Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Primeiro Ato à Favor do Vermelhinho reúne mais de 300 pessoas em Maricá

texto: Mídia Ninja, Fotos: Rosely Pellegrino

Maricá-RJ: Justiça proíbe ônibus gratuitos e população protesta

75% dos moradores da cidade, localizada da Região do Lagos, ganham entre um e três salários mínimos

A catraca é símbolo da cobrança de tarifa no transporte público brasileiro, mas em Maricá, município fluminense na Região dos Lagos, o lugar do cobrador é vazio. Em setembro de 2013, a prefeitura local implementou o sistema Tarifa Zero, que tornou-se referência nacional no debate sobre o direito à mobilidade.

O objetivo, do prefeito Washington Quaquá (PT-RJ) foi de “quebrar o monopólio” das empresas que detêm o serviço há pelo menos 25 anos na cidade. Esse medida sempre foi um campo de tensão no município e, por meio de uma ação judicial promovida pelas empresas de ônibus Nossa Senhora do Amparo e Viação Costa Leste, através do Sindicato que às representa, foi suspendido o serviço atingindo diretamente a população carente da cidade, da qual 75% ganha entre 1 e 3 salários mínimos.

A população revoltada por não ter mais como se locomover inclusive para chegar no trabalho, nas escolas, nos hospitais se organizou na tarde desta quinta-feira, 04.11, realizando na Praça Doutor Orlando de Barros Pimentel, o primeiro Ato em Prol dos Vermelhinhos. Compareceram mais de 300 pessoas.

DSCN6370DSCN6377

DSCN6378DSCN6401

DSCN6404DSCN6452

DSCN6384DSCN6465

A decisão de proibir os ônibus da prefeitura foi tomada pela desembargadora Marília de Castro Neves Vieira, da 20ª Câmara Cível, em uma ação movida pelo Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (SETRERJ), representante das empresas Nossa Senhora do Amparo e Costa Leste, que operam em Maricá.

Anúncios

Novembro 4, 2016 Posted by | jornalismo, manifestação popular, Manifestações, Protestos, Maricá, transporte, Transporte Gratuito, Transporte Publico Gratuito de Maricá | | Deixe um comentário

Maricá: Prefeitura cria aplicativo para usuários dos “vermelhinhos”

app-vermelhinho aplicativo para usuários dos “vermelhinhos”

A prefeitura de Maricá desenvolveu um aplicativo para os usuários dos ônibus “vermelhinho” – como os ônibus da Empresa Pública de Transportes (EPT) são conhecidos – para smartphone, cujo lançamento será na próxima segunda-feira (19/09). Com ele, os usuários do sistema Tarifa Zero de Maricá poderão saber previamente o itinerário dos veículos e principalmente os horários, já que o aplicativo informa em quanto tempo o ônibus da linha chegará ao local onde o usuário se encontra.

Desenvolvido pela equipe da Prefeitura, através do acordo de cooperação técnica existente entre as instituições, o sistema trará, ainda, as notícias do próprio site da prefeitura. O aplicativo estará disponível para download, gratuito, nas lojas que atendem tanto aos smartphones com sistema IOS quanto os que utilizam o sistema Android.

Para quem ainda não baixou, para fazer o download basta pesquisar na PlayStore do sistema Android e realizar o download. Para usuários dos sistemas iOS e Windows, o download está disponível através do link: http://www.marica.rj.gov.br/2016/09/15/prefeitura-tem-novo-portal-e-aplicativo-para-acompanhar-rotas-dos-vermelhinhos/

Setembro 16, 2016 Posted by | Maricá, Transporte Gratuito, Transporte Publico Gratuito de Maricá | | Deixe um comentário

Sistema de Tarifa Zero inicia operação com vermelhinhos em Jaconé

Texto: Jorge André (edição: FSB Comunicação) | Fotos: Divulgação

A Empresa Pública de Transporte (EPT) incluiu o bairro de Jaconé o itinerário dos ônibus gratuitos, os chamados “Vermelhinhos”. A iniciativa tem como objetivo atender aos moradores da localidade oferecendo o transporte gratuito até a Praça Nossa Senhora das Graças, em Ponta Negra. De lá, os usuários poderão utilizar a outra linha até o centro da cidade. A nova rota será feita por um micro-ônibus com intervalos ainda em avaliação, mas que ser de aproximadamente 1h30, regulando com a linha que segue para o Centro da Cidade. No fim de semana ainda não há um horário definido.

