Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Novos secretários municipais são empossados em Maricá

Tomaram posse na tarde desta quarta-feira (11/10) três novos secretários da administração municipal de Maricá. O prefeito Fabiano Horta, em cerimônia solene realizada no Cinema Público Municipal Henfil, no Centro, empossou os novos secretários de Economia Solidária, Diego Zeidan Cardoso Siqueira, de Indústria e Portuária, Igor Paes Nunes Sardinha, e Políticas Inclusivas, Sheila da Silva Pinto.

_DSC0184 FOTO FERNANDO SILVA Sheila Pinto, Rosana Horta, Fabiano Horta, Igor Sardinha, Diego Zeidan, Rosangela Zeidan e Washington Quaquá

 

_DSC0163 FOTO FERNANDO SILVACom a palavra o Prefeito Municipal de Maricá, Fabiano Filho

O prefeito Fabiano Horta pediu compromisso dos novos secretários na construção de uma cidade mais humana, com uma gestão transparente. “Esse é um ato de natureza administrativa, mas com um simbolismo de natureza política muito forte porque nós estamos empossando uma dimensão nova de transformação em Maricá”, disse. E frisou o confronto que Maricá e as experiências que estão sendo produzidas no município em relação ao combate do capitalismo que exclui. “A missão do Diego é nos ajudar a construir uma referência nacional e internacional em economia solidaria e você chega com a absoluta convicção de que o receituário que Maricá vai seguir e tem seguido não é um alicerce fiscalista, monetarista onde as pessoas não estejam colocadas como prioridade. Recentemente você sofreu o preconceito das elites e eu queria simbolizar em você um compromisso nosso. Um Diego Zeidan Cardoso Siqueira, Secretário de Economia Solidária compromisso com a juventude de Maricá”, completou Fabiano.

_DSC0080 FOT0O FERNANDO SILVA Diego Zeidan Cardoso Siqueira, Secretário de Economia Solidária

O novo secretário de Economia Solidária, Diego Zeidan, falou sobre seu entusiasmo e seus planos no comando da pasta. “Quero agradecer aos meus pais pela formação que eles me deram e que me permitiu estar aqui hoje. Obrigado Fabiano pela confiança, será um prazer contribuir pelo seguimento do projeto e é muito importante o destaque que a economia solidária está ganhando na cidade neste momento, porque é a economia solidária que vai permitir ao povo ascender de vida, e permite realmente fazer uma mudança social na cidade. Agora temos que fazer muita formação política, muita formação social e profissional para dar oportunidade aos jovens e a todos de ascender socialmente”, disse o jovem Diego.

_DSC0053 FOTO FERNANDO SILVA Igor Paes Nunes Sardinha, Secretário de Indústria e Portuária

Igor Sardinha traz a experiência de Macaé no ciclo do petróleo. O novo secretário da pasta de Indústria Portuária falou sobre sua experiência e a missão como secretário. “Sou de Macaé, norte fluminense. Hoje chego aqui orgulhoso pela confiança e disposto, com a experiência que tenho, a contribuir com essa gestão competente, com essa equipe e com essa base sólida construída com as administrações anteriores. É minha missão ajudar a Maricá a se tornar uma cidade geradora de empregos”, afirmou que tem a confiança do prefeito. “É muita satisfação estar aqui hoje trazendo para Maricá Igor Sardinha que é uma pessoa com uma capacidade propositiva, combativa e um senso crítico enorme. Igor chega aqui exatamente para fazer o debate, fazer a inserção social e econômica de Maricá. Eu sei da sua capacidade pessoal, politica e seu desafio vai ser ajudar Maricá no caminho do desenvolvimento, no caminho da inserção do ciclo de petróleo que faça com que a cidade guarde os elementos de justiça social e de transformação”, afirmou o prefeito.

_DSC0029 FOTO FERNANDO SILVASheila Pinto, Secretária de Políticas Inclusivas

A nova secretária de Políticas Inclusivas, Sheila da Silva Pinto, chega com a missão de transforma as vidas das pessoas. “Tem um discurso de natureza elitista neste país que exclui a possibilidade dos jovens, dos negros dos seguimentos sociais que historicamente sempre foram colocados no canto os impedindo de emergir como comandantes do seu próprio destino. E, quando gente como a Sheila que milita nas causas sociais de longa data e carrega esse simbolismo conquista esse lugar, para nos é muito além de gratificante, é a legitimação de que nós estamos construindo um processo social de inclusão”, explicou o prefeito.

