Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Libertação de livros marca pré-lançamento do Festival Internacional da Utopia

Texto: Rafael Zarôr | Fotos: Divulgação

Em comemoração ao Dia do Professor (15/10), crianças, jovens e adultos participaram nesta quinta-feira do projeto “Libertação de Livros”, iniciativa da Secretaria Adjunta de Políticas Especiais de Maricá em parceria com a Secretaria Executiva de Políticas Sociais. O evento integra o pré-lançamento do Festival Internacional da Utopia e foi realizado no Condomínio Carlos Marighella, do programa “Minha Casa, Minha Vida”, em Itaipuaçu. Ao todo, 1500 livros de todos os tipos de literatura foram libertados. Segundo a organização do evento, cerca de 800 pessoas participaram da atividade.

Os livros, recebidos por doação, foram colocados em estantes e qualquer pessoa pode ler e levar os livros, sem precisar de cadastro. A única exigência é não deixar o livro guardado. “A pessoa lê e passa o livro adiante para um irmão, amigo ou conhecido. O importante é espalhar o conhecimento. Afinal, livro na gaveta não tem utilidade”, destacou o secretário adjunto de Políticas Especiais, Amilcar Carvalho. “Esse é um processo de ocupação cultural dos condomínios do Minha Casa Minha Vida e iremos criar uma biblioteca permanente de libertação de livros”, acrescentou. O evento também teve contação de histórias e teatro para as crianças.

 

Anúncios

Outubro 16, 2015 Posted by | Educação, jornalismo, Maricá, moradia | , , , | Deixe um comentário

Comunicado para beneficiados do “Minha Casa, Minha Vida” em Maricá

Texto: Marcelo Ambrosio

Convocamos os beneficiários do Programa “Minha Casa, Minha Vida” abaixo relacionados para a assinatura do contrato. Para melhor atender a todos, a Caixa Econômica Federal colocou um funcionário à disposição para atender aos interessados na coordenadoria municipal do programa MCMV, localizado na Rua Homero de Queiroz da Silva, Lote 4, Quadra J, Casa 01, Parque Eldorado, até sexta-feira (14/08), das 10h às 15h.

O não comparecimento para a assinatura do contrato, no prazo estipulado, fará com que o contemplado perca o benefício da casa própria, a menos que compareça à Central de Atendimento do Programa no dia 17/08 e apresente um documento que justifique a não apresentação nas datas pré-determinadas. Quem estiver na listagem e porventura já tenha ido à coordenadoria, pode desconsiderar a mensagem.

Condomínio Carlos Marighella – Itaipuaçu

http://www.marica.rj.gov.br/pdfs/listagem_itaipuacu.pdf

Condomínio Carlos Alberto Soares de Freitas – Inoã

http://www.marica.rj.gov.br/pdfs/listagem_inoa.pdf

Agosto 12, 2015 Posted by | Maricá, moradia | , | Deixe um comentário

Último dia de evento do “Minha Casa, Minha Vida” em Itaipuaçu reuniu cerca de 300 famílias para escolha das unidades

Texto: Leandra Costa (edição: Raquel Andrade) | Fotos: Clarildo Menezes

Último dia de evento do “Minha Casa, Minha Vida” reuniu cerca de 300 famílias para escolha das unidades

Cerca de 300 famílias participaram nesta segunda-feira (02/02) do último dia do evento do programa federal “Minha Casa, Minha Vida” realizado pela Prefeitura em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF), no novo condomínio Carlos Marighella, em Itaipuaçu, previsto para ser entregue em abril. Na ocasião, os beneficiários escolheram a localização do imóvel e receberam orientações sobre o contrato de financiamento com a CEF por 10 anos, com parcelas mensais de R$ 25 a R$ 80 de acordo com a renda. Seguindo um modelo padrão, o condomínio é dividido em 184 blocos, com 1.472 apartamentos de 46m2 cada, composto por dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço, além de áreas comuns como parque infantil, quadras de esportes, salão de festas e churrasqueiras.

