Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Informações sobre ocorrência na plataforma P-20

Petrobras informa que a produção da plataforma P-20, localizada na concessão de Marlim, na Bacia de Campos, permanece interrompida após incêndio ocorrido no final da tarde desta quinta-feira (26/12). No mês de novembro esta unidade operacional produziu 22 mil barris de petróleo por dia.

 
Imediatamente após o ocorrido, a Petrobras instaurou uma comissão de investigação formada por gerentes, representantes da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) e dos empregados. Esta equipe encontra-se a bordo da unidade com o objetivo de apurar as causas do incidente.
Ao mesmo tempo, outra equipe de engenharia foi deslocada para a P-20 para preparar, no menor tempo possível, um cronograma com todas as ações necessárias para o pleno retorno à operação.
A Petrobras reitera que os dois trabalhadores, atendidos ontem na enfermaria, passam bem. O trabalhador que sofreu torção no pé encontra-se em Macaé para melhor avaliação médica.
Informa também que todos os sistemas e procedimentos de segurança funcionaram conforme previsto durante a emergência e a habitabilidade da unidade de produção está plenamente preservada.
A companhia mantém informadas as autoridades competentes quanto à evolução dos trabalhos.

Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

Anúncios

Dezembro 28, 2013 Posted by | jornalismo, Petroleo e Gás | , | Deixe um comentário

P-55 deixa o estaleiro em Rio Grande e segue rumo à Bacia de Campos

A plataforma P-55 saiu ontem, 6 de outubro, do Estaleiro Rio Grande 1 (ERG-1), localizado na cidade de Rio Grande (RS), após serem concluídos os serviços de integração dos módulos e comissionamento da plataforma, conclusão dos testes e inspeções para obtenção das certificações necessárias.

6/10/2013-Plataforma P-55 deixa o Estaleiro Rio Grande rumo ao campo de Roncador, na Bacia de Campos. Foto: Agência Petrobras.

A semissubmersível P-55 está entre as 9 novas unidades que serão instaladas nos campos de petróleo em 2013, contribuindo para o aumento da produção de petróleo e o alcance da meta de produção de 2,75 milhões de barris por dia, prevista para 2017.
Com capacidade para produzir 180 mil barris de petróleo e tratar 4 milhões de metros cúbicos de gás por dia, a plataforma P-55 entrará em operação ainda em 2013 e é uma das maiores semissubmersíveis do mundo e a maior construída no Brasil.
Projeto integrante do Módulo 3 do Campo de Roncador, localizado na Bacia de Campos, a P-55 ficará ancorada a uma profundidade de cerca de 1.800 metros e será ligada a 17 poços, sendo 11 produtores e seis injetores de água. A exportação de petróleo e gás natural da plataforma será realizada por dutos submarinos acoplados à unidade.
A obra gerou cerca de 5 mil empregos diretos e 15 mil indiretos e alcançou o índice de 79% de conteúdo nacional, proporcionado principalmente pelo fato de a construção e a integração terem sido feitas totalmente no Brasil. A edificação da plataforma foi realizada em duas partes construídas de forma simultânea, casco e topside, e posteriormente unidas.
O casco da unidade teve as atividades executadas no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Pernambuco, de onde seguiu para o ERG-1, em Rio Grande (RS), para continuidade dos serviços. No ERG-1, foram feitas as instalações do convés e dos módulos, bem como a integração dos sistemas da plataforma. A construção dos módulos de Remoção de Sulfato e Compressão de Gás também foi feita no local; já os módulos de Remoção de CO2, Compressão Booster e TEG foram construídos em Niterói (RJ) e, quando concluídos, transportados até Rio Grande.
A operação que acoplou as duas grandes partes da plataforma (convés e casco), chamada de DeckMating, é considerada o marco mais desafiador da construção da unidade e uma das maiores já executadas no mundo, em função do peso da estrutura (17 mil toneladas) e a altura a que foi levantada (47,2 metros). A manobra foi realizada dentro do dique-seco do ERG-1, em junho de 2012.

