Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Crivella e Lindberg sacodem Itaboraí e Maricá

image8 Candidato ao governo do Rio de Janeiro, ex-senador Crivella, caminhou em Maricá acompanhado do Presidente Estadual do PT RJ e prefeito de Maricá Washington Quaquá, de Lindberg Farias, da Deputada Estadual mais votada do PT, Rosangela Zeidan, do Deputado Federal eleito Fabiano Horta, lideranças e centenas de militantes e simpatizantes a campanha de Crivella Governador e Dilma Presidente. A caminhada foi realizada na tarde desta quarta-feira, 15.10.2014, no Centro de Maricá, seguida de comício. A onda vermelha tomou conta da praça Orlando de Barros Pimentel.

A onda com Crivella aportou também, em Itaboraí . Em caminhadas carregadas de entusiasmo das militâncias do PT e do PRB, Crivella esteve acompanhado dos deputados eleitos Rosangela Zeidan e Fabiano Horta, do PT, e Altineu Cortes, do PR, além do senador petista Lindberg Farias, e do prefeito de Maricá, Washington Quaquá. Em Maricá o ato político foi finalizado com um grande comício na Praça Orlando de Barros Pimentel, em Maricá. Lindberg pediu um basta ao governo que infelicita o Rio de Janeiro:

– Toda vez que eu falo com o presidente Lula, ele fala bem do senador Crivella, que sempre esteve ao lado dele, principalmente nos momentos mais difíceis do governo. Esse homem tem caráter, por isso o PT está com ele. Esse Pezão pode enganar quem ele quiser, mas a militância do PT ele não engana. O povo, no dia 26, vai dar o troco nessa gente, votando 10, votando Crivella! Até o último dia de campanha onde tiver um 10 vai ter uma bandeira da Dilma e do PT! – afirmou Lindberg.

image9-1024x667Em seu discurso, Crivella assumiu o compromisso de dar mais segurança a Itaboraí e Maricá, com aumento de efetivo da PM e a instalação do batalhão de Maricá, e voltou a criticar a gestão Cabral/Pezão:

image10-1024x682 Crivella agradeceu os apoios recebidos e a força das militâncias, e pediu um voto de confiança na presidenta Dilma: "É uma honra pra mim liderar essa frente de líderes tão importantes do nosso estado, contra um governo esgotado. E a vibração dessa militância tão bonita nos dá ainda mais força e incentivo. No dia 26, é dever de gratidão do povo do Rio eleger a presidenta Dilma, que teve a coragem de vetar o projeto que retirava os royalties do petróleo do Rio de Janeiro e que tanto prejudicariam a cidade de Maricá." Disse.

DSCN2589 – Nosso estado foi sequestrado por um partido que não tem moral. Como é que um governador que vai para Paris dançar com guardanapo na cabeça pode pensar no povo sofrido que enfrenta filas enormes nos hospitais, escolas sem professores e balas perdidas nas comunidades carentes? O povo não aceitava mais o Cabral, aí inventaram um clone dele, o Pezão, que na televisão passa a imagem de um homem simples, do interior, mas que, assim como o Cabral, não vai mandar no seu governo, quem vai mandar vão ser as empreiteiras que bancam sua candidatura – disse Crivella.

DSCN2565 Presidente do PT RJ e prefeito de Maricá, Washington Quaquá disparou para cima do PMDB. "Vamos para as ruas com toda a força e energia para eleger o senador Crivella governador do Rio de Janeiro! Ninguém suporta mais o PMDB no poder, chegou a hora de mudar, e a mudança agora é Crivella. Nós vamos dar uma surra neles. Nós vamos ganhar.", afirmou Quaquá.

 

DSCN2496Com base em Maricá e eleito deputado federal pelo PT, Fabiano Horta fez um discurso inflamado: – É preciso darmos um fim a essa dinastia que só pensa nas elites. O desafio do senador Crivella é devolver o Rio a todos novamente – disse Fabiano Horta.

DSCN2557DSCN2516 Deputada Estadual eleita mais votada do Partido dos Trabalhadores, Rosangela Zeidan, pediu a militância união e garra em mais esta luta, para eleger Crivella Governador do Rio de Janeiro.

A força da mulher. Sylvia Jane Crivella, esposa de Crivella, também participou do evento em Maricá RJ A força da mulher!!!
Sylvia Jane Crivella, esposa de Crivella, também participou do evento. — em Maricá-RJ. Foto Rosely Pellegrino.

Militante do PT e eleitor de Lindberg no primeiro turno, Cosme Gonçalves, de 65 anos, encarregado de obras e morador do bairro Ponta Negra, em Maricá, de bandeira com o número 10 em punho, era um dos mais entusiasmados na caminhada de Crivella:

– Chegou a hora de ter uma mudança no estado do Rio. Ninguém aguenta mais a dupla Cabral/Pezão. O Crivella é sério e trabalhador. Merece ser nosso governador – afirmou Cosme.

DSCN2567DSCN2613Crivella encerrou o comício em Maricá vibrando com a militância.

