Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

CEU de Maricá divulga programação de atividades

Fonte: Prefeitura Municipal de Maricá

Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) Marco Antônio Cardoso Siqueira: Programação semanal inclui teatro, ballet, jazz, contação de histórias, aulas de reforço e artesanato, nos turnos manhã e tarde

Imagem da fachada do Centro de Artes e Esportes Unificados Atividades esportivas são oferecidas gratuitamente no CEU, na Mumbuca – Foto: Michel Monteiro

O Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU) Marco Antônio Cardoso Siqueira, localizado na Mumbuca, da Secretaria de Cultura, está promovendo uma série de atividades para pessoas de diversas idades. A programação semanal é permanente e inclui teatro, ballet, jazz, contação de histórias, aulas de reforço e artesanato, com aulas nos turnos da manhã e tarde.

Confira abaixo a relação:

Segunda-feira

Ballet clássico – Profa. Dayanna – 6 a 9 anos – 15h às 16h (turma fechada)

Ballet clássico iniciante – Profa. Dayanna – 6 a 9 anos – 16h às 17h

Ballet Moderno/Contemporâneo – Prof Leandro – a partir 13 anos de  – 17h às 19h

Terça-feira

Ballet Clássico – Profa. Dayanna – 6 a 9 anos – 9h às 10h (turma fechada)

Ballet clássico iniciante – Prof Dayanna – a partir de 06 a 09 anos 10h as 11h

Ballet iniciante – Prof Leandro – 8 a 12 anos – 14h às 15h

Ballet Intermediário – Prof Leandro – 8 a 12 anos – 15h às 16h (turma Fechada)

Jazz intermediário – Prof Leandro – 8 a 12 anos – 16h às 17h

Ballet adulto Intermediário – Prof Leandro – 17h às 18h

Jazz adulto intermediário – Prof. Leandro – 18h30 às 19h30

Quarta-feira

Maquiagem – Prof Lunah – a partir de 14 anos – 13h às 14h

Ballet clássico – Profa Dayanna – 6 a 9 anos – 15h às 16h (turma fechada)

Ballet clássico iniciante – Profa. Dayanna – de 6 a 9 anos 16h às 17h

Teatro Infantil – Prof Washington – 8 a 13 anos – 17h às 19h

Quinta-feira

Ballet clássico – Prof Dayanna – 6 a 9 anos – 9h às 10h (turma fechada)

Ballet clássico iniciante – Prof Dayanna – a partir de 6 a 9 anos 10h às 11h

Ballet iniciante – Prof Leandro – 8 a 12 anos – 14h às 15h

Maquiagem –  Prof Lunah  –  a partir de 14 anos – 11h às 12h

Ballet Intermediário – Prof Leandro – 8 a 12 anos – 15h às 16h (turma Fechada)

Jazz intermediário – Prof. Leandro – 8 a 12 anos – 16h às 17h

Ballet Intermediário – Prof. Leandro – a partir 13 anos – 17h às 18h

Ballet Juvenil – Prof. Leandro – 10h às 11h – 10 a 12 anos

Sexta-feira

Ballet Clássico Iniciante – Prof. Leandro –  a partir 12 anos – 15h às 16h

Jazz iniciante – Prof. Leandro – a partir 12 anos – 16h às 17h

Ballet moderno/contemporâneo – Prof. Leandro – a partir de 13 anos – 17h às 19h

Teatro juvenil – Prof. Washington – 14 a 17 anos – 18h30 às 20h30

Teatro Adulto – Prof. Washington – a partir de 18 anos – 20h30 às 22h30

Outras atividades

Pintura em tecido – Profº Míriam – a partir 10 anos –  19h às 21h  –  (segunda-feira)

Contação de Histórias (Biblioteca)  – Bruno Marçal – a partir de 12 anos – 18h às 19h30 (quarta-feira)

Aula de reforço – Profa. Carolina – 3º ao 5º (Ensino Fundamental I), 6º ano (Ensino Fundamental II – Exceto Matemática) – 9h às 10h e 10h às 11h/ 13h às 14h, 14h às 15h e 15h às 16h – (somente quarta e sexta)