O tempo de reboque da P-55 até a Bacia de Campos será de aproximadamente 12 dias, quando iniciarão os procedimentos para ancoragem da unidade e interligação aos 17 poços.
Dados da P-55:
Processamento de petróleo: 180 mil barris/dia
Tratamento de gás: 4 milhões m3/dia
Conteúdo Local: 79%
Tratamento de água de injeção: 48 mil m/dia
Geração elétrica: 100 MW
Profundidade de água: 1.800 m
Número de linhas de ancoragem: 16
Número de risers: 42
Tripulação: 100 pessoas
Peso total da plataforma: 52 mil toneladas
Aérea total: aproximadamente 10 mil metros quadrados.
Altura total: 130 metros
Geração de empregos: 5 mil diretos e 15 mil indiretos

Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

Outubro 7, 2013 Posted by | jornalismo, Petroleo e Gás | , , | Deixe um comentário

Obras do Comperj

A Petrobras informa que foi intimada, no início da noite desta terça-feira (14), de sentença que anula as licenças ambientais emitidas pelo órgão ambiental estadual para as obras do Comperj, implicando em paralisação imediata das obras. A Petrobras informa ainda que está avaliando as medidas cabíveis.

Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

Maio 15, 2013 Posted by | COMPERJ, jornalismo | | Deixe um comentário

Reajuste de Preço do Diesel

A Petrobras informa o reajuste de 5% no preço de venda do diesel nas refinarias, a vigorar a partir da 0:00h de amanhã (06/03/13).

O preço do diesel, sobre o qual incide o reajuste anunciado, não inclui os tributos federais CIDE e PIS/Cofins e o tributo estadual ICMS.

Esse reajuste foi definido, levando em consideração a política de preços da Companhia, que busca alinhar o preço dos derivados aos valores praticados no mercado internacional em uma perspectiva de médio e longo prazo.

Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

Março 5, 2013 Posted by | Petroleo e Gás | , | Deixe um comentário

Petrobras envia nota a imprensa sobre vazamento no Campo de Marlim na Bacia de Campos

Nota à imprensa
3 de março de 2013

Comunicado à imprensa

A Petrobras informa que, durante a madrugada deste domingo (03/03), estancou o vazamento na árvore de natal molhada do poço MRL-131, localizado no Campo de Marlim na Bacia de Campos. Para a resolução do problema, foram realizadas intervenções planejadas utilizando embarcações especiais, com o auxílio de equipamentos submarinos do tipo ROV (Veículo de Operação Remota). Seguindo o planejamento traçado pelas equipes técnicas multidisciplinares, a sonda SS-47 está iniciando os trabalhos no poço para complementar a operação.

A Marinha, IBAMA e ANP já foram informados sobre tal situação.

Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

Março 4, 2013 Posted by | jornalismo, meio ambiente, Petroleo e Gás | | Deixe um comentário

Petrobras prorroga inscrições para seleções públicas de projetos ambientais e sociais

Os projetos podem ser inscritos até 13 dezembro pela internet

Foram prorrogadas as inscrições para as seleções públicas do Programa Petrobras Ambiental e do Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania. Os interessados têm até as 21h (horário de Brasília) do dia 13 de dezembro para se inscrever pela internet. Em seguida, as inscrições devem ser validadas com a postagem dos projetos pelos Correios até o dia 14 de dezembro.