Aqui vc assiste a caminhada com Crivella    

https://www.youtube.com/watch?v=Ynlg0PWN1Yg&feature=youtu.be

Caminhada com Crivella em Maricá
2⁰ Turno das Eleições 2014 – com o Presidente do PT Estadual do PT, e Prefeito de Maricá Washington Quaquá, ex-senador Lindberg Farias, Deputada Estadual eleita, mais votada do PT, Rosangela Zeidan, Deputado Federal Fabiano Horta PT, com base em Maricá, eleito, e Lurian Silva filha do ex -presidente do Brasil Luis Inácio Lula da Silva, e a forte presença da força da
militância. 15.10.2014


Tvcopacabanacom TvcTV COPACABANA

Redação – Maricá

Assista aqui o discurso do Deputado Federal eleito PT Fabiano Horta

 https://www.facebook.com/video.php?v=786047694790447&set=o.292699557565517&type=2&theater

O candidato eleito a deputado Federal Fabiano Horta (PT) no comício do candidato Crivella realizado no centro da cidade de Maricá, afirmou que a postura do governador Pezão foi preconceituosa atacando deliberadamente o Bispo Macedo, sua atitude é reflexo do desespero que toma conta dos seus companheiros do PMDB, é preciso da uma resposta altura a este tipo de atitude que fere todos os seguimentos religiosos não se faz política dessa forma é hora de mudança e a mudança hoje se chama CRIVELLA.

Anúncios

Outubro 16, 2014 Posted by | Eleições 2014, jornalismo, política, PT | , , , , | Deixe um comentário

Lindberg afirma que inversão de valores no estado também se reflete na cultura

DCS_4450Candidato apresentou propostas para a área e disse que vai fazer o casamento da cultura com a educação (foto: Peter Ilicciev)

O candidato ao governo do Rio de Janeiro pela Frente Popular (PT – PV – PSB – PcdoB), Lindberg Farias, abriu, nesta segunda-feira (11), o ciclo de debates “Diálogos possíveis – Cultura e desenvolvimento no Estado do Rio de Janeiro”, promovido pela entidade Circo Crescer e Viver. Durante o encontro, que contou também com a participação do secretário Municipal de Cultura do Rio, Sérgio Sá Leitão, Lindberg destacou que, assim como em áreas como saúde, educação e segurança, há uma inversão de valores também no setor de cultura.

“Hoje, percebemos que apenas a Zona Sul e a Barra da Tijuca recebem investimentos, por exemplo, no transporte e na segurança. Ano passado, durante as Caravanas da Cidadania, percebi também que há equipamentos culturais apenas nessas regiões. Os municípios têm uma realidade completamente diferente. Vou investir mais na cultura e propor ações que mudarão este cenário. É preciso inverter a situação e governar para quem mais precisa”, disse.

Em sua proposta de governo, segundo o candidato, 13 pontos norteiam o programa de cultura. Dentre eles, a criação de novo conselho estadual de cultura, a elaboração do plano estadual, o aumento progressivo do orçamento, a ampliação do projeto Cultura Viva e do Vale Cultura, a reforma dos atuais equipamentos culturais do Estado e a valorização dos grupos coletivos de cultura do interior. “Além disso, vou fazer o casamento da cultura com a educação. Os Cieps do Século 21, que criarei se eleito, serão integrados aos equipamentos culturais. Essa experiência é possível e já foi comprovada com o Programa Bairro Escola, criado quando fui prefeito de Nova Iguaçu.”

São ações assim, segundo Lindberg, que vão ajudar a mudar a atual realidade da juventude do Rio. “Hoje, 30% dos jovens, com idade entre 18 e 24 anos, não trabalham nem estudam.”

Proposta ousada

Ao ouvir o candidato da Frente Popular, o secretário Municipal de Cultura do Rio, Sérgio Sá Leitão, elogiou e disse ser uma proposta ousada. Aproveitou o encontro e perguntou a Lindberg qual a importância da cultura na vida dele.

“Meu pai, que também foi líder estudantil, me apresentou a cultura. Gosto muito do trabalho de Pablo Neruda e do poeta Augusto dos Anjos”, respondeu Lindberg, que declamou dois poemas do autor paraibano e foi bastante aplaudido. “No Nordeste, é muito comum os jovens declamarem. Não vejo isso no Rio de Janeiro”, completou.

Diante disso, o secretário brincou e estabeleceu que todos os candidatos que vierem a participar do debate façam o mesmo.

Candidatos

Os outros candidatos ao governo do Rio de Janeiro também participarão do debate. Para o coordenador executivo do Circo Crescer e Viver, Junior Perim, é importante ouvir as propostas de todos, pois o Rio precisa de mais investimentos em cultura.

O Circo Crescer e Viver começou em São Gonçalo há 13 anos com 150 jovens. Hoje, conta com cerca de 400 pessoas, que desenvolvem diversas atividades ligadas ao circo. “Temos, por exemplo, a lona itinerante que leva espetáculos a vários locais do Estado”, destacou Junior.

Crédito da foto: Peter Ilicciev

Agosto 13, 2014 Posted by | cultura, Eleições 2014, jornalismo, política | | Deixe um comentário

CARAVANA DA CIDADANIA CHEGA A RESENDE

A Caravana da Cidadania, tendo à frente o senador Lindberg Farias (PT-RJ), estará nesta sexta-feira (16/5), a partir das 10h, no Sul Fluminense, passando pelas cidades de Barra Mansa, Volta Redonda e Resende. Às 10h, o senador participa de audiência pública sobre a proposta de expansão da Universidade Federal Fluminense (UFF) em Barra Mansa, na Câmara de Vereadores da cidade.

Às 16h, Lindberg tem encontro com estudantes do Colégio Garra, em Volta Redonda. Em seguida, às 18h, o senador se reúne com os presidentes dos diretórios municipais do PT do Sul Fluminense, em Resende, e às 19h, na mesma cidade, fará uma palestra no auditório da Faculdade Dom Bosco.

