Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Sucessos de Rita Lee no projeto Sala Cult de Maricá

Show gratuito acontece nesta sexta-feira, às 19h, no anfiteatro da Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro

A Secretaria Municipal de Cultura, através do projeto Sala Cult, faz a segunda homenagem a Rita Lee, a rainha do rock nacional. O show "Ovelha Negra", que foi realizado dia 18 de julho, será reapresentado gratuitamente nesta sexta-feira (01/08), às 19h, no anfiteatro da Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro. Esta homenagem aconteceria na última semana, mas foi cancelada devido às chuvas.

A cantora Dalva Alves comanda a festa, acompanhada da banda Amigos da Cultura e com participação especial do cantor Ronaldo Valentim. O repertório inclui sucessos da carreira de Rita Lee, como "Ovelha Negra", "Caso Sério", "Mania de Você", "Amor e Sexo", "Agora Só Falta Você", "Doce Vampiro", "Nem Luxo, Nem Lixo", entre outros.

O projeto Sala Cult oferece ao público, todas as sextas-feiras, acesso às várias formas de arte (música, teatro e poesia, por exemplo), incentivando o trabalho de artistas locais em homenagens a grandes nomes do país e do mundo.

Palco Aberto

A próxima edição do "Palco Aberto", ensaios da Banda Amigos da Cultura abertos à população no anfiteatro da Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, acontece na quinta-feira (07/08). A secretaria reestruturou o projeto e os encontros serão realizados a cada 15 dias no mesmo local, das 15h às 17h.

Segundo o secretário Sérgio Mesquita, além da preparação da banda para os eventos na cidade, o Palco Aberto abre espaço para os moradores mostrarem seu talento. "Quem souber cantar ou tocar algum instrumento pode dar uma palhinha. Se agradar, iremos incluí-lo nos projetos musicais da secretaria", reforçou Sérgio.

Julho 30, 2014 Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, musica, projeto cultural, Sala Cult, shows e eventos | , , | Deixe um comentário

Projeto Sala Cult faz homenagem a Elis Regina

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Clarildo Menezes

Cantora Dalva Alves apresenta um show com os grandes sucessos de Elis Regina nesta sexta-feira

Na semana do aniversário da cidade, a Secretaria de Cultura realiza um show especial na terça-feira (27/05) com sucessos da MPB

Uma das maiores vozes da Música Popular Brasileira será homenageada nesta sexta-feira (23/05) em Maricá. O projeto Sala Cult, da Secretaria Municipal de Cultura, faz um tributo a Elis Regina, a partir das 19h. A cantora Dalva Alves, acompanhada da banda Amigos da Cultura, apresenta o show "Maria, Maria" na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, Centro. O evento é gratuito.

O público irá reviver grandes sucessos de Elis, como "Romaria", "Casa no campo", "Aprendendo a jogar", "É com esse que eu vou", "Como nossos pais", "Madalena", entre outros. O repertório ainda terá o clássico "O bêbado e o equilibrista", com participação especial de Mirene Alves. Eclética, Elis Regina interpretava canções de vários estilos, como MPB, jazz, rock, Bossa Nova e samba. Ganhou reconhecimento nacional em 1965, quando lançou a música "Arrastão", de Edu Lobo e Vinícius de Moraes, e venceu o primeiro festival de MPB.

Ao lado de Jair Rodrigues, ela apresentava o programa "O Fino da Bossa", na TV Record, cujo diretor era Ronaldo Bôscoli, com quem se casou. O programa gerou três discos. O primeiro "Dois na Bossa" vendeu um milhão de cópias. Entre os seus álbuns estão: "Em Pleno Verão" (1970), "Elis e Tom" (1974), e "Saudade do Brasil" (1980). Elis morreu com apenas 36 anos, em São Paulo, no dia 19 de janeiro de 1982.

Sala Cult Especial

Na semana do aniversário da cidade, comemorado no dia 26 de maio, a Secretaria de Cultura organiza uma edição especial do projeto Sala Cult. Na terça-feira (27), o cantor Ronaldo Valentim, com a Banda Amigos da Cultura, faz um show em homenagem a Chico Buarque de Holanda, Gonzaguinha, Geraldo Vandré, Dorival Caymmi, Djavan, Gilberto Gil e Luiz Melodia.

