Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Mais segurança para Maricá: Lei de Zeidan libera contratação de policiais pelas prefeituras

Lei de Zeidan libera contratação de policiais pelas prefeituras 31.01.2017Foto do dia em que o Comandante Geral da PM, Wolney Dias Ferreira tomou posse, a deputada Estadual Zeidan convidou o prefeito Quaquá em novembro para apresentarem a proposta de parceria para a construção de um batalhão que atenderá Maricá, que hoje divide com Niterói o mesmo espaço.

O interior, a Baixada Fluminense e a Região dos Lagos, ficaram abandonados depois que as UPPs começaram no governo Cabral. Com a crise do governo estadual afetando também o pagamento de policiais, a intenção de Zeidan é ajudar as cidades. Por isso, ela apresentou o projeto que já recebeu parecer favorável de todas as comissões em plenário para permitir que as prefeituras possam contratar policiais com recursos próprios. O projeto de lei complementar 05/2015 será votado em segunda discussão no início do ano que vem e as prefeituras interessadas podem, e devem, buscar uma aproximação com o mandato para fazer pressão política e aprovar o projeto. Ouvimos também as categorias envolvidas, policiais militares e bombeiros. Queremos nossas cidades mais seguras!
No dia em que o novo Comandante Geral da PM, Wolney Dias Ferreira tomou posse, a deputada Zeidan convidou o prefeito Quaquá em novembro para apresentarem a proposta de parceria para a construção de um batalhão que atenderá Maricá, que hoje divide com Niterói o mesmo espaço. A prefeitura de Maricá vai bancar as obras e pretende fazer uma parceria com a Secretaria de Segurança Pública do Estado para atender às necessidades do município.

O Prefeito Fabiano Horta assumiu essa parceria e já fez uma reunião ampliada em seu gabinete em Maricá com o comandante Wolney e a sua equipe da secretaria de segurança de Maricá.

O prefeito Fabiano Horta está com uma agenda marcada com a Deputada Zeidan para discutir não só essa parceria mas também a solicitação ao Detro feita pela deputada Zeidan para a construção de passarelas em vários pontos da Rodovia Amaral Peixoto. É o mandato popular ajudando o prefeito Fabiano Horta e a população de Maricá.

Janeiro 31, 2017 Posted by | jornalismo, Legislativo, PT, segurança pública | , | Deixe um comentário

Diretório Estadual do PT-RJ apoia Lula para presidente do PT

Em moção aprovada no dia 27 de novembro, PT do Rio de Janeiro pede que Lula  lidere a realização de um amplo processo de reorganização partidária

PT 1 PT 2

Diante da necessidade profunda de reorganização do PT e de reinseri-los cada dia mais no seio do povo brasileiro, em especial dos milhões e milhões de beneficiados pelas políticas redistributivas e afirmativas de nossos governos, o PT do Rio de Janeiro faz um apelo para que o Presidente Lula assuma a presidência nacional nacional do partido e lidere a realização de um amplo processo de reorganização partidária para que o PT se afirme cada vez mais como partido popular, socialista, militante e de esquerda, presente no cotidiano da vida do povo brasileiro.

PT 10PT 9PT 3 PT 5 

 PT 6 PT 4

 PT8 PT 11

Novembro 28, 2016 Posted by | jornalismo, política, PT, PT RJ | , , | Deixe um comentário

Chico Buarque: Ninguém pode questionar a integridade de Dilma

O cantor Chico Buarque participou, nesta quinta (31), do ato em favor da democracia, que ocorre no Rio de Janeiro; em sua fala, o artista disse que "ninguém pode por em dúvida a integridade da presidente Dilma Rousseff"; "Estamos todos aqui unidos em defesa da democracia. Pelo apreço da democracia, em defesa intransigente da democracia", disse; Chico destacou que estão presentes no ato pessoas que votaram e não votaram no PT, mas que como ele defendem a democracia; ele também lembrou ter vivido o 31 de março de 1964 e agradeceu o apoio de quem não quer reviver aquele momento e puxou o grito: "Não vai ter golpe"

Chico Buarque no Largo da Carioca contra o golpeChico Buarque no ato contra o golpe do Largo da Carioca

O cantor e compositor Chico Buarque participou do Ato pela Democracia, no Largo da Carioca, no centro do Rio, e repetiu para a multidão que “não vai ter golpe”. Chico chegou ao palco por volta das 19h30 desta quinta-feira (31), sendo ovacionado por gritos de “Chico, guerreiro do povo brasileiro”.

