Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Redução da tarifa de energia será incluída em outra medida provisória

Fonte: Agência Senado

Reunidos nesta quarta-feira (29) no Senado, os líderes da base de apoio ao governo anunciaram uma solução para a Medida Provisória 605/2013, que reduz o valor da conta de energia de consumidores e empresas, mas perderá a validade nesta segunda-feira (3). O texto não foi lido em Plenário, no dia anterior, em razão do prazo exíguo – menos de sete dias – para sua análise pelo Senado. Os líderes anunciaram que o teor da MP 605 será inserido na MP 609/2013, que tramita na Câmara e que chegará ao Senado até julho, prazo considerado suficiente para que seja votada.

Os líderes governistas na Câmara e no Senado, ouviram do líder do governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE), que a MP 609 trata de isenção tributária e concessão de subsídios referentes a produtos da cesta básica. Essa é a razão pela qual os parlamentares entendem que a MP não entra em conflito com a medida provisória referente à redução da conta de luz. Pimentel anunciou a intenção do governo ao lado dos deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Arlindo Chinaglia (PT-SP), e dos senadores Eduardo Braga (PMDB-AM) e Gim Argello (PTB-DF).

Preocupados com a perda de vigência da MP 605/2013, que não chegou a tempo de ser votada pelo Senado, os líderes afirmaram que essa é a solução, especialmente porque a MP 609 já poderá ser votada na Câmara na próxima semana, devendo perder sua validade só em julho.

Ao explicar a solução encontrada pela base, Pimentel afirmou que a MP 605/2013 é "muito importante para o Brasil", razão pela qual ele disse não acreditar que lideranças da oposição venham a se insurgir contra a ideia.

Pimentel disse ainda que, na próxima terça-feira (04), pedirá ao deputado Edinho Araújo (PMDB-SP), relator da MP 609/2013 na comissão mista presidida pela senadora Ana Rita (PT-ES), que apresente seu parecer sobre a matéria. A partir daí, é só apressar a votação da matéria na Câmara e enviá-la para o Senado.

Maio 30, 2013 Posted by | Energia, jornalismo | , | Deixe um comentário

Prefeitura de Maricá aciona Aneel para concluir obras da ponte de Barra

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Fernando Silva

Ponte terá 172 metros de extensão e integrará os bairros de Guaratiba, Bambuí, Cordeirinho e Ponta Negra com o Centro

A prefeitura de Maricá acionou, na última semana, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para que a concessionária Ampla retire os postes e a fiação da rede elétrica localizados no traçado da futura ponte da Barra de Maricá.

Em janeiro deste ano, a empresa assinou um contrato com a administração municipal com o compromisso de realizar o serviço em até um mês. Como o prazo não foi cumprido e a medida é necessária para a conclusão das obras, a secretaria municipal de Energia e Iluminação Pública notificou a Ampla no último dia 13 para que a empresa solucione a situação até quarta-feira (20/03).

“Se a Ampla não se posicionar até esta data, iremos encaminhar o processo para que a Procuradoria Geral do Município tome as providencias judiciais cabíveis”, declarou o subsecretário Leonardo Alvarenga.

A ponte da Barra de Maricá terá 172 metros de extensão e integrará os bairros de Guaratiba, Cordeirinho, Bambuí e Ponta Negra ao Centro. Em outubro, foi colocado o quarto de cinco vãos da estrutura de concreto – quatro vigas com 34,8 metros cada uma e 40 toneladas de peso. Enquanto a situação não é resolvida, os funcionários estão concretando a laje deste vão e instalando os guarda-corpos. Na etapa final, serão colocadas outras quatro vigas junto às cabeceiras da ponte no acesso a Guaratiba.

As secretarias municipais de Transportes e de Urbanismo já iniciaram os estudos para a elaboração, respectivamente, do esquema de trânsito (junto com a área estadual, uma vez que a via é a RJ-102) para o acesso e da urbanização na área do entorno da nova ponte. Os acabamentos da obra incluem calçamento, instalação de quiosques, postes, lixeiras e bancos, além do plantio de árvores. Há, ainda, estudo para a implantação de um canal com eclusa, de forma a permitir que a circulação e a renovação da água do complexo lagunar seja possível e rápida, permitindo a oxigenação da água principalmente em períodos de estiagem

Março 18, 2013 Posted by | Energia, jornalismo, Maricá, Obras em Maricá | Deixe um comentário

Reparo elétrico interromperá atendimento na UPA por uma hora na próxima terça-feira

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Moreira) | Fotos: Divulgação

Reparo elétrico interromperá atendimento na UPA por uma hora nesta terça-feira.