No repertório estão incluídas as canções "Dora" (Dorival Caymmi), "O meu guri" e "Roda Viva" (Chico Buarque), "Pra não dizer que não falei das flores" e "Aroeira" (Geraldo Vandré), "Presente Cotidiano" (Luiz Melodia), "Estrela" (Gilberto Gil) e "Linha do Equador" (Djavan). O evento acontece em frente à Casa de Cultura, no Centro.

Idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura, o projeto Sala Cult – uma das iniciativas de maior sucesso na cidade nos últimos tempos – oferece ao público todas as sextas-feiras acesso às várias formas de arte (música, teatro e poesia, por exemplo), incentivando o trabalho de artistas locais em homenagens a grandes nomes do país e do mundo.

Ronaldo Valentim e banda Amigos da Cultura apresentam show especial no dia 27 de maio

Maio 22, 2014 Posted by | jornalismo, Lazer, Maricá, musica, projeto cultural, Sala Cult, shows e eventos, social | Deixe um comentário

Maricá – Sala Cult faz homenagem a Sandra de Sá nesta sexta-feira

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Fernando Silva

Os shows gratuitos do projeto Sala Cult acontecem em frente à Casa de Cultura (foto), no Centro

Show gratuito acontece às 19h na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, em frente à Casa de Cultura, no Centro

A Secretaria Municipal de Cultura de Maricá divulgou a programação de maio do projeto Sala Cult. Serão cinco shows, com destaques para as homenagens às mães, ao poeta Chico Buarque de Holanda e a cidade de Maricá que este ano completa 200 anos. A primeira atração deste mês é nesta sexta-feira (09/05), às 19h. A cantora Jô Borges, acompanhada da Banda Amigos da Cultura, irá apresentar os grandes sucessos do estilo black music de Sandra de Sá. O evento é gratuito e acontece na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, em frente à Casa de Cultura, no Centro.

No repertório, estão incluídas as músicas "Olhos Coloridos", "Solidão", "Bye Bye Tristeza", "Retratos e Canções", "Joga Fora no Lixo", "Sozinha", "Soul de Verão", entre outras. A carioca Sandra de Sá é considerada pela crítica especializada a rainha do soul music brasileiro e, devido ao timbre de voz grave, foi apelidada de "Tim Maia de saias", em referência ao cantor brasileiro responsável pela introdução do estilo soul na Música Popular Brasileira (MPB). Começou a fazer sucesso no início de 1980, com reconhecimento nacional ao se classificar entre os dez melhores do Festival MPB-80, da Rede Globo, com a música "Demônio Colorido", de sua autoria, e gravado no mesmo ano o primeiro disco, "Sandra Sá".

Nos anos 80, sua produção foi constante, destacando-se os sucessos de "Vale Tudo", com Tim Maia, "Bye Bye Tristeza" (Marcos Valle/ Carlos Colla) e "Enredo do Meu Samba" (I. Lara/ J. Aragão), que foi tema da novela "Partido Alto", da TV Globo, e representa uma diversificação em sua carreira, até então mais ligada ao funk e soul. Nos anos 90, gravou discos de vários estilos e atualmente tem em seu repertório músicas próprias, versões e composições inéditas de outros músicos como Carlinhos Brown e Herbert Vianna.

Programação de maio

O projeto Sala Cult também homenageia este mês outros nomes da MPB. No dia 16, a cantora Jack Rocha faz um tributo à Cássia Eller. Já no dia 23, a intérprete Dalva Alves, com participação especial de sua mãe Mirene Alves, faz um show especial a todas as mães com os maiores sucessos de Elis Regina. A programação terá ainda uma edição especial no dia 27 (terça-feira) com os clássicos do poeta Chico Buarque de Holanda. Para encerrar o mês, no dia 30, os cantores do projeto Sala Cult irão apresentar músicas feitas especialmente para Maricá, que este ano completa 200 anos de emancipação político-administrativa.

Idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura, o projeto Sala Cult – uma das iniciativas de maior sucesso na cidade nos últimos tempos – oferece ao público todas as sextas-feiras acesso às várias formas de arte (música, teatro e poesia, por exemplo), incentivando o trabalho de artistas locais em homenagens a grandes nomes do país e do mundo.