“Eu vim aqui dar um abraço nas pessoas das mais variadas tribos, das mais variadas convicções políticas. Gente que votou no PT, gente que não gosta do PT, gente que foi do PT, que se desiludiu com o partido, gente que votou na Dilma, mas sobretudo, gente que não pode por em dúvida a integridade da presidente Dilma Rousseff.”

Chico continuou sua fala dizendo que estavam todos unidos na defesa intransigente da democracia. “Eu vejo gente aqui na praça, da minha geração, que viveu o 31 de março de 1964. Mas vejo sobretudo a imensa juventude que não era então nem nascida, mas que conhece a história do Brasil.”

Por fim, o cantor e compositor agradeceu a todos e repetiu que não haverá golpe: “Eu quero aqui agradecer a vocês que me animam a acreditar que não, de novo não, não vai ter golpe”. Em seguida, Chico deixou o palco e o ato, sendo muito festejado pelos presentes.

Presidente do PT RJ, Washington Quaquá e a Deputada Estadual Rosangela Zeidan também participaram do Ato pela Democracia, no Largo da Carioca

Quaquá fala no ato contra o golpe no Largo da Carioca 31.03.2016 Discurso de Quaquá no ato contra o golpe Largo da Carioca Presidente do PT do Rio de Janeiro Washington Quaquá,  “Hoje lavamos a nossa alma de democracia e resistência popular no Largo da Carioca, Rio de Janeiro. Com uma certeza de que NÃO VAI TER GOLPE!

Fora Cunha e Temer! Vocês não vão roubar a faixa presidencial.

Agora é o povo nas ruas construindo uma nova esquerda popular, demais criativa, militante, rebelde!”

Quaquá e Zeidan no palco do ato do Largo do Machado contra o golpe 31.03.2016Deputada Estadual (PT) Rosangela Zeidan comentou em sua página pessoal: Largo da Carioca, Centro do Rio, tomado por pessoas de todas as tribos, partidos e classes sociais. Nosso mandato marcou presença pra dizer ‪#‎NaoVaiTerGolpe‬

Abril 1, 2016 Posted by | jornalismo, política, PT | , , , , , | Deixe um comentário

Quaquá leva seu apoio a Lula

O presidente Regional do PT RJ, Washington Quaquá, acompanhado da Deputada Estadual Zeidan (PT), do Deputado Federal licenciado Fabiano Horta, e de Lurian Silva, foram recebidos pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante um café, eles tiveram a oportunidade de reafirmar o apoio político e externar a indignação com os últimos acontecimentos.

Em sua página pessoal no Facebook, Quaquá escreveu:  

“Estivemos ontem em um café com nosso líder maior, o presidente Lula.

O maior líder popular da história do país, o homem que mudou para melhor a vida de milhões de Brasileiros, acabando com a fome no Brasil.

O que estão fazendo contra o Lula aos 70 anos de idade e uma covardia e uma maldade! Tanta manipulação, tanta mentira, tanto complô contra este homem do povo que mudou a vida dos brasileiros!

Seguimos com Lula pro que der e vier, no sol e na tempestade, como deve ser entre companheiros e gente de caráter!

Viva Lula! Guerreiro do povo brasileiro!

Foto de Washington Siqueira. Ex – Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente Regional do PT RJ, Washington Quaquá

  Ex – presidente Lula, com sua filha Lurian Silva (dir da foto) acompanhados do Deputado Federal Fabiano Horta, da Deputada Estadual Rosangela Zeidan, (esq.), e do Presidente Regional do PT RJ, Washington Quaquá

Março 11, 2016 Posted by | jornalismo, política, PT, PT RJ | , , , , , , | Deixe um comentário

Pedido de prisão de Lula é medida midiática, critica Rui Falcão

Presidente nacional do PT diz confiar que a juíza Maria Priscila Veiga Oliveira, de São Paulo, não atenderá a esse pedido "transloucado"

 

Pedido de prisão de Lula é medida midiática, critica Rui Falcão Presidente Nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, Foto: Paulo Pinto/Agência PT

