Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Prefeitura de Maricá convoca população para a implantação do Complexo de Arte e Esportes

Texto: Leandra Costa (ediçao: Marcelo Moreira) | Fotos: Fernando Silva

Reunião discute formas para mobilizar a população sobre a importância do Centro de Artes e Esportes Unificados

A Prefeitura de Maricá realizou na manhã desta quinta-feira, 13/06, na sede da secretaria municipal de Cultura, uma reunião para discutir formas de mobilizar a população sobre a importância do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), que está sendo construído às margens da RJ-106 – km 28, no Bairro da Mumbuca.

Investimento do Governo Federal por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), com contrapartida da prefeitura, o complexo tem o objetivo de integrar num mesmo espaço físico diversos programas e ações culturais, esportivas e de lazer, além de formação e qualificação de moradores para o mercado de trabalho e promoção de políticas de cidadania, prevenção à violência e inclusão digital. A previsão é que a obra seja concluída em setembro.

O encontro serviu para que o anúncio oficial da "Unidade Gestora Local" – um grupo formado por integrantes de diversas secretarias (Educação, Cultura, Esportes, Assuntos Federativos e Segurança Pública, entre outras), responsável por acompanhar a implantação do projeto na cidade. O coordenador da UGL, Perceu Silva, explicou a importância do grupo gestor. “Para garantirmos a implantação desse centro, temos que cumprir as exigências técnicas do Ministério da Cultura, que incluem o plano de gestão, capacitação e mobilização social, além da nossa participação em seminários lá em Brasília”, destacou o coordenador, acrescentando que 40% da obra já foi concluída. Durante a reunião, os participantes também assistiram a um vídeo sobre a experiência de outras cidades com a construção de CEU´s e sobre experiências internacionais semelhantes.

O secretário municipal de Cultura, Sérgio Mesquita, ressaltou a importância do envolvimento das comunidades no entorno do complexo. “É fundamental o engajamento, a conscientização popular e a mobilização social para incentivar a participação dos moradores. A população tem que ser ciente do que está sendo implantado naquele espaço e participar de todo o processo, para opinar sobre os serviços que serão oferecidos e para colaborarem na preservação do espaço”, salientou. Ainda segundo Sérgio, está prevista a realização de projetos em convênio com a Funarte (Fundação Nacional de Artes) para valorizar a cultura das comunidades e incentivar a perpetuação das tradições locais.

Já o secretário municipal de Assuntos Federativos, Fabiano Filho, destacou que Maricá foi o primeiro município do Leste Fluminense a receber a ordem de início da Caixa Econômica Federal para a construção deste modelo de praça inserido no Programa de Aceleração do Crescimento – PAC 2 . “A ideia desse tipo de projeto foi implantada no primeiro governo Lula com o nome ‘Praça da Juventude’. Depois, passou a ser denominada ‘Praça do Esporte e da Cultura’ e agora se chamará ‘Centro de Artes e Esportes Unificados’. Em Maricá, o projeto passou por um ajuste para a readequação dos módulos no terreno, que tem o formato retangular”, detalhou.

Em Maricá, o ‘CEU’ terá uma unidade do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), cineteatro, telecentro, biblioteca, duas salas multiuso, auditório, pistas de caminhada e de skate, quadra poliesportiva, além de equipamentos de ginástica e playground. O projeto está orçado em R$ 2,3 milhões (sendo R$ 2 milhões do governo federal e R$ 500 mil de contrapartida da prefeitura). Até 2014, a previsão do Governo Federal é inaugurar 360 CEUs nas 27 unidades da federação.