Maio 8, 2014 Posted by | jornalismo, Lazer, Maricá, musica, projeto cultural, Sala Cult | Deixe um comentário

Sala Cult de Maricá faz mais um tributo a Geraldo Vandré

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Clarildo Menezes

DSCN3525 Ronaldo Valentim e banda Amigos da Cultura apresentam um show gratuito na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel

Apresentação gratuita acontece nesta sexta-feira (04/04), na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro

Devido ao sucesso da última semana, o projeto Sala Cult, da Secretaria de Cultura de Maricá, apresenta mais um tributo a Geraldo Vandré, cantor e compositor famoso por criar músicas de resistência à ditadura militar. O interprete Ronaldo Valentim, acompanhado da banda Amigos da Cultura, faz um show gratuito nesta sexta-feira (04/04), na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro, a partir das 19h. 

A canção "Pra não dizer que não falei das flores" era um hino de resistência contra o governo militar. O refrão "Vem, vamos embora / Que esperar não é saber / Quem sabe faz a hora / Não espera acontecer" foi interpretado como uma chamada à luta armada contra os ditadores. A música foi censurada e os vinis recolhidos das lojas. Os compactos adquiridos antes da proibição eram exibidos como troféus por jovens contrários a ditadura. No repertório, o público ainda irá relembrar outros sucessos como "Fica mal com Deus", "Che" e "Disparada", música que ficou famosa na voz de Jair Rodrigues.

O paraibano Geraldo Vandré foi exilado, em 1968, após o AI-5. Ele morou no Chile, França e, em 1973, retornou ao Brasil. Suas músicas e apresentações para televisão foram proibidas no país, tendo quebrado o silêncio em 1982, com um show no Paraguai. Atualmente vive em São Paulo e continua criando músicas. Outras obras conhecidas são "Ladainha", "Canção Nordestina", "João e Maria", "Arueira" e "Rancho da Rosa Encarnada".

Idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura, o projeto Sala Cult – uma das iniciativas de maior sucesso na cidade nos últimos tempos – oferece ao público todas as sextas-feiras acesso às várias formas de arte (música, teatro e poesia, por exemplo), incentivando o trabalho de artistas locais em homenagens a grandes nomes do país e do mundo.

Abril 4, 2014 Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, musica, política, projeto cultural, Sala Cult | Deixe um comentário

Cultura de Maricá participa de evento no Pedro II

Texto: Valéria Vianna | Fotos: Clarildo Menezes

Artistas maricaenses se apresentam na abertura da Jornada Pedagógica do Pedro II, no Rio, com tributo a Geraldo Vandré

A banda Amigos da Cultura de Maricá, da Secretaria Municipal de Cultura, se apresenta, nessa quinta-feira (03/04), na abertura da Jornada Pedagógica do Colégio Pedro II, no Rio. A ocasião será marcada por uma série de debates e palestras sobre o Golpe Militar de 64, até o dia 5 de maio. Os músicos acompanham o cantor Ronaldo Valentim, no tributo a Geraldo Vandré.

O repertório da apresentação será composto por clássicos de Vandré. Destaque para as canções “Pra não dizer que não falei das flores”, “Che”, “Fica mal com Deus” e “Disparada”. A banda Amigos da Cultura é formada por Paulo Hernani, no zabumba; Sérgio Aranda, na percussão; Gustavo Gibi, no sax e flauta; Pedro Szigethy, violoncelo; e Dalbert, no violino.

O secretário municipal de Cultura, Sérgio Mesquita, não esconde o entusiasmo em estar num evento que reflete sobre um período em que as liberdades democráticas foram anuladas,  mas, sobretudo, por se tratar de um encontro que acontece em ambiente estudantil, falando diretamente com os estudantes.  “Sentimo-nos muito honrados com o convite do professor de História, Leonardo Brito, que foi, inclusive, aluno daqui do Joana Benedicta Rangel. Sabendo do nosso projeto multimídia sobre o golpe de 64, que realizamos no ano passado, e do que estávamos fazendo este ano, nos chamou para apresentar o Tributo a Geraldo Vandré após o debate com o Comandante Clemente, o Carlos Eugênio, militante da ALN e ex-aluno do Pedro II”, ressaltou.