Postado por Agência PT, em 10 de março de 2016

O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, classificou como “medida midiática” o pedido de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por parte do Ministério Público de São Paulo. Em coletiva de imprensa nesta quinta-feira (10), os promotores José Carlos Blat, Cássio Conserino e Fernando Henrique Araújo informaram que ofereceram a denúncia contra o ex-presidente.
“O pedido de prisão preventiva vai na linha daquilo que já estava sendo feito por esse promotor (Conserino) e seus parceiros, de, sem provas, denunciar o presidente Lula”, criticou, ao dizer que a medida causa “indignação”.
Em entrevista a jornalistas em São Paulo, Falcão disse estar “confiando” que a juíza Maria Priscila Veiga Oliveira, de São Paulo, não atenderá a esse pedido “transloucado”. “Essa é a nossa expectativa. O presidente está muito tranquilo e nós estamos muito tranquilos”, reforçou. Ele participou, na tarde desta quinta, de reunião do Instituto Lula com dirigentes do PT, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa.
“Eu não tenho preocupação porque seria um contrassenso, uma ignomínia, qualquer juiz que fosse, conceder esse pedido sem qualquer fundamento, simplesmente para criar um fato midiático”, completou, ao dizer que não há nenhum “cabimento” no pedido. 
O presidente do PT voltou a criticar a conduta do promotor responsável pelo caso. “Um procurador que antes mesmo de ouvir qualquer pessoa já tinha dito para uma revista que iria denunciar o ex-presidente não merece credibilidade, não tem imparcialidade e portanto acho que nenhum juiz vai atender esse pedido”, afirmou.

Sobre mobilizações em defesa do ex-presidente e da democracia, Rui ressaltou que a legenda trabalha, neste momento, com os atos dos dias 18 e 31 de março, convocados pela Frente Brasil Popular.

“Temos dito aos militantes para não aceitarem provocações e não entrarem em confronto”.

Da Redação da Agência PT de Notícias

Março 11, 2016 Posted by | jornalismo, política, PT, PT RJ | , , , | Deixe um comentário

Para Dalmo Dallari, pedido de prisão de Lula desmoraliza Ministério Público

Jurista acredita que órgão não está se orientando por critério jurídico e que a medida é um "ato político"; Frente Brasil Popular convocou sua militância para uma ação na noite desta quinta-feira (10)

por Rute Pina publicado 10/03/2016 20:07

ROBERTO PARIZOTTI/CUT

dal1.jpg Dallari afirma que se juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira acatar o pedido do MP caberá habeas corpus

Brasil de Fato – O pedido do Ministério Público de São Paulo (MP-SP) de prisão preventiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é "totalmente absurdo" e não possui "fundamentação jurídica", afirma o jurista da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), Dalmo Dallari.

"Eu acho que isso é desmoralizante para o Ministério Público porque mostra que ele não está se orientando por critério jurídico, mas político", comenta Dallari. Ele enxerga a prisão preventiva como "um ato político e nada mais".

O MP-SP, por meio dos promotores José Carlos Blat, Cássio Conserino e Fernando Henrique Araújo, pediu a prisão preventiva do ex-presidente pelos crimes de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica em relação ao triplex localizado no Guarujá (SP).

Os promotores alegam que por ser ex-presidente, a possibilidade de evasão de Lula "seria extremamente simples" e que a prisão seria necessária para garantir "a ordem pública, a instrução do processo e a aplicação da lei penal". Além disso, o texto ainda afirma que as condutas de Lula ‘certamente deixariam Marx e Hegel envergonhados.’"

"O presidente Lula está no Brasil, vive aqui e tem sua família aqui no Brasil e poderá ser processo normalmente, sem necessidade da prisão. Não há a mínima justificativa para uma prisão preventiva”, afirma o jurista.

Segundo Dallari, se a juíza Maria Priscilla Ernandes Veiga Oliveira, da 4ª Criminal da Justiça, acatar o pedido do MP-SP, caberá um habeas corpus; e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ou qualquer cidadão poderia ingressar com o pedido. A matéria, então, seguiria para o Supremo Tribunal Federal (STF). Procurada, a assessoria do Tribunal de Justiça estadual informou que não há uma declaração oficial da juíza se o caso será julgado nesta quinta-feira.