Sheila da Silva Pinto se disse honrada em assumir a pasta e falou da necessidade de união para a realização de uma política de inclusão. “Este momento não foi construído sozinho. Nós queremos uma Maricá inclusiva, nós temos que pensar, elaborar as questões das políticas públicas nesta cidade com o coração e nós vamos fazer deste município um lugar inclusivo e a inclusão social perpassa por todas as secretarias deste governo, por isso, juntos vamos construir uma cidade melhor”, frisou Sheila.

Fabiano Horta aproveitou ainda para agradecer ao ex-secretário de Economia Solidária, André Braga. “Ao André Braga o meu agradecimento pela sua estada e pela a sua continuidade no nosso processo. A grande virtude de quem faz política para mudar o mundo é o desapego das circunstâncias e dos cargos. Registro aqui o nosso reconhecimento”, agradeceu. “O que nos uni e o que une esse governo é a perspectiva de continuar transformando a vida das pessoas”, finalizou.

O ex-prefeito de Maricá, Washington Quaquá, aproveitou para agradecer a parceria e o ganho para Maricá com os novos secretários. “Eu quero agradecer ao meu camarada e meu irmão Fabiano Horta pela nomeação do Diego e pela nomeação dos novos secretários. Maricá ganha muito com a chegada da Sheila, do Igor e do Diego que vai dar continuidade ao excelente trabalho que já vinha sendo feito na secretaria de Economia Solidaria”, afirmou Quaquá.

A deputada Rosangela Zeidan aproveitou para reforçar as parcerias entre seu governo e a Prefeitura de Maricá. “Esse é um momento mais que emocionante para mim porque é o meu filho que está aqui, além da minha amiga Sheila e do meu grande amigo Igor. Todos os três trazem a luta da militância em transformar a nossa sociedade em uma sociedade mais igualitária, mais tolerante e mais justa e o Diego assume desde cedo a veia, não só da politica, mas do questionamento da solidariedade”, frisou Zeidan.

A solenidade contou com presenças de lideranças políticas, vereadores e secretários de Maricá e Niterói, como o Secretário Geral e de Governo, Renato Machado, e a primeira dama do município, Rosana Horta.

Confira quem são os novos secretários municipais:

Secretaria de Economia Solidaria – Secretário Diego Zeidan Cardoso Siqueira – De 19 anos, é filho do ex-prefeito Washington Quaquá e da deputada estadual Rosangela Zeidan; casado com Laís Viegas e pai de Luiz, de 1 ano e 9 meses. Estudou nas escolas públicas municipais Ondina, Carlos Magno e Joana Benedicta. Fez o Enem e passou em primeiro lugar para o curso de administração na Universidade Federal Fluminense. É militante da juventude do PT de Maricá e tem desde criança uma intensa militância política no PT de Maricá.

Secretaria de Indústria Portuária – Secretário Igor Sardinha – Advogado, Bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Campos, pós graduado em Gestão Pública pela Unicamp/SP, ex-vereador do município de Macaé/RJ, duas vezes premiado como Vereador Destaque Nacional em 2011 e 2016 pela União dos Vereadores do Brasil. Militante social fundador da Organização da Juventude Responsável, responsável pelo Programa de Qualificação Gratuita que qualificou cerca de 2000 pessoas e do Programa de Alfabetização para jovens e adultos. Militante politico na região da cadeia do petróleo foi idealizador do “Movimento Parlamentar de Duplicação da BR 101” e do “Movimento Popular e Parlamentar Royalty não é privilégio.

Secretária de Politicas Inclusivas – Secretária Sheila da Silva Pinto – É assistente social. Trabalhou com moradores em situação de rua e dependência química.  Também já atuou nas secretarias de Cultura e Economia Solidária desenvolvendo, além de Sheila Pinto, Secretária de Políticas Inclusivas projetos de música, o serviço de acolhimento, visita domiciliar e políticas de assistência.