Pet apliquet – Profª Miriam – a partir 14 anos –  (quarta-feira, de 9h às 11h, e quinta-feira, de 14h às 16)

Aula de reforço – Profa. Carolina – 3º ao 5º (Ensino Fundamental I), 6º ano (Ensino Fundamental II –– Exceto Matemática) – 9h às 10h e 10h às 11h/13h às 14h, 14h às 15h e 15h às 16h (terça-feira)

Pintura em tecido – Profa. Míriam – a partir 10 anos –  9h às 11h e 14h às 16h  (terça e sexta-feira).

De segunda à quinta:

Desenho Artístico – Profa. Marlon – a partir 7 anos – 9h30 às 10h30h e 10h30 as 11h30/ 14h às 15h  e 15h às 16h.

Para se inscrever, as pessoas devem levar cópia de Identidade, CPF e comprovante de residência. As inscrições, que são gratuitas, estão sendo feitas no local, das 9h às 17h. O Centro de Artes e Esportes Unificados Marco Antônio Cardoso Siqueira (CEU), fica na Rodovia Amaral Peixoto, s/n. Km. 27,5, Mumbuca. Tel: 2637-2713.

Março 9, 2017 Posted by | arte, artesanato, cultura, Dança, esportes, jornalismo, Lazer, Maricá, projeto cultural, Teatro | , , , | Deixe um comentário

Jornalistas conquistam a primeira vitória na preservação da casa de Maysa Monjardim em Maricá

A belíssima e exótica construção em Cordeirinho foi o refúgio de Maysa Monjardim

DSCN0891 Após encontro dos mais renomados jornalistas de Maricá (Rosely Pellegrino, Pery Salgado, Paulo Celestino e Gilson Barcellos), juntamente com a coordenadora Cultural da Secretaria Municipal de Cultura de Maricá Claudia Schulz, na quinta feira 17 de novembro na residência de Maysa Monjardim, foi constatada a agressão imobiliária que o patrimônio da Cultura de Maricá e do Brasil está sofrendo com construções irregulares em uma de suas laterais, tirando a privacidade da casa onde era o refúgio do ícone da nossa MPB – Maysa Monjardim, estes resolveram se unir e "compraram" a briga do filho de Maysa, o diretor de tv, Jayme Monjardim, que declarou ao jornalista Paulo Celestino (seu amigo pessoal), que estava triste e desmotivado e por este motivo não vinha mais à Maricá para curtir a casa onde passou sua adolescência, devido ao descaso da atual prefeitura em tentar preservar este patrimônio da cultura nacional.

A casa está preservada, está linda, é de uma beleza de construção exótica, diferente do que vemos pela orla das cidades brasileiras, além de ter um jardim belíssimo e móveis que foram usados por Maysa no seu refúgio de vida. A parte da família Monjardim está muito bem feita e preservada por dedicados funcionários que trabalham e mantém o local.

O problema, é que numa das laterais, onde o prefeito Washington Siqueira, o Quaquá, garantiu que seria construída uma praça, até hoje, isso não aconteceu e em parte deste terreno de esquina das ruas Santa Sofia (antiga 89), com avenida Maysa Monjardim (antiga RJ 102) no bairro de Cordeirinho, algumas construções começaram a ser feitas.

Nossa reportagem esteve no local e verificou que o prédio que hoje tira a privacidade da casa de Maysa Monjardim e que degrada visualmente o local, é de propriedade da irmã do vereador Bidi.

DSCN0796DSCN0794

DSCN0861

Jornalistas estiveram no local e abraçaram a causa de preservação do patrimônio cultural do município

Na tarde da segunda feira 21 de novembro, após a sessão da Câmara, os jornalistas Paulo Celestino (Gazeta) e Pery Salgado (Barão de Inohan), estiveram com o vereador Bidi, explicaram a situação e após relatos do vereador também explicando o que aconteceu no local, conseguiram do vereador a promessa de que em muito breve, serão levantadas três paredes na parte traseira do prédio (que dá visão direta para casa de Maysa) com tijolos vazados de máxima inclinação, sem tirar a ventilação necessária aos atuais habitantes do prédio, mas devolvendo de imediato a privacidade à casa de Maysa Monjardim.