Março 11, 2016 Posted by | jornalismo, política, PT | , , , | Deixe um comentário

Lula adverte em nota: Entenda como a Globo constrói sua tentativa de massacre midiático diário

Em nota publicada em sua página pessoal, na manhã deste domingo, 06 de março, o ex-presidente Lula escreveu:

“Na noite de ontem o Jornal Nacional mais uma vez fraudou uma nota de resposta do Instituto Lula e apresentou um "outro lado". Entenda como a Globo constrói sua tentativa de massacre midiático diário:

Leia abaixo a íntegra da nota enviada pelo Instituto Lula ao Jornal Nacional para ser lida na edição de sábado (5/03). Entre colchetes, os trechos censurados pela Globo.

“1)O ex-presidente Lula sempre esteve à disposição das autoridades para esclarecer a verdade e repudia qualquer insinuação diferente disso. O Instituto Lula e a LILS forneceram voluntariamente todos os dados solicitados pelo Ministério Público Federal e pela Receita Federal, que recebeu todas as informações em janeiro. [A firme reação da sociedade aos abusos cometidos ontem pela Operação Lava Jato deve servir de alerta aos investigadores para que não persistam em atuar fora da lei.]

[2) A Operação Lava Jato prestará um serviço ao estado de direito se apurar e punir o vazamento do sigilo bancário e fiscal do ex-presidente Lula e dos Instituto Lula para a revista Veja e para as Organizações Globo.]

3) [O Instituto Lula e a empresa LILS Palestras não têm apenas receitas, também têm despesas, como qualquer instituição. A insistência dos procuradores da Lava Jato] em divulgar apenas parte da contabilidade, misturando entidades e recursos distintas, com clara intenção difamatória, [é uma vergonha para a instituição do Ministério Público.”]

Não é a primeira vez que o telejornal da Família Marinho censura, distorce e frauda as manifestações do Instituto Lula apresentadas, cinicamente, como “outro lado” de seu noticiário faccioso em relação ao ex-presidente Lula.

Na edição deste sábado, a Globo dedicou 4 minutos e 15 segundos a um vídeo que misturava fofocas de policiais anônimos com acusações sem fundamento do Ministério Público Federal (Força Tarefa) ao ex-presidente.

Estas acusações, levianas e irresponsáveis, foram lidas pela repórter, sobre uma reprodução cinematográfica do texto.

Em mais uma exibição de sua falsa imparcialidade, seguiu-se um vídeo de menos de 30 segundos com cenas do ex-presidente Lula, durante os quais se informou laconicamente que o ex-presidente “negou todas as acusações”.

Mas negou como? Com que argumentos, se eles foram omitidos na reportagem? Que espécie de “outro lado” é esse, onde o Ministério Público fala o que quer, pela voz da repórter, pela reprodução de seus documentos, pelas cenas exibidas ao longo de 4 minutos e 30 segundos de acordo com o enredo da acusação, e Lula simplesmente “nega”?

Além disso, se o Jornal Nacional dá tanta importância ao vazamento de informações na Operação Lava jato, por que não mencionou em sua reportagem principal, de 5 minutos e meio, o twitter do editor ególatra da revista Época, que antecipou a 24a. fase na madrugada de sexta-feira?

Mais do que manipulador, o jornalismo da Globo é desonesto. Ao solicitar manifestação da assessoria do Instituto Lula, a produção do Jornal Nacional escondeu o inteiro teor da reportagem, prática antijornalistica que também se tornou habitual. É o que se pode comprovar no email enviado pela produção à assessoria do Instituto Lula:

——— Mensagem encaminhada ———-

De:

Data: 5 de março de 2016 19:10

Assunto: NOTA PARA O JORNAL NACIONAL DE HOJE

Para: "IMPRENSA@INSTITUTOLULA.ORG"

Boa noite

O Jornal Nacional está fazendo uma reportagem que vai tratar sobre a busca e apreensão no Instituto Lula.

Segundo apuração da nossa reportagem em Curitiba, a Polícia Federal abriu um inquérito para apurar se houve vazamento de informações sobre a operação. O que o Instituto tem a dizer?

——————-

A reportagem vai abordar ainda os valores recebidos pela (LILS) empresa de palestras do Ex- Presidente Lula e pelo Instituto. São quase 30 milhões de reais, de seis empreiteiras entre 2011 e 2014. O que tem a dizer ?