Com a nova linha, os alunos da E.M. Professora Dilza da Silva Sá Rego serão beneficiados, já que o ônibus passa em frente ao colégio. O ponto final será no marco limite da cidade com a vizinha Saquarema. O itinerário do circular começa na Praça Nossa Senhora das Graças, passa pela Rua Jaconé, RJ 102, Avenida Beira Mar, no retorno em frente à Rua 96 (ponte), RJ 102, Avenida Beira Mar, Avenida Dois, Estrada da Coréia, Estrada Sampaio Correia-Jaconé (RJ-118), até o Condomínio Villagio del Solle II. A volta será pela RJ-102 e Rua Jaconé, até a Praça Nossa Senhora das Graças.

Setembro 15, 2016 Posted by | jornalismo, Maricá, transporte, Transporte Gratuito, Transporte Publico Gratuito de Maricá | , , | Deixe um comentário

Justiça devolve Vermelhinhos da EPT às linhas originais no Município de Maricá

Texto: Marcelo Ambrosio | Fotos: Fernando Silva

Por decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, os ônibus vermelhinhos da Empresa Pública de Transportes (EPT) de Maricá (RJ) poderão retornar às linhas originais que cumpriram até as empresas de transportes obterem na Justiça uma medida interrompendo a operação. Na decisão atual, a desembargadora Marília de Castro Neves Vieira, da 20ª Câmara Cível, não acolheu o recurso do Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro – SETRERJ (representante das empresas Nossa Senhora do Amparo e Costa Leste) e manteve a decisão da 1ª Vara Cível de Maricá a qual já havia indeferido o pedido das empresas de suspensão dos serviços prestados pela EPT.

A medida abre caminho para a volta da operação utilizando como eixo principal a RJ-106, que corta o município. No momento, a EPT está refazendo os estudos das rotas Maricá-Inoã, Maricá-Ponta Negra e MCMV-Recanto-Itaipuaçu circular. A princípio as linhas funcionarão de segunda a sexta-feira das 4h30 às 0h e, nos sábados, domingos e feriados, das 6h às 0h, sempre com intervalos de uma hora. As linhas MCMV (Minha Casa Minha Vida) e para Ponta Negra podem ser operadas 24 horas. A previsão da autarquia é iniciar a operação já na próxima semana.

A desembargadora foi clara em sua fundamentação, especialmente quanto aos principais prejudicados com a suspensão do serviço. “A supressão das linhas de ônibus criadas pelo Município causaria impacto apenas aos munícipes, que voltariam a sofrer as agruras do mau serviço de transporte anteriormente prestado, ressaltou, confirmando a principal justificativa para a interferência do poder público em favor do cidadão. Em análise inicial, a desembargadora não identificou o argumento das concessionárias contra o sistema de Tarifa Zero, sobretudo nas linhas originais. “Não há como se comprovar eventual “competição predatória” praticada pela autarquia municipal”, afirma o texto, acrescentando que a análise do mapa apresentado pelas concessionárias mostra que as áreas de confluência das linhas ocorrem nas rodovias estaduais RJ 106, RJ 108 e RJ 114, “já que não há outra via que permita a ligação entre os bairros atendidos”.

Assim, fica claro que a Justiça acolheu os argumentos do município, que destacou a importância da manutenção do serviço de transporte coletivo de passageiros pela EPT para atendimento da população maricaense. Trata-se de uma ação relevante especialmente para aqueles que não dispõem de recursos para pagamento de passagens de ônibus, permitindo que todos possam se locomover a hospitais, postos de saúde, escolas, creches, inclusive no período noturno/madrugada (não atendido de forma regular pelas empresas privadas).  A decisão permite recurso.

A EPT foi idealizada para resgatar o direito à mobilidade, afetado pelo monopólio de quatro décadas em vigor na cidade. É uma medida legal que visa o desenvolvimento local e a promoção de política pública ligada à proteção da dignidade da pessoa humana, garantindo à população especialmente a mais carente, o direito à locomoção pelo território municipal com qualidade e de forma gratuita. Durante o período em que as linhas originais operaram, muitos moradores puderam conhecer outras áreas da própria cidade, promovendo a integração das diversas áreas/distritos do município.