Abril 3, 2014 Posted by | cultura, Educação, jornalismo, Lazer, musica, política, projeto cultural, Sala Cult, shows e eventos | , , , | Deixe um comentário

Maricá: Sala Cult apresenta tributo a Renato Russo nesta sexta

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Divulgação

Líder e fundador da Legião Urbana, Renato Russo será homenageado nesta semana no projeto Sala Cult

O cantor e compositor Renato Russo será o homenageado desta sexta-feira (14/03) no projeto Sala Cult de Maricá. A partir das 19h, a Secretaria Municipal de Cultura de Maricá apresenta o tributo ao fundador e líder da Legião Urbana, uma das maiores bandas de rock nacional. O interprete Sidney Santos relembra os maiores sucessos da banda que lançou 16 álbuns e vendeu mais 20 milhões de cópias nas décadas de 80 e 90. O show gratuito acontece na Casa de Cultura (Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro).

No repertório, o cantor, acompanhado da banda Amigos da Cultura, apresenta "Será", "Pais e Filhos", "Geração Coca-Cola", Eduardo e Mônica", "Tempo Perdido", "Ainda É Cedo", "Meninos e Meninas", "Eu Sei", "Que País É Este?", "Faroeste Caboclo", entre outros sucessos da banda, que foi uma das principais vozes dos adolescentes e jovens da década de 80.

O grupo foi formado em 1982, depois que Renato Russo e os irmãos Fê e Flávio Lemos desfizeram a banda Aborto Elétrico, que continha fortes traços da música punk. Enquanto os dois últimos fundaram o Capital Inicial, Renato montou a Legião que contava ainda com Dado Villa Lobos (guitarra), Marcelo Bonfá (bateria) e Renato Rocha (baixo), este último participou dos três primeiros álbuns antes de deixar a banda.

O primeiro disco do grupo, de 1985, já mostrava a sua vocação para o questionamento e o sucesso. Ele trouxe clássicos do rock nacional, como "Será" (nome do álbum), "Ainda é Cedo", "Por Enquanto" e "Geração Coca-Cola". O disco "Dois", lançado no ano seguinte, também reuniu hits como "Índios", "Tempo Perdido" e "Eduardo e Mônica". Em 1987 foi a vez de "Que País É Este?" e, em 89, de "As Quatro Estações" – o disco mais vendido do Legião, com 1,7 milhão de cópias. A Legião terminou em 1996, com a morte de Renato Russo, vítima da Aids.

Idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura de Maricá , o Sala Cult – um dos projetos culturais de maior sucesso na cidade nos últimos tempos – oferece ao público todas as sextas-feiras acesso às várias formas de arte (música, teatro e poesia, por exemplo), incentivando o trabalho de artistas locais em homenagens a grandes nomes do país e do mundo.

Maiores informações: 21- 3731-1432

Março 14, 2014 Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, musica, projeto cultural, Sala Cult, shows e eventos, social | , | Deixe um comentário

Sala Cult de Maricá apresenta as tradicionais marchinhas de Carnaval nesta sexta

Após relembrar os maiores sambas-enredo na última semana, o projeto  Sala Cult coloca o bloco na rua nesta sexta-feira (21/02). As cantoras Mirene e Dalva Alves, acompanhadas do maestro Brenha (cavaco e violão) e da banda Amigos da Cultura, irão apresentar as tradicionais marchinhas de Carnaval. O evento é gratuito e acontece às 19h, na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro, em frente à Casa de Cultura.

No repertório, estão incluídas as famosas marchinhas, com letras bem-humoradas, que surgiram na década de 1920, mas que até hoje embalam a folia pelo Brasil. O público vai se divertir com "Marcha do Remador", "Balancê", "Chiquita Bacana", "Turma do Funil", "Mamãe Eu Quero", "Bota Camisinha", "Maria Sapatão", "Abre Alas", "Cabeleira do Zezé", "Me Dá Um Dinheiro Aí", "Pierrô Apaixonado", "Sassaricando", "Cadê Zazá?", entre outros sucessos.