Sobre a praça, o jornalista Paulo Celestino ficou responsável de falar diretamente com o prefeito de Maricá, para ver quais os procedimentos que poderão ser adotados para que a parte não construída do terreno, vire efetivamente uma praça, compondo com o conjunto arquitetônico da casa de Maysa Monjardim.

O vereador Bidi se comprometeu em construir o mais breve possível paredes com tijolos vazados de máximo inclinação para dar privacidade a casa de Maysa Monjardim.

Novembro 22, 2016 Posted by | cultura, denuncia, jornalismo, Maricá, projeto cultural, Urbanização | , | Deixe um comentário

Orquidário Maricaense irá realizar grande Exposição de Orquídeas e plantas ornamentais no início de dezembro em Maricá

O berço do Orquidário Imperial é a cidade de Maricá, no Estado do Rio de Janeiro

arte

Originalmente adotamos o nome de Orquidário Maricaense em função de nossa primeira área de produção estar sediada nesta cidade.

Maricá é circundada por grandes municípios: Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Saquarema. Todas, cidades muito populosas que acessam Maricá por intermédio de boas rodovias, desfrutando assim de um amplo complexo lagunar, praias e também opções campestres.

E este é o momento e esta é a hora! O Orquidário Imperial, em parceria com a Secretaria Adjunta de Cultura, Ciência e Tecnologia e com a Prefeitura de Maricá, organizam mais uma Exposição & Venda de Orquídeas e plantas ornamentais.

A Exposição acontecerá nos dias 02 a 04 de Dezembro de 2016, na praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no centro. A praça principal da cidade, onde também se encontra a Casa de Cultura e a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Amparo.

Convidamos a todos os clientes e amigos para este evento, que promete uma grade de oficinas de cultivo de Orquídeas, Cactos e Suculentas, Rosas do Deserto e muito mais! E tudo isso gratuitamente!

Divulgaremos os dias e os horários das oficinas diretamente em nossa pagina no Facebook. Ainda não nos adicionou? É só procurar por Orquidário Imperial! https://www.facebook.com/orquidarioimperial

Venha e traga toda a sua família! Prometemos uma grande festa!

Além de Orquídeas e Bromélias, o visitante poderá adquirir cactos & suculentas, bonsais, temperos, rosas do deserto, e plantas ornamentais em geral. Material de cultivo e atenção especial são garantidos.

E quem está longe, não deixe de acompanhar todas as nossas novidades diretamente em nosso site em www.orquidarioimperial.com

Se você lendo esta mensagem em alguma rede social e quer receber todos os nossos emails com informações, dicas de cultivo, divulgação de exposições e promoções exclusivas, não deixe de se cadastrar com apenas dois cliques no seguinte link:

https://business.facebook.com/orquidari…/…/175978879231314/…

Novembro 22, 2016 Posted by | cultura, Exposições, jornalismo, Lazer, Maricá, oficinas culturais, projeto cultural, social, turismo | , , | Deixe um comentário

Poesia de Eliane Potiguara chega a New York através do lançamento de Um Novo Brasil

A escritora, poeta e mulher guerreira Eliane Potiguara chega em New York, ela gravou seus poemas e textos em vídeo para a equipe Americana responsável por Brazil Night with Americas Quarterly que acontecerá em New York, breve.

