Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Defesa Civil de Maricá recebe até dia 13/06 novos cadastros de vítimas das enchentes

Fonte: Texto: Rafael Zarôr (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Fernando Silva

A Secretaria Adjunta de Defesa Civil de Maricá recebe até o dia 13/06 novos requerimentos dos moradores, vítimas das enchentes que atingiram a cidade em 29 de fevereiro. Esse é o prazo limite para a Caixa Econômica Federal receber os cadastros municipais. Esse pré-requisito é necessário para habilitação ao saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) junto a Caixa, que receberá a solicitação para liberação dos recursos até o dia 24/06, já que o prazo para este serviço se encerra no dia 26/06. Até a presente data, a Defesa Civil Municipal enviou ao banco 1240 cadastros entre ruas e imóveis considerados aptos a permitir o saque do fundo.

Os cadastros são realizados diretamente no programa disponibilizado pela Caixa e as informações enviadas e atualizadas diariamente. A Defesa Civil também emite uma Declaração de Residência para aqueles moradores que perderam seus comprovantes nas enchentes. Essa declaração só serve como comprovante de residência (o endereço precisa estar cadastrado) e com ela é possível dar entrada na documentação para o saque do FGTS. As pessoas que tiverem o pedido de saque do FGTS negado pela Caixa devem procurar a Defesa Civil na Rodovia Amaral Peixoto, km 29 – Itapeba, ao lado do Corpo de Bombeiros ou se informar pelos telefones (21) 2637-5635 e 2637-1999. O atendimento acontece de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h às 16h.

Junho 9, 2016 Posted by | Defesa Civil, jornalismo, Maricá | | Deixe um comentário

Vazamento leva Prefeitura de Maricá a interditar parte da praia em Ponta Negra

Fonte PMM | Fotos: Divulgação – Defesa Civil

Traineira emborcou próximo ao canal de acesso à lagoa. Equipes da Defesa Civil interditou, por tempo indeterminado, um trecho da praia de Ponta Negra

A Subsecretaria Municipal de Defesa Civil interditou, na manhã desta quinta-feira (22/01), por tempo indeterminado, um trecho de um quilômetro de praia na área de Ponta Negra em direção à Barra de Maricá.  O motivo foi o vazamento de parte do óleo diesel que se encontra ainda nos tanques da traineira “Sinal da Cruz”, que emborcou na madrugada de segunda-feira (19/01) próximo ao canal de acesso à lagoa.

A ação das ondas e a dificuldade na operação de retirada da embarcação de 50 toneladas permitiu que uma área considerável da praia fosse atingida.  A Prefeitura orientou a instalação de barreiras de contenção no canal de acesso à lagoa de Ponta Negra e apenas acompanha as tentativas de rebocar o casco, que estão sendo conduzidas pela Capitania dos Portos e por técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea). A interdição será por prazo indeterminado por razões de segurança.

Janeiro 23, 2015 Posted by | Defesa Civil, jornalismo, Maricá, meio ambiente | , , | Deixe um comentário

Prefeitura monta esquema especial para o réveillon em Maricá

A prefeitura de Maricá montou um esquema especial para a festa de réveillon na cidade. Nos palcos com maior concentração de pessoas (Barra de Maricá, Cordeirinho, Ponta Negra e Itaipuaçu – Rua Professor Cardoso de Menezes, antiga Rua Um), equipes das secretarias de Saúde, Transportes e Segurança (Guarda Municipal), além da Defesa Civil estarão de plantão. O evento também contará com apoio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Ao todo, a prefeitura irá promover shows gratuitos em nove palcos – as festas acontecerão ainda em São José do Imbassaí, Santa Paula, Jaconé e Itaipuaçu (Praia do Recanto e na praia, altura da Rua 83).

A secretaria de Saúde disponibilizou quatro ambulâncias – duas do município que ficarão próximas aos palcos de Cordeirinho e Ponta Negra e outras duas de uma empresa contratada pela prefeitura que irá atuar em Barra de Maricá e Itaipuaçu (Rua Professor Cardoso de Menezes). Os atendimentos emergenciais serão encaminhados para o Hospital Municipal Conde Modesto Leal, no Centro, para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Inoã, e para o Posto de Saúde de Santa Rita, em Itaipuaçu. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) também terão ambulâncias disponíveis e ficarão na base, no anexo do hospital, de prontidão em caso de emergência.

