Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Prefeitura de Maricá anuncia balanço positivo da FLIM 2014

fonte: PMM – Texto: Raquel Andrade (colaboração: Sabrina Alves) | Fotos: Fernando Silva

A 2ª edição da Festa Literária de Maricá (Flim), realizada na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro da cidade, de 25/09 a 10/10, teve saldo positivo, com estimativa de aproximadamente 50 mil visitantes nos 15 dias de evento. Após o encerramento, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Educação, organizadora da festa em parceria com a Associação Brasileira do Livro (ABL), contabilizou mais de 40 mil livros vendidos, sendo os títulos infantis campeões de venda.

No cálculo geral de visitante, a secretaria somou a participação de mais de 50 escolas municipais, com todos os alunos munidos com seus “vales-livros” de R$30, concedido pela Prefeitura, com a proposta de incentivar e promover a leitura. Os profissionais educacionais da rede pública do município também foram contemplados com o subsídio de até R$ 200 (professores regentes – R$ 200,00; profissionais extraclasses – R$ 100,00; e profissionais de apoio – R$ 50,00). Ao todo, 20.150 pessoas, entre alunos, professores e demais profissionais vinculados à Secretaria de Educação, foram beneficiadas com o projeto. Também compareceram ao evento, escolas particulares e estaduais e população geral da cidade.

Na cerimônia de encerramento, que ocorreu na última sexta-feira (10/10), a secretária de Educação, Adriana Luiza Costa, anunciou o sucesso da feira e citou o planejamento para a próxima edição, prevista para o ano que vem.  "Foi um grande evento, agradeço a toda comissão organizadora, a toda equipe da Cultura e da Educação que trabalharam juntas para que tudo desse certo nesses 15 dias de evento. E que venha a Terceira Edição da FLIM em 2015", comemorou a secretária.

Já a primeira-dama e recém-eleita deputada estadual, Rosangela Zeidan, lembrou na ocasião que a festa literária de Maricá é modelo para outros municípios do Estado do Rio de Janeiro. “Parabéns à ex-secretária de Educação, Marta Quinan, que foi mentora desse projeto. Parabéns para a Adriana Luiza, por dar continuidade, e ao prefeito Washington Quaquá pelo incentivo. Estou muito feliz em participar da Flim, que é hoje um destaque no estado em feira de livros. Depois que Maricá fez, outros municípios estão seguindo os passos da nossa cidade", disse orgulhosa.

A Flim 2014, que prestou homenagem ao escritor Antonio Callado pela riqueza de suas obras e também por ter sido um dos ilustres moradores do município de Maricá, foi executada na praça principal da cidade, em quatro tendas de atividades, onde foram realizadas as palestras, oficinas, shows, contações de histórias, teatro, cinema e outros. O evento reuniu dezenas de expositores com obras literárias e didáticas das principais editoras do país. Foram cerca​ de quatro mil livros expostos em cada um dos 30 estandes instalados no local. A programação contou com a participação de nomes, como Ana Arruda Callado, esposa do homenageado; Altay Veloso; e Bia Bedran.

Anúncios

Outubro 14, 2014 Posted by | Educação, Feiras e Eventos, jornalismo, literatura, Maricá | , | Deixe um comentário

Gil Cartunista também deu sua contribuição na Festa Literária de Maricá

Texto: Fernando Uchôa | Fotos: Clarildo Menezes

Oficina de confecção de livros infantis foi ministrada para alunos da rede pública e particular de ensino

O cartunista e ilustrador Gilberto José Ferreira (Gil), dirigiu uma oficina de confecção de livros na tarde desta quinta-feira (09/10), na Tenda Cora Coralina. A iniciativa fez parte da programação da II Festa Literária de Maricá (FLIM), na Praça Orlando de Barros Pimentel, no Centro, e foi ministrada para alunos da rede pública municipal e particular. 