Fotos:Luisa Leme/AMERICAS QUARTERLY

Outubro 19, 2016 Posted by | cultura, jornalismo, literatura, projeto cultural, social | , | Deixe um comentário

Maricá tem Oficina de Percussão – Sambista do Futuro

Participação Gratuita, idade mínima 11 anos

sambista do futuro 2 Desde o dia 30 de setembro, com o apoio da Secretaria de Cultura Ciência e Tecnologia de Maricá, acontece no Cinema Público Henfil a Oficina de Percussão Sambista do Futuro, com Leonardo Maciel, membro do projeto Sambista do Futuro. A oficina ocorrerá regularmente todas às sextas feiras, das 17 às 19 horas.

bateira a poderosa 2Bateria a poderosaBateriaa poderossSambista do futuro

Sambista do Futuro é um projeto social, (sediado na rua Mululo Gomes Vieira, número 56, Itapeba, Maricá) fundado em 2016, que tem por objetivo formar crianças e jovens para atuar nos diversos setores de um bloco de carnaval, começando pela oficina de ritmistas.

Atualmente o samba tem uma importância fundamental para a cultura brasileira. A diversidade que caracteriza essa manifestação popular é resultado de um processo histórico e cultural que começou no século XIX com os batuques dos escravos e pretos livres. Inicialmente proibida, essa prática sobreviveu, se fortaleceu e hoje se constitui como uma atividade com reconhecimento em todo o mundo. A Secretaria de Cultura Ciência e Tecnologia de Maricá, como instituição que atua na formação sócio-cultural do povo, tem o prazer de apoiar as diferentes dimensões culturais que formam a identidade maricaense, entre elas a cultura do samba.

FICHA TÉCNICA

OFICINA DE PERCUSSÃO

Título: Sambista do Futuro

Músico oficineiro: Leonardo Maciel

Idade mínima: 11 anos

Página na internet: https://m.facebook.com/projetosambistadofuturo/

SERVIÇO

OFICINA DE PERCUSSÃO

Título: Sambista do Futuro

Data: toda sexta feira, A partir de 30 de setembro

Hora: das 17 às 19 horas

Local: Cinema Público Municipal Henfil

Participação gratuita

Outubro 6, 2016 Posted by | cultura, jornalismo, Maricá, projeto cultural | , | Deixe um comentário

Projeto Sob o Céu Sob o Sol de Maricá no embalo do rock

Texto: Jorge André (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Clarildo Menezes

A tradicional programação do projeto “Sob o Céu, Sob o Sol de Maricá” que acontece todas as sextas-feiras na Praça Conselheiro Macedo Soares, Centro, terá o rock como tema na edição desta semana. O projeto, realizado pela Secretaria Municipal Adjunta de Turismo e Lazer, é uma oportunidade para os músicos locais mostrarem seus trabalhos. O happy hour começa às 17h com Raul Palmeira. A programação prossegue com Bruna Mendez e Rodrigo Schiavo. Sidney Santos se apresenta em seguida, deixando o palco para Roberta Tílio e Ricardo Agura. Jô Borges e Aldo Corrêa sobem ao palco logo depois e, encerrando a noite, a banda Amákina que traz no repertório musicas do Legião Urbana, Capital Inicial, U2 entre outros. O trio é formado por Tuca Marques (Voz e Guitarra), Gerson Monteiro (Baixo) Aldo Sá (Bateria).

O projeto também estará acontecendo no CEM Joana Benedicta Rangel, Centro, a partir das 18h, quando estará acontecendo o projeto “Caça Talentos/AJA”, desenvolvido pela Secretaria Adjunta de Educação. Já no domingo (18/09) em Cordeirinho o Sob o Céu, Sob o Sol de Maricá vai estar no Quiosque da Rua 90. Lá se apresentam, a partir das 14h, os músicos Edy Baiano, Givan e Junio, Edinho Manhoso, além de Moniquinha e Ismayer do Teclado.

As apresentações começaram há quatro anos com o intuito de valorizar os músicos locais e oferecer um happy hour, criando assim mais um espaço de lazer e entretenimento na cidade. Desde que foi lançado mais de 100 músicos já passaram pelo palco do projeto em mais de quatro mil shows gratuitos.