40% da obra do CEU já foi concluída; previsão de inauguração para setembro

Anúncios

Junho 14, 2013 Posted by | esportes, jornalismo, Obras do PAC, Obras em Maricá, projeto social | | Deixe um comentário

Maricá inaugura em Marinelândia primeira creche do Estado construída pelo PAC2

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Ambrosio) | Fotos: Fernando Silva

Inaugurada em Marinelândia primeira creche do Estado construída pelo PAC2

A inauguração, nesta segunda-feira (13/05), da creche municipal Marilza da Conceição da Rocha Medina, em Marinelândia, Cordeirinho, foi a realização de um antigo sonho para famílias como a de Flávia dos Santos Pereira, de 28 anos.Mãe das gêmeas Ana Clara e Maria Eduarda Pereira Cerqueira, de dois anos e oito meses, Flávia está desempregada desde a gestação e não tem condições financeiras de arcar com uma babá. “Essa creche é um sonho antigo. Agora posso trabalhar e oferecer melhores condições para elas. Além disso, sei que minhas filhas estarão sendo cuidadas com respeito e atenção”, afirmou a moradora de Cordeirinho. Fruto do programa do governo federal Pró Infância, que viabiliza verbas para a construção de creches públicas, a unidade é a primeira no Estado do Rio a ser concluída utilizando recursos do PAC 2. O espaço beneficia 128 crianças, de dois a cinco anos, sendo 108 em tempo integral e 20 em horário parcial.

A cerimônia foi marcada pela emoção. O Prefeito de Maricá, Washington Quaquá, ressaltou a importância dos investimentos em projetos sociais. “Fazemos um governo para o povo de Maricá, com o objetivo de melhorar a vida das pessoas. E é isso que hoje estamos entregando para essa comunidade, mais dignidade, garantindo a segurança das crianças e a perspectiva de um futuro digno para toda família”, destacou. Segundo Washington Quaquá, estão previstas ainda a construção de um posto de saúde no mesmo local, uma praça em Bambuí e a pavimentação da Rua 90 até o bairro Manuel Ribeiro. Para a primeira dama, Rosangela Zeidan, a nova creche ratifica a importância das parcerias. “Essa obra junto com o Ministério da Educação comprova que Maricá não está isolada do mundo. Ações assim são fundamentais para trazermos mais recursos e investimentos para nossa cidade”, disse.

Representando o ministério, a consultora técnica Maria de Fátima Malheiro, que acompanhou a implantação da creche, parabenizou o município. “Fico feliz de ver uma cidade que abraça a causa da Educação Infantil. Hoje tenho a oportunidade de ver o sorriso das mães e o brilho nos olhos das crianças ao ver seus sonhos começarem a ser realizados. A prefeitura está de parabéns”, afirmou. O vice-prefeito e coordenador-geral de governo, Marcos Ribeiro, também comemorou. “É um grande desafio conseguirmos a implantação de unidades como essa, que exigem o cumprimento de cronogramas por parte do ministério. Fomos vitoriosos e nos comprometemos a trazer outros para nossa cidade”, acrescentou. De acordo com Marcos Ribeiro, outras duas creches de horário integral, em Itaipuaçu e Inoã (Bosque Fundo), estão em construção pelo mesmo programa.

Representando o legislativo, o presidente da Câmara, vereador Fabiano Horta, ressaltou a importância da parceria com a prefeitura para a concretização de projetos que contribuam para o desenvolvimento. “É muito gratificante entregar à população uma estrutura pública deste porte”, declarou o vereador. A secretária municipal de Educação, Marta Quinan, considera a creche uma conquista das famílias de Maricá. “Esse espaço vai garantir aos pais segurança no acolhimento e dignidade no tratamento às crianças”, destacou, ressaltando que a inauguração também representa o cumprimento de mais uma etapa do esforço de redução do déficit de creches encontrado pela atual administração. “Antes, não tínhamos nenhuma. Estamos resgatando essa dívida que herdamos”, completou. Ao todo, desde 2009 o município já entregou sete creches, lembrando que a rede municipal atende crianças na faixa etária de creche (dois e três anos) nas demais unidades escolares.