A mensagem foi encaminhada às 19h10, faltando 1 hora e 20 minutos para o Jornal Nacional ir ao ar, a resposta precisaria ser dada até as 20h. Isso mostra que não houve a menor intenção de apurar seriamente os fatos, checar informações duvidosas, dar a Lula a mesma oportunidade de responder que a Lava Jato teve para acusar.

Isso não é, nunca foi e nunca será jornalismo. É o exercício cotidiano da censura, da manipulação e da fraude, numa concessionária de serviço público que constrange e envergonha os verdadeiros profissionais da imprensa.

Março 6, 2016 Posted by | jornalismo, política, PT | , , , | Deixe um comentário

Advogados de Luiz Inácio Lula da Silva repudiam as declarações dos Procuradores da República integrantes da Força Tarefa Lava Jato

A condução coercitiva é medida que cerceia a liberdade de ir e vir e jamais poderia ter sido requerida ou autorizada nos termos em que se deu

Nota dos advogados do ex-presidente:

Os advogados de Luiz Inácio Lula da Silva repudiam as declarações dos Procuradores da República integrantes da Força Tarefa Lava Jato, que, em desesperada tentativa de legitimar a arbitrária condução coercitiva do ex-Presidente na sexta-feira 4/03/2016, emitiram ontem nota afirmando, com inegável desfaçatez, que a medida teve por objetivo atender a requerimento formulado pela defesa em habeas corpus impetrado perante o Tribunal de Justiça de São Paulo.

A defesa de Lula não deu procuração ao MPF e identifica claro desapego à realidade na afirmação de que o citado habeas corpus teria sido impetrado com o argumento de que o agendamento da oitiva do ex-Presidente poderia colocar em risco a sua segurança, a segurança pública e a de agentes públicos.

A verdade é que aquele habeas corpus foi impetrado com o argumento principal de que a condução coercitiva do ex-Presidente e de sua esposa, cogitada pelo Promotor de Justiça Cássio Roberto Conserino, do Ministério Público do Estado de São Paulo, não poderia ser admitida pois afrontaria a ordem jurídica. A Corte paulista acolheu o argumento da defesa para afastar a possibilidade da medida de força. O próprio membro do MP/SP reconheceu a ausência de amparo legal e acatou a decisão do TJSP.

Lula já prestou três depoimentos, dois à Polícia Federal e um ao Ministério Público Federal. Em nenhum destes houve qualquer confronto ou risco à ordem pública, porque marcados e realizados de forma adequada pelas autoridades envolvidas.

A condução coercitiva é medida que cerceia a liberdade de ir e vir e jamais poderia ter sido requerida ou autorizada nos termos em que se deu. A liberdade de locomoção é garantia fundamental, tanto que a legislação estabelece que configura abuso de autoridade qualquer ato de autoridade que possa restringi-la (Lei nº 4.898/65, art. 3º, "a").

O fato de a Operação Lava Jato já ter emitido 117 mandados de condução coercitiva não tem o condão de legitimar a ilegalidade agora praticada contra o ex-Presidente Lula, mas, ao contrário, serve de alerta para tantas outras arbitrariedades que poderão já ter sido praticadas nessa operação.

Não há que se cogitar em "cortina de fumaça" na presente discussão. Houve, inegavelmente, grave atentado à liberdade de locomoção de um ex-Presidente da República sem qualquer base legal. A tentativa de vincular Lula a "esquema de formação de cartel e corrupção da Petrobrás" apenas atende anseio pessoal das autoridades envolvidas na operação, além de configurar infração de dever funcional, na medida em que a nota emitida pelo MPF – tal qual a entrevista coletiva concedida pelo órgão – antecipou juízo de valor, o que é vedado pelo artigo 8º da Resolução 23/2007, do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). O MPF aposta na força das palavras em detrimento dos fatos. Lula jamais participou ou foi beneficiado, direta ou indiretamente, de qualquer ato ilegal.

Roberto Teixeira e Cristiano Zanin Martins

Março 6, 2016 Posted by | jornalismo, política, PT | , , , , | Deixe um comentário

Lula divulga nota sobre Operação ordenada por Sergio Moro em sua casa

Comunicado diz que "nada justifica um mandado de condução coercitiva contra um ex-presidente que colabora com a Justiça" e chama a ação determinada por Sergio Moro de arbitrária e ilegal, além de constituir grave afronta ao Supremo Tribunal Federal. Confira a íntegra da nota:

Lula Lava Jato Operação Moro

Em nota, o Instituto Lula afirmou nesta sexta-feira 4 que a Operação Lava Jato, cuja 24ª fase foi deflagrada nesta manhã contra o ex-presidente Lula, “desrespeita o Supremo e compromete sua credibilidade”.