Anúncios

Outubro 12, 2017 Posted by | Economia Solidária, Indústria e Portuária, Maricá, Secretaria Municipal de Maricá de Inclusão Social | , , , , , , , , | Deixe um comentário

Prefeito de Maricá participa da abertura de conferência na Bolívia

Texto: Marcelo Ambrosio | Fotos: Divulgação

Convidado pelo presidente da Bolívia, Evo Morales, o prefeito de Maricá, Washington Quaquá, participou, na manhã desta quinta-feira (19/05), da mesa inaugural da X Conferência Hemisférica de Prefeitos em Sucre (capital constitucional do país, declarada Patrimônio Natural da Humanidade). Com o tema “Desenvolvendo capacidade e Inteligência nos governos locais para afrontar a agenda do século XXI”, o encontro é organizado pelo governo boliviano e realizado no Centro Internacional de Convenciones y Cultura, a 7 km do Centro.

Durante a abertura, o prefeito e o presidente boliviano conversaram sobre a situação do continente. “Mandei um abraço do Lula para ele e disse que o povo brasileiro vai vencer o golpe de estado e reconstruir a nação democrática e soberana que conquistamos a duras penas”, contou Washington Quaquá.

Com o auditório lotado, Quaquá fez uma palestra à tarde com o tema “Cidades Emergentes e Sustentáveis Revalorizando o Humano”, onde relatou aos prefeitos e representantes de várias cidades da Bolívia e da América do Sul a experiência bem sucedida de Maricá quanto a políticas públicas de inserção social, valorização ambiental e desenvolvimento econômico sustentável. “Vim à Bolívia mostrar a experiência de um governo local transformador que realizamos nos últimos sete anos em Maricá”, destacou o prefeito, que estava acompanhado do secretário municipal executivo de Infraestrutura, Fernando Rodovalho.

Prefeito de Maricá Washington Quaquá na mesa de abertura da X Congresso Latino-americano de Cidades e Governos Locais, com o presidente da Bolívia, Evo Morales

Maio 19, 2016 Posted by | jornalismo, Maricá, Política Nacional e Internacional | , | Deixe um comentário

Prefeitura de Maricá abre frentes de trabalho para escoar água de bairros que continuam alagados no município

O Município de Maricá, com Estado de Calamidade Pública decretado, hoje quinta-feira, 03.02.2016, no terceiro dia, após a tragédia provocada pelas chuvas, permanece com muitos bairros ainda alagados.

O Prefeito de Maricá, Washington Quaquá, informou que a prefeitura continua incansável realizando um trabalho solitário, apenas utilizando máquinas e equipes do município, relatou ele que foram abertas três diferentes frentes de trabalho para escoar as águas, são elas:

1- Abertura do Canal da Costa no Recanto de Itaipuaçu;

2- Abertura do canal que margeia o Condomínio do Minha Casa Minha Vida de Itaipuaçu;

3- Abertura da Barra de Maricá;

O Prefeito de Maricá, desabafou em sua página no Facebook:

“ É esse trabalho solitário da PREFEITURA que está fazendo as águas baixarem! O Governo do Estado não enviou nenhuma máquina pra ajudar! Ficam tentando usar politicamente a tragédia e o sofrimento de nossa cidade!

Se eles tivessem permitido que a prefeitura fizesse esse trabalho há 3 meses atrás, essa tragédia seria evitada. Poderia ter alguma enchente mas muito menor e sem tantos prejuízos! Vou mais uma vez publicar a proibição que esses cidadãos impuseram a prefeitura! Não fizeram o trabalho deles e nos proibiram de fazer!

Agora vem pra TV mentir é fazer politicagem! Estou indignado!”

Mas continuamos trabalhando!

documento do Inea_thumb[1]

Foto de Washington Siqueira.

Foto de Washington Siqueira.

Foto de Washington Siqueira.

Foto de Washington Siqueira.