Equipes do Corpo de Bombeiros ficarão de prontidão no quartel, localizado às margens da RJ-106, na primeira entrada do município, para atender emergências que podem ser encaminhadas pelo telefone 193. Ao todo, 30 salva vidas da Defesa Civil Municipal estarão de plantão nas praias da Barra de Maricá, Cordeirinho, Ponta Negra e Itaipuaçu na segunda-feira (31/12) em 10 postos de salvamentos nos lugares com maior concentração de pessoas.

Durante o dia, dois salva vidas da Defesa Civil ficarão em cada posto de resgate. Os agentes ficarão em pontos das ruas 53, 70 e 83 (Itaipuaçu), ruas 90 e 107 (Cordeirinho), na Galeta e próximo ao terceiro quiosque da praia (Ponta Negra) e nas ruas 4 e 13 (Barra de Maricá). Um agente será deslocado para o posto da ponte do Boqueirão. À noite, o órgão municipal destacou 11 salva vidas para trabalharem em pontos próximos aos palcos dos shows na Barra de Maricá (Rua 13), Cordeirinho (Rua 90) e Ponta Negra (Galeta). O telefone de emergência da Defesa Civil é 199.

Para garantir a segurança da população, a Polícia Militar destacou 110 policiais para trabalhar no réveillon da cidade. O efetivo será reforçado nos nove postos da 4ª Companhia de Maricá, que é vinculada ao 12º BPM (Niterói).

Ruas serão fechadas a partir de 18h

Os acessos aos locais dos shows serão fechados das 18h de terça-feira (31/12) até o fim dos shows de réveillon, previstos para terminar às 02h de quarta-feira (01/01). A secretaria municipal de Trânsito e Transportes irá fechar ruas próximas aos locais dos shows e agentes ficarão concentrados no palco da Barra de Maricá e orientarão motoristas nas vias do entorno à praia. Nas ruas próximas aos palcos, o estacionamento será proibido e o acesso será restrito somente aos moradores e veículos autorizados pela prefeitura.

A secretaria de Segurança disponibilizou 52 guardas municipais para os locais que concentram o maior número de pessoas – Barra (Rua 13), Itaipuaçu (Rua 1) e Ponta Negra (Galeta).

Veja quais ruas serão fechadas:

Barra de Maricá – ruas 12 e 13 com Avenida Central;

Cordeirinho – ruas 89, 90 e 92 com Avenida Central;

Ponta Negra – ponta da Galeta com Avenida Beira Canal;

São José do Imbassaí – Rua do Canal entre as ruas K e 27;

Santa Paula – Estrada de Cassorotiba no trecho próximo ao Mercado do Tatai;

Itaipuaçu (Rua 83) – Rua 83 com Avenida Praia próximo ao DPO; e Rua 102 com Avenida Praia;

Itaipuaçu (Rua Professor Cardoso de Menezes) – trecho entre a Avenida Beira Mar com a Rua Professor Cardoso de Menezes (antiga Rua Um), próximo à ponte;

Itaipuaçu (Recanto) – Engenheiro Domingos Barbosa no trecho após a ponte;

Jaconé – Avenida Beira Mar entre as ruas Um e Dois;

Rafael Zarôr

Dezembro 27, 2013 Posted by | Defesa Civil, jornalismo, Lazer, Maricá, Reveillon 2013/2014, transito, transporte, vias públicas | Deixe um comentário

Defesa Civil notifica e "Minha Casa Minha Vida de Maricá" cadastra moradores em área de risco nas Pedreiras

Texto: Fernando Uchôa (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Clarildo Menezes

Com o apoio logístico da Defesa Civil Municipal, o programa “Minha Casa, Minha Vida de Maricá” iniciou na última sexta-feira (12/04) o cadastro de moradores em áreas de risco dos bairros centrais de Maricá, que estão entre os grupos que terão prioridade para receber as moradias populares em construção na cidade.