A Companhia destinará, em dois anos, R$ 102 milhões para patrocínio a projetos ambientais e R$ 145 milhões para projetos sociais em todo o país, o maior investimento de todas as edições dos programas.
As inscrições podem ser feitas no site www.petrobras.com.br/selecoespublicas, onde também constam formulário, requisitos e procedimentos. As instituições têm até 14 de dezembro para postar três vias do projeto, acompanhadas do formulário de inscrição e demais documentos requeridos, em única correspondência registrada e com aviso de recebimento.
Desde o lançamento das seleções públicas, em 18 de outubro, já foram capacitadas mais de 4 mil pessoas nas oficinas presenciais e realizados mais de 2,5 mil atendimentos online. Quem tiver dúvidas sobre a seleção pode acessar o atendimento online disponibilizado no site.
A cada dois anos, a Petrobras realiza seleções públicas como forma de democratizar o acesso aos recursos e garantir a transparência do processo de patrocínio. No processo seletivo de projetos ambientais, poderão candidatar-se exclusivamente organizações sem finalidades econômicas com atuação no Terceiro Setor. Na seleção de projetos sociais, organizações governamentais também poderão enviar propostas. Em ambos os processos, os projetos deverão ser executados em 24 meses.
Os projetos ambientais devem estar relacionados ao tema "Água e Clima" e em uma das linhas de atuação do Programa Petrobras Ambiental: gestão de corpos hídricos superficiais e subterrâneos; recuperação ou conservação de espécies e ambientes costeiros, marinhos e de água doce; e fixação de carbono e emissões evitadas. O objetivo do programa é contribuir para o desenvolvimento sustentável do Brasil com investimentos em iniciativas voltadas à conservação e à preservação dos recursos ambientais e consolidação da consciência ambiental brasileira. Por isso, a educação ambiental deve ser o tema transversal de todos os projetos.
Os projetos sociais inscritos devem estar inseridos em, pelo menos, uma das seguintes linhas de atuação do Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania: geração de renda e oportunidade de trabalho; educação para a qualificação profissional; garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes. O objetivo geral do programa é contribuir para o desenvolvimento local, regional e nacional, gerando a inserção social de pessoas e grupos que vivem em risco ou em desvantagem social no país, reduzindo a pobreza e a desigualdade.
Criado em 2003, o Programa Petrobras Ambiental patrocina atualmente cerca de 100 projetos, tendo alcançado dezenas de bacias e ecossistemas em seis biomas brasileiros, sendo Amazônia, Mata Atlântica, Caatinga, Cerrado, Pantanal, Pampa e ambiente marinho e costeiro. Suas ações já envolveram diretamente mais de 4 milhões de pessoas, além de mais de 1.500 parcerias, 1.910 publicações, 8.895 cursos e palestras e o estudo de mais de 8 mil espécies nativas. O Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania, criado em 2007, mantém cerca de 375 projetos patrocinados em todo o país. Suas ações já envolveram diretamente 17,6 milhões de pessoas.
Serviço
Inscrição no Programa Petrobras Ambiental e Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania
Site: www.petrobras.com.br/selecoespublicas
Prazo para inscrição na internet: até as 21 horas do dia 13 de dezembro
Prazo para postagem pelos correios: até 14 de dezembro
Endereço para postagem
Para projetos sociais
Seleção Pública de Projetos 2012 Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania
Caixa Postal 3263  CEP: 20.010-974

Para projetos ambientais
Seleção Pública de Projetos 2012  Programa Petrobras Ambiental
Caixa Postal 2001 CEP 20.010-974

Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

Novembro 14, 2012 Posted by | jornalismo, meio ambiente, projeto social | | Deixe um comentário

Presidente Maria das Graças Silva Foster é homenageada com a Medalha Pedro Ernesto

Graça Foster também recebeu do Sinaval placa de reconhecimento pelos serviços prestados pela Petrobras à indústria naval brasileira

 Graça Foster recebe Medalha Pedro Ernesto Em cerimônia realizada terça-feira (12) na Câmara do Municipal do Rio de Janeiro, a presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, recebeu a Medalha Pedro Ernesto como destaque em sua área de atuação