Maio 12, 2016 Posted by | jornalismo, Maricá, transporte, Transporte Gratuito, Transporte Publico Gratuito de Maricá | Deixe um comentário

Tarifa zero: empresa da Prefeitura de Maricá transportou 200 mil passageiros em 28 dias

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Ambrosio) | Fotos: Fernando Silva

Tarifa zero: empresa da Prefeitura de Maricá transportou 200 mil passageiros em 28 dias

O Prefeito de Maricá, Washington Quaquá, apresentou nesta terça-feira (20/01), no auditório do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), na Mumbuca, um balanço do primeiro mês de funcionamento da Empresa Pública de Transportes (EPT), autarquia municipal cuja frota de dez ônibus gratuitos vem rodando desde o dia 18 de dezembro, 24h por dia, sete dias por semana, com tarifa zero. As duas linhas percorrem toda extensão da cidade – de Ponta Negra ao Recanto de Itaipuaçu. O resultado comprova, segundo Quaquá, não só a aceitação do serviço, como o entendimento pela população de que a tarifa zero tornou-se uma ferramenta de resgate da cidadania através da mobilidade. "Em 28 dias de operação nós transportamos 201.571 passageiros", comemorou o prefeito. Foram 1.543 viagens  e mais de 86 mil km percorridos, em um modelo pioneiro para cidades com mais de 100 mil habitantes e que já começa a chamar a atenção de outros municípios por sua viabilidade. 

“Maricá é o município brasileiro com o maior número de habitantes a adotar a tarifa zero. Assim como educação e saúde gratuitas, transporte público é um direito do cidadão, respaldado na Constituição Federal", avaliou o prefeito. "As empresas privadas se apropriaram desse serviço, público em essência, e, em Maricá, monopolizaram e controlaram o setor por mais de 40 anos, prejudicando o direito de ir e vir das pessoas”, declarou Quaquá, lembrando que o custo de instalação da EPT é atraente também por conta da economia gerada aos cofres públicos. Mensalmente, em torno de R$ 400 mil em vales-transportes deixarão de ser pagos pela Prefeitura às empresas de ônibus, agora que os funcionários dispõem de transporte gratuito para ir e voltar do trabalho. O valor economizado corresponde a pouco mais de 50% do custo total de operação.

Outros benefícios são indiretos, mas igualmente significativos e de longo prazo. "A adoção da tarifa zero propiciou maior movimento ao comércio local. As lojas já começaram a fechar mais tarde porque agora existe ônibus rodando em qualquer hora do dia ou da noite, o que garante o retorno para casa”, acrescentou o prefeito, anunciando a meta para 2016 de ampliação da oferta, com a circulação de 16 ônibus somente na principal linha (Recanto de Itaipuaçu – Ponta Negra), que atende a 70% da população.  A Prefeitura também planeja comprar 20 micro-ônibus elétricos, que não emitem CO2, para completar a frota como alimentadores dos troncos principais, além de integrar o transporte alternativo com vans ao sistema. “Com isso, atenderemos a todos os bairros e garantiremos ainda mais a mobilidade da população”, completou, garantindo que não haverá recuo. "É como Saúde e Educação, trata-se de um direito básico de todos", concluiu.

O vice-prefeito, Marcos Ribeiro, elogiou a criação da EPT pelo impacto no cotidiano. “O transporte de massa é muito ruim e acaba sendo um sacrifício para as pessoas, que gastam muito tempo com o deslocamento, o que prejudica outras atividades  e interesses. Os ônibus da EPT diminuem esse sofrimento”, frisou. Também presente ao evento, a deputada estadual Rosângela Zeidan destacou o papel integrador do transporte gratuito, que permite ao morador do próprio município conhecer outros pontos da cidade onde reside. “Mais do que transportando pessoas, o transporte gratuito está transformando a vida do maricaense e provando que é possível oferecer qualidade", afirmou, garantindo que levará para a Assembleia Legislativa a experiência de Maricá como ponto de partida de uma rediscussão da questão das concessões no serviço de transporte público em todo o estado. "Farei isso de forma que possam ser implantadas novas empresas públicas como a EPT em outras cidades do país”, salientou. O Presidente da EPT, Luiz Carlos dos Santos, chamou a atenção para a quebra de um paradigma. “Estamos provando que transporte público é uma conquista do povo, e isso me faz acreditar que podemos ter uma sociedade mais justa, já que a mobilidade é inclusão social e redução das desigualdades entre pobres e ricos”, concluiu.