Agenda:

1​0h – Audiência Pública /​ ​Expansão da UFF – Câmara Municipal de Barra Mansa

​ ​

16h – Encontro com estudantes ​do Colégio Garra, em Volta Redonda

Local: Rua Mizael Mendonça, 170 – Aterrado – Volta Redonda


18h – Encontro com presidentes dos diretórios municipais do PT – Sul Fluminense

​ ​Local: Faculdade Dom Bosco ​- Resende​

19h – Palestra no Auditório da Faculdade Dom Bosco

Local: Avenida Coronel Professor Antônio Esteves, 01 – Campo de Aviação – Resende

Mais Informações:

Cida Fontes

(21)9-9959-6024

Marcos Galvão

(21)9-8888-4801

Maio 16, 2014 Posted by | jornalismo | , , | Deixe um comentário

PT, PV e PCdoB formalizam aliança

Em encontro que reuniu centenas de militantes, nesta segunda-feira, 12, no Hotel Windsor Guanabara, no Centro do Rio, o PV anunciou formalmente apoio à pré-candidatura do senador Lindberg Farias ao governo do estado. No fim de abril, o PCdoB já havia anunciado apoio à aliança. Na reunião que levou lideranças dos três partidos ficou definido que o ambientalista Roberto Rocco (PV) será o pré-candidato a vice-governador.

Washington Quaquá com Lindberg Farias, Jandira Feghali e Rocco.

ptpvpcdob2

O senador Lindberg Farias lembrou que a aliança entre o PT e o PV está reeditando uma campanha que marcou época na história política do estado do Rio, em 1986, quando o jornalista Fernando Gabeira foi candidato a governador pelo PV, com o apoio do PT. “Foi uma campanha linda, que teve fatos marcantes, como por exemplo o Abraço na Lagoa”, disse o senador.

Lindberg ressaltou a importância da aliança com o PV, lembrando que houve muita pressão para que o acordo não saísse. “Os adversários acharam que estávamos isolados, que não faríamos nenhuma aliança. Hoje é um dia de vitória nossa”, afirmou.

O senador também destacou a importância do ex-presidente Lula e do presidente nacional do PT, Rui Falcão, que defenderam a sua pré-candidatura ao governo do estado. “Estamos construindo uma aliança nova com o PV e o PCdoB, com a discussão do orçamento territorializado, em que o povo poderá dizer onde serão feitos os investimentos. Neste novo clima político, quem vai decidir serão as pessoas”, afirmou.

Aliança popular

Na mesa Washington Siqueira Washington Quaquá, no ato de aliança PT, PV e PC do B. Com Lindberg Farias, Rocco e Jandira Feghali. A candidatura de Lindberg Farias traz um rumo novo com viés de esquerda pro nosso Estado do Rio de Janeiro. Somos todos militantes de sonhoa e de projetos viáveis, capazes de mudar de fato a vida de muitas famílias.

O presidente do PT no Estado falou sobre a importância dessa eleição pro nosso Estado. Com uma candidatura de esquerda que vai mudar nao só o Estado mas que vai dar um norte a politica nacional implementada pelo nosso Presidente Lula e nossa Presisente Dilma. Uma luta da esquerda no Rio de Janeiro que trará o desenvolvimento nao só económico mas cultural. Educacional. De segurança. E turistica. Um governo para o povo.

O ambientalista Roberto Rocco lembrou que a decisão de apoiar a aliança com o PT foi aprovada por ampla maioria da Executiva do PV, com 14 votos a favor e apenas um contra. Ele citou exemplos de problemas que não foram solucionados pelo atual governo, como a crise no abastecimento de água, a questão da mobilidade urbana e o caos na saúde. “Vamos fazer uma gestão programática, com propostas para o desenvolvimento sustentável do nosso estado”, disse.

A deputada federal Jandira Feghali, do PCdoB, pré-candidata a senadora pela aliança, disse que a aliança com o PV e o PT trará de volta a juventude e os movimentos sociais, que estavam ausentes devido ao descrédito com a classe política. “Temos a certeza que esse desafio une as esquerdas e que outros partidos irão compor esta aliança”, afirmou a deputada federal.

Maio 14, 2014 Posted by | Eleições 2014, jornalismo, política | , , , | Deixe um comentário

Caravana da Cidadania chega a São Gonçalo

Caravana de Maricá marcou presença

Fotos: Araujo José, José Lucio e Rosely Pellegrino

Lindberg: "Precisamos combater a desigualdade"

Lindberg na mesa diretora, durante seu discurso na Caravana da Cidadania de São Gonçalo foto: Araujo José

Em visita a São Gonçalo, onde participou neste sábado (10/05) da Caravana da Cidadania, o senador Lindberg Farias defendeu a democracia participativa como forma de combater a desigualdade social. Diante de uma plateia formada por militantes de PT e PCdoB, que lotaram o clube social Embaixadores, no bairro Camarão, Lindberg criticou a falta de diálogo do atual governo do estado com a população e propôs a implantação do orçamento participativo e territorializado para que o povo possa decidir as prioridades de investimento.

"Não é possível que o governo invista quase R$ 8 bilhões para construir o metrô da Zona Sul até a Barra da Tijuca, a linha 4, enquanto a obra que ligaria o metrô de São Gonçalo a Niterói, a linha 3, continua parada. É necessário investir em mobilidade, as pessoas estão perdendo muito tempo no caminho entre a casa e o trabalho", disse o senador.