Março 3, 2016 Posted by | jornalismo, Maricá | , , , , , | Deixe um comentário

“Estamos aqui na guerra para abrir a Barra” diz Prefeito de Maricá no terceiro dia de enchente

Prefeito Washington Quaquá, está muito preocupado com a situação de Maricá, no terceiro dia com parte do município ainda alagada e mais previsão de chuvas, deu início logo cedo nos trabalhos de abertura da Barra de Maricá

Em sua página no facebook, logo no amanhecer, desta quinta-feira, 03.02, ele escreveu:

Prefeito de Maricá Washington Quaquá acompanhando abertura do Canal da Barra de Maricá 03,03 “Estamos aqui na guerra para abrir a Barra”.Ontem abrimos o canal no Recanto de Itaipuacu, ajudando a drenar as águas do MCMV e da região do Recanto 3 e toda Itaipuacu. Água também saindo por Ponta Negra. Mas estamos aqui fazendo o que iniciamos há 1 mês atrás e fomos impedidos pelo INEA e Governo do Estado. Também assegurando o canal aberto para escoar o que temos na lagoa e a possibilidade de novas chuvas.

Reabertura da Barra de Maricá 03.03.2016


Março 3, 2016 Posted by | jornalismo, Maricá | , , , , , | Deixe um comentário

Cidade de Maricá vai participar do Projeto Orla do governo federal

Texto: Leandra Costa (edição: Gisele Paiva) | Fotos: Fernando Silva

Cidade de Maricá vai participar do Projeto Orla do governo federal

O prefeito de Maricá, Washington Quaquá, ratificou na quarta-feira (01/04) o interesse em participar do Projeto de Gestão Integrada da Orla Marítima (Projeto Orla), que busca o ordenamento dos espaços litorâneos sob domínio da União, aproximando as políticas ambiental e patrimonial, com ampla articulação entre as três esferas de governo e a sociedade.

O assunto foi tema do encontro, no Paço Municipal, entre o chefe do executivo, o vice-prefeito, Marcos Ribeiro; o superintendente da Secretaria do Patrimônio da União, Eduardo Moraes; o chefe de Gerenciamento Costeiro do Instituto Estadual de Ambiente (INEA), Ricardo Augusto Voivodic; e diversos secretários municipais.

Desenvolvida pela Secretaria do Patrimônio da União no Estado do Rio de Janeiro, vinculada ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, a iniciativa tem como objetivo principal preservar a função socioambiental da orla e o livre acesso à praia. Para o prefeito, o projeto vai ao encontro da segunda fase de seu governo pautada em ações de estímulo ao turismo.

“A orla é o cordão de pérola da nossa cidade que, por muitos anos, ficou esquecida. Nessa nova etapa do governo, estamos investindo em estratégias que alavancam o potencial turístico do município, como o teleférico e os recifes artificias. Esse projeto vai permitir planejar as ações futuras de forma integrada e sustentável”, afirmou. O prefeito ainda destacou a proposta municipal de urbanizar 15 km da orla até 2016, cujos principais pontos são Itaipuaçu, Barra de Maricá, Ponta Negra, Jaconé. 

O superintendente da Secretaria do Patrimônio da União (SPU), Eduardo Moraes, explicou o funcionamento do Projeto Orla. “A iniciativa surge como uma ação inovadora no âmbito do governo federal, conduzida pelo Ministério do Meio Ambiente e pela Secretaria do Patrimônio da União do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, buscando implementar uma política nacional que harmonize e articule as práticas patrimoniais e ambientais com o planejamento de uso e ocupação desse espaço que constitui a sustentação natural e econômica da Zona Costeira. Funciona de forma semelhante a um plano diretor que estabelece diretrizes que devem ser seguidas em conjunto pela União, Estado e município”.

Ainda de acordo com o superintendente, o projeto permite planejar ações para captação de recursos junto a órgãos governamentais e instituições financeiras. “O projeto abre as portas para viabilizar propostas de financiamento para urbanização, pavimentação e embelezamento da orla da cidade com foco no desenvolvimento sustentável do espaço marítimo e a possibilidade de receber a cessão da orla, por parte da SPU”, declarou o superintendente. 

Segundo ele, em maio, Campos dos Goitacazes será a primeira cidade no Estado do Rio de Janeiro a ter o projeto implantado completamente. A previsão para conclusão do projeto em Maricá é de seis a nove meses.

O chefe de Gerenciamento Costeiro do INEA, Ricardo Augusto Voivodic, ressaltou a importância do projeto que está em conformidade com as normas legais do artigo 32, do decreto 5.300/2004, que estabelece que é de competência do poder municipal elaborar e executar o Plano de Intervenção da Orla Marítima.