Após entrevista, Quaquá entregou aos funcionários da autarquia municipal uma carta de elogio pelo trabalho prestado.  

Saiba mais sobre os ônibus tarifa zero em Maricá

Com a implantação da EPT, Maricá é a terceira cidade no estado (as outras são Porto Real e Silva Jardim) e a primeira com mais de 100 mil habitantes a oferecer a tarifa zero. As quatro primeiras linhas saem do Recanto para Ponta Negra e vice-versa (via Manoel Ribeiro e Cordeirinho) e funcionam 24 horas, inclusive nos finais de semana. As linhas municipais passam pelos terminais rodoviários do Centro e de Itaipuaçu e atendem também as principais escolas e unidades de saúde do município, inclusive nos bairros que até então não eram atendidos pelas empresas, como o Retiro.

Dez veículos – equipados com ar condicionado, sensores de portas (somente trafegam com as portas fechadas) e elevadores para deficientes físicos – circulam com intervalos de 20 minutos, das 5h às 22h. No período de menor movimento (22h às 5h), os ônibus funcionam com intervalos de uma hora. Os pontos de partida são na Rua Barão de Macaúba, em frente à Escola Municipal João Monteiro, no Recanto, e na Praça de Ponta Negra (Rua São Pedro Apóstolo). Outros três ônibus funcionam como reserva e quatro encontram-se ainda em linha de montagem no fabricante. Um reboque também foi adquirido e está disponível para utilização. O investimento do município até o momento foi de R$ 4,8 milhões.

O controle de passageiros nos veículos é feito por catracas instaladas na parte dianteira (os passageiros entrarão pela porta dianteira e sairão pela porta traseira). Todos os veículos possuem portas centrais com elevadores, exclusivos para embarque e desembarque de cadeirantes. A capacidade máxima dos coletivos é de 43 passageiros sentados e 43 em pé. 

A equipe da EPT conta com 30 motoristas e quatro despachantes, além de manobreiro (2), inspetor de tráfego (2), consultor de operações (2), consultor de manutenção (2), auxiliar de controle de frota (1), almoxarife (1) e abastecedor (1). Ao todo, 45 pessoas compõem o quadro de funcionários da autarquia municipal.

Público presente na apresentação de um mês de funcionamento da EPT

O Prefeito de Maricá, Washington Quaquá, apresentou um balanço do primeiro mês de funcionamento da EPT

Para o Presidente da EPT, Luiz Carlos dos Santos, transporte público é uma conquista do povo maricaense

O vice-prefeito, Marcos Ribeiro, elogiou a criação da EPT pelo impacto no cotidiano

A deputada estadual Rosângela Zeidan destacou o papel integrador do transporte gratuito

Funcionários da EPT receberam uma carta de elogio pelo trabalho prestado

Janeiro 21, 2015 Posted by | jornalismo, Maricá, transporte, Transporte Publico Gratuito de Maricá | , | Deixe um comentário

Um marco histórico: Transporte Gratuito em Maricá é realidade

Fotos: Rosely Pellegrino, Clarildo Menezes, Paulo Polônio e Michelle Tuzzi

Começaram a circular na manhã desta quinta-feira (18/12) os ônibus da Empresa Pública de Transportes de Maricá (EPT)

As quatro primeiras linhas de ônibus com tarifa zero (sem cobrar passagem) começam a circular nesta quinta-feira, 18, em Maricá, o terceiro município do estado do Rio de Janeiro a oferecer transporte público sem a cobrança de passagens, os outros são Porto real e silva Jardim, sendo que Maricá é o maior com mais de 150 mil habitantes. Inicialmente, o serviço terá 10 veículos e ligará os bairros de Recanto e Ponta Negra, nas extremidades do município.