As primeiras marchinhas foram compostas na década de 1920, no Rio de Janeiro, quando a folia era uma festa de rua voltada para o artesanato. Mas somente em 1960 que essa tradição alcançou seu auge, no tempo das festas de salão cariocas. Uma das músicas mais conhecidas é "Abre Alas", composta por Chiquinha Gonzaga, em 1989, especialmente para um bloco de Carnaval.

Idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura, o Sala Cult – um dos projetos culturais de maior sucesso na cidade nos últimos tempos – oferece ao público todas as sextas-feiras acesso às várias formas de arte (música, teatro e poesia, por exemplo), incentivando o trabalho de artistas locais em homenagens a grandes nomes do país e do mundo.

Fevereiro 20, 2014 Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, musica, Sala Cult, shows e eventos, social | Deixe um comentário

Sala Cult apresenta show de Carnaval nesta sexta em Maricá

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Fernando Silva

O cantor Amarildo Moreno apresenta os maiores clássicos do Carnaval carioca na Casa de Cultura

No clima do Carnaval, o projeto Sala Cult apresenta nesta sexta-feira (14/02) um show com os maiores sambas-enredo da folia carioca. O cantor Amarildo Moreno e convidados, acompanhados da Banda da Cultura, homenageiam os sambas que marcaram a história dos desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro. A festa gratuita começa às 20h, mas os foliões precisam chegar 30 minutos antes para garantir uma senha de acesso à Casa de Cultura (Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, Centro).

O show vai reunir os hinos que ficaram na memória do Carnaval carioca, como "Peguei um Ita no Norte (Salgueiro, 1993), "Atrás da Verde e Rosa Só Não Vai Quem Já Morreu" (Mangueira, 1994), "Aquarela Brasileira" (Império Serrano, 1964), "De bar em bar, Didi é um poeta" (União da Ilha, 1991), "Sonhar não custa nada ou quase nada" (Mocidade, 1992), "O tititi do sapoti" (Estácio de Sá, 1987), "Liberdade, liberdade abre as asas sobre nós" (Imperatriz, 1989), "Trevas! Luz! A explosão do Universo" (Viradouro, 1997), entre outros.

Idealizado pela Secretaria Municipal de Cultura, o Sala Cult – um dos projetos culturais de maior sucesso na cidade nos últimos tempos – oferece ao público todas as sextas-feiras acesso às várias formas de arte (música, teatro e poesia, por exemplo), incentivando o trabalho de artistas locais em homenagens a grandes nomes do país e do mundo. ​

Fevereiro 14, 2014 Posted by | jornalismo, Lazer, Maricá, musica, Sala Cult, shows e eventos, social | | Deixe um comentário

Sala Cult faz tributo a Tim Maia nesta sexta

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Divulgação

O "síndico do Brasil" será homenageado na Casa de Cultura, com um show de Ivan Amendoim, a partir das 20h

Show é gratuito e acontece às 20h, na Casa de Cultura, no Centro

O projeto Sala Cult, da secretaria de Cultura de Maricá, abre as portas para uma apresentação especial nesta sexta-feira (07/02). A partir das 20h, o público vai reviver os grandes sucessos de Tim Maia, considerado uma das maiores vozes do país e responsável pela introdução do estilo soul na Música Popular Brasileira (MPB). O show gratuito é uma homenagem ao “síndico do Brasil” e acontece na Casa de Cultura (Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, Centro). Senhas de acesso à Sala Darcy Ribeiro serão distribuídas às 19h30.

No repertório, o interprete Ivan Amendoim irá apresentar os clássicos de Tim Maia, como “Sossego”, “Você”, “Do Leme ao Pontal”, “Azul da cor do mar”, “Primavera”, “Descobridor dos Sete Mares”, “Não quero dinheiro (só quero amar)”, dentre outros. Entre uma música e outra, o cantor também irá contar histórias da carreira do “síndico do Brasil”, apelido recebido de Jorge Benjor na música “W/Brasil”, dos tempos em que morou na Tijuca com Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Jorge Benjor, da participação na Jovem Guarda, pelo tempo que passou nos Estados Unidos e da criação da gravadora Vitória Régia Discos para garantir independência em seu trabalho.