O cadastramento começou pelo bairro Pedreiras, mais exatamente na Rua Beira-Rio, local de concentração de moradias com risco de desabamento e inundação. A Defesa Civil mapeou as áreas e entregou notificações aos moradores das casas situadas em locais considerados de risco. O programa Minha Casa, Minha Vida entrou com trabalho conjunto, fazendo o cadastramento volante em uma van, para agilizar o processo de cadastro dos candidatos a novas moradias.

Em Maricá, cerca de três mil unidades habitacionais estão sendo erguidas e cerca de 600 delas devem ser entregues em dezembro deste ano.

Prioridade

As pessoas que vivem em áreas de risco estão entre os grupos prioritários de atendimento do programa “Minha Casa Minha Vida” em Maricá. Outro aspecto que será levado em conta no cadastro dos candidatos é a presença de pessoas com deficiência nas famílias. Quem já é cadastrado no CADÚNICO (que dá acesso ao Bolsa Família, Renda Melhor e outros benefícios), se cadastra no “Minha Casa, Minha Vida” com os documentos de praxe: Carteira de Identidade (RG), CPF, Certidão de Casamento ou Nascimento, Comprovante de Residência e de Renda. É preciso comprovar renda familiar de, no máximo, R$ 1.600,00.

O prefeito Washington Quaquá reforça que a cidade passa por um momento histórico no setor habitacional, já que a construção das 3 mil unidades habitacionais será responsável por zerar o déficit de moradias na cidade. “Somos o primeiro município do Estado a zerar esse déficit e isso é motivo de orgulho para a nossa administração”, declarou o prefeito, que ressalta ainda a parceria da prefeitura com o Governo Federal.

A moradora Giane Batista do Valle, de 47 anos, mora há 11 na localidade de Pedreiras e reside com o filho, que tem distúrbio mental. Aposentada por invalidez, Giane espera com ansiedade uma casa num local adequado. “Tomara que saia mesmo até o fim do ano. Quando tem enchente, a gente fica com medo. Já vi até cobra se arrastar por aqui”, declara.

Priscilla Mendes da Rosa, de 27 anos, mora há 13 na localidade. Com cinco filhos, em idades variando de um a dez anos, tem Bolsa Família, mas diz que a vida está cada vez mais difícil. “Será bom uma casa melhor e com mais espaço para meus filhos brincarem”, adianta.

Elza Nascimento Silva, de 73 anos, é a mais antiga moradora da Rua Beira-Rio. Mora há 32 anos no local. Lá, teve a única filha, Maria das Dores Pacheco, de 48 anos, que tem três filhos e uma neta. Todos vivem em quatro casas no mesmo terreno. “Esperamos uma oportunidade”, declara Maria das Dores.

Cleber Conceição Santos, de 36 anos, tem três filhos em idade escolar e não esquece a enchente de abril de 2010, quando o rio subiu e alcançou um metro dentro de sua casa, assustando toda a família. "Quero um lugar mais seguro para meus filhos", disse.

O trabalho de equipe foi chefiado pelo coordenador de campo do Minha Casa, Minha Vida, Leonardo Spalla e pelo superintendente da Defesa Civil Fábio Sérgio.

 

Abril 17, 2013 Posted by | Defesa Civil, jornalismo, Maricá, moradia, projeto social | , | Deixe um comentário

Defesa Civil de Maricá realiza evento para prevenir desastres

Texto: Sérgio Renato (PMM)

Alunos de escolas municipais participaram do encontro e visitaram exposição preparada pela Defesa Civil

A Coordenação de Defesa Civil de Maricá realizou nesta sexta-feira (01/3), na sede do órgão, um fórum de prevenção de desastres. O objetivo era falar sobre as metas estabelecidas para 2013 e oferecer debates sobre como gerenciar situações de emergência na cidade. O evento contou com a participação do Batalhão de Polícia Florestal e Meio Ambiente (BPFMA) e do Corpo de Bombeiros.