Gil apresentou as etapas de montagem de um projeto de literatura infantil, iniciando pelo modelo, conhecido também como “boneca” (protótipo do projeto definitivo), com capa, verso de capa, numeração de páginas, página pares, ímpares e página central. Segundo o cartunista, esta última traz a finalidade de sinalizar, dentro do processo criativo texto/imagem, a ‘virada’ para a etapa final do livro, sempre com uma mensagem moral para o pequeno leitor. Por último, mostrou a contracapa, que pode dispor apenas de uma ilustração com a palavra “Fim”.

Depois de montada a "boneca", Gil passou à fase seguinte, de pré-produção, com a montagem do espelho trazendo as páginas já preparadas para o envio à gráfica. "Lá, é feita a parte de revisão final e editoração”, explicou o cartunista. Depois da explanação teórica, Gil entregou folhas de papel em branco e lápis para que os alunos apresentassem trabalhos. “A ilustração é uma narrativa e um livro infantil pode, na verdade, dispor apenas dela, sem o texto, para contar uma história. Neste caso, usei um personagem criado por mim (“Tinico, o Porquinho”), que resolve caçar borboletas, é perseguido por um enxame de abelhas, e solta as borboletas, entendendo que a natureza deve ser preservada", descreveu o cartunista, de 49 anos.

Stefany dos Santos, de 7 anos, aluna do 1º ano do Ensino Fundamental da E.M. Aniceto Elias, em Inoã, era uma das mais interessadas e foi a primeira a desenvolver seu projeto na oficina. “Muito legal! Quando chegar em casa, vou treinar mais”, disse, mostrando a capa com o desenho de seu livro, feita em um piscar de olhos.

Histórico

O cartunista e ilustrador Gil começou a desenhar aos cinco anos de idade. Ao vir morar com os tios em Maricá, desenvolveu os primeiros traços  observando uma prima que tinha aulas de desenho na grade curricular de sua escola. Passava horas envolvido com papel, lápis preto e de cor, criando e colorindo personagens. Aos 18 anos, já trabalhava como cartunista na revista Fatos, da antiga Rede Manchete de Comunicação. Trabalhou também como chargista no jornal O Dia, mas prefere a caricatura e a ilustração. Atualmente, trabalha para a Revista Ciência Hoje para Crianças, uma publicação do antigo CNPQ (Centro Nacional de Pesquisa para o Progresso Científico). "É importante que a garotada tenha mais contato com o livro impresso, como primeira alternativa de cultura aos equipamentos digitais, os quais as gerações mais novas conhecem já nas primeiras letras", afirma.

Cartunista e ilustrador Gilberto José Ferreira (Gil) dirigiu a oficina

Cartunista ensinou técnicas e etapas para a construção de um livro

Stefany dos Santos, de 7 anos, foi a primeira a desenvolver o seu projeto

Outubro 12, 2014 Posted by | cultura, Educação, jornalismo, Lazer, literatura | , , , | Deixe um comentário

Festa Literária de Maricá encerra hoje com show de Altay Veloso

Inaugurada no dia 25 de setembro, a Feira Literária de Maricá – FLIM Antonio Callado, recebeu um numeroso público, com pessoas de todas as idades, interessadas na leitura.

Diariamente a festa literária ofereceu além da feira de livros, diversas atividades nas tendas culturais instaladas na praça, como filmes, documentários, palestras, contação de histórias, teatro, oficinas, lançamentos de livros, roda de poesias, além de muitos shows musicais e infantis.

Altay Veloso na festa de encerramento da FLIM Hoje, sexta-feira, dia 10 de outubro a feira oferece pela manhã: contação de histórias, filmes curtas. Na parte da tarde: 14h – contação de histórias, 15h – apresentação de dança dos alunos da SEART e na tenda do cinema, exibição de curtas, 18h – teatro com a Cia Vida de Teatro e Dança, 19h apresentação de Hip Hop, seguida do Show do cantor e compositor Altay Veloso.