A viagem inaugural foi realizada pelo prefeito Washington Quaquá (PT), que seguiu de Inoã até o terminal rodoviário no Centro de Maricá, onde houve um ato de inauguração. Os 10 primeiros ônibus já começaram a transportar passageiros sem cobrar passagem, uma novidade para cidades com mais de 100 mil habitantes no Estado do Rio de Janeiro.

 

Personalidades presentes na inauguração do Transpote Publico Gratuito de MaricáPersonalidades presentes a inauguração do Transporte Publico Gratuito de Maricá

10482073_837569176327864_6602204008686254365_n Ao lado de Lurian Silva, filha do eterno presidente Lula, e de seu filho Diego Zeidan, o prefeito de Maricá Washington Quaquá lê a matéria no jornal, sobre o transporte gratuito no Município.

10849791_837689466315835_8875414419732066911_n Prefeito de Maricá, Washington Quaquá, tendo ao lado sua esposa e Deputada Estadual Rosangela Zeidan, e o filho do casal Diego Zeidan

10334276_10203482298205694_3379556638576945332_n10846084_837689809649134_4296569374906585129_n10481166_10203482299285721_5712176843101207647_n10565227_10203482299645730_1801106496525229414_n

Prefeito de Maricá Washington Quaquá fala sobre Transporte Publico Gratuito de Maricá foto Clarildo Menezes“Transporte, como saúde, habitação, são direitos do povo que não podem ser apropriados pelo mercado. Maricá dá o passo para assegurar este direito fundamental aos seus cidadãos, Além disso haverá um impacto econômico. Mais empresas irão se instalar na cidade pela diminuição dos custos do vale-transporte.” Disse o prefeito Washington Quaquá em seu discurso, logo após a viagem inaugural.

DSCN5887 Os deputados, Estadual Rosangela Zeidan e Fabiano Horta Federal, no palanque do evento ao lado de Lurian Silva, do Vice Prefeito Marcos Ribeiro, do Presidente da Câmara Municipal Chiquinho, dos vereadores Tatai, Adelso Pereira, Aldair de Linda, e Frank Costa, e do Secretário de Segurança Publica Municipal Fabrício Bittencourt.

Os ônibus circularão com intervalos de 20 minutos entre 5h e 22h, e de hora em hora durante a madrugada. No itinerário, estão paradas no fórum da cidade, unidades de saúde e a prefeitura. As linhas que existem atualmente, da Viação Nossa Senhora do Amparo, não serão extintas, mas a intenção da prefeitura é criar um sistema de transporte independente delas:

"Esse é o corredor principal da cidade e a ligará de ponta a ponta, atendendo a 70% da população. Uma pessoa que sai do Distrito de Itaipuaçu, por exemplo, teria que pegar três ônibus para chegar em algumas partes da cidade, pagando R$ 2,70 cada um", diz o prefeito Washington Quaquá, que pretende contratar vans até o fim de 2015 para alimentar esse corredor principal.

Quaquá criticou a qualidade do serviço da empresa de ônibus privada que atua há 40 anos em Maricá, e disse que a prefeitura pretende entrar na Justiça para cobrar melhorias. "Eles não cumprem o contrato. Os ônibus são horrorosos". A Agência Brasil não conseguiu contato com a assessoria de imprensa da Viação Nossa Senhora do Amparo e o Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro não se pronunciou sobre o assunto.

Para a auxiliar de odontologia Priscila Silva, de 29 anos, o estado de conservação dos ônibus na cidade não chega a ser um problema. Na visão dela, o cidadão do município sofre mais com a demora: "Moro em Itaipuaçu, e ônibus para o centro de Maricá demora demais. Às vezes, não passa nenhum, e, depois, vem cinco de uma vez. É mal organizado", critica a moradora.

Acostumada a ir trabalhar a pé, a professora Jane Maria, de 38 anos, também enfrenta demora quando precisa pegar ônibus. Para ela, faltam opções de transporte na cidade: "Essa (linha de ônibus) que será inaugurada hoje, vai facilitar, porque antes não tinha ônibus por esse caminho; mas o que precisamos mesmo é ônibus intermunicipal, para Araruama, as cidades da Baixada Fluminense e outros municípios", diz ela, que desconfia do serviço gratuito: "Não precisava ser gratuito, podia ter um valor simbólico. Será que vai dar para manter essas linhas?"