Grupos de alunos da rede municipal de ensino também puderam visitar uma exposição com armadilhas contra animais que foram apreendidas pela Defesa Civil em incursões na mata, exemplos de espécies nativas da mata atlântica, além de equipamentos utilizados por agentes do órgão e também da Guarda Municipal. Houve ainda a exibição de imagens de desastres naturais recentes e as ações de resgate e assistência adotadas em cada um deles.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil municipal, coronel Jorge Braga, há quatro metas principais definidas para este ano: a implantação de núcleos de Defesa Civil em cinco bairros, criação de um conselho municipal, ensino sobre o tema nas escolas da rede e ampliação da atual sede. Ele informou ainda que o mesmo evento deve ser levado a outros bairros nos próximos meses.

“O que estamos oferecendo é um exercício de cidadania, levando essas noções de defesa civil às comunidades, que são sempre quem mais sofre com os desastres naturais”, ressaltou Braga, acrescentando que o trabalho será realizado em parceira com as secretarias de Obras, Segurança Pública, Saúde, Assistência Social, Educação e Agricultura, entre outras.

Março 4, 2013 Posted by | Defesa Civil, jornalismo, Maricá, projeto educacional | | Deixe um comentário

Carnaval 2013: prefeitura de Maricá reforça equipes de saúde, posturas e trânsito

Texto: Rafael Zarôr (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Fernando Silva

Ruas próximos aos palcos serão interditadas das 17h às 3h. Terminais rodoviários do Centro e Itaipuaçu funcionarão durante a madrugada

A prefeitura de Maricá montou um esquema especial para o Carnaval deste ano, considerado um dos maiores eventos já realizado na cidade.

A expectativa é que mais de 500 mil pessoas aproveitem os quatro dias de folia na cidade e, para receber com tranquilidade os milhares de turistas e garantir segurança e conforto para a população nos 67 shows gratuitos programados pela prefeitura, o efetivo da Polícia Militar será reforçado durante a folia e equipes do Corpo de Bombeiros ficarão de prontidão na sede do órgão, às margens da RJ-106. Por dia, 70 guardas municipais, além dos agentes da secretaria municipal de Trânsito e Transporte, irão controlar as vias do município.

O Hospital Municipal Conde Modesto Leal, no Centro, o posto de saúde de Santa Rita, em Itaipuaçu, e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Inoã funcionarão 24 horas por dia. A secretaria de Saúde disponibilizou 16 ambulâncias, que ficarão baseadas nos locais dos shows, no hospital, no Posto de Santa Rita e na UPA.

A venda de bebidas e alimentos por ambulantes está proibida no Carnaval. Mas a prefeitura autorizou o funcionamento de 104 barracas fixas, que ficarão próximas aos palcos no Centro, Barra de Maricá, Itaipuaçu (Recanto e Rua 1), São José do Imbassaí, Ponta Negra e Cordeirinho. Fiscais da subsecretaria de Posturas, da secretaria de Desenvolvimento Urbano, irão apreender as mercadorias em caso de vendas de produtos sem autorização.

Também não será permitido o acampamento (camping) em área de preservação ambiental. Desde o final de janeiro, a prefeitura realiza diversas ações de ordenamento urbano para impedir a ocupação de faixas marginais de proteção do mar, rios, lagoas e reservatórios de água da cidade. A legislação municipal (decreto nº 009/2011) torna ilegal o uso dessas áreas de preservação permanente como ‘camping’.

Defesa Civil

Os banhistas também poderão aproveitar as praias com tranquilidade. Por dia, 34 salva-vidas da Defesa Civil vão trabalhar em postos de atendimentos em
Itaipuaçu (ruas 53, 70, 77 e 83), Guaratiba (ruas 90 e 107), Barra de Maricá (ruas Zero, 4 e 13, além da lagoa do Boqueirão e próximo a Toca do Vovô) e em Ponta Negra (em frente ao terceiro quiosque da praia). O Corpo de Bombeiros também vai reforçar o efetivo nas praias de Itaipuaçu e Ponta Negra.

Durante o Carnaval, ainda serão realizadas ações com o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Batalhão Florestal e Capitania dos Portos para proibir uso de jet skis nas lagoas e o tráfego de quadriciclos nas areias das praias, além de coibir crimes ambientais. As pessoas serão orientadas a respeitar um limite de segurança nas lagoas e poderão ter os veículos apreendidos em caso de desrespeito às regras. Diariamente, agentes da Defesa Civil também darão suporte a essas fiscalizações na lagoa da Barra de Maricá.