Em caso de emergência, os pacientes devem se encaminhar para o Hospital Conde Modesto Leal

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24 horas) de Inoã terá que interromper o atendimento, por uma hora (das 7h às 8h) na próxima terça-feira, dia 19/02. O motivo é uma obra para realizar reparos internos na rede elétrica. Após 8h da manhã, o atendimento será normalizado. A Prefeitura orienta a população para procurar, em caso de emergência, o Hospital Conde Modesto Leal durante esse intervalo de uma hora.

A administradora da unidade, Bárbara Beatriz Nogueira, destacou que a paralisação será obrigatória porque, sem energia elétrica, não há segurança nem condições para o funcionamento dos equipamentos administrativos e médicos – essenciais para atender a população. “Pedimos a compreensão de todos, mas como a UPA funciona 24 horas por dia, não teríamos como realizar o reparo sem, de alguma forma, paralisar o atendimento, mesmo que neste curto período", explicou. "Já comunicamos a direção do Conde Modesto Leal para que a demanda seja atendida lá e o hospital nos dará todo o suporte necessário", acrescentou.

Fevereiro 15, 2013 Posted by | Energia, jornalismo, Maricá, saúde | Deixe um comentário

Manutenção da rede elétrica da Ampla leva prefeitura de Maricá a suspender expediente nesta sexta dia 4 de janeiro

Texto: Rafael Zarôr

Ampla vai realizar um serviço de manutenção na rede elétrica das 9h às 15h

Por conta de um serviço de manutenção da Ampla na rede elétrica, a Prefeitura de Maricá informa que não haverá expediente nesta sexta-feira (04/01). A concessionária irá desligar a energia das 9h às 15h, na Rua Álvares de Castro, no Centro, para realizar o serviço.

Neste período, a central da prefeitura, localizada no Paço Municipal e que abastece os rádios transmissores de internet sem fio pelo sistema wireless no Centro, Inoã, Itaipuaçu e São José do Imbassaí, estará desligada.

Janeiro 4, 2013 Posted by | Energia, jornalismo, Maricá | | Deixe um comentário

Indústria italiana oferece a Maricá projeto de usina de energia elétrica à base de lixo

Texto: Marcelo Ambrosio | Fotos: Marcelo Ambrosio

Alessandro Ferretti e Maurizio Marchetti (no centro) ofereceram projetos que podem resolver a questão do tratamento de resíduos no município

O boom econômico em Maricá transformou a cidade em polo de interesse de grupos estrangeiros interessados em novos mercados conjugando desenvolvimento à sustentabilidade. Depois de receber, no início do mês, a missão da associação dos construtores civis de Roma (Acer – entidade que reúne 3 mil empresas com faturamento anual de até 50 milhões de euros), a cidade recebeu na semana passada os empresários Alessandro Ferretti e Maurizio Marchetti, dois pesos-pesados da indústria de base italiana. Ambos estiveram no Paço Municipal e apresentaram aos secretários municipais de Desenvolvimento Econômico, Lourival Casula, e de Fazenda, Roberto Santiago, soluções combinadas para a questão do lixo e da geração de energia alternativa.

Alessandro Ferretti dirige uma construtora especializada em obras pesadas e ofereceu ao município uma usina de energia elétrica baseada na incineração limpa de lixo. Já Maurizio Marchetti, presidente da Euro Consorzio Lavori, fabrica unidades para queima segura de lixo plástico, principalmente pneus, um problema sério de poluição. Segundo ele, a tecnologia – chamada pirólise – é nova e seu uso encontra-se em expansão na Itália. Marchetti também fabrica gramados para campos de futebol, mesclando grama natural à artificial. Os estádios do Novara e do Bari – ambos times da primeira divisão – e o San Siro, do Milan, já utilizam essa técnica.

Incineração certificada na Europa

Baseada em Bérgamo e fundada há 103 anos, a construtora Ferretti quer implantar em Maricá uma unidade capaz de incinerar 200 toneladas de lixo por dia – o dobro do volume produzido hoje na cidade – gerando, através de turbina a vapor, 5,5 megawatts/dia – quantidade cinco vezes maior do que o consumo mensal para a iluminação pública (1,02 megawatt/mês). Comparada a modelos eólicos, por exemplo, a tecnologia também é considerada mais produtiva, já que uma turbina eólica gera de 200 a 550 kw/h por mês. “Na Europa não temos espaço nem aterros sanitários e essa solução já se mostrou viável inclusive para aquecer a água das casas”, explicou Ferretti, referindo-se à usina de incineração, que queima, sem resíduos, qualquer tipo de material.