Em cerimônia realizada hoje (12/11) na Câmara do Municipal do Rio de Janeiro, a presidente da Petrobras, Maria das Graças Silva Foster, recebeu a Medalha Pedro Ernesto, principal homenagem que o Rio de Janeiro presta às personalidades que mais se destacaram na sociedade brasileira em suas respectivas áreas de atuação.
A cerimônia contou com a participação da deputada federal Benedita da Silva, do deputado federal Luiz Sérgio, dos diretores da Petrobras José Miranda Formigli (Exploração e Produção), José Carlos Cosenza (Abastecimento) e José Antônio de Figueiredo (Engenharia, Tecnologia e Materiais); do presidente da Transpetro, Sérgio Machado, e do presidente da Petrobras Distribuidora, José Lima de Andrade Neto.
O vereador Reimont Luiz Otoni, autor da homenagem à presidente da Petrobras, abordou, em seu discurso, o sucesso profissional de Maria das Graças Silva Foster, lembrando que é fundamental registrar histórias de pessoas que, ao longo da vida, ultrapassaram barreiras e se tornaram um exemplo a ser seguido. "Seu trabalho é de grande contribuição ao País, ao estado e à cidade do Rio de Janeiro. A senhora ocupou diversos cargos, tem sido incluída em importantes rankings internacionais. Condecorar a senhora é deixar registrado na história da cidade do Rio de Janeiro a luta de uma mulher pela construção de um Brasil soberano."
Representando as mulheres da Petrobras, a gerente executiva de Exploração e Produção – Serviços, Cristina Lucia Duarte Pinho, ressaltou a capacidade de liderança da presidente e os desafios que ainda virão. "São 32 anos de dedicação à Petrobras e ao Brasil, mas a presidente ainda tem grandes desafios nos próximos anos. Sua competência e, sobretudo, sua coragem nos dão certeza de que alcançaremos nossos objetivos."
Cristina Pinho também falou do amor que Graça Foster tem pela Petrobras. "Como mulher, lidera com confiança e resolução, mas também com muito carinho." E ressaltou a importância de uma mulher ter assumido a presidência da maior empresa brasileira. "As mulheres brasileiras hoje ocupam 26% dos ministérios, 18% das cadeiras do Tribunal Superior, 2% do Senado e 13% da Câmara dos Deputados. Hoje, 15% dos executivos das principais empresas do mundo são mulheres."
Na Petrobras, concluiu Cristina Pinho, "nós representamos quase 16% da força de trabalho e 15% das atuais posições gerenciais. É uma mulher a presidente da quinta maior empresa de petróleo do mundo, indicada pela revista Forbes como uma das mulheres mais poderosas do planeta."
O chefe de gabinete da presidente, Jorge Salles Camargo Neto, listou características que julga importantes no caráter de Maria das Graças Silva Foster e que considera fundamentais para comandar uma empresa do tamanho da Petrobras. "Nessa executiva de sucesso há uma mulher simples. Ela assumiu a presidência da Petrobras, mas continua sendo a mesma pessoa, não mudou em nada". E ressaltou: "A presidente tem um grande coração quando se trata de ajudar as pessoas. Não admite injustiças."
Tendo um histórico profissional muito próximo ao da presidente da Petrobras, com quem trabalha há mais de 20 anos, José Alcides Santoro, diretor de Gás e Energia, representou os diretores da empresa na homenagem feita pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro.
"Meu caminho se cruzou com o da Graça ainda na década de 80", contou Alcides Santoro. "Foi lá que conheci essa engenheira de caráter firme e determinado, uma profissional que sempre demonstrou extrema competência. Como diretora, em pouco mais de quatro anos transformou a área de Gás e Energia da Petrobras. Como exemplo de suas realizações podemos citar a ampliação do parque de fertilizantes nitrogenados, produto fundamental para a área agrícola brasileira e o impulso da geração termelétrica."
Após as homenagens, a presidente da Petrobras disse que, ao ouvir os discursos, lembrou de importantes momentos de sua vida profissional e pessoal. Graça Foster falou da emoção que teve ao entrar, pela primeira vez, na sede da Petrobras. "Naquela época eu queria aprender e estava muito ansiosa. Minha ansiedade tem como fundamento contribuir para o crescimento da Petrobras e do meu País. Isso é o que faço ainda hoje. Agir para vencer desafios e obstáculos. Sonhar e trabalhar para o sucesso da Petrobras."
A presidente agradeceu as homenagens, afirmando que divide com os amigos de jornada a alegria e o orgulho de receber a medalha tão importante. "Pedro Ernesto fez muito pela nossa cidade. Quando prefeito foi pioneiro na concessão de subvenções às escolas de samba, alegrando os morros que conheceu ainda estudante ao participar de campanha de vacinação contra febre amarela", disse. Graça dedicou a medalha às meninas de origem humilde. "Dedico essa medalha a todas as meninas das comunidades do Rio de Janeiro que sonham como eu com a transformação social de nosso país."
Homenagem da indústria naval – Também nesta segunda-feira, a presidente Maria das Graças Silva Foster recebeu homenagem pelo apoio da Petrobras à indústria naval brasileira, entregue pelo presidente do Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval), Ariovaldo Rocha, em cerimônia presidida pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega.
O presidente da Transpetro, Sérgio Machado, também foi homenageado pelo Sinaval pela contribuição ao desenvolvimento da indústria naval e offshore brasileira. As homenagens foram prestadas durante a entrega do II Prêmio Naval de Qualidade e Sustentabilidade, promovido pelo Sinaval, no Rio de Janeiro.
Durante a cerimônia, o ministro Guido Mantega falou sobre os desafios da indústria naval: "A crise financeira mundial não terá impacto na indústria naval, devido à grande demanda, disse o ministro. "Temos o maior número de encomendas do mundo. Estou certo de que a indústria naval vai vencer todos esses desafios", finalizou.