A coordenadora do programa em Maricá, Lene de Oliveira, falou sobre a importância histórica desse momento. “Queremos oferecer o melhor para vocês. Estamos ajudando a realizar o sonho da casa própria. Mas, não é apenas isso. Continuaremos aqui para prestar ajuda técnica e social como encaminhamento para mercado de emprego e oficinas profissionalizantes de geração de renda, como por exemplo, confeitaria, doceria, dentre outras. A presença do poder público municipal será constante, buscando melhorar a qualidade de vida dos moradores”, declarou.

Para atender de forma adequada os beneficiários, cerca de 70 profissionais, dentre equipe de apoio administrativo, segurança e limpeza, foram mobilizados nos cinco dias de evento, iniciado na segunda-feira passada (26/01). Tendas, cadeiras, comidas, lanches foram contratados para servir com dignidade os futuros moradores do empreendimento. Durante todo o tempo, havia no local, ambulância com motorista e técnico de enfermagem capacitado para prestar qualquer tipo de socorro. “Atendemos uma média de cinco pessoas por dia. A maioria era para aferição de pressão arterial e glicose. Tudo correu na maior tranquilidade apesar do calor da semana passada”, declarou a técnica de enfermagem Jéssica Conceição Pedro.

A gerente regional da Caixa, Mônica Coutinho Campos, esclareceu aos novos proprietários a importância de se comparecer aos próximos encontros marcados pelo banco. “É necessário deixar claro que vocês têm que comparecer para a assinatura do contrato e também para pegar a chave”. Além disso, a gerente fez questão de destacar algumas das diretrizes do programa. “Durante 10 anos, não é permitido alugar, ceder, emprestar, nem vender. É bom esclarecer que isso aqui não é um presente, mas sim um direito aprovado pela CEF que exige o cumprimento de alguns deveres”, destacou.

A coordenadora de projetos especiais do município, Luciana Andrade, explicou aos beneficiários questões sobre saneamento básico. “É importante ressaltar que a problemática da falta de água não é apenas em Maricá, mas que diversas cidades no mundo estão enfrentando. Por isso, gostaria de pedir a colaboração de vocês para um consumo consciente. Nesse condomínio, o hidrômetro é individualizado e vocês pagarão somente pelo que utilizarem. Há um reservatório de água de 24 mil litros para atender a cada um dos blocos (oito unidades), além de estação de tratamento exclusivo para o condomínio”.

Beneficiários

Respeitando critérios como portador de necessidade especial e idade, a primeira contemplada nesse último dia foi Jandira Soares Pinheiro, de 75 anos. Ela mora com sua filha Juliana Pinheiro, de 34 anos, numa pequena casa no bairro Pedreiras e pagam R$ 500 de aluguel, além dos custos de luz e água. “Recebo um salário mínimo e tenho enormes gastos com médicos e remédios. Estou muito feliz com essa conquista. Me inscrevi em 2009 no programa e agora estou vendo meu sonho se concretizar. A primeira coisa que vou fazer é um almoço para a minha família para inaugurar a casa nova”, declarou.

Outra beneficiária é Stephani Cristina Blas, de 22 anos e mãe de um filho de um ano. Ela é manicure e trabalha por conta própria, com gasto de R$ 350 de aluguel numa casa em Santa Paula. “Não chego a receber nem um salário mínimo. Varia muito, mas fica em torno de R$500, que mal dá pra me alimentar. Esse imóvel vai trazer mais dignidade para minha família e mais qualidade de vida para meu filho que terá espaço para brincar e se divertir”.

Os futuros moradores: Stephani Cristina Blas e seu filho

A primeira contemplada nesse último dia foi Jandira Pinheiro e sua filhaa

A técnica de enfermagem verificando a pressão de uma das beneficiárias

Lanche e almoço servido gratuitamente para todos os presentes nos cinco dias de evento

Fevereiro 4, 2015 Posted by | jornalismo, Maricá, moradia | , | Deixe um comentário