“A violência praticada hoje (4/3) contra o ex-presidente Lula e sua família, contra o Instituto Lula, a ex-deputada Clara Ant e outros cidadãos ligados ao ex-presidente é uma agressão ao estado de direito que atinge toda sociedade brasileira. A ação da chamada Força Tarefa da Lava Jato é arbitrária, ilegal, e injustificável, além de constituir grave afronta ao Supremo Tribunal Federal”, diz o texto.

Comunicado diz que “nada justifica um mandado de condução coercitiva contra um ex-presidente que colabora com a Justiça”, nem a quebra de seus sigilos e a “invasão do Instituto Lula”. “O único resultado da violência desencadeada hoje pela Força Tarefa é submeter o ex-presidente a um constrangimento público”, aponta. “É uma violência contra a cidadania e contra o povo brasileiro”, conclui a assessoria do ex-presidente.

Abaixo, a íntegra:

Lava Jato desrespeita o Supremo e compromete sua credibilidade

São Paulo, 4 de março de 2016

A violência praticada hoje (4/3) contra o ex-presidente Lula e sua família, contra o Instituto Lula, a ex-deputada Clara Ant e outros cidadãos ligados ao ex-presidente, é uma agressão ao estado de direito que atinge toda sociedade brasileira. A ação da chamada Força Tarefa da Lava Jato é arbitrária, ilegal, e injustificável, além de constituir grave afronta ao Supremo Tribunal Federal.

1) Nada justifica um mandado de condução coercitiva contra um ex-presidente que colabora com a Justiça, espontaneamente ou sempre que convidado. Nos últimos meses, Lula prestou informações e depoimentos em quatro inquéritos, inclusive no âmbito da Operação Lava Jato. Dezenas de testemunhas foram ouvidas sobre estes fatos alegados pela Força tarefa, em depoimentos previamente marcados. Por que o ex-presidente Lula foi submetido ao constrangimento da condução coercitiva?

2) Nada Justifica a quebra do sigilo bancário e fiscal do Instituto Lula e da empresa LILS Palestras. A Lava Jato já recebeu da Receita Federal, oficialmente, todas as informações referentes a estas contas, que foram objeto de minuciosa autuação fiscal no ano passado.

3) Nada justifica a quebra do sigilo bancário e fiscal do ex-presidente Lula, pois este sigilo já foi quebrado, compartilhado com o Ministério Público Federal e vazado ilegalmente para a imprensa, este sim um crime que não mereceu a devida atenção do Ministério Público.

4) Nada justifica a invasão do Instituto Lula e da empresa LILS, a pretexto de obter informações sobre palestras do ex-presidente Lula, contratadas por 40 empresas do Brasil e de outros países, entre as quais a INFOGLOBO, que edita as publicações da Família Marinho. Todas as informações referentes a estas palestras foram prestadas à Procuradoria da República do Distrito Federal e compartilhadas com a Lava Jato. Também neste caso, o Ministério Público nada fez em relação ao vazamento ilegal de informações sigilosas para a imprensa.

5) Nada justifica levar o ex-presidente Lula a depor sobre um apartamento no Guarujá que não é nunca foi dele e sobre um sítio de amigos em Atibaia, onde ele passa seus dias de descanso. Além de esclarecer a situação do apartamento em nota pública – na qual chegou a expor sua declaração de bens – e em informações prestadas por escrito ao Ministério Público de São Paulo, o ex-presidente prestou esclarecimentos sobre o sítio de Atibaia em ação perante o Supremo Tribunal Federal, que também é de conhecimento público.

6) A defesa do ex-presidente Lula peticionou ao STF para que decida o conflito de atribuições entre o Ministério Público de São Paulo e o Ministério Público Federal (Força Tarefa), para apontar a quem cabe investigar os fatos, que são os mesmos. Solicitou também medida liminar suspendendo os procedimentos paralelos até que se decida a competência conforme a lei. Ao precipitar-se em ações invasivas e coercitivas nesta manhã, antes de uma decisão sobre estes pedidos, a chamada Força Tarefa cometeu grave afronta à mais alta Corte do País, afronta que se estende a todas as instituições republicanas.

