preparatória para a Semana Nacional da Ciência e Tecnologia em outubro e a Semana Intermunicipal Charles Darwin em novembro.
Representantes da Casa da Ciência da UFRJ, Luciana Correia e Fátima Brito trocaram idéias com o subsecretário da pasta, Bolívar, sobre ações que valorizem o Caminho de Darwin e sobre o tema da Semana da Ciência deste ano: “Mudanças climáticas, desastres naturais e prevenção de riscos”.
DSCF7474 Bolívar e representantes da UFRJ conversam sobre ações educativas

“Este tema é de extrema relevância nos dias de hoje e vem a calhar no momento em que a cidade precisa discutir seu desenvolvimento econômico, social e cultural de forma sustentável”, enfatiza Bolívar, acrescentando que, em relação a Darwin, a Secretaria de Educação quer tornar o cientista um assunto comentado durante todo o ano.
Izabel Araújo, coordenadora de Ciências da Secretaria de Educação e Cultura de Araruama, destacou a importância de encontros preparatórios como o realizado na Casa Digital: “eventos educativos precisam ser compartilhados ao longo de um tempo de discussão e troca de informações. A atividade em si é apenas a culminância do que foi construído previamente. Reuniões como essas ajudam muito”, disse.
Foram ainda convidados para o encontro representantes de Niterói, São Gonçalo, Tanguá, Saquarema e Iguaba Grande.
Texto: Valéria Vianna
Foto: Fernando Silva

Legenda sugerida:

Prefeitura Municipal de Maricá

Anúncios

Junho 15, 2011 Posted by | ciência, jornalismo, Maricá, Tecnologia | Deixe um comentário

Cientista fluminense vai lançar abacaxi totalmente comestível

O botânico fluminense Pedro Nahoum vem desenvolvendo um trabalho de seleção e melhoramento genético da fruta

O Brasil disputa com a Índia e a Tailândia a posição de maior produtor mundial de abacaxi. Mas essa saborosa fruta tropical, em virtude de suas folhas espinhosas e casca áspera, acabou gerando a expressão "descascar o abacaxi", que significa enfrentar uma tarefa penosa.

Com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos – Finep, a agência do Governo Federal voltada para o financiamento à pesquisa e inovação, o botânico fluminense Pedro Nahoum vem desenvolvendo um trabalho de seleção e melhoramento genético da fruta e promete que os turistas atraídos ao Brasil pela Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos já terão disponível no mercado um abacaxi doce, suculento e que não precisa ser descascado porque é totalmente comestível, da casca à polpa.

E, como se não bastasse, esse novo abacaxi de casca vermelha ainda tem propriedades antioxidantes e antihipertensivas. Nahoum já contratou o laboratório internacional "SBW", um dos maiores produtores de mudas do mundo, para multiplicar suas matrizes, das atuais 10 mil, para 5 milhões de unidades. O plantio inicial, de 1 milhão de mudas, está previsto para o ano que vem, em uma área de 25 hectares no município de Quissamã, no norte do Rio, para ser colhido em 2013, quando será feito seu lançamento comercial.

Como suas pesquisas vêm sendo conduzidas no município fluminense de Maricá, ele também já está tratando com o Instituto Nacional de Propriedade Industrial – INPI a elaboração da denominação geográfica "Abacaxi do Rio de Janeiro".

[Fonte: A verdade]

Maio 15, 2011 Posted by | agricultura e pesca, ciência, cultura, jornalismo, Planeta Terra | , | Deixe um comentário

DRM-RJ PARTICIPA DA SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA DE NITERÓI E MARICÁ

DRM-RJ PARTICIPA DA SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA NO ESTADO

Diversas atividades gratuitas voltadas para a difusão do conhecimento geológico – a Terra e seus fenômenos – estão sendo programadas pelo Serviço Geológico do Estado (DRM) para a semana de 18 a 24 de outubro. As atrações ocorrem em comemoração à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2010, e incluem atividades como oficinas no Jardim Botânico e caminhada na Trilha do Vai-e-vem (no parque por onde Charles Darwin passou em 1832, na Serra da Tiririca, entre Niterói e Maricá).
A abertura da Semana da cidade de Santo Antônio de Pádua ocorrerá no 18, à tarde, no Teatro Municipal Geraldo André, com a presença do presidente do DRM-RJ, Flavio Erthal e da coordenadora do Projeto Caminhos Geológicos, Kátia Mansur.
“Há vários anos participando da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, através do Projeto Caminhos Geológicos e contando com uma ampla parceria, o DRM promove atividades interativas com a população local, prefeituras, escolas e universidades. O objetivo é difundir o conhecimento geológico e informações sobre a Terra e seus fenômenos, numa linguagem simples e dirigida ao público leigo e aos estudantes”, afirma Erthal.
A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de 2010, uma promoção do Ministério da Ciência e Tecnologia, acontecerá em todo o país, entre 18 e 24 de outubro, com o tema “Ciência para o Desenvolvimento Sustentável”. O objetivo é promover atividades diversas de divulgação científica, estimulando a difusão dos conhecimentos e o debate sobre as estratégias e maneiras de se utilizar os recursos naturais brasileiros e sua rica biodiversidade com sustentabilidade, sempre de forma conjugada com a melhoria das condições sócio-econômicas de sua população.
PROGRAMAÇÃO
Dia 19
·         Minicurso sobre confecção de painéis interpretativos em Geociências, ministrado por Kátia Mansur, destinado aos professores de Geografia e Ciências e alunos da graduação, no CIEP 469 – Laboratório de Ensino da UFF, em Pádua, pela manhã.
·         Exposição de painéis sobre o Ciclo das Rochas, no Instituto de Surdos e Mudos, no Rio de Janeiro.
Dia 20
·         Exposição de rochas e minerais da coleção do DRM e painéis sobre o Ciclo das Rochas, no Clube Canto do Rio, em Niterói.
Dia 23
·         Caminhada explicativa na Trilha do Vai-e-vem (Niterói-Maricá), com indicação dos elementos históricos e geológicos, pelo DRM, com Katia Mansur, e da biodiversidade, pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA)
Dias 20 a 24·         Oficina do Tempo Geológico, no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, com a coordenadora de Geologia e Recursos Minerais do DRM, Eliane Guedes e Kátia Mansur. A Semana incluirá diversas atividades no local, de 9h às 17h.
Dia 20 e 21
·         Exposição de rochas e minerais da coleção do DRM e painéis sobre o Ciclo das Rochas, no Clube Canto do Rio, em Niterói.
·         Expô Rochas e Minerais dos Caminhos de Darwin, na Casa de Cultura Estação Casimiro de Abreu.
Dia 22
·         Exposição de rochas e minerais da coleção do DRM e painéis sobre o Ciclo das Rochas, no Clube Canto do Rio, em Niterói.
·         Expô Rochas e Minerais dos Caminhos de Darwin, na Biblioteca Pública Municipal Carlos Drummond de Andrade, em Barra de São João, Casimiro de Abreu.