“A adesão do município ao projeto é estratégica porque ele se faz, impreterivelmente, de modo participativo com representantes da sociedade, instituições e órgãos interessados, estabelecendo os preceitos da sustentabilidade do espaço marinho”, destacou Ricardo que trabalha com o projeto desde 2002.

A coordenadora do Projeto Orla no Estado do Rio de Janeiro, Maria Rosa Esteves, apresentou a fundamentação legal da iniciativa, como a  Lei nº 7.661/88 (que institui o Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro), Lei nº 9.636/98 (que dispõe sobre a regularização, administração, aforamento e alienação de bens imóveis de domínio da União), Decreto-Lei nº 2.398/87 (que institui foros, laudêmios e taxas), Lei nº 9.605/98 (Lei de Crimes Ambientais), Lei nº 10.257/20501 (Estatuto das Cidades) e o Decreto nº 5.300/04 (que regulamenta a Lei nº 7.661/88 e dispõe sobre regras de uso e ocupação da zona costeira e estabelece critérios de gestão da orla marítima).

Segundo a coordenadora, o projeto fortalece a capacidade de atuação e articulação de diferentes atores do setor público e privado na gestão integrada da orla e estimula a prática de atividades socioeconômicas compatíveis com o desenvolvimento sustentável.​

Projeto busca busca o ordenamento dos espaços litorâneos sob domínio da União

A iniciativa tem como objetivo principal preservar a função socioambiental da orla e o livre acesso à praia

Abril 9, 2015 Posted by | Arquitetura e Urbanismo, Maricá, Urbanização | , , | Deixe um comentário

Sucesso de políticas sociais de Maricá é tema de encontro entre Quaquá e Pedro Paulo

Fotos e textos divulgação

“Maricá, definitivamente virou exemplo de bom governo para o Brasil e todo o mundo. Recebemos no dia 06/04/2015, a visita do Pedro Paulo Deputado Federal e pré-candidato a prefeito da capital do Estado do Rio de Janeiro, em nossa amada cidade. Nesta oportunidade, o deputado Pedro Paulo conheceu a implantação do projeto de desenvolvimento econômico e social que esta transformando a vida de milhares maricaenses. E em especial, conheceu na prática o ônibus gratuito da EPT e uma experiência do Programa da Moeda Social Mumbuca, que melhoram a quantidade de vida, aquecem economia local e geram empregos na cidade.” (escreveu a Deputada Estadual Rosangela Zeidan em sua página do Face)

O prefeito Washington Quaquá ressaltou a importância desse encontro e ratificou que sua gestão busca o projeto de desenvolvimento econômico da cidade pautado em ações de inclusão social. “É essencial trocarmos experiências e apresentarmos nossos projetos que são referências nacionais, como o tarifa zero e a moeda social. Nossa proposta é acabar com a pobreza oferecendo casa, emprego e qualificação profissional. Estamos transformando a cidade combinando investimentos no turismo e no desenvolvimento econômico e social”, declarou o prefeito.

Tarifa Zero

Sobre a Empresa Pública de Transportes (EPT), implantada em dezembro de 2014, o prefeito explicou ao secretário municipal que a tarifa zero é uma ferramenta de resgate da cidadania por meio da mobilidade. “Maricá é a primeira cidade brasileira com o maior número de habitantes a adotar a tarifa zero. Assim como educação e saúde gratuitas, transporte público é um direito do cidadão, respaldado na Constituição Federal. Estamos provando que transporte público é uma conquista do povo, e isso me faz acreditar que podemos ter uma sociedade mais justa, já que a mobilidade é inclusão social e redução das desigualdades entre pobres e ricos”, frisou.

O presidente da EPT, Luiz Carlos dos Santos, apresentou um balanço dos três primeiros meses de funcionamento da autarquia municipal cuja frota de 13 ônibus gratuitos circulam, 24h por dia, sete dias por semana, com tarifa zero. “Até o dia 31 de março, foram transportados 743.260 passageiros em 5.616 viagens e 338.865 km percorridos, em duas linhas que percorrem toda extensão da cidade – de Ponta Negra ao Recanto de Itaipuaçu”. Para Luiz Carlos, o resultado comprova não apenas a aceitação