Moradora de Bambuí, Paola do Nascimento Paulo, de 20 anos, já dispensou duas oportunidades de trabalho por não ter com quem deixar a pequena Anna Clara, de três anos. “É uma contribuição muito grande para minha família e poderei ajudar com as despesas de casa”, destacou Paola, acrescentando que o espaço ajudará o crescimento social de sua filha. “O contato com outras crianças vai permitir que ela se desenvolva e terá atividades pedagógicas fundamentais para o crescimento educacional”, frisou.
A unidade
Com a área total construída de 1.118 m², a creche possui oito amplas salas de aula (seis salas de creche e duas de pré-escola), um laboratório de informática, sala de leitura, sala de professores e da diretoria, salas de recursos audiovisuais, almoxarifado, refeitório e banheiros, além de anfiteatro em espaço coberto, em blocos separados por módulos, playground e espaço verde. O custo total da obra foi de R$ 1,8 milhão, com a contrapartida da prefeitura em torno de R$ 530 mil, obedecendo à tabela de custos estabelecidos pela Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop-RJ). À frente da unidade, a diretora, Edilma da Silva Farias considera prazeroso trabalhar com crianças nessa faixa etária. “É um aprendizado constante e muito gratificante contribuir para o crescimento dos alunos”, declarou a diretora, que contará com uma equipe de 20 profissionais.

A unidade homenageia uma antiga professora da Escola de Serviço Social da Universidade Federal Fluminense (UFF), Marilza da Conceição da Rocha Medina, que presidiu o Conselho Municipal de Assistência Social de Niterói e dirigiu o Programa Criança Verde, vinculado à Fundação Municipal de Educação de Niterói. O filho de Marilza, Arthur Medina, lembrou da luta de sua mãe pela Educação Infantil durante mais de 30 anos. “Como militante política e como pessoa, ela sempre buscou oferecer mais dignidade para os menos oferecidos. È uma honra ter o nome dela nesse projeto que transforma a vida das crianças e das famílias”, frisou Arthur. Marilza foi uma das fundadoras do Partido dos Trabalhadores de Niterói e uma das mais importantes lideranças do Movimento das Mulheres no Estado do Rio de Janeiro. Ocupou o cargo de secretária de Assistência Social e, posteriormente, o de Direitos Humanos de Maricá. Faleceu, aos 67 anos, em 16 de agosto de 2012.

Paola do Nascimento é mãe de Anna Clara de três anos

Adriana Moraes e seu filho Samuel, de três anos

Flávia Pereira é mãe das gêmeas Ana Clara e Maria Eduarda, de dois anos e oito meses.

O presidente da Câmara, Fabiano Horta, ressaltou a importância da parceria com a prefeitura para a concretização de projetos

A secretária municipal de Educação, Marta Quinan, considera a creche uma conquista das famílias de Maricá

O vice-prefeito, Marcos Ribeiro, destacou que a prefeitura cumpriu todos cronogramas por parte do ministério

Momento de inauguração da creche em Marinelândia

A primeira dama, Rosangela Zeidan, ratifica a importância da parceria com o governo federal

O Prefeito de Maricá, Washington Quaquá, ressaltou a importância dos investimentos em projetos sociais

Consultora técnica do Ministério da Educação Maria de Fátima Malheiro parabenizou o município

Para a diretora Edilma Farias é gratificante contribuir para o crescimento educacional dos alunos

Comunidade escolar presente na inauguração

Maio 13, 2013 Posted by | Educação, jornalismo, Maricá, Obras do PAC | | Deixe um comentário

Prefeitura Municipal de Maricá inaugura em Marinelândia a primeira creche no estado construída pelo PAC 2

Texto: Leandra Costa (Marcelo Ambrosio) | Fotos: Fernando Silva

Prefeitura inaugura primeira creche no estado construída pelo PAC 2

No dia de hoje, segunda feira (13/05), às 9h, a Prefeitura Municipal de Maricá vai inaugurar a creche municipal Marilza da Conceição da Rocha Medina, em Marinelândia, Cordeirinho. A unidade é uma das três creches de Educação Infantil de horário integral que estão sendo construídas atualmente pela secretaria de Educação – as outras ficam em Itaipuaçu e Inoã (Bosque Fundo). Implantada com recurso do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), a unidade é a primeira no Estado do Rio a ser concluída utilizando recursos do PAC 2 e vai beneficiar 128 crianças, de dois a cinco anos, sendo 108 atendidas em tempo integral e 20 em horário parcial. Na cerimônia de inauguração, está prevista a presença da consultora técnica do Ministério da Educação, Fátima Malheiros.