Assessoria de Imprensa – Cajá Comunicação

Outubro 15, 2010 Posted by | ciência, cultura, Educação, jornalismo, Tecnologia | Deixe um comentário

Ciência e Tecnologia terá evento em Maricá

Quem quiser participar da 2ª Semana de Ciência e Tecnologia, organizada pela Subsecretaria de Ciência e Tecnologia de Maricá, em Maricá, já pode se inscrever. Sob o tema

“Ciência para o Desenvolvimento Sustentável”, o evento acontece de 19 a 29 deste mês e terá a participação de universidades e diversas instituições do município e outras cidades. O ponto de partida será a “Feira de Ciências para a Sustentabilidade” nas escolas da cidade.

Outras atividades são a Mostra de Tecnologia Educacional, distribuída em oficinas, palestras e workshops; propostas de geração de emprego e renda; a Oficina de Plantas Medicinais, que vai mostrar o passo a passo de como fazer produtos de origem da natureza; e a discussão da realidade econômica, com palestras sobre petróleo e gás. Serão apresentadas ainda novidades como tijolos ecológicos e inovação em fabricação de materiais a partir do PET.
Ainda haverá, na Praça Orlando de Barros Pimentel, coleta de lixo eletrônico, organizado pelo Instituto Ambiental Reciclar.
E quem já passou dos 65 anos também não vai ficar de fora. Durante o evento será lançada a primeira etapa do curso de iniciação em informática para a terceira idade. Informações: 2637-8817, ramal 28.

  • Tijolos ecológicos estão entre as novidades da feira (Foto: Divulgação) ::

Fonte O São Gonçalo



Outubro 15, 2010 Posted by | ciência, Educação, Feiras e Eventos, jornalismo, Tecnologia | Deixe um comentário

Nasa anuncia descoberta de água em cratera da Lua

Impacto de foguete contra cratera no polo sul da Lua produz nuvem de material contendo água

estadao.com.br

SÃO PAULO – Dados preliminares da sonda Lcross indicam que a missão descobriu água durante os impactos de 9 de outubro com uma região em sombra perpétua no fundo da cratera Cabeus, perto do polo sul lunar.

Ouça comentário de físico sobre a descoberta

Foguete criado para substituir ônibus espaciais faz 1º voo

Nasa deve abandonar plano de voltar à Lua, diz relatório

Colisão de foguete com a Lua é bem sucedida, diz Nasa

O impacto criado pelo estágio superior do foguete Centauro produziu uma pluma de material dividida em duas partes, ejetado das profundezas da cratera. A primeira parte era composta de vapor e poeira fina e segunda, de material mais denso. Esse material não era exposto à luz do Sol há bilhões de anos.

Cientistas especulavam há anos sobre a explicação para as quantidades de hidrogênio detectadas nos polos lunares por missões anteriores. A descoberta de água pela Lcross ajuda a responder à pergunta. A água na Lua pode estar mais disseminada e existir em quantidade maior que a esperada, diz nota da Nasa.

Além disso, regiões lunares em sombra perpétua podem ter a chave da história e da evolução do Sistema Solar. E a água e outros compostos descobertos poderão ser recursos para astronautas em futuras missões.

Desde os impactos, a equipe cientistas da missão Lcross trabalha para analisar os dados que a nave recolheu. A equipe concentrou-se nos espectrômetros, que trazem as informações mais precisas sobre a presença de água.

Ampliação da imagem da pluma de material impelida pelo impacto na Lua. Divulgação/Nasa

"Estamos extasiados", disse Anthony Colaprete, principal cientista da missão. "Diversas linhas de evidência mostram que a água estava presente tanto na pluma mais leve e na cortina de dejetos criada pelo impacto do Centauro. A concentração e distribuição da água e outras substâncias requerem mais análise, mas é seguro dizer que Cabeus contém água".

Novembro 14, 2009 Posted by | ciência, jornalismo | Deixe um comentário