Lindberg enalteceu as realizações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, explicando que na administração do petista, houve crescimento econômico na região onde era mais preciso investir, o Nordeste. "O país inteiro cresceu cerca de 4%, mas o Nordeste cresceu 10% porque precisava mais, o Lula entendeu isso’, disse Lindberg.

Leci Alberti  e Carlos Alves na Caravana da Cidadania de São GonçaloO presidente da Câmara Municipal de Maricá Fabiano Horta, na Caravana da Cidadania em São Gonçalo.

O candidato do PT Lindberg Farias rumo a vitória para Governador do Rio de JaneiroMaricá marcou presença no evento

Lindberg exaltou a liderança politica da deputada federal Jandira Feghali, do PCdoB, também presente ao evento, ressaltando que o estado do Rio precisa de pessoas com sua capacidade. Ao final, Lindberg presenteou Jandira com uma rosa, homenagem ao Dia das Mães, que se comemora amanhã. "Jandira é uma pessoa de extrema confiança do presidente Lula, que transmite segurança à nossa aliança", disse ele, se referindo ao acordo com o PCdoB.

Também presente ao encontro, o ambientalista Roberto Rocco, do PV, exaltou a aliança de forças políticas que desejam a mudança no governo do estado. O PV anuncia oficialmente a aliança com PT e PCdoB nesta segunda-feira (12/05), no Hotel Windsor Guanabara, no Centro. "É um governo que não se preocupa com a qualidade de vida da população. São Gonçalo, por exemplo, 2% do esgoto tratado e cerca de 40% da população sofrendo com a falta d’água", afirmou.

Adolpho Konder, PCdoB, ex-candidato a prefeito de São Gonçalo, elogiou o caráter participativo da Caravana da Cidadania, enfatizando que o governo do estado não tem ouvido a população. "Não podemos ter a arrogância de não ouvir as pessoas, como este governo está fazendo", disse ele, acrescentando que São Gonçalo tem um déficit habitacional de mais de 25 mil moradias, sem que nenhum projeto de construção de casas tenha sido feito no município’, afirmou.

Caravana de Maricá marcou presença e recebeu elogios

Lideranças de Maricá participaram do evento

Maricá marcando presença na Caravana da Cidadania em São GonçaloMaricá marcando presença com alegria, na Caravana da Cidadania em São Gonçalo

Lindberg e Araujo José de MaricáMyrtes Almada e Lindberg, na Caravana da Cidadania em São Gonçalo

Jornalista Rosely Pellegrino com Lindberg, na Caravana da Cidadania em São Gonçalo

Maio 11, 2014 Posted by | Eleições 2014, jornalismo, política | , , , , , , | Deixe um comentário

PT aprova pré-candidatura de Lindberg Farias ao Governo do Rio

Fonte texto: PT RJ  fotos: Rosely Pellegrino e Araujo José

Encontro estadual do partido confirmou por unanimidade a escolha do nome do senador. Diversas autoridades e representantes de partidos e movimentos sociais estiveram presentes

Encontro Estadual do PT RJ, sob a batuta do Presidente Estadual Washington Siqueira Quaquá, aconteceu na Quadra do Salgueiro e elegeu Lindberg Farias pré candidato a Governador do Estado Encontro Estadual do PT RJ, sob a batuta do Presidente Estadual Washington Siqueira Quaquá, aconteceu na Quadra do Salgueiro e elegeu Lindberg Farias pré candidato a Governador do Estado do Rio de Janeiro. foto: Rosely Pellegrino.

O Partido dos Trabalhadores (PT-RJ aprovou neste sábado a pré-candidatura do senador Lindberg Farias ao governo do estado. Todos os 350 delegados presentes ao Encontro Estadual do partido aprovaram a indicação do senador como candidato. O encontro foi realizado neste sábado, 22, e contou com a presença de mais de seis mil militantes, que lotaram a Quadra do Salgueiro.

Encontro Estadual do PT RJ, sob a batuta do Presidente Estadual Washington Siqueira Quaquá, aconteceu na Quadra do Salgueiro e elegeu Lindberg Farias pré candidato a Governador 3Encontro Estadual do PT RJ, sob a batuta do Presidente Estadual Washington Siqueira Quaquá, aconteceu na Quadra do Salgueiro e elegeu Lindberg Farias pré candidato a Governador (foto: Rosely Pellegrino)

Encontro Estadual do PT RJ, sob a batuta do Presidente Estadual Washington Siqueira Quaquá, aconteceu na Quadra do Salgueiro e elegeu Lindberg Farias pré candidato a Governador do Est 1Encontro Estadual do PT RJ, sob a batuta do Presidente Estadual Washington Siqueira Quaquá, aconteceu na Quadra do Salgueiro e elegeu Lindberg Farias pré candidato a Governador (foto Rosely Pellegrino)

Além do senador Lindberg, participaram do evento o presidente nacional do PT, Rui Falcão, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, deputados estaduais e federais do partido, e o presidente estadual do PT, Washington Quaquá, que presidiu o encontro. Representantes de outros partidos também estiveram presentes, como o presidente estadual do PCdoB, João Batista Lemos, o deputado estadual Márcio Pacheco (PSC), e o ex-ministro do Trabalho, Brizola Neto (PDT), além de movimentos sociais, como o representante do MST, João Pedro Stédile.