Interdição de ruas

As vias próximas aos palcos onde acontecerão os shows serão fechadas pela prefeitura das 17h às 3h. O trânsito será desviado pela Guarda Municipal para ruas paralelas. (clique aqui e veja a relação completa de interdições nas diferentes regiões da cidade).

Distribuição de preservativos

Equipes do Programa Municipal DST/Hepatites Virais, da secretaria de Saúde, irão distribuir cerca de 150 mil preservativos e informativos sobre doenças sexualmente transmissíveis na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro, e em várias regiões da cidade.

A ação será realizada de amanhã (08/02) até a terça-feira de Carnaval (12). Durante a folia também serão entregues 670 camisas do programa em troca de alimentos não perecíveis, no ponto do Centro. Os produtos arrecadados serão destinados aos pacientes DST/HIV do município. A subsecretaria de Diversidade Sexual, da secretaria municipal de Direitos Humanos, também irá distribuir camisinhas na Praça Orlando de Barros Pimentel, das 17h às 24h.

Já o posto de coleta de sangue para testes de HIV funcionará todos os dias de Carnaval, das 8h às 17h, no Hospital Municipal Conde Modesto Leal, no Centro. Mais informações pelos telefones 2637-1747 e 2637-8312 (Serviço de Atendimento Especializado – SAE).

Fevereiro 8, 2013 Posted by | Carnaval 2013, Carnaval 2013 em Maricá, Defesa Civil, jornalismo, Lazer, Maricá, meio ambiente, segurança pública, shows e eventos, turismo | Deixe um comentário

Prefeitura de Maricá inicia operações para coibir irregularidades no Carnaval

Texto: Rafael Zarôr (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Fernando Silva

Fiscais da prefeitura flagraram a instalação ilegal de uma tirolesa sobre o canal de Ponta Negra

A prefeitura de Maricá iniciou nesta terça-feira (29/01) um “choque de ordem” para coibir irregularidades no Carnaval. Equipes da Defesa Civil e secretarias de Ambiente e Desenvolvimento Urbano, com o apoio da Guarda Municipal e do Batalhão Florestal da Polícia Militar, mapearam as regiões da cidade para proibir acampamento em áreas de proteção ambiental, pesca predatória nas lagoas e trailers funcionamento sem permissão da prefeitura.

Na Avenida Central, em Ponta Negra, as equipes flagraram duas barracas de camping com instalação elétrica irregular, em uma área de preservação ambiental. Os proprietários foram notificados pelos fiscais da secretaria Desenvolvimento Urbano e, caso não desocupem o local até sexta-feira, terão as barracas apreendidas pela prefeitura. No mesmo bairro, o dono de um comércio de aluguel de caiaques, mesas e cadeiras instalou, sem autorização, uma tirolesa sobre o canal de Ponta Negra. Nesta quarta-feira, a prefeitura retorna ao local e, caso o estrutura ainda esteja instalada, irá tirar as cordas com apoio da PM.

“Essa atividade está totalmente irregular. Não tem laudo técnico que ateste a segurança dos usuários e nem autorização da prefeitura. Para legalizar, o proprietário tem que solicitar a licença na secretaria de Desenvolvimento Urbano com laudo de um responsável técnico e nada opor do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), já que a tirolesa está às margens do canal de Ponta Negra”, explicou o secretário Celso Cabral. “O risco de um acidente grave é muito grande porque a corda pode arrebentar e a pessoa bater nas pedras”, completou.

Também em Ponta Negra, a secretaria de Desenvolvimento Urbano notificou três trailers funcionando sem alvará. Em Barra de Maricá, a secretaria de Obras apreendeu uma barraca que vende alimentos, instalada próxima à lagoa.

Amanhã (quarta-feira, 30/01), a operação continua em Itaipuaçu, Inoã e São José do Imbassaí e a prefeitura já programou outras ações de ordenamento até o fim do Carnaval. Segundo o subsecretário de Defesa Civil, coronel Jorge Braga, essas intervenções foram definidas na semana passada em uma reunião com o vice-prefeito Marcos Ribeiro e fazem parte da estratégia da prefeitura de organizar uma folia com tranquilidade e segurança para os moradores e turistas.