Outubro 10, 2014 Posted by | cinema / produção, cultura, Educação, jornalismo, Lazer, literatura, Maricá, musica, Teatro | , | Deixe um comentário

Músicas censuradas na ditadura são debatidas na Festa Literária de Maricá

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Clarildo Menezes

Palestra aconteceu na tenda Antônio Callado com presença de professores da rede municipal e moradores

A Prefeitura promoveu nesta terça-feira (07/10) uma palestra sobre canções censuradas pelo regime militar, na 2ª edição da Festa Literária de Maricá (Flim), no Centro. A professora de Língua Portuguesa, Katia Vilela, que utiliza metodologia musical nas salas de aula há 34 anos, apresentou o tema “MPB – Uma voz em meio à ditadura”, com sucessos de Chico Buarque de Holanda, Gonzaguinha, Rita Lee, Raul Seixas, Caetano Veloso e Geraldo Vandré, autor da música “Pra não dizer que não falei das flores”, considerado o hino contra a ditadura. O evento, realizado pela Secretaria Municipal de Educação, aconteceu na tenda Antônio Callado, na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, com presença de professores da rede municipal e moradores.

Segundo Katia Vilela, a ideia foi fazer um resgate histórico do período de regime militar, entre 1964 e 1985, que durante 21 anos restringiu o direito do voto, a participação popular e reprimiu com violência todos os movimentos de oposição. “É importante que esses fatos não fiquem esquecidos no passado para este processo de redemocratização do país”, declarou Katia, que é formada pelo Instituto de Educação Clélia Nanci, em São Gonçalo.

Durante o encontro, foram interpretadas letras e tocadas músicas de Chico Buarque (“Cálice” e “Apesar de Você”), Caetano Veloso (“É proibido proibir”), Gonzaguinha (“Comportamento Geral”), Rita Lee (“Jardins da Babilônia”), Geraldo Vandré (“Pra não dizer que não falei das flores”), João Bosco (“O Bêbado e o Equilibrista”), Raul Seixas (“Sociedade Alternativa”), além de “Quero botar meu bloco na rua”, de Sérgio Sampaio, música lançada na década de 1970 e que também marcou as manifestações populares em 2013.​

O morador do bairro Marquês, Geobory Solrac, de 23 anos, conta que o pai participou da guerrilha urbana durante o regime militar e aprovou a realização deste debate. “Desde criança escutava as histórias do meu pai sobre este período e foi influenciado por músicas de Geraldo Vandré. A Kátia (palestrante) fez uma analise simples e didática com as músicas que marcaram esta época”, afirmou o morador.

Professora utiliza a metodologia musical há 34 anos em salas de aula

Geabory ao lado da palestrante Kátia Vilela

Outubro 9, 2014 Posted by | cultura, Educação, jornalismo, Lazer, literatura, Maricá, projeto cultural, projeto educacional | , | Deixe um comentário

Maricá inaugura a segunda edição da FLIM

Texto: Fernando Uchôa | Fotos: Fernando Silva e Rosely Pellegrino

Cerimônia de abertura ocorreu na noite desta quinta-feira (25/09), na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel

O município de Maricá fez a abertura na noite de quinta-feira (25/09) da 2ª edição da Festa Literária (FLIM), que este ano homenageia o escritor Antonio Callado. Durante o evento, que segue até o dia 10/10, serão realizadas diferentes atividades, como palestras, brinquedoteca, contação de histórias, teatro, música e outras, nas diversas tendas espalhadas na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel, no Centro da cidade. Cerca de 30 estantes e mais de 120 mil livros compõem o acervo da feira.