Lindberg Farias no primeiro discurso  como pré candidato a Governador do Estado do Rio de Janeiro, no Encontro Estadual do PT RJ. foto de Araujo José Em seu discurso, Lindberg Farias destacou a importância da união das forças populares em torno de sua candidatura. O senador lembrou que, ao começar a Caravana da Cidadania, em Japeri, na Baixada Fluminense, ainda em 2013, percebeu as dificuldades enfrentadas pela população.
"Na Caravana, conheci pessoas como Seu Messias, que mora em Japeri, trabalha na Zona Sul e demora quatro horas e meia para chegar ao trabalho e mais quatro horas e meia para voltar para casa. Precisamos mudar a realidade dessa população sofrida", afirmou Lindberg.

O senador criticou a política de investimentos do governo do estado, ao não dar prioridade a projetos para a população mais pobre. "Gastaram R$1,2 bilhão para reformar o Maracanã e vão gastar R$ 8,5 bilhões para levar o metrô da Zona Sul para a Barra, enquanto falta água para 40% da população de Caxias e a Baixada não tem metrô", afirmou Lindberg.

Ao fim do discurso, o senador afirmou que suas duas inspirações são o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva e o ex-governador Leonel Brizola. "Eu me inspiro sempre no eterno presidente Lula, por tudo o que ele fez pelo povo desse país, por ter sido o primeiro a olhar pelos pobres e pelo trabalhador – e também pelo que a presidente Dilma continua fazendo. O outro é Leonel Brizola, que teve a coragem de colocar as prioridades do povo em primeiro lugar".

Apoio popular

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, conclamou a militância a se engajar na campanha de Lindberg Farias e exaltou o local escolhido para o início da caminhada – a Quadra do Salgueiro, que já abrigou a antiga fábrica de tecidos Confiança, por onde passaram milhares de trabalhadores. Ele pregou a união em torno da candidatura de Lindberg. "Hoje, o Partido dos Trabalhadores, durante o seu encontro, que é soberano, consagra, por unanimidade, a pré-candidatura de Lindberg Farias. O seu slogan expressa que o Rio de Janeiro é para todos os habitantes do Estado", disse Falcão, que acompanhou a multidão com o grito de guerra: "Partido, partido, é dos Trabalhadores".

Washington Quaquá durante discurso que elegeu Lindberg Farias pré candidato a governador,no Encontro Estadual do PT RJ Washington Quaquá, presidente estadual do PT, durante discurso que elegeu Lindberg Farias pré candidato a governador,no Encontro Estadual do PT RJ (foto: Rosely Pellegrino)

Washington Quaquá, presidente estadual do PT, afirmou que a pré-candidatura de Lindberg simboliza a volta da militância às ruas. "A pré-candidatura de Lindberg é a volta do PT como principal ator político do estado. E um estado sem o PT é um estado sem representação popular.

Candidatos a deputado

Além da aprovação da candidatura própria a governador, o PT também aprovou, durante o encontro, as nominatas com os candidatos do partido a deputado estadual e federal.

nos clicks de Rosely Pellegrino, Araujo José e Paulo Polônio confira a força da militância de Maricá

1959408_726072017438015_264865767_nOrganizada sob a batuta de Leci das Graças Alberti, a militância do PT Maricá deu um show de força

 

Fevereiro 25, 2014 Posted by | Eleições 2014, jornalismo, política, PT | , , , | Deixe um comentário

Tese da Chapa Unidade para mudar, Quaquá Presidente e Lindbergh Governador

Fonte: PT- RJ

Chapa Unidade para mudar, Quaquá Presidente e Lindbergh Governador

Rosangela Zeidan, Washington Quaquá e Lindberg - Unidade para mudar  (Foto arquivo de Rosely Pellegrino) A nova Presidente do PT Municipal de Maricá, Rosangela Zeidan, o novo Presidente Estadual do PT – RJ, Washington Quaquá e o candidato do PT para Governador do Rio de Janeiro, Lindberg Farias. Unidade pra mudar.

Escrever a história do PT é consolidar uma agremiação que conquistou num período de duas décadas, o título de MAIOR PARTIDO POPULAR DO PLANETA, originado dos movimentos sindical combativo, das comunidades eclesiais de bases da igreja católica e de intelectuais de esquerda. Essa reflexão redimensionou a luta pela consolidação e difusão nos municípios. O grande objetivo foi instigar “A cultura política” mostrando condutas e tradições, ressaltando valores e comportamentos de sua “ideologia” que tem no seu papel o processo de socialização.

“Se quer seguir-me, narro-lhe; não uma aventura, mas experiência, a que me induziram, alternadamente, séries de raciocínios e intuições. Tomou-me tempo, desânimos, esforços. Dela me prezo, sem vangloriar-me. Surpreendo-me, porém, um tanto à parte de todos, penetrando conhecimento que os outros ainda ignoram. O senhor, por exemplo, que sabe e estuda, suponho nem tenha idéia do que seja na verdade — um espelho? Demais, decerto, das noções de física, com que se familiarizou, as leis da óptica. Reporto-me ao transcendente. Tudo, aliás, é a ponta de um mistério. Inclusive, os fatos. Ou a ausência deles. Duvida? Quando nada acontece, há um milagre que não estamos vendo.”
Guimarães Rosa