Conhecido por sua voz grave e afinada, Sebastião Rodrigues Maia nasceu no Rio de Janeiro, em 1942. Começou a carreira em 1957, com a dupla Roberto e Erasmo Carlos formando o grupo Sputniks na capital fluminense. Logo depois, morou seis anos nos Estados Unidos, onde foi influenciado pelo funk e soul. Durante a década de 1960, cantou em programas de televisão com músicos da Jovem Guarda. 

Mas o reconhecimento nacional veio em 1970, com o LP “Tim Maia”, lançado pela gravadora Polydor após uma indicação dos Mutantes. O álbum vendeu mais de 200 mil cópias e se manteve por seis meses em primeiro lugar nas rádios do Rio com destaque para as faixas “Azul da Cor do Mar”, “Coronel Antônio Bento”, “Eu amo você” e “Primavera”. No mesmo ano, Tim gravou “Chocolate”, que era um jingle para a Associação Brasileira dos Produtores de Cacau e se transformou em mais um enorme sucesso.

Seu estilo inconfundível influenciou artistas como Jorge Benjor, Marisa Monte, Jota Quest, entre outros. Também foi eleito pela Revista Rolling Stones como o 9º maior artista da música brasileira. Tim Maia sofreu um edema pulmonar seguido de parada cardiorrespiratória durante uma apresentação no Teatro Municipal de Niterói, no dia 8 de março de 1998. Foi internado na UTI do Hospital Antônio Pedro, na mesma cidade, e morreu, aos 55 anos, uma semana depois de infecção generalizada.

Realizado todas as sextas-feiras pela secretaria municipal de Cultura, o projeto Sala Cult é um dos projetos culturais de maior sucesso na cidade nos últimos tempos. A iniciativa oferece ao público acesso às várias formas de arte (música, teatro e poesia, por exemplo), incentivando o trabalho de artistas locais em homenagens a grandes nomes do país e do mundo.

Fevereiro 7, 2014 Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, musica, Sala Cult, shows e eventos, social | | Deixe um comentário

Sala Cult faz mais um show em tributo a Janis Joplin

Texto: Rafael Zarôr

Clássicos de Janis Joplin serão relembrados nesta sexta-feira, na Casa de Cultura de Maricá, em uma apresentação gratuita às 20h – Foto: Divulgação

Evento é gratuito e será apresentado às 20h, na Casa de Cultura, no Centro

Quem perdeu o show em tributo a Janis Joplin na semana passada terá mais uma oportunidade nesta sexta-feira (31/01). O projeto Sala Cult, da secretaria de Cultura de Maricá, apresenta às 20h a segunda homenagem a uma das vozes mais marcantes do rock e do blues, que conquistou o mundo na década de 60. A intérprete Izabel Salles e a banda Madame Lyn revivem os clássicos da carreira da cantora, como “Summer Time”, “Me and Bobby McGee”, “Mercedes Benz”, entre outros. O evento é gratuito e acontece na Casa de Cultura (Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, Centro). A distribuição de senhas será às 19h30.

Durante o show, explica a coordenadora do projeto, Dalva Alves, serão intercalados trechos da carreira de Joplin com as músicas. “Entre um sucesso e outro, será feita a leitura de momentos importantes da cantora”, conta a coordenadora. Janis Joplin nasceu no estado do Texas, EUA, em 1943, e morreu aos 27 anos vítima de overdose de heroína, na cidade de Los Angeles, Califórnia.

Idealizado pela secretaria municipal de Cultura, o Sala Cult – um dos projetos culturais de maior sucesso na cidade nos últimos tempos – oferece ao público todas as sextas-feiras acesso às várias formas de arte (música, teatro e poesia, por exemplo), incentivando o trabalho de artistas locais em homenagens a grandes nomes do país e do mundo.

Show acontece na Casa de Cultura, no Centro – Foto: Fernando Silva

Nota desta editora: O show será transmitodo ao vivo pela http://www.motoradioclube.com/

Janeiro 30, 2014 Posted by | cultura, jornalismo, Lazer, Maricá, musica, projeto cultural, Sala Cult, shows e eventos, social | | Deixe um comentário