DSCN5884O prefeito afirma que o serviço custará R$ 700 mil por mês à prefeitura e, depois que for complementado pelas vans, R$ 1,3 milhão. Acrescenta que, só a prefeitura vai economizar R$ 400 mil em vale-transporte dos funcionários e que as empresas da cidade também vão se beneficiar disso.

O projeto prevê a criação de câmaras populares para avaliar a qualidade do serviço, e também avaliações periódicas de desempenho.Para prestar o serviço, o município criou uma autarquia, a Empresa Pública de Transportes, e contratou 30 motoristas de ônibus por meio de concurso público, em caráter temporário, por 12 meses. Somando outros profissionais, a autarquia tem 45 funcionários. De acordo com a prefeitura, foram investidos R$ 4,8 milhões.

Os ônibus são equipados com ar condicionado, acesso para cadeirantes por elevadores e internet sem fio. O itinerário e as paradas são informados por meio de aviso em áudio e telões, para portadores de necessidades especiais. O sistema começou em Silva Jardim em fevereiro de 2014 e é utilizado por 2 mil pessoas por dia. Na cidade de Porto Real, no sul do estado, a tarifa zero existe desde 2008 e custa R$ 200 mil por mês à prefeitura, o que equivale a 2% da receita municipal. Oito ônibus fazem o transporte e transportam diariamente 5 mil pessoas.

Com quase 150 mil habitantes, Maricá vai ser a maior cidade do estado do Rio a ter transporte com tarifa zero. Porto Real e Silva Jardim são os outros municípios que adotaram a política. Segundo a comerciante Margareth Xavier, de Silva Jardim, a medida agradou os moradores da cidade e fez diferença também para o comércio: "Clientes de bairros mais distantes passaram a comprar na minha loja. Os moradores dos distritos agora vêm mais para a cidade".

Ônibus saíram em carreata pela rodovia Amaral Peixoto (RJ-106) de Inoã até o Centro de Maricá. (Foto: Paulo Polônio) Ônibus saíram em carreata pela rodovia Amaral Peixoto (RJ-106) de Inoã até o Centro de Maricá. (Foto: Paulo Polônio)

10647198_837573712994077_8078807290575298960_n10849842_10203482302405799_8895557498400796608_n (1)

Sobre os ônibus
Dez veículos – equipados com ar condicionado, sensores de portas (somente trafegam com as portas fechadas) e elevadores para deficientes físicos – circularão com intervalos de 20 minutos, das 5h às 22h. No período de menor movimento (22h às 5h), os ônibus funcionarão com intervalos de uma hora. Os pontos de partida serão na Rua Barão de Macaúba, em frente à Escola Municipal João Monteiro, no Recanto, e na Praça de Ponta Negra (Rua São Pedro Apóstolo). Outros três ônibus funcionarão como reserva e quatro encontram-se ainda em linha de montagem no fabricante. Um reboque também foi adquirido e está disponível para utilização. O investimento do município até o momento foi de R$ 4,8 milhões e o custo para manter a Empresa Pública de Transportes será arcado pela Prefeitura Municipal de Maricá através dos impostos e repasses.

 DSCN9122 Sérgio Mesquita, Leci Alberti e Gaio na inauguração

O secretário Municipal de Cultura de Maricá,Sérgio Mesquita, em sua página pessoal do Facebook, comentou: No dia seguinte que o povo cubano derrota o bloqueio americano de mais de 50 anos, o governo Washington Quaquá coloca para rodar os "vermelhinhos" com tarifa zero. Ônibus com ar condicionado, elevador para cadeirante e passagem gratuita. Depois da Moeda Mumbuca, que concorre a prêmio internacional, agora a distribuição de renda atinge a todos que utilizam transporte público, independente da renda familiar. Para abrilhantar ainda mais a data, no dia de hoje está sendo realizada a cerimônia de Diplomação da Presidenta da República, reeleita, Dilma Rousseff (PT). Primeira mulher presidente do Brasil.