Fruto do programa do governo federal Pró Infância, que viabiliza verbas para a construção de creches públicas, o custo total da obra foi de R$ 1,8 milhão, com a contrapartida da prefeitura em torno de R$ 530 mil, e engloba não só a parte civil como todos os equipamentos. Os valores obedeceram à tabela de custos estabelecidos pela Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop-RJ). Com a área total construída de 1.118 m², o projeto tem oito amplas salas de aula (seis salas de creche e duas de pré-escola), um laboratório de informática completo, sala de leitura, sala de professores e da diretoria, salas de recursos audiovisuais, almoxarifado, refeitório e banheiros, além de anfiteatro em espaço coberto, em blocos separados por módulos, playground e espaço verde. Ao todo, desde 2009 o município de Maricá já entregou sete creches, lembrando que a rede municipal atende crianças na faixa etária de creche (dois e três anos) nas demais unidades escolares.

Para a secretária municipal de Educação, Marta Quinan, a inauguração da creche é uma conquista da população de Maricá. “Estou muito satisfeita com a unidade que vai garantir aos pais segurança no acolhimento às crianças”, destacou Marta Quinan. A secretaria ressaltou também o cumprimento de mais uma fase do compromisso de redução do déficit de creches encontrado pela atual administração. “Antes, não tínhamos nenhuma creche na cidade. Estamos resgatando essa dívida que herdamos junto à população”, afirmou.

Homenagem
A unidade presta uma homenagem a uma antiga professora da Escola de Serviço Social da Universidade Federal Fluminense (UFF), Marilza da Conceição da Rocha Medina, que presidiu o Conselho Municipal de Assistência Social de Niterói e dirigiu o Programa Criança Verde, vinculado à Fundação Municipal de Educação de Niterói. Marilza foi uma das fundadoras do Partido dos Trabalhadores de Niterói e uma das mais importantes lideranças do Movimento das Mulheres no Estado do Rio de Janeiro. Ocupou o cargo de secretária de Assistência Social e, posteriormente, o de Direitos Humanos de Maricá. Faleceu, aos 67 anos, em 16 de agosto de 2012.

A unidade é uma das três creches que estão sendo construídas pela secretaria de Educação

A unidade vai beneficiar 128 crianças

Maio 13, 2013 Posted by | Educação, Maricá, Obras do PAC | Deixe um comentário

Prefeitura de Maricá inaugura em Marinelândia a primeira creche no estado construída pelo PAC 2

Texto: Leandra Costa (Marcelo Ambrosio) | Fotos: Fernando Silva

Prefeitura inaugura primeira creche no estado construída pelo PAC 2

Na segunda feira (13/05), às 9h, a Prefeitura de Maricá vai inaugurar a creche municipal Marilza da Conceição da Rocha Medina, em Marinelândia, Cordeirinho. A unidade é uma das três creches de Educação Infantil de horário integral que estão sendo construídas atualmente pela secretaria de Educação – as outras ficam em Itaipuaçu e Inoã (Bosque Fundo). Implantada com recurso do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), a unidade é a primeira no Estado do Rio a ser concluída utilizando recursos do PAC 2 e vai beneficiar 128 crianças, de dois a cinco anos, sendo 108 atendidas em tempo integral e 20 em horário parcial. Na cerimônia de inauguração, está prevista a presença da consultora técnica do Ministério da Educação, Fátima Malheiros.

Fruto do programa do governo federal Pró Infância, que viabiliza verbas para a construção de creches públicas, o custo total da obra foi de R$ 1,8 milhão, com a contrapartida da prefeitura em torno de R$ 530 mil, e engloba não só a parte civil como todos os equipamentos. Os valores obedeceram à tabela de custos estabelecidos pela Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop-RJ). O projeto tem oito amplas salas de aula (seis salas de creche e duas de pré-escola), um laboratório de informática completo, sala de leitura, sala de professores e da diretoria, salas de recursos audiovisuais, almoxarifado, refeitório e banheiros, além de anfiteatro em espaço coberto, em blocos separados por módulos, playground e espaço verde. Ao todo, desde 2009 o município de Maricá já entregou sete creches, lembrando que a rede municipal atende crianças na faixa etária de creche (dois e três anos) nas demais unidades escolares.