O equipamento combina tipos de queima à ação de filtros especiais. Num destes, elétrico, por exemplo, a poeira é destruída. Já poluentes como o ácido clorídrico e o óxido de enxôfre passam por reações químicas e, em outra etapa, dioxinas e metais pesados como o mercúrio também são eliminados por catalisadores específicos. Segundo Ferretti, o processo está consagrado. “Temos uma em operação desde 2000 perto de Milão”, atestou.

O secretário Lourival Casula considerou o projeto, avaliado em 60 milhões de euros – aproximadamente R$ 160 milhões – interessante para Maricá. “É uma solução possível para a questão do lixo e ainda atende à nossa estratégia de buscar fontes de energia alternativa”, afirmou, antes de pedir a Ferretti que obtenha as certificações técnicas no Brasil. O empresário garantiu que os níveis de emissão seguem as rígidas normas ambientais europeias. “Nossas chaminés são monitoradas em tempo real pelas autoridades”, garantiu ele, que estuda apresentar a proposta ao BNDES. Já a Prefeitura se comprometeu a estudar formas de participação no empreendimento. “Pode ser através de uma PPP”, completou Casula.

O secretário Lourival Casula pediu a Ferretti que obtenha as certificações

Maurizio constrói equipamentos que queimam de forma limpa resíduos como pneus

Unidade de processamento perto de Milão

Outra planta da Ferretti

A usina em operação

Novembro 22, 2012 Posted by | Energia, jornalismo | Deixe um comentário

Curso de Energia Solar e Iluminação com LEDs no Pindorama

Horário: 27 outubro 2012 às 10:00 a 28 outubro 2012 às 17:00
Local: Instituto Pindorama
Organizado por: Nilson Dias

Pindorama curso Energia Solar e Iluminação com LEDs

Descrição do evento:
Mais Informações, valores e horários:
http://www.pindorama.org.br/curso-de-energia-e-iluminacao-alternativas/

Curso voltado para a área de energias alternativas, internet e telefonia rural e a grande novidade do momento que são os LEDs High Power e Fitas de LED. Aprenda a construir sua própria placa solar fotovoltáica! Apenda a teroria e prática sobre como utilizar a energia solar, eólica e hidráulica. Saiba como economizar muito com a substituição das lâmpadas fluorescentes pelos LEDs High Power e fitas de LED que possuem durabilidade de mais de 10 anos e não causam tantos problemas no descarte como as lâmpadas frias.

Especialize-se e saiba como projetar sistemas para clientes que desejem ultilizar iluminação e energias alternativas em casa, lojas e fazenda.
Aprenda a desenvolver o sistema mais eficaz de telefonia e internet Rural para cada situação.

Ver mais detalhes e RSVP em pindorama:

http://pindorama.ning.com/events/event/show?id=6118479%3AEvent%3A56010&xgi=0Y59YfT5xVkmIJ&xg_source=msg_invite_even

Outubro 21, 2012 Posted by | cursos, Ecologia, Energia, jornalismo, Tecnologia | , , , | Deixe um comentário

Governo vai cortar encargos e prorrogar concessões de energia

Ministro de Minas e Energia detalhou pacote de redução das contas de luz. Queda na conta de luz para grandes empresas varia entre 19,7% e 28%

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, detalhou nesta terça-feira (11) as medidas do governo para reduzir as contas de energia elétrica, que começam a valer em 2013, e que foram anunciadas pela presidente Dilma Rousseff durante pronunciamento na semana passada.

A partir de 2013, todos os brasileiros, trabalhador e empresário, de todas as regiões, de todos os lugares, vão pagar muito menos pela energia elétrica consumida, afirmou o ministro.

A redução será resultado, segundo o ministro, de cortes em encargos embutidos na conta de luz e da renovação de contratos de concessão. Segundo Lobão, a queda na tarifa de energia elétrica para a alta tensão, ou seja, grandes empresas consumidoras, vai variar de 19,7% a 28%. Para o consumidor residencial, a queda no custo de energia vai ser de 16,2% a partir de 2013.

Concessões

De acordo com o ministro, o governo vai encaminhar ao Congresso uma medida provisória prevendo a possibilidade de renovação das concessões do setor de energia, e que estão vencendo a partir de 2015.

Essas concessões, segundo ele, somam 22.341 megawatts, cerca de 22% do parque gerador do país, além de 85 mil quilômetros de linhas de transmissão. As prorrogações dessas concessões poderão ser feitas pelo prazo máximo de 30 anos.