    A organização dos partidos políticos é comumente mobilizada nos estudos acerca das institucionalizações dos sistemas partidários brasileiros e as agremiações socialistas constituem o paradigma de fundo.
    As teorias de dependência são inspiradas pela radicalidade de suas posições políticas. De acordo com essas teorias, o mundo capitalista é marcado por uma divisão clara entre nações “desenvolvidas” e “subdesenvolvidas”. O sistema capitalista mundial, por sua vez, impede, de maneira estrutural, que nações periféricas alcancem um nível de desenvolvimento econômico similar ao das nações ditas desenvolvidas, uma vez que a hegemonia política e econômica dos países do centro estabelece limites aos esforços de substituições de importações. A única forma de combater essa situação é estabelecer um Estado anti-imperialista, caracterizado por uma postura combativa. Esse é o marco para a discussão de interdependência nas relações internacionais.
    Analisando as mudanças proporcionadas pela acelerada globalização, surgem as transnacionais que são a integração internacional intensiva entre estatais e não estatais de tendências recíprocas. Contudo, trazendo consequências para o sistema internacional. Dessa forma, os efeitos econômicos de uma decisão tomada do outro lado do mundo podem ser prejudiciais para os países envolvidos. A interdependência é um fenômeno custoso para os atores do sistema internacional, traduzida em termos de sensibilidade (repercussão de uma decisão de um país sobre o outro) e vulnerabilidade. A consequência desse processo de integração é a redução do uso da força nas relações entre nações. Essa abordagem é importante por que subverte a relação das políticas de poderes.

Nova dependência
    Apesar da industrialização, os capitais e as atividades econômicas nacionais passam a estar às mãos das empresas transnacionais que determinam a dinâmica interna da economia. A dependência é marcada pelas trocas desiguais que passa a ser exercida pela dependência tecnológica, direitos autorais, investimentos externos e o envio de remessas de lucros de capitais especulativos.

Dependência e processos sociais
    A dependência não é somente um processo externo, mas também interno. A teoria da dependência nasce a partir de uma linha de investigação sobre a estrutura das classes dominantes no Brasil, que se propõe revelar os termos da complexidade da formação social brasileira na tentativa de investigar as estruturas sociais internas de reprodução do subdesenvolvimento nos países latino-americanos.
    O feudalismo aplicado à América Latina foi um dos pontos iniciais das batalhas que indicam profundas implicações no debate sobre desenvolvimento. A definição que qualifica o caráter das economias coloniais serve de base para as propostas políticas que apontavam à necessidade de uma revolução burguesa, limitando a luta do proletariado latino-americano, o que era condenado pelas relações servis ou semi-servis de uma sociedade capaz de conduzir a uma luta revolucionária.
    O Partido dos Trabalhadores dedica-se à elaboração dos ciclos sistêmicos que vislumbram uma fase para o qual retoma o trabalho destruído pela repressão e passa a exercer a ideia do desenvolvimento mundial combinado com os ciclos de inclusão social.

Patrimônio
Capitalizei a esperança
Armazenei amigos, amor e compreensão.
Para aplicar em ação
E transformar a solidez
Em consciência de vocês
Em um fundo de união.
Manufaturei fraternidade
Fabriquei solidariedade
Com o produto da civilidade
Faturei de verdade.
Assim, enriqueci
A minha e o meu coração
Não poupando a lição
De franquear com o irmão.
Quisera todos investir
No patrimônio que está dentro de si
E transformar o capital
Em balanço natural
Para que o homem antropocentrista
Não perca de vista
Em um balanço artificial.
Décio Machado