“No Carnaval também serão realizadas ações com o Inea, Batalhão Florestal e Capitania dos Portos para proibir uso de jet skys nas lagoas, quadriciclos nas areias, além de crimes ambientais”, adiantou o subsecretário.

Operação contou com Defesa Civil, Batalhão Florestal, Guarda Municipal e secretarias de Ambiente e Desenvolvimento Urbano

Acompamento ilegal em área de preservação em Ponta Negra

Janeiro 30, 2013 Posted by | Carnaval 2013 em Maricá, Defesa Civil, jornalismo, Maricá, segurança pública | Deixe um comentário

Começa a remodelação do Terminal Rodoviário do Centro de Maricá

Texto: Marcelo Moreira | Fotos: Fernando Silva

Operação na manhã desta quinta-feira (24/01) marcou início do choque de ordem no trânsito em torno do terminal.

Além de nova pintura e asfaltamento, Prefeitura vai ordenar trânsito, combater estacionamento irregular e integrar ônibus com vans

A Prefeitura já começou a remodelar o Terminal Rodoviário do Centro e a reordenar o entorno do espaço. A primeira intervenção é a nova pintura da rodoviária. Desde a última segunda-feira (21/01), uma equipe trabalha para aplicar a nova camada de tinta nas partes interna e externa do terminal.

Segundo a secretaria de Trânsito e Transporte, que administra o local, ainda esta semana serão iniciadas as obras de asfaltamento das pistas e do pátio interno da rodoviária. O trabalho estava programado para começar no início da semana, mas em razão das chuvas teve que ser adiado. “Esperamos que o tempo fique mais firme até o fim desta semana para que as equipes comecem a preparar o local para receber o asfalto”, declarou o secretário municipal de Trânsito e Transporte, Leandro Costa.

Ponto de embarque de vans será em frente ao Terminal

Outra mudança definida representa um avanço na integração do transporte público municipal. A Prefeitura irá concentrar, na pista oposta à entrada da rodoviária, os pontos de embarque de todas as linhas municipais de vans que partem do Centro para outros pontos da cidade, como Cordeirinho, Ubatiba, Bambuí e Barra de Maricá, por exemplo – para que os moradores se desloquem com mais agilidade.

"Estamos planejando uma reunião com os responsáveis pela operação das linhas de vans para programar essa mudança e a expectativa é que a concentração dos pontos de embarque em frente ao terminal seja imediata", explicou o secretário Leandro Costa.

O secretário também antecipou que a medida virá acompanhada de uma cobrança para que os operadores das linhas cumpram o que rege a lei que legalizou as vans na cidade. "Vamos continuar apostando em melhores condições de trabalho para as vans e garantir mais conforto aos usuários, mas todos precisam cumprir o que determina a legislação, respeitando os limites de atuação", defendeu o secretário.

A prefeitura também está trabalhando para organizar o trânsito no entorno do terminal. Na manhã desta quinta-feira (24/01), agentes da secretaria de Trânsito estiveram no local alertando os motoristas de carros estacionados em local proibido, informando que os veículos serão multados caso continuem desrespeitando a sinalização. A partir da próxima segunda-feira (28/01) uma equipe de guardas municipais começa a aplicar as multas.

Em breve, um novo letreiro também será instalado com o novo nome do terminal – “Rodoviária do Povo de Maricá”.

Janeiro 24, 2013 Posted by | Defesa Civil, jornalismo, Maricá, transporte | Deixe um comentário

Defesa Civil de Maricá convida associações de moradores para reunião

 

Texto: Marcelo Ambrosio

A subsecretaria municipal de Defesa Civil de Maricá está convidando os presidentes de associações de moradores de todo o município para uma reunião no próximo sábado (12/01), às 10h, na qual será mostrado o Plano de Contingência elaborado para situações de emergência. O encontro será na sede da Defesa Civil – situada ao lado do Corpo de Bombeiros, na RJ-106 e é aberto a quem quiser participar. Segundo o subsecretário, coronel Jorge Braga, o objetivo da reunião é transmitir o máximo de orientações possível aos representantes das associações, para que estes, ao primeiro sinal de alarme, possam iniciar ações coordenadas com o poder público. “Vamos discutir com eles, por exemplo, a implantação de pontos de apoio pré-determinados para que, em caso de emergência, todos saibam para onde devem ir”, afirma o coronel.