Novembro 12, 2012 Posted by | jornalismo, social | , , | Deixe um comentário

Petrobras prorroga prazo de inscrições para patrocínio cultural

A Petrobras prorrogou até a próxima semana o prazo para inscrição de projetos no Programa Petrobras Cultural em nove áreas: Apoio a museus, arquivos e bibliotecas; Memória das artes; Patrimônio Imaterial; Manutenção de grupos e companhias de teatro; Manutenção de grupos e companhias de dança; Circulação de exposições; Produção de filmes de longa-metragem para salas de cinema; Produção literária: ficção e poesia; e Apoio a artistas, grupos ou redes musicais.
A edição 2012 do Petrobras Cultural vai destinar R$ 67 milhões, a maior verba de todas as edições, em 11 áreas culturais dentro das linhas Preservação e Memória, Produção e Difusão. As inscrições, que começaram em 17 de agosto deste ano, podem ser feitas pelo site www.petrobras.com.br/ppc.
Está é a nona edição da Seleção Pública do Programa Petrobras Cultural. As oito edições anteriores abrangeram 80 áreas e destinaram R$ 313 milhões a mais de 1,3 mil projetos contemplados entre mais de 26 mil inscritos.

Novo prazo de inscrições:
Dia 05/11, até 18h – Apoio a museus, arquivos e bibliotecas, Memória das artes e Patrimônio Imaterial
Dia 06/11, até 18h – Manutenção de grupos e companhias de teatro, Manutenção de grupos e companhias de dança, Circulação de exposições
Dia 07/11, até 18h – Produção de filmes de longa-metragem para salas de cinema, Produção literária: ficção e poesia
Dia 08/11, até 18h – Apoio a artistas, grupos ou redes musicais

Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

Novembro 1, 2012 Posted by | cultura, projeto cultural | , | Deixe um comentário

Patrocinado pela Petrobras, Gonzaga – De Pai Para Filho estreia nos cinemas nesta sexta-feira