Mas, para garantir a renovação das concessões, o governo também vai exigir a redução da margem de lucro dessas empresas, diminuindo o custo da energia para os consumidores, segundo informou o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Ainda não é possível dizer de quanto será a queda na conta de luz a ser aplicada por cada uma dessas concessionárias porque a Aneel ainda não concluiu o levantamento dos bens amortizados. Isso deve estar pronto no início de 2013.

De posse dos números, o governo vai apresentá-los às concessionárias. Aquelas que aceitarem as condições para redução da tarifa de energia terão a concessão renovada. Caso contrário, a concessão retorna ao governo e será novamente licitada.

Corte de encargos

Lobão informou ainda que serão eliminados, da conta de luz, dois dos encargos setoriais incidentes: a Conta de Consumo de Combustíveis (CCC) e a Reserva Geral de Reversão (RGR). Já a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) será reduzida a 25% de seu valor atual.

Em 2011, foram arrecadados R$ 5,571 bilhões com a CCC e outros R$ 2 bilhões com a RGR. Já com a CDE, foram arrecadados R$ 3,313 bilhões. Segundo Lobão, os programas mantidos com recursos da CDE, como a Tarifa Social, programa Luz para Todos e incentivo a fontes alternativas serão preservados. Para isso, a União fará aportes anuais de R$ 3,3 bilhões com recursos provenientes de créditos detidos junto ao setor elétrico.

Investimentos pagos

O ministro Edison Lobão informou que a maioria das empresas de geração e transmissão de energia, cujas concessões estão vencendo entre 2015 e 2017, já está com os investimentos amortizados. Isso quer dizer que o que foi arrecadado por essas empresas ao longo dos últimos anos com a conta de luz já foi suficiente para pagar os investimentos feitos por elas.

Segundo Lobão, apenas "uma parte" dessas concessões ainda não foi totalmente amortizada. Para esses casos, o governo vai utilizar os cerca de R$ 20 bilhões que hoje estão depositados na conta da RGR para indenizá-las.

Com todos os investimentos pagos – ou indenizados pelo governo -, essas concessionárias podem reduzir o volume arrecadado, o que permite o corte nas contas de luz.

Presidente

Falando após o ministro, a presidente Dilma Rousseff lembrou, durante o seu discurso, o racionamento de energia que atingiu o país no início da década passada, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. Segundo ela o país "amargou" 8 meses de racionamento, que "gerou grandes prejuízos às empresas do país e impôs restrições à qualidade de vida da população.

A presidente disse ainda que a decisão do governo de renovar as concessões do setor de energia vai assegurar mais competitividade às empresas brasileiras e aos consumidores residenciais. De acordo com ela, o governo quer que os descontos nas contas de luz por conta das renovações comecem a valer já a partir do ano que vem.

"Essa renovação permitirá, pela primeira vez na história, o retorno para o consumidor dos investimentos que foram financiados por ele", disse Dima.

Conheça os encargos afetados

Criada na década de 1970, a CCC é usada para custear o combustível usado por usinas termelétricas para gerar energia na região Norte do país, onde o sistema elétrico não está integrado ao resto do país. O valor do encargo é calculado a partir da diferença entre os custos para gerar energia nos sistemas integrado e isolados, e a cobrança é rateada entre todos os consumidores do país.

A Reserva Global de Reversão (RGR), por sua vez, tem como finalidade financiar a expansão e a melhoria dos serviços de energia elétrica. O valor é calculado sobre os investimentos feitos por cada concessionária e administrado pela Eletrobrás.

Já a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), que teve seu valor reduzido a 25% do atual, é usada para subsidiar as tarifas de energia dos consumidores de baixa renda e o programa Luz para Todos. O custo é rateado entre todos os consumidores atentidos pelo Sistema Interligado Nacional, e o valor das cotas é calculad pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Fonte: G1

Setembro 13, 2012 Posted by | Energia, jornalismo | Deixe um comentário

Ampla vai desligar rede elétrica para montagem da ponte da Mumbuca no dia 9

Na próxima segunda-feira (09/04), a concessionária Ampla irá desligar e remanejar a rede elétrica que passa por um poste localizado em uma das cabeceiras da antiga ponte da Mumbuca, em Maricá. A operação é essencial para possibilitar a montagem da nova ponte. A rede elétrica, responsável pelo abastecimento da Mumbuca e de parte do Centro, será transferida para um novo poste. Após a conclusão do serviço, os operários poderão iniciar a montagem da estrutura da futura ponte, que deve ser concluída no final deste mês.