A agenda também prevê a avaliação sobre a implantação de um sistema de alarme para emergências naturais, da mesma forma que municípios da Região Serrana fizeram. “No nosso caso não temos maiores riscos de deslizamentos de encostas, mas aqui há muitas famílias que vivem em situação precária, em margens de córregos que podem se tornar caudalosos por conta de um temporal”, completa o subsecretário, que pretende ainda exibir o Plano de Contingência preparado para ações desse tipo – e que prevê o acionamento de diversas esferas de administração do município em uma força conjunta de ação rápida.

Janeiro 11, 2013 Posted by | Associações, Defesa Civil, jornalismo, Maricá | | Deixe um comentário

Defesa Civil de Maricá discute Plano de Contingência

Texto: Fernando Uchôa | Fotos: Fernando Silva

A Defesa Civil de Maricá realizou hoje (13/11), no auditório do Corpo de Bombeiros Militar (BPMERJ) local, uma reunião com secretários municipais, autoridades de segurança pública e lideranças da sociedade civil para discutir o Plano de Contingência 2012, que prevê ações de prevenção contra catástrofes, como enchentes, deslizamentos de terra e desabamento de casas, a exemplo do que aconteceu em abril de 2010, quando três pessoas morreram e centenas de famílias ficaram desabrigadas no município.

O Plano está sendo elaborado pela subsecretaria municipal de Defesa Civil e, no prazo máximo de 40 dias, será apresentado oficialmente ao Chefe do Executivo maricaense. A reunião desta terça-feira foi aberta pelo subsecretário de Defesa Civil, Coronel Jorge Braga, e seguida pelo inspetor Fábio Sérgio, que explicou aos presentes o procedimento padrão de prevenção de desastres e resgate de vítimas. “A Defesa Civil não é um órgão, mas um sistema que funciona em rede, interligado a diversos outros órgãos municipais, estaduais e federais, como Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Ministério Público, secretarias de Obras, Urbanismo e Meio Ambiente, Saúde, Assistência Social, Educação, Habitação, Comunicação, entre outros. Cada um desses órgãos dá suporte à Defesa Civil em casos de calamidade pública”, declarou.

Prevenção e resgate

O Plano tem como meta principal a prevenção de desastres ambientais e o salvamento de vidas. Para tal, busca conscientizar a população quanto aos riscos das ocupações irregulares e despejo de lixo à beira de rios, lagoas e encostas – que causam assoreamento e transbordamento dos canais que circundam o município. Na reunião, foram apresentados mapas com os locais de maior risco na cidade, o quantitativo de desastres passados e o percentual de gravidade deles. Um vídeo também foi exibido, com simulações de resgate e salvamento e mecanismos de alerta para a população, como as sirenes.

Os participantes foram estimulados a contribuir com ideias para o Plano de Contingência. Entre as sugestões, falou-se na necessidade da participação da sociedade civil, a conscientização das comunidades através de seus líderes, maior rigor na fiscalização ambiental e nas ocupações irregulares, infraestrutura material (caminhões, carros 4 x 4, motos, lanchas e equipamentos), formação de grupos de trabalho e equipes de resgate. Representantes das secretarias de Saúde e Assuntos Federativos, entre outras, ofereceram apoio em transporte, medicação, água, roupas e alimentos em eventuais emergências.

Presenças

Participaram da reunião o comandante da unidade CBMERJ, major Wendell Carlos; o comandante da 4ª Cia BPMERJ, capitão Baptista e os secretários de Urbanismo e Meio Ambiente, Celso Cabral; de Obras, Fernando Rodovalho; de Comunicação Social, Alba Valéria; de Segurança Pública e Cidadania, Alexandre Neto e de Articulação Política, Wanderley Sá, além da subsecretária de Assistência Social e Participação Popular, Nancy Soeiro; do subsecretário de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Educação, Cláudio Luz e do coordenador de Saúde Mental de Maricá, Alan Christie, entre outros.

Novembro 14, 2012 Posted by | Defesa Civil, jornalismo, Maricá, meio ambiente, segurança pública | Deixe um comentário