10374975_775408099162223_696691102839744501_nA equipe da EPT conta com 30 motoristas e quatro despachantes, além de manobreiro (2), inspetor de tráfego (2), consultor de operações (2), consultor de manutenção (2), auxiliar de controle de frota (1), almoxarife (1) e abastecedor (1). Ao todo, 45 pessoas compõem o quadro de funcionários da autarquia municipal.

 

10423907_837691306315651_8153289492568401284_n

ITINERÁRIO:Confira o itinerário dos ônibus:
Linha 1– RECANTO X PONTA NEGRA (via Manoel Ribeiro)
– Rua Barão de Macaúba (ponto de partida em frente à Escola Municipal João Monteiro) – RJ-102 (Rua Engenho Domingos Barbosa) – Avenida do Canal – Rua João Goulart – Rua Antônio Modesto de Sá – Praça do Barroco – Avenida Zumbi dos Palmares – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Estrada Carlos Mariguela – Estrada de Itaipuaçu – Travessa Campos – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – RJ-118 (Estrada de Ponta Negra) – Rua São Pedro Apostolo – Praça de Ponta Negra;
Linha 2 – RECANTO X PONTA NEGRA (via Cordeirinho)
– Rua Barão de Macaúba (ponto de partida em frente à Escola Municipal João Monteiro) – RJ-102 (Rua Engenho Domingos Barbosa) – Avenida do Canal – Rua João Goulart – Rua Antônio Modesto de Sá – Praça do Barroco – Avenida Zumbi dos Palmares – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Estrada Carlos Marighella – Estrada de Itaipuaçu – Travessa Campos – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – Rua Abreu Sodré – Avenida Vereador Francisco Sabino da Costa – Rua Abreu Rangel – Rua Domício da Gama – Rua Alferes Gomes – Avenida Nossa Senhora do Amparo – Avenida Ivan Mundin – Rua João Saldanha – Rua 12 – Avenida Central – Avenida Maysa – RJ-102 (Avenida Beira Mar) – Rua São Pedro Apostolo – Praça de Ponta Negra;
– Linha 3 – PONTA NEGRA x RECANTO (Via Cordeirinho)
– Praça de Ponta Negra – Rua São Pedro Apostolo – RJ-102 (Avenida Beira Mar) – Rua 114 – Avenida Beira da Lagoa – Rua 43 – Avenida Maysa – Rua 13 – Rua João Saldanha – Avenida Ivan Mundin – Rua Azamor José da Silva – Rua Padre Arlindo Vieira – Rua Clímaco Pereira – Rua Domício da Gama – Rua Senador Macedo Soares – Praça Conselheiro Macedo Soares – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – Rua Abreu Sodré – Avenida Vereador Francisco Sabino da Costa – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno (KM 29) – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno no Spar – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Travessa Campos – Estrada de Itaipuaçu – Avenida Carlos Marighella – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Avenida Zumbi dos Palmares – Praça do Barroco – Rua Antônio Modesto de Sá – Rua João Goulart – Avenida do Canal – RJ-102 (Rua Eng. Domingos Barbosa) – Rua Barão de Macaúba (ponto final em frente à Escola Municipal João Monteiro);
Linha 4 – PONTA NEGRA x RECANTO (Via Manoel Ribeiro)
– Praça de Ponta Negra – Rua São Pedro Apostolo – RJ-118 (Estrada de Ponta Negra) – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno no KM 28 – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Avenida Roberto Silveira – Rodoviária do Povo de Maricá – Avenida Roberto Silveira – Rua Abreu Sodré – Avenida Vereador Francisco Sabino da Costa – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno (KM 29) – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Retorno no Spar – RJ-106 (Rodovia Amaral Peixoto) – Travessa Campos – Estrada de Itaipuaçu – Avenida Carlos Marighella – Rua Professor Cardoso de Menezes (Terminal Rodoviário de Itaipuaçu) – Rua Van Lerbergue (antiga Rua 34) – Avenida Zumbi dos Palmares – Praça do Barroco – Rua Antônio Modesto de Sá – Rua João Goulart – Avenida do Canal – RJ-102 (Rua Eng. Domingos Barbosa) – Rua Barão de Macaúba (ponto final em frente à Escola Municipal João Monteiro)

Dezembro 18, 2014 Posted by | jornalismo, Maricá, transporte, Transporte Publico Gratuito de Maricá | , , , , , , | Deixe um comentário