Setembro 15, 2016 Posted by | jornalismo, Lazer, Maricá, musica, projeto cultural, shows e eventos, turismo | | Deixe um comentário

Projeto Maricá Mostra Cultura leva Africanidade ao Centro

Texto: Jorge André (edição: FSB Comunicação)

Amanhã (10/09) é dia de “Maricá Mostra Cultura”, projeto da Secretaria de Cultura, Ciência e Tecnologia que transforma, a partir das 10h,  a Praça Orlando de Barros Pimentel em uma galeria de arte a céu aberto. Nesta edição, a mostra vai contar mais uma vez com a participação da ELOYA Feira Cultural Africanidade e terá uma quantidade ainda maior de expositores. Segundo a coordenadora do projeto, Rosely Pellegrino, a previsão é a de a feira ter mais de trinta tendas, que estarão expondo diferentes artigos remetendo à cultura afro, como roupas, acessórios, enfeites e outros. Além da qualidade do material, outro atrativo são os preços populares.

Para a responsável pela ELOYA Feira Cultural Africanidade, Sely Cristina da Silva, a iniciativa amplia a presença da cultura africana em Maricá. “Teremos um grande material, é uma ótima oportunidade para as pessoas conhecerem, um pouco mais sobre o continente”, afirma. A feira “Maricá Mostra Cultura”, que acontece sempre o primeiro e segundo sábado do mês, tem movimentado o Centro, com visitantes levando para casa diversos artigos como turbantes, brincos, tecidos do Senegal e até biquínis. Os expositores, por sua vez, estão satisfeitos com a receptividade." Tem sido uma interação bacana”, conta Sely.

Para expor e comercializar produtos durante a feira basta levar uma tenda branca e lâmpada de emergência. As inscrições são feitas através do telefone 96990-9640, com a própria Rosely Pellegrino.

Setembro 9, 2016 Posted by | arte, cultura, Exposições, Feiras e Eventos, jornalismo, Lazer, Maricá, Maricá Mostra Cultura, projeto cultural, turismo | | Deixe um comentário

Artesanato feito de materiais diferentes são marca do Maricá Mostra Cultura

Texto: Sergio Renato (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Clarildo Menezes

A Praça Orlando de Barros Pimentel recebeu no último sábado (03/09) mais uma edição do projeto Maricá Mostra Cultura, desenvolvido pela Secretaria Adjunta de Cultura, Ciência e Tecnologia onde cerca de 30 expositores exibiram seus trabalhos de artes plásticas, artesanato e gastronomia. A galeria a céu aberto acontece sempre nos dois primeiros sábados do mês, das 10h às 21h, e é sempre uma boa oportunidade para os artesãos do município, que usam muitos ítens diferentes como matéria-prima.

Um desses artistas é Rafael Billé, que há dois anos expõe no local mostrando peças feitas com casca de coco e calotas de carros, por exemplo. Ele divide seu espaço com a pintora Valéria Dias, que faz quadros inspirados no internacionalmente consagrado artista Romero Brito. Mas um dos trabalhos que mais chama a atenção é o da artesã gaúcha Glória Scolmeister, que faz bijuterias a partir da reciclagem de peças como CDs usados, lentes de óculos descartadas e até ladrilhos de paredes.

“Já fazia artesanato em Porto Alegre, onde nasci, e nas cidades onde morei, pois é algo que faço desde meus 9 anos. Quando cheguei a Maricá, há cerca de 25 anos, achei que era hora de modificar meu trabalho e comecei a observar materiais que pessoas jogavam fora e poderiam virar boas peças. Hoje minha barraca é uma das mais concorridas da feira, tem até fila”, conta ela, orgulhosa.

Aos 61 anos, Glória conta que está de mudança para a Espanha, onde passa seis meses por ano. “Já mostro meus trabalhos lá na região das Astúrias e agora vou de vez por razões pessoais. Mas virei sempre aqui mostrar minhas peças”, garante.

Africanidade – No próximo sábado (10/09), o projeto volta à praça trazendo novamente a Eloya Feira Cultural Africanidade, onde são oferecidos os mais diferentes artigos remetendo à cultura afro, como roupas, acessórios, enfeites e outros. Os bons preços atraíram um bom público na primeira participação da feira no projeto, ocorrida no dia 13 de agosto. De acordo com a coordenadora do Maricá Mostra Cultura, Rosely Pellegrino, desta vez deverão participar aproximadamente 30 expositores, dez a mais que no mês passado. Para quem quiser participar como expositor, é preciso entrar em contato com Rosely através do telefone 96990-9640. Os interessados devem levar uma tenda branca e lâmpada de emergência.