A inauguração, que iniciou às 19h30, contou com a presença de diversas autoridades municipais e convidados. Estavam presentes na mesa de abertura o vice-prefeito, Marcos Ribeiro; a secretária de Educação, Adriana Luíza da Costa; a ex-secretária de Educação, Marta Quinan, que foi homenageada na ocasião pela criação do projeto em Maricá; o secretário de Cultura, Sérgio Mesquita; e diversos outros secretários, além do presidente da Associação Brasileira do Livro (ABL), Adenilson Jarbas Cabral, responsável pela organização e fornecimento de livros para os estandes.

Antes da cerimônia de abertura, o músico Leandro Junnhyor brindou a plateia com um repertório formado por música instrumental e MPB. Em seguida, o publicitário Luiz Spinelli roubou a cena recitando o poema “Brasil versão miséria”, de sua autoria. Já o poeta e ator Nivaldo Costa apresentou trechos do seu espetáculo em homenagem a Fernando Pessoa. O evento contou ainda com a participação da banda Sinfônica Ambulante.

DSCN0372DSCN0408DSCN0423

Após as apresentações, em discurso, o vice-prefeito, Marcos Ribeiro, agradeceu os presentes e citou que eventos como a FLIM, de incentivo à leitura, são armas contra a ignorância. “Maricá está mais uma vez de parabéns. A FLIM tem uma vantagem sobre as demais feiras: o incentivo dos maricaenses à leitura se dá concretamente, pela distribuição gratuita de  vouchers (coupons) para alunos, professores e pessoal de apoio, para aquisição de livros”, disse o vice. “Há 200 anos, foi inaugurada a primeira biblioteca pública do Brasil. Ao completar 200 anos, Maricá faz festa literária, ajudando a erradicar o mal que existia há dois séculos, o analfabetismo. Hoje, lutamos contra a dominação de outros monstros, como a dependência da TV, dos computadores e dos games”, completou.

DSCN0435Segundo a dar boas-vindas ao evento, o secretário Sérgio Mesquita ressaltou que a FLIM contribui para a divulgação do conhecimento e cultura. “Há 40 anos, acontecia o funeral de um dos maiores poetas ocidentais, Pablo Neruda. Há 20 anos, Betinho trocou o Natal sem Fome por projetos culturais contra o analfabetismo. Hoje, a FAO, setor da ONU para a alimentação mundial, declara oficialmente que o Brasil é um país liberto da fome. Mas há outras fomes a resolver, como a fome de conhecimento e de cultura. A FLIM em muito pode contribuir para isso”, enfatizou. O secretário. “É preciso saciar todas as fomes. A FLIM está sendo, pela segunda vez, uma festa para o povo. Teremos, durante dez dias, atrações musicais, teatrais, mas principalmente a atração do livro, através de leituras, contação de histórias, palestras e depoimentos de escritores e convidados”, emendou a secretária de Educação, Adriana Luiza Costa.

Para bombeiro Roni Clei Garcia, de 40 anos, que assistiu à inauguração com sua família, a educação e a cultura são os maiores patrimônios que se pode deixar aos filhos. “Lá em casa, todos gostamos de ler e eu e minha esposa incentivamos isso. A cidade está de parabéns por mais esse projeto”, elogiou.

Vice-prefeito, Marcos Ribeiro, discursou na ocasião e deu boas-vindas ao evento

Público conferiu a apresentação da Banda Sinfônica Ambulante

Bombeiro Roni Clei Garcia levou a família para prestigiar a Festa Literária

Setembro 29, 2014 Posted by | cultura, Educação, jornalismo, Lazer, literatura, Maricá, projeto educacional, shows e eventos | | Deixe um comentário

Prefeitura de Maricá realiza 2ª edição da Festa Literária a partir do dia 25

Texto: Leandra Costa (edição: Raquel Andrade) | Fotos: Fernando Silva e divulgação

Prefeitura de Maricá realiza 2ª edição da Festa Literária a partir do dia 25

FLIM reunirá dezenas de expositores na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel. Programação contará ainda com participação de escritores

Com objetivo de incentivar a leitura, a Prefeitura de Maricá vai sediar, a partir do dia 25/09, a 2ª edição da Festa Literária, mais conhecida como Flim, que este ano, presta homenagem ao escritor Antônio Callado pela riqueza de suas obras e também por ter sido um dos ilustres moradores do município. Realizada pela Secretaria Municipal de Educação em parceria com a Associação Brasileira do Livro (ABL), o evento é gratuito e destinado para toda a população. A abertura da festa será às 18h30, na Praça Orlando de Barros Pimentel, com o show do grupo Sinfônica Ambulante.