Para a secretária municipal de Educação, Marta Quinan, a inauguração da creche é uma conquista da população de Maricá. “Estou muito satisfeita com a unidade que vai garantir aos pais segurança no acolhimento às crianças”, destacou Marta Quinan. A secretaria ressaltou também o cumprimento de mais uma fase do compromisso de redução do déficit de creches encontrado pela atual administração. “Antes, não tínhamos nenhuma creche na cidade. Estamos resgatando essa dívida que herdamos junto à população”, afirmou.

Homenagem
A unidade presta uma homenagem a uma antiga professora da Escola de Serviço Social da Universidade Federal Fluminense (UFF), Marilza da Conceição da Rocha Medina, que presidiu o Conselho Municipal de Assistência Social de Niterói e dirigiu o Programa Criança Verde, vinculado à Fundação Municipal de Educação de Niterói. Marilza foi uma das fundadoras do Partido dos Trabalhadores de Niterói e uma das mais importantes lideranças do Movimento das Mulheres no Estado do Rio de Janeiro. Ocupou o cargo de secretária de Assistência Social e, posteriormente, o de Direitos Humanos de Maricá. Faleceu, aos 67 anos, em 16 de agosto de 2012.

A unidade é uma das três creches que estão sendo construídas pela secretaria de Educação

A unidade vai beneficiar 128 crianças

Maio 10, 2013 Posted by | Educação, Maricá, Obras do PAC | | Deixe um comentário

Ministério da Cultura acompanha obras de praça de esportes em Maricá

O Ministério da Cultura realizou nesta terça-feira (30/04) uma visita de monitoramento das obras do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), às margens da RJ-106, no bairro Mumbuca, em Maricá. O projeto faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e tem o objetivo de reunir num mesmo espaço atividades esportivas, culturais e sociais. A visita foi acompanhada pela secretaria municipal de Assuntos Federativos e a previsão é que a obra seja concluída em agosto.

Praça de Esportes de Maricá

área onde será construida a nova Praça de Esportes de Maricá

A analista técnica da representação regional do ministério, Vania Rabelo, vistoriou o canteiro de obras e disse que as intervenções estão dentro do prazo programado pelo governo federal. “Já foram iniciadas as fundações da quadra, anfiteatro e biblioteca. As obras em Maricá estão bem avançadas e vou incluir essas informações no relatório para direção nacional”, declarou a representante do governo federal.

Maricá foi o primeiro município no país a receber a ordem de início da Caixa Econômica Federal para a construção deste modelo de praça. O projeto era denominado de Praça dos Esportes e da Cultura e se chamará Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU). O espaço inclui uma unidade do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), anfiteatro (cinema e teatro), telecentro, biblioteca, auditório, pistas de caminhada e de skate, quadra de esportes, além de equipamentos de ginástica de ginastica e playground. O projeto está orçado em R$ 2,5 milhões (sendo R$ 2 milhões do governo federal e R$ 500 mil de contrapartida da prefeitura).

Fotos: Fernando Silva

Maio 1, 2013 Posted by | esportes, jornalismo, Maricá, Obras do PAC, Obras em Maricá | | Deixe um comentário

Pacto pelo Saneamento terá emissário submarino e estação de tratamento em Maricá

Texto: Sérgio Renato | Fotos: Clarildo Menezes

Secretária de Projetos Especiais, Luciana Andrade, durante reunião sobre as obras do ‘Pacto pelo Saneamento’.

Começam nos próximos meses as obras de esgotamento sanitário do Pacto pelo Saneamento, que vai beneficiar a região do centro de Maricá. As intervenções já licitadas somam R$ 60 milhões e incluem a construção de um emissário submarino com quatro quilômetros de extensão a partir da orla de Barra de Maricá.