REFORÇAR, LUTAR E CRESCER.
    O Partido dos Trabalhadores nos últimos 10 anos assumiu a presidência da republica de um dos países mais importantes do mundo que vivia sob um total desequilíbrio econômico resultando uma grande recessão, Provocando falência das empresas brasileiras reduzindo sua capacidade de exportação e gerando um desemprego que ultrapassava a mais de 15 % da população economicamente ativa no Brasil. A nível internacional o Brasil perdia a sua credibilidade e ocupava a 15ª posições no rang das economias do mundo, sofria com a falta de investimento internacional por falta de credibilidade de mercado, o Real como moeda nacional estava totalmente desvalida com relação ao dólar, que a cada dólar era preciso R$ 4,20 (quatro reais e vinte centavos) a chegada do PT ao governo Brasileiro com o companheiro Lula na presidência se criou uma política internacional voltada para a Europa, para a Ásia e para a África, nunca visto no Brasil, em consequência tivemos um grande aumento na exportação brasileira fazendo com que a balança comercial ficasse altamente positiva aumentando a credibilidade do Brasil no mercado internacional recuperando as empresas brasileiras gerando milhões de empregos dando ao Brasil um indicie de desemprego mais baixo da nossa historia, ou seja, 5,2%. Com o crescimento da economia brasileira o Brasil sai das 15ª potencia mundial e sobe para 6ª posição, não podemos também deixar de ressaltar o maior programa popular do mundo na erradicação da pobreza, pois mais de 30 milhões de brasileiros sairão da miséria absoluta e com o programa bolsa família foi assegurado a complementação de renda para milhões de famílias em todas as regiões do Brasil que viviam com renda inferior a um salário mínimo. Com a presidenta Dilma não foi diferente, foi dada a continuidade a todos os programas sociais iniciados pelo então presidente Lula, o Brasil continua a crescer mais não podemos deixar de colocar as nossas criticas as políticas atuais de privatizações dos portos, dos aeroportos e recentemente do Pré-sal políticas essas que sempre foram combatidas dentro do partido dos trabalhadores, e que lamentavelmente a nossa presidência vem implementando e fortalecendo o capital transnacional e provocando a política do estado mínimo que todos nos petistas combatemos.
    Os últimos momentos vividos pela sociedade brasileira faz resgatar a importante história do nosso partido que construiu ao longo dos anos uma caminhada de lutas em defesas das questões sociais e dos trabalhadores brasileiros.
    As mobilizações desencadeadas por grupos de jovens alimentados por um sentimento sem direção faz com que os “petistas de carteirinha e alma” repensem o modo de gerir o partido. Não podemos retroceder e voltar no tempo onde nada era permitido e as vontades eram pautadas por movimentos não organizados.
Precisamos resgatar nossa história de luta e combatividade e voltar a ocupar o lugar de onde nunca saímos, apenas diminuímos a intensidade, que são as ruas. Os partidos devem ser o motor da mobilização e das grandes transformações.
    Nos últimos 10 anos, mudamos a cara do Brasil e do povo brasileiro. Com mais renda, acesso à utensílios antes privilégios de pouco, hoje os cidadãos buscam transformações constantes para seguir mudando os rumos da sociedade.
    O PT precisa de uma unidade forte e robusta com capacidade de gerir os interesses dos partidários de forma a abranger o mais variados setores.
Temos muitos temas em discussão: pauta dos trabalhadores, a reforma política com a realização do plebiscito, o fator previdenciário, a democratização dos meios de comunicação dentre outras não menos importantes que devem ser debatidas e orientadas pela direção partidária.
    Ao apresentar a chapa “UNIDADE PARA MUDAR QUAQUÁ PRESIDENTE e LINDBERGH GOVERNADOR”, queremos abrir uma discussão da importância da presença do atual prefeito de maricá Washington Quaquá como nosso Presidente Estadual do Partido dos Trabalhadores, Quaquá que está no seu segundo mandato de prefeito, já demonstrou para os petistas e para a sociedade de maricá o seu compromisso com a causa pública e com a população mesmo favorecida, a manutenção de uma política de esquerda se colocando contra a oligarquia do transporte público em maricá, se colocando contra a política de estado minimo e no combate a corrupção. Quaquá presidente, representa o novo na política do PT no estado do Rio de Janeiro.
    Defendemos o nosso companheiro Senador Lindbergh Farias para o goverrno do estado do Rio de Janeiro, primeiro porque ele talvez seja nos últimos anos a grande esperança do PT administrar o segundo maior estado no Brasil, Lindbergh já demonstrou sua capacidade administrativa quando administrou a cidade de Nova Iguaçu por dois mandatos, atualmente Lindbergh Farias e um dos parlamentares de maior visibilidade do congresso nacional, defendendo sempre os interesses do povo brasileiro e principalmente do estado do Rio de Janeiro. Não queremos dizer não a política de alianças até mesmo com o PMDB, mas não abrimos mão de que o candidato a Governador desta aliança seja o nosso Senador Lindbergh Farias.
    Apresentamos uma chapa disposta a fazer com que o PT assuma plenamente a sua responsabilidade: abrir uma saída positiva para o povo trabalhador que nasceu para representar.

Assinam a tese:
Miguel de Moraes Filho
Jose Carlos Almeida de Araujo
Luis Rodrigues Paiva
Carlos Alberto Monteiro Alves
Claúdio José de Oliveira
Décio Machado

Novembro 11, 2013 Posted by | jornalismo, PED 2013, política, social | , , , , , | Deixe um comentário

Prefeito de Maricá confraterniza com metalúrgicos e anuncia subsecretaria de Indústria Naval

Texto: Fernando Uchôa | Fotos: Paulo Polônio / Fernando Uchôa

Prefeito discursa durante encontro.

O prefeito de Maricá, Washington Quaquá, participou neste domingo (06/01) do encontro de fim de ano dos funcionários da Cooperativa dos Trabalhadores Metalúrgicos do Estado do Rio de Janeiro (COOTRAMERJ). Quaquá esteve acompanhado da primeira dama, Rosangela Zeidan, do senador Lindberg Farias e da filha do ex-presidente Lula, Lurian Silva, além do deputado federal Luiz Sérgio (PT).

O evento, realizado no bairro dos Cajueiros, contou com a participação de centenas de metalúrgicos e suas famílias. O presidente da COOTRAMERJ, Miguel Moraes, que assumiu recentemente a secretaria municipal de Direitos Humanos de Maricá, apresentou os convidados, ressaltando “a honra de termos em nosso encontro pessoas que fortalecem a causa metalúrgica”. A criação do Polo Naval de Maricá, que aumentará a oferta de emprego para a indústria naval, também foi destacada pelo novo secretário. “Serão construídos mais navios e plataformas, gerando milhares de postos de trabalho para o setor”, adiantou Miguel Moraes.

Indústria Naval

O prefeito Washington Quaquá declarou que a participação dos metalúrgicos é essencial para o crescimento do país. “Em Maricá, criaremos em breve a subsecretaria municipal de Indústria Naval, que companhará de perto todos os assuntos relacionados ao Polo Naval, que terá área construída de 450 mil m2 e que contará com um dos maiores estaleiros do país”, declarou. O prefeito também antecipou que um profissional técnico será designado para ser uma espécie de ponte entre o sindicato dos trabalhadores e o Sinaval (sindicato patronal), como suporte para as políticas públicas de governo.

O senador Lindberg reiterou seu apoio aos investimentos na área. “Em Brasília, faremos o possível para aprovar projetos navais para Maricá, pois sabemos o quanto o setor é importante para o desenvolvimento do país. Basta considerar que nos anos 70 o Brasil foi o segundo maior produtor de navios no mundo, e o Estado do Rio voltou a ocupar lugar de destaque nesta área, depois de uma recessão de mais de 20 anos”, declarou. O deputado federal Luiz Sérgio também fez questão de parabenizar os presentes e ressaltar a importância do fomento à indústria naval de Maricá.

