Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Câmara Municipal realiza 2ª audiência pública sobre alteração da Lei de Uso do Solo de Maricá

Fotos: Fernando Silva e Rosely Pellegrino

DSCN6977DSCN6955 Com o plenário lotado, a Câmara Municipal de Maricá realizou nesta quinta-feira (05/09) a segunda audiência pública sobre a Lei de Uso e Ocupação do Solo. A alteração da legislação municipal (nº 2.272/2008), que cria a Área de Especial Interesse Urbanístico e Econômico, permitirá a instalação do Polo Naval de Jaconé – o maior investimento da história do município. A área de interesse prevista na nova lei compreende os bairros de Bambuí, Manoel Ribeiro, Bananal, Jaconé e Condado. Na primeira audiência pública, promovida em maio pela prefeitura no Esporte Clube Maricá, a população votou a favor da alteração da Lei de Uso do Solo.

Prefeito de Maricá, Washington Quaquá.Foto Fernando Silva Em seu discurso, o prefeito Washington Quaquá defendeu a implantação do porto e os motivos de instalar esse megaempreendimento na região do 2º distrito, que receberá também um estaleiro com previsão de gerar 13 mil empregos diretos e indiretos. "O Recanto de Itaipuaçu e Jaconé são as duas áreas que poderiam abrigar o porto. Indicamos Jaconé porque o Recanto é uma área habitada por muitas famílias. Já a região de Jaconé sempre foi uma área privada e a população quase nunca teve acesso”, declarou Quaquá.

O prefeito acrescentou que o costão de Ponta Negra será preservado e que o projeto cumprirá todas as exigências ambientais necessárias para um empreendimento deste porte. “O Instituto Estadual do Ambiente é extremamente rigoroso com as licenças e só aprovam com a certeza da proteção ambiental”,afirmou o chefe do Executivo, que citou uma pesquisa recente da prefeitura com os moradores da cidade. “Oitenta por cento da população é a favor do porto. Somente uma minoria que não quer o desenvolvimento de Maricá é contra a instalação de grandes empresas na cidade. É fundamental que a Câmara aprove essa lei para acabar com o coronelismo que sempre dominou o município e que impediu o crescimento de Maricá”, completou.

Sobre a criação da Área de Especial Interesse Urbanístico e Econômico, que será impulsionada com o Complexo Petroquímico da Petrobras (Comperj) e pela logística do petróleo, o prefeito destacou que a demarcação permitirá a instalação de indústrias capazes de gerar emprego e renda com sustentabilidade e responsabilidade social. “Temos uma fábrica de barcos esportivos, vinda da Itália, em Bambuí, já com uma carta de intenção assinada”, reforçou Quaquá.

DSCN6962 Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Celso Cabral, o crescimento do município é percebido com o aumento da demanda de processos de licenciamento urbano que são analisados na secretaria. “Em 2010, avaliávamos de 20 a 25 processos por semana. Hoje são mais de 800. Precisamos readequar essa lei para garantir a instalação de novas empresas”, destacou Cabral.

Após a apresentação do prefeito sobre a alteração da lei, o presidente da Câmara, Fabiano Horta, abriu o debate para a população. A audiência também contou com as presenças dos vereadores Felipe Bittencourt, Robson Dutra, Helter Ferreira, Bubute, Marcelo Vianna e Alcebíades Machado Filho.

Anúncios

Setembro 6, 2013 Posted by | jornalismo, Legislativo, Maricá, setor naval | | Deixe um comentário

Aniversário do Município teve “Caminhada Porto SIM!” em Maricá

No aniversário de 198 anos de emancipação de Maricá, uma caminhada em defesa do maior projeto econômico da história da cidade – o Polo Naval de Jaconé – mobilizou mais de 500 moradores no centro da cidade.

A concentração começou antes das 17 horas, próximo à Ponte da Mumbuca e, às 17h45, os moradores saíram e percorreram as ruas Abreu Sodré e Ribeiro de Almeida, até a Praça Orlando de Barros Pimentel. Acompanhados de um trio e de uma bateria, a população gritava “porto sim” e “o povo unido, porto construído”. O locutor aproveitou para, durante a caminhada, ressaltar o potencial de transformação que o empreendimento possui para o município e toda a região. “Estamos falando de gerar 13 mil empregos!”, repetia.

DSCF1207DSCF1201DSCF1202DSCF1203DSCF1204DSCF1205DSCF1208DSCF1209DSCF1210DSCF1211DSCF1216536692_337403442999609_56643888_nDSCF1213DSCF1215522833_337404969666123_1974406186_n562656_337402876332999_100001898695460_853751_1447789220_n

Durante a concentração, o prefeito Washington Quaquá, que estava acompanhado da primeira-dama, Rosângela Zeidan, declarou para a imprensa que acompanhava o evento que o Porto de Maricá será o mais seguro do país do ponto de vista ambiental. “Se houver algum vazamento, o óleo ficará confinado”, afirmou. “O povo de maricá quer o porto e quer os empregos”, concluiu.

Lurian da Silva, Washington Quaquá e Zeidan na caminhada em prol do polo naval de Jaconé

Washington Quaquá e Zeidan na caminhada em prol do polo naval de Jaconé

Maio 29, 2012 Posted by | jornalismo, manifestação popular, Maricá | , , , | Deixe um comentário