7) O único resultado da violência desencadeada hoje pela Força Tarefa é submeter o ex-presidente a um constrangimento público. Não é a credibilidade de Lula, mas da Operação Lava Jato que fica comprometida, quando seus dirigentes voltam-se para um alvo político sob os mais frágeis pretextos.

O Instituto Lula reafirma que Lula jamais ocultou patrimônio ou recebeu vantagem indevida, antes, durante ou depois de governar o País. Jamais se envolveu direta ou indiretamente em qualquer ilegalidade, sejam as investigadas no âmbito da Lava Jato, sejam quaisquer outras.

A violência praticada nesta manhã – injusta, injustificável, arbitrária e ilegal – será repudiada por todos os democratas, por todos os que têm fé nas instituições e do estado de direito, no Brasil e ao redor do mundo, pois Lula é uma personalidade internacional que dignifica o País, símbolo da paz, do combate à fome e da inclusão social.

É uma violência contra a cidadania e contra o povo brasileiro, que reconhece em Lula o líder que uniu o Brasil e promoveu a maior ascensão social de nossa história.

Março 4, 2016 Posted by | jornalismo, política, PT | , | Deixe um comentário

Todos os limites foram ultrapassados! afirma o presidente do PT RJ

Com a palavra Washington Quaquá
Presidente do PT RJ.

“Hoje foi escrita uma triste página na história do Brasil. Não foi apenas Lula que sofreu um sequestro policial e exposto à execração pública. A democracia brasileira foi quebrada! É algo quando se quebra, mesmo se houver tentativa de colar, não voltará nunca ao estado normal.

Já há algum tempo que as forças reacionárias comandadas pelos poucos milionários da sociedade brasileira, em conluio com forças e interesses estrangeiros, de olho no nosso petróleo, nas nossas riquezas e na manutenção das carências de nosso povo, deixaram de apostar na violência das armas, como fizeram em 1964 e passaram a usar as suas redes de concessão pública de TV, transformadas em impérios de comunicação, associadas aos extratos serviçais da pequena burguesia encastelados no judiciário, no Ministério Público e na polícia federal para fazer o serviço outrora realizar pelos tanques e baionetas.

O sequestro policial realizado hoje por este novo partido político reacionário, contra o Presidente Lula, e o ápice de um trabalho político que eles planejaram e vem executando com sucesso. O objetivo é quebrar a economia nacional, reverter os ganhos populares da era Lula, entregar o Pré Sal e as riquezas brasileiras aos americanos.

Não toleram o PRESIDENTE LULA, porque não se conformam que 36 milhões de brasileiros tenham ascendido socialmente; que mais de 25 milhões de pessoas tenham
Saído da fome e da miséria; que os filhos de pedreiros e empregadas domésticas sentem nós mesmos bancos das universidades públicas que antes era reservado a seus filhos ricos exclusivamente; não se sentem confortáveis com aeroportos cheios de gente do povo, negros, nordestinos, trabalhadores…

Hoje eles rasgaram uma página da democracia e impuseram a esquerda, aos movimentos sociais e as forças populares organizadas uma nova dinâmica para a luta de classes. Tiram um pé nosso da institucionalidade. Estão nos empurrando para fora do pacto democrático formal. Vamos ter cada vez mais que denunciar o caráter autoritário do regime pseudo democrático que se está estabelecendo. E construir nas ruas, favelas, fábricas, ocupações urbanas e rurais, escolas, universidades e em todos os espaços de luta popular, nossa ação direta por novas reformas verdadeiramente populares e democráticas. Vamos organizar as maiorias populares para essa nova etapa dura, longa é essencial da luta política do povo Brasileiro!

Estamos com Lula! Se querem prendê-lo, terão então motivo para prender muitos milhares de brasileiros que não vão deixar isso barato! Terão a resposta à altura da feitiçaria que estão criando!

Vamos todos a luta e a ação direta em defesa do Lula e de um Brasil cada vez mais para os Brasileiros, como ele sempre lutou!

Injustiça com Lula, NÃO!

Mexeu com ele, Mexeu com Milhões de Brasileiros!”

Março 4, 2016 Posted by | jornalismo, política, PT, PT RJ | , , , | Deixe um comentário