O pintor naval Carlos Fernando, 49 anos, 17 deles dedicados ao COOTRAMERJ, disse que frequenta as festas de fim de ano da cooperativa há cerca de 10 anos. “Venho sempre à colônia de férias com a família. O ambiente é de confraternização e também uma oportunidade de fortalecer nossas causas”, concluiu.

Encontro também teve a presença do senador Lindberg Farias.

Novo secretário de Direitos Humanos (e presidente da cooperativa dos metalúrgicos), Miguel Moraes (à direita) participou do evento.

Janeiro 8, 2013 Posted by | jornalismo, Maricá, setor naval | , , , , , | Deixe um comentário

Lindberg Farias é o pré-candidato do PT para governador do Estado do Rio de Janeiro em 2014

527537_479709508707016_1496884391_n[1]O Diretório Estadual do PT no Rio de Janeiro acaba de decidir, por unanimidade, pela candidatura própria ao governo do Estado, em 2014, com Lindbergh Farias pré-candidato.

PT homologa candidatura de Lindbergh Farias ao governo do Rio

Senador já falava como candidato do partido e, em entrevista, demonstrou confiança

O diretório estadual do PT do Rio homologou neste domingo (11), por unanimidade, a candidatura do senador Lindbergh Farias à disputa pelo governo do estado do Rio de Janeiro em 2014. A escolha do partido rompe com os posicionamentos tomados nas duas últimas eleições, quando optou por apoiar o candidato do PMDB, e atual governador, Sérgio Cabral. A legenda de Cabral e Eduardo Paes já declarou publicamente que seu candidato é o atual vice-governador do estado, Luiz Fernando Pezão.

>> Lindbergh: confiante para a disputa pelo governo do Rio em 2014

Lindbergh Farias: PT homologou sua candidatura ao governo do Rio em 2014 neste domingo (11)Lindbergh Farias: PT homologou sua candidatura ao governo do Rio em 2014 neste domingo (11)

Em entrevista ao Jornal do Brasil em outubro, Lindbergh já falava como candidato do partido à corrida eleitoral e demonstrou confiança com suas chances no pleito:

“Não me vejo fora de um segundo turno por nada", disse na ocasião.

Disputa

A disputa política pelo governo do estado já parece desenhada entre Pezão, Lindbergh e o ex-governador Anthony Garotinho, segundo informaram cientistas políticos ao JB. O próprio senador reconhece a força que o deputado federal Garotinho tem nas urnas:

"Hoje, se tivesse um segundo turno, era eu contra o Garotinho. Ele mantém força no interior, na Baixada, ganhou em São Gonçalo. As pessoas têm mania de menosprezar sua influência. Eu não o menosprezo, sei que ele tem força. Quem quiser menosprezá-lo, que menospreze, e aí está a vitória em São Gonçalo", avaliou Lindbergh, referindo à vitória do partido de Garotinho nas eleições municipais de São Gonçalo.

>> PMDB perde 10 prefeituras em relação a 2008, mas mantém 55,4% dos eleitores

Lindbergh comentou também que gostaria de ter recebido o apoio do PMDB, mas que “não é papel do PT do Rio ficar o resto da vida” em segundo plano no estado do Rio. "Na verdade, meu sonho é que o PMDB me apoiasse. É natural que eles tenham sua própria candidatura. Mas o jogo vai ser muito duro com o Garotinho, que está com muita força”, afirmou.

Novembro 11, 2012 Posted by | jornalismo, política | , , , , | Deixe um comentário

Nota do Senador Lindbergh sobre decisão do Tribunal de Justiça

NOTA À IMPRENSA – DECISÃO DO TJ-RJ SOBRE LINDBERGH É UMA ABERRAÇÃO

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) recebeu com perplexidade a decisão do desembargador Celso Peres, integrante da 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que classifica como uma aberração jurídica, haja vista não ter tido o devido direito de defesa. O senador tem certeza de que a sentença será reformada pelo tribunal.
A situação desafia todos os julgados dos Tribunais Superiores e do próprio Tribunal de Justiça do Rio e o próprio rito da Lei de Improbidade (nº 8.429/92). Este determina um curso da ação em duas fases. Primeiro, o juiz decide se aceita ou não a petição inicial. Se entender que há indícios de improbidade, ele recebe a petição e determina a citação do réu para apresentar contestação. Só então se instrui o processo e se julga o mérito da ação. A ação inicial do Ministério Público foi rejeitada em primeira instância por falta de elementos que evidenciassem improbidade e pudessem embasar um processo.
No entanto, a 10ª Câmara Cível do TJ-RJ, ao examinar o recurso so MP, adiantou-se a afirmar que houve improbidade, quando deveria apenas se manifestar sobre o recebimento da petição. O senador Lindbergh, portanto, não teve nem ao menos oportunidade de se defender. De forma inteiramente ilícita, recebeu uma pena de suspensão de direitos políticos, sem processo. Uma decisão injustificável e inaceitável.
Surpreende, ainda, o fato de tal decisão ter sido proferida às vésperas do primeiro turno da eleição municipal, num momento em que o senador manifesta sua intenção de concorrer ao governo do Estado do Rio em 2014.
Quem quiser vencer Lindbergh terá de fazê-lo nas urnas, não nas sombras.


Sônia Cristina Silva
Assessoria de Imprensa
Senador Lindbergh Farias (PT-RJ)

Outubro 12, 2012 Posted by | jornalismo, justiça, política | | Deixe um comentário