Segundo a secretária municipal de Projetos Especiais, Luciana Andrade, o novo emissário não irá oferecer riscos à vida marinha na região. “Ao contrário do que se pensa, onde existem emissários submarinos a vida marinha também se renova. É também onde há mais peixes, que se alimentam de parte do que sai das tubulações após o tratamento ser feito. O mar ainda é a melhor saída para sanear”, destacou Luciana, que também é bióloga e se reuniu recentemente com representantes das empresas responsáveis pela obras.

Rede de esgoto terá 238 quilômetros

Em uma segunda fase, o pacote de obras também contará com recursos de R$ 33 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e incluirá uma nova estação de tratamento de esgoto no bairro Parque Eldorado e um total de 238 quilômetros de redes de coleta de esgoto e ligações domiciliares. O projeto prevê a implantação das redes em nove bairros do 1º distrito (Centro, São José do Imbassaí, Retiro, Itapeba, Ubatiba, Araçatiba, Barra, Jacaroá e parte de Pedra de Inoã). O esgoto receberá tratamento e será transportado até Barra de Maricá, em 3,9 km de tubulação. Depois, seguirá pelo emissário submarino. A Fundação Bio Rio, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), já realiza a topografia da região. As obras devem estar prontas num prazo de aproximadamente três anos.

Termo de Compromisso

A assinatura do termo de compromisso do Pacto pelo Saneamento ocorreu em março deste ano na sede do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), no Rio, com as presenças do prefeito Washington Quaquá, do secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, da presidente do Inea, Marilene Ramos, e do diretor de abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa.

Na ocasião, a Petrobras assinou um convênio de R$ 60 milhões como contrapartida à construção do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), que inclui o emissário de efluentes químicos do complexo, cuja rota passa pela cidade. Segundo declarou na época o secretário Carlos Minc, as exigências ambientais para o material que será transportado pelo emissário serão as mais rigorosas possíveis.

Dezembro 15, 2012 Posted by | jornalismo, Maricá, meio ambiente, Obras do PAC, Obras em Maricá | | Deixe um comentário

Maricá terá emissário submarino e nova Estação de Tratamento de Esgoto

Prefeito de Maricá Washington Quaquá, com o subsecretário estadual Antonio da Hora e os secretários municipais Jorge Castor e Celso Cabral Quaquá

Investimento de R$ 93 mi inclui também 238 km de redes de coleta

Um sonho antigo dos moradores de Maricá começa a se tornar realidade. A cidade vai receber, já a partir deste semestre, R$ 93 milhões em obras de tratamento de esgoto. A principal delas é a construção de um emissário submarino para lançar o esgoto a quatro quilômetros da costa, em Barra de Maricá.

Os investimentos foram anunciados nesta terça-feira (13/03) pelo subsecretário de Estado do Ambiente, Antônio da Hora, e pelo Prefeito Washington Quaquá, durante audiência pública realizada no Colégio Cenecista, no Centro da cidade.

Além do emissário, o município ganhará uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) em Araçatiba, 17 elevatórias e 238 km de redes de coleta em nove bairros do 1º distrito (Centro, São José do Imbassaí, Retiro, Itapeba, Ubatiba, Araçatiba, Barra, Jacaroá e parte de Pedra de Inoã).

Os recursos virão do PAC 2 (R$ 33 milhões) e da Petrobras (R$ 60 milhões), como contrapartida à construção do emissário submarino do Comperj, que passará por Maricá. Segundo Quaquá, as obras serão fundamentais para frear o despejo de esgoto nas lagoas da cidade. “Estes investimentos vão resolver os problemas de lançamento ilegal de esgoto nas lagoas. É uma questão de saúde pública”, destacou.

A ETE em Araçatiba terá capacidade para atender 70% da população. O esgoto receberá tratamento primário (com separação de dejetos sólidos e líquidos, como é feito na Barra da Tijuca) e será transportado até a Barra de Maricá, em 3,9 km de tubulação. Depois, seguirá pelo emissário submarino e será lançado no mar, a 4 km da costa. A expectativa é que as obras comecem este semestre e durem cerca de dois anos.