O evento reunirá dezenas de expositores com obras literárias e didáticas das principais editoras do país. Pela parceria com a Associação Brasileira do Livro, a estrutura física caberá à entidade, que realiza feiras gratuitas desde 1957. A previsão é de que pelo menos 30 estandes serão montados e o cálculo de livros em exposição chegue a quatro mil unidades em cada um. Já a Prefeitura ficará responsável pela programação da feira, além da segurança do evento.

Além dos estandes, uma extensa lista de atrações movimentará as quatro tendas que serão montadas na praça principal de Maricá. Dentre os destaque estão as apresentações culturais, sessões de cinema, palestras, rodas de leitura e lançamento de livros, como “Irado”, do autor Cláudio Carvalho, no dia 29/09, às 16h; “Da Caserna aos Cárceres”, de Isabel Aragão; e “O Golpe Começou em Washington”, de Leonardo Brito – ambos no dia 30/09, às 19h, além de “Coração Disponível para o Seu Sim”, de Fernanda Bortone, no dia 09/10, às 18h.

A Flim ainda contará com a participação da cantora e educadora Bia Bedran, considerada uma referência em arte e educação, com públicos cativos em shows, peças de teatro infantil e palestras para adultos, no dia 08/10, às 15h. Também na parte artística haverá no dia 02/10, às 18h, show do cantor, instrumentista, compositor e poeta Altay Veloso. Autor de mais de 450 músicas, suas obras foram gravadas por boa parte dos artistas da MPB, como Alcione, SPC e Negritude Jr.

A programação, que seguirá até o dia 10/10 (data de encerramento da festa literária), também contará com a palestra, no dia 30/09, às 16h, da escritora, jornalista e viúva do homenageado, Ana Arruda Callado, sobre o tema “As Guerras de Antônio Callado”. Outro ponto forte da feira é a participação do ilustrador e caricaturista Gil Cartunista, no dia 08/10, das 15h às 17h, com a palestra “A Ilustração no Seu Uso Geral” e, no dia 09/10, das 14h às 16h, com a oficina “Processo de Confecção de Livro Infantil”.

Veja aqui a programação completa.

Vale-livro

Como executado no ano passado, a Prefeitura entregará aos alunos um vale-livro de R$30  para compra das obras que mais gostarem durante o evento. A distribuição dos vales será estendida aos profissionais da rede municipal de ensino, beneficiando ao todo 20.150 pessoas. Contudo, professores, orientadores pedagógicos, diretores de escolas e todos os profissionais efetivos da área educacional receberão os subsídios, com valores de até R$ 200 (professores regentes – R$ 200,00; profissionais extraclasses – R$ 100,00; profissionais de apoio – R$ 50,00).

A secretária de Educação, Adriana Luiza da Costa, falou sobre a importância da festa. “Nossa proposta é despertar a sensibilidade para a leitura e democratizar ainda mais o acesso aos livros. Acreditamos no encanto, fascínio e no potencial de formação dos livros e estamos felizes por organizar um evento desse porte para incentivar a leitura”, destacou.

FLIM reunirá dezenas de expositores na Praça Dr. Orlando de Barros Pimentel

A programação segue até o dia 10/10

A cantora e educadora Bia Bedran é uma das atrações da Flim, no dia 08/10, às 15h

Setembro 23, 2014 Posted by | Educação, jornalismo, literatura, Maricá | , | Deixe um comentário