Setembro 9, 2016 Posted by | arte, Exposições, Feiras e Eventos, jornalismo, Maricá Mostra Cultura, projeto cultural, turismo | , | Deixe um comentário

Público lota duas noites no Cinema Henfil de Maricá para espetáculo teatral

Texto: Sérgio Renato (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Clarildo Menezes

O Cinema Público Municipal Henfil teve duas noites de casa cheia neste fim de semana para receber a peça ‘Minha Alma é Nada Depois dessa História”, encenada pelo grupo teatral Os Ciclomáricos. No sábado (03/09), 155 espectadores assistiram à estreia do espetáculo, público que aumentou no domingo (04), quando 163 pessoas foram prestigiar a apresentação final da curta temporada. No palco, a história de amor do vigia de uma fábrica por uma misteriosa mulher chamada Cleide (vivida por quatro atrizes que também ajudam a narrar as passagens do texto) encantou a plateia nas duas sessões, sob a direção de Ribamar Ribeiro.

Antes do início da encenação, os atores falaram sobre a receptividade do público de Maricá para com a peça. “Pessoalmente, fiquei muito feliz e até surpresa com o interesse e a acolhida do público da cidade, que para até a gente na rua pra falar do espetáculo”, relatou Fabíola Rodrigues, que teve o apoio da colega Carla Meireles. “Isso é algo importante porque cria público para o teatro. Nós adoramos a cidade e queremos voltar sempre que for possível”, disse ela, que se preparava para subir ao palco com Nívea Nascimento, Fernanda Dias e Júlio César Ferreira, que interpretou o vigia. Com eles, também estavam os músicos Getúlio Nascimento e Renato Neves.

Na saída do espaço, o público elogiou o que viu. “É uma história envolvente, com um bom figurido, todos interpretando bem, gostei muito”, afirmou a professora Cátia Szigethi, de 50 anos, moradora do Recanto de Itaipuaçu. Já a diretora escolar Ivonete Santos Carvalho, de 48 anos, classificou o espetáculo de ‘emocionante’ e já espera pelo próximo. “Tem que ter mais eventos culturais assim em Maricá, a cidade merece e carece disso, principalmente agora com esse espaço”, sugeriu ela ao lado do marido, o vigilante Cláudio Luiz dos Santos, também de 48 anos. “Vamos sempre a teatros no Rio e esse aqui está no mesmo nível”, completou.

Setembro 9, 2016 Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, projeto cultural, Teatro | Deixe um comentário

Teatro no Cinema Henfil de Maricá contagia crianças da rede municipal de ensino

Texto: Willian Chaves (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Clarildo Menezes

O Cinema Municipal Henfil ficou tomado de crianças nesta sexta-feira (02/09) para assistir a duas apresentações teatrais com o Grupo de Teatro “Guapos” que encenou a peça “Cidade do Sorriso”. Denominada "ocupação artística", a iniciativa da Secretaria Adjunta de Cultura e Ciência e Tecnologia tem objetivo de levar a cultura do teatro para dentro das escolas municipais proporcionando lazer às crianças. Pela manhã e à tarde, 380 alunos das escolas municipais Barra de Zacarias, Professora Ondina de Oliveira Coelho e da Escola Municipal do Retiro lotaram o espaço.

A peça infantil retratou o valor da amizade e brincadeiras promovendo interação com as crianças e apresentação de músicas. A alegria dos pequenos espectadores contagiou quem observava a movimentação no cinema. O projeto tem parceria com a Federação de Teatro do Estado do Rio de Janeiro (Fetaerj). Outras escolas também participarão do projeto.

Setembro 5, 2016 Posted by | arte, Educação, jornalismo, Lazer, Maricá, projeto cultural, shows e eventos, Teatro | , , , | Deixe um comentário