A construção da ETE em conjunto com o emissário fará com que Maricá tenha um esgoto melhor tratado do que, por exemplo, o de Ipanema, segundo o subsecretário estadual do Ambiente. “Em Ipanema, o esgoto é lançado a 2,5 km da costa, sem tratamento primário. Aqui o despejo será a 4 km, após passagem pela estação de tratamento”, ressaltou Antônio da Hora.

Durante o evento, o prefeito Washington Quaquá anunciou também que vai enviar à Câmara Municipal, nos próximos dois meses, uma mensagem do Executivo que autoriza o governo a conceder à inciativa privada os serviços de coleta e tratamento de esgoto nas demais regiões da cidade.

Texto: Rafael Zarôr (edição: Marcelo Moreira)
Foto: Fernando Silva

Fonte: Secretaria Municipal de Comunicação:

Antonio da Hora indica a região que receberá redes de coleta e tratamento de esgoto

Público lotou a quadra do Colegio Cenecista para acompanhar a audiência pública

Prefeito destacou os benefícios que a cidade terá com os investimentos em saneamento

Março 16, 2012 Posted by | COMPERJ, jornalismo, meio ambiente, Obras do PAC | | Deixe um comentário

Governo faz balanço de investimentos no PAC 2

O governo federal realizou, ontem, o segundo balanço da segunda fase do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e informou ter executado, entre janeiro e setembro de 2011, R$ 143,6 bilhões em obras de infraestrutura.

Do total executado, R$ 55,2 bilhões correspondem a financiamento habitacional. Outros R$ 41,4 bilhões foram investidos por empresas estatais. O setor privado responde por uma parcela de R$ 25,6 bilhões. A execução dentro do programa Minha Casa, Minha Vida somou R$ 5,4 bilhões no período.

De acordo com nota divulgada, na manhã de ontem, pelo Ministério do Planejamento – responsável pelo PAC -, os R$ 143,6 bilhões gastos até o final de setembro correspondem a 15% do valor previsto para investimento no programa entre 2011 e 2014. Ao todo, o orçamento do PAC 2 para o período é de R$ 955 bilhões.

Apesar dos números, o ritmo é lento. Até setembro, apenas 11,3% do total das obras previstas para conclusão até 2014 foram entregues. Neste ritmo, dificilmente o governo conseguirá cumprir a promessa de entregar as construções até o fim do mandato da presidente Dilma Rousseff. O Planalto já admite que, do total de obras, 26% não serão entregues até 2014.

Novembro 24, 2011 Posted by | jornalismo, Obras do PAC | Deixe um comentário

Sérgio Cabral irá participar de cerimônia de obras de abastecime​nto em Maricá

A cerimônia do início das obras para implantar o sistema de abastecimento de água em Inoã e Itaipuaçu será na terça-feira (07.06), às 10h, no Colégio Municipal Darcy Ribeiro, em Maricá. Estarão presentes ao evento o governador do Estado do Rio, Sérgio Cabral, o vice-governador e secretário de Obras, Luiz Fernando Pezão, o prefeito da cidade, Washington Quaquá, e o presidente da Nova Cedae, Wagner Victer. Em parceria com os governos Federal e Estadual, o município de Maricá vai investir R$ 70 milhões, beneficiando cerca de 50 mil pessoas com cerca de 12 mil ligações nos dois bairros. O empreendimento alinha-se ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e às melhorias do abastecimento no entorno do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) da Petrobras. O colégio fica na Rua Euclides Paulo da Silva, s/nº, em Inoã.

Junho 4, 2011 Posted by | água, COMPERJ, jornalismo, meio ambiente, Obras do PAC, Obras em Maricá | Deixe um comentário

Governador Sérgio Cabral e o Prefeito de Maricá Washington Quaquá convidam para inauguração das Obras de “Ampliação da Estação de Tratamento de Água do Município de Maricá”

CONVITE_MARICA

Janeiro 31, 2011 Posted by | jornalismo, meio ambiente, Obras do PAC | Deixe um comentário