O remanejamento dos cabos de energia vai permitir a movimentação de maquinário pesado no local. A primeira etapa da obra será a colocação das vigas de sustentação da ponte, que já estão na margem do rio. Em seguida, será trazida para a cidade a peça de concreto que será a pista de rolamento da ponte. Após o encaixe das duas estruturas, será feito o rejuntamento para garantir a fixação das peças pré-moldadas.

A nova ponte terá cerca de 4,20 metros de altura, dez centímetros a menos que a antiga peça, que foi retirada do local em dezembro, após ficar interditada ao trânsito de veículos desde as chuvas de abril de 2010, quando teve sua estrutura comprometida por causa das enchentes. A intervenção está sendo executada com recursos da verba emergencial de R$ 10 milhões, liberada no ano passado pelo Ministério da Integração Nacional e gerida pelo governo do Estado, responsável também pela contratação da empresa.

Rafael Zarôr

FSB COMUNICAÇÕES

Abril 4, 2012 Posted by | Energia, jornalismo, Maricá, Obras em Maricá | Deixe um comentário

Falta de energia em antena prejudica serviços da Prefeitura de Maricá

Texto: Marcelo Ambrosio

Uma pane no fornecimento de energia à principal antena retransmissora da Prefeitura, junto às instalações da InterTV em Maricá está deixando pelo menos 70% da rede de internet da Prefeitura – incluindo o sistema wireless gratuito – inoperante em toda a cidade. A interrupção do fornecimento à torre centralizadora começou por volta de 21h da última quinta-feira (22/03) e até o presente momento ainda não foi regularizada.

Além de prejudicar o uso da internet gratuita, a falha causa transtornos mais graves, impedindo, por exemplo, que Postos de Saúde, ambulatórios e escolas possam operar ligados à rede interna do município – na qual estão os bancos de dados necessários para lançar procedimentos no sistema.

Segundo a direção de Telecomunicações da Prefeitura, a concessionária Ampla foi acionada assim que o problema foi detectado, com a abertura de um protocolo pelo qual o restabelecimento deveria ter acontecido às 21h30 da sexta-feira (23/03). Hoje, novamente a empresa foi procurada para que apresse a regularização da situação.

Março 26, 2012 Posted by | Energia, jornalismo, Maricá | , | Deixe um comentário

Prefeitura de Maricá realiza manutenção das luminárias de Itaipuaçu

Texto: Sérgio Renato | Fotos: Fernando Silva

Equipes da Subsecretaria de Energia e Iluminação Pública de Maricá, nas ruas de Itaipuaçu realizando manutenção dos pontos de luz. (Foto: Fernando Silva)

Depois de iniciar a recuperação das principais vias de Itaipuaçu, a Prefeitura de Maricá cuida agora da iluminação do bairro. O primeiro local beneficiado será a Rua Professor Cardoso de Menezes (Rua Um), cujas obras de drenagem e pavimentação foram concluídas recentemente. A Subsecretaria de Energia e Iluminação Pública irá substituir ainda esta semana as antigas luminárias que estão atualmente em toda a extensão da rua.

Além disso, o trabalho de manutenção continua nas ruas internas do bairro. A bordo dos caminhões tipo ‘cesto aéreo’ – adquiridos com recursos da taxa de iluminação pública –, equipes da subsecretaria percorrem as ruas de ponta a ponta realizando os reparos necessários. Nesta segunda-feira (26/3), uma delas atuou no Jardim Atlântico, em ruas do entorno da Avenida Dois.

O subsecretário Adelso Pereira afirmou que a recente sentença proferida pelo Tribunal de Justiça do Rio era referente a uma ação movida pelos moradores havia cerca de três anos. “Aquele era um processo antigo, de uma época em que o governo estava sem um contrato de manutenção dos pontos de luz. Logo que equacionamos essa questão, resolvemos o que havia pendente naqueles mesmos locais. Nossas equipes estão nas ruas de lá e em toda a cidade quando os problemas são detectados”, garantiu Adelso, que pede à população que informe ao órgão por telefone onde há pontos de luz apagados. O número é 2637-8934. Adelso disse ainda que, em breve, será disponibilizada uma linha 0800 para esse atendimento.

 

Equipes da Subsecretaria de Energia e Iluminação Pública de Maricá, nas ruas de Itaipuaçu para manutenção dos pontos de luz. (Foto: Fernando Silva)

Março 26, 2012 Posted by | Energia, jornalismo, Maricá, vias públicas | | Deixe um comentário