O aguardado filme Gonzaga – De Pai Para Filho, que tem o patrocínio da Petrobras, estreia nesta sexta-feira (26) nos cinemas de todo o país. Dirigido por Breno Silveira, de 2 Filhos de Francisco, o longa narra a trajetória de Luiz Gonzaga, uma das mais importantes figuras da música popular brasileira, e do filho Gonzaguinha. Sempre acompanhado de sua sanfona, Gonzaga, que completaria 100 anos em 2012, inventou o Baião e gravou mais de 600 músicas e participou de 266 discos. Seu grande sucesso, ‘Asa Branca’, tornou-se um hino para os sertanejos. Gonzaguinha seguiu os passos do pai e criou, entre outros sucessos, a música que é considerada um marco da MPB: ‘O que é, o que é?’.
Para retratar a vida de Gonzaga, desde sua infância em Exu, no sertão pernambucano, passando pelo início da carreira nas ruas do Rio de Janeiro, até sua histórica turnê ‘Vida de Viajante’ com o filho Gonzaguinha, foram gravadas cenas no Nordeste e recriado o Rio de Janeiro dos anos 40. O diretor Breno Silveira conta que o filme foi rodado com riqueza de detalhes. Foram mais de 200 atores e 600 figurantes.
Segundo Breno, o que o motivou a levar a história de Gonzaga para as telonas foi a emoção que sentiu ao conhecer os detalhes da relação entre pai e filho. "Não são biografias que me interessam, mas boas histórias, que emocionem e toquem em questões universais, sentimentos que digam respeito a todas as pessoas. Há sete anos, a Marcia Braga, produtora, e a Maria Hernandez, idealizadora do projeto, me procuraram com umas fitas cassetes gravadas pelo Gonzaguinha, em que ele tentava resgatar a história do pai. Quando eu comecei a escutar, em cada fita eu percebia a emoção deles e ia me emocionando também. Fiquei impressionado ao entender que pai e filho estavam se conhecendo ali. Até que, numa das últimas fitas, o Gonzaguinha dizia: ‘Estou entrando no sertão, sertão que era do meu pai. À minha direita tem uma lua… Deve ser ele, o Velho Lua me olhando… Eu não conheci meu pai direito e, amanhã, é o enterro dele’. Fiquei emocionado e com vontade de contar essa história", contou o diretor.
Petrobras
Maior patrocinadora da cultura brasileira, a Petrobras foi uma das principais responsáveis pela retomada do cinema nacional na década de 90. Essa parceria começou em 1994, com Carlota Joaquina, e se firmou com o patrocínio a grandes produções nacionais como O Quatrilho, Tieta, O Que É Isso, Companheiro?, Se Eu Fosse Você, Tropa de Elite, Saneamento Básico, Meu Nome Não É Johnny, entre outros. Hoje são mais de 500 filmes patrocinados pela Companhia.
O incentivo ao audiovisual tem como objetivo estimular a produção, formar novas plateias e privilegiar espaços de fomento e circulação da produção nacional. Desde 2003, o Programa Petrobras Cultural já destinou, por meio de seleções públicas, R$ 164,9 milhões ao audiovisual, contemplando 547 projetos.
Clique aqui para assistir ao trailer do filme

Gerência de Imprensa/Comunicação Institucional

Outubro 25, 2012 Posted by | cinema / produção, cultura, jornalismo | , | Deixe um comentário

Petrobras comemora 59 anos hoje

Nova campanha publicitária é lançada em comemoração ao aniversário da Companhia

Petrobras 59 anos“Pode comemorar, porque tem muito de Petrobras em cada brasileiro”

A Petrobras completa 59 anos, nesta quarta-feira (3/10), em um momento especial de sua história, registrando uma produção diária no pré-sal de mais de 200 mil barris por dia. Para comemorar a data, a Petrobras estreia nova campanha publicitária em TV, rádio, mídia impressa e digital, com jingle gravado pelo cantor Lenine. O objetivo da campanha é informar à sociedade a dimensão e a importância dos investimentos da Companhia em toda a cadeia de petróleo e gás no Brasil, desde a capacitação de profissionais à viabilização de financiamentos de fornecedores.

O 59º aniversário da Companhia é comemorado com grandes perspectivas para o futuro, traduzidas em reservas provadas de 15,7 bilhões de barris de óleo equivalente no Brasil. O potencial recuperável das áreas do pré-sal, atualmente, equivale ao volume das reservas provadas atuais. A expectativa real de crescimento vem movimentando a indústria brasileira, com a encomenda de 21 plataformas de produção e 30 sondas de perfuração a serem construídas até 2020, além de 49 navios-tanque e centenas de barcos de apoio e serviços offshore. A produção de petróleo deverá passar dos 2 milhões de barris/dia produzidos no ano passado para 4,2 milhões de barris em 2020.
A Petrobras possui a maior carteira de investimentos entre as empresas do setor no mundo, envolvendo 980 projetos e investimentos de US$ 236,5 bilhões até 2016. Seu Plano de Negócios e Gestão (PNG 2012 – 2016) prioriza a área de exploração e produção de petróleo e gás no País. Os investimentos em E&P no período totalizam 60% dos recursos, o equivalente a US$ 141,8 bilhões, dos quais US$ 131,6 bilhões em atividades no Brasil.
Além das sondas, plataformas e navios, previstas para as atividades marítimas, os projetos da Petrobras incluem novas refinarias, novas fábricas de fertilizantes, plantas de biocombustíveis, usinas de geração elétrica, unidades de regaseficação de GNL e ampliação da logística para atender o crescimento do mercado de petróleo e gás.
O PNG 2012-2016 tem como fundamentos a gestão integrada do portfólio da Companhia, com o máximo aproveitamento das sinergias entre seus ativos; a disciplina de capital, visando garantir a expansão dos negócios com indicadores financeiros sólidos; o cumprimento das metas de cada projeto; e a ênfase em segurança e meio ambiente, tendo como objetivo o vazamento zero.
Gestão Integrada
Graças ao volume de investimentos previsto no PNG 2012-2016, à gestão integrada de projetos e aos programas estruturantes que lhe dão apoio (Otimização de Custos, Aumento da Eficiência Operacional da Bacia de Campos e Gestão de Conteúdo Local), a Petrobras atingirá um novo patamar como empresa de energia. Além disso, estará contribuindo para que o Brasil seja um grande fornecedor de serviços, materiais e equipamentos para a indústria do petróleo. Os projetos da Companhia tem como efeito multiplicador uma grande geração de empregos qualificados em vários segmentos da economia e em diversas regiões do País.
Desde 2001, a Petrobras já admitiu cerca de 37 mil pessoas, e hoje tem um efetivo de mais de 61 mil empregados. O corpo técnico da Petrobras está capacitado para cumprir as responsabilidades e superar os desafios que, certamente, se transformarão em oportunidades para toda a cadeia produtiva do País.
A consolidação do Brasil como polo mundial de atividades petrolíferas offshore estimula a instalação de empresas internacionais no País, a atração de Centros de Tecnologia e a pesquisa tecnológica aplicada, que envolve 120 universidades em 50 redes temáticas. Também possibilita a qualificação de 150 categorias profissionais, por meio do Prominp (Programa de Mobilização da Indústria Nacional do Petróleo), que envolverá 107 mil pessoas entre de 2012 e 2020.
Do Recôncavo Baiano ao Pré-sal
Ao ser criada, em 1953, a Petrobras recebeu o acervo do Conselho Nacional de Petróleo – CNP, então responsável pela condução das atividades do setor. Eram modestos 2.700 barris de produção de petróleo por dia no Recôncavo Baiano, 170 mil barris de petróleo em reservas, uma refinaria na Bahia, outra em construção em São Paulo e 22 navios petroleiros com capacidade de carga de 227 mil toneladas. A nova Companhia assumiu, como tarefa prioritária, a estruturação da área de exploração e produção e a formação de técnicos brasileiros para substituir os estrangeiros que vieram ocupar cargos de gerência nos primeiros anos da empresa.
Diante da dimensão limitada dos resultados exploratórios em terra, a Petrobras partiu para o desafio no mar, iniciado em águas rasas do Nordeste, chegando à descoberta de campos gigantes na Bacia de Campos e culminando com a descoberta de petróleo e gás no pré-sal das bacias de Santos e Campos, consideradas umas das maiores dos últimos anos no mundo. Estas descobertas fizeram da empresa a detentora da mais avançada tecnologia de E&P em águas profundas e ultraprofundas.
Reservas aumentaram 164% em 20 anos
O desempenho da Petrobras, globalmente reconhecido com a conquista de diversos prêmios internacionais do setor, colocou o Brasil em posição avançada nos segmentos de negócios em que atua. De 2005 a 2010, mais de 50% das descobertas do mundo foram em águas profundas, das quais 63% no mar brasileiro. Nos últimos oito anos a Petrobras notificou à ANP 252 descobertas, das quais 63 no pré-sal. Os resultados até o momento e as perspectivas de novas descobertas permitem prever que o Brasil, em 2030, deverá ser o país com maior crescimento de produção entre os não participantes da OPEP, segundo estudos da IHS CERA.
Em 20 anos, de 1991 a 2011, a Petrobras teve um crescimento de 164% nas reservas, e possui hoje uma razão reserva/produção de 19,2 anos. O índice de sucesso da Petrobras nas atividades de exploração em 2011 foi de 59%, muito superior à média mundial, de 30%, sendo que no pré-sal vem superando 80%. Isso mostra que a empresa é altamente competitiva e está pronta para galgar as melhores posições no mercado global.
Responsabilidade social e ambiental
A Petrobras é uma empresa historicamente comprometida em alinhar o seu crescimento ao desenvolvimento sustentável. Esse compromisso vem sendo reconhecido em diversas iniciativas, como o Dow Jones Sustainability Index (DJSI), o mais importante índice mundial de sustentabilidade, do qual a Petrobras faz parte há sete anos. Desde 1998, a Companhia passou a publicar, de forma pioneira, seu Balanço Social e Ambiental anualmente. Em 2010, o documento foi denominado Relatório de Sustentabilidade, reunindo informações sobre o desempenho da Companhia, considerando os aspectos operacionais, econômicos, sociais e ambientais. A última edição do Relatório destacou os investimentos de R$ 2,7 bilhões em 2011, visando à sustentabilidade nas operações, além da previsão de investimento de US$ 1,2 bilhão, até 2015, em eficiência energética e redução de intensidade de emissões.
A Petrobras também investe em programas de patrocínios sociais, ambientais, esportivos e culturais que resultam, de forma efetiva, em contribuição ao desenvolvimento sustentável. Em 2011, investiu R$ 640,9 milhões em cerca de 1,9 mil projetos. Os investimentos nos programas de patrocínio vêm crescendo e, em 2012, foram lançadas novas seleções públicas para os Programas Petrobras Ambiental, Petrobras Desenvolvimento & Cidadania e Petrobras Cultural. A Companhia destinará, em dois anos, R$ 102 milhões para patrocínio a projetos ambientais, R$ 145 milhões para projetos sociais e R$ 67 milhões a projetos culturais, a maior verba de todas as edições dos programas.
Em 2012, o Programa Petrobras Esporte & Cidadania, a mais abrangente iniciativa de apoio ao esporte do País, alcançou resultados inéditos nas cinco modalidades olímpicas patrocinadas (boxe, esgrima, levantamento de peso, remo e taekwondo). O boxe brasileiro teve o melhor resultado da história nos Jogos Olímpicos de Londres, conquistando uma medalha de prata e duas de bronze. Em agosto deste ano, a Petrobras também anunciou os 32 projetos de esporte educacional contemplados na primeira seleção pública do programa.

Outubro 4, 2012 Posted by | jornalismo, Petroleo e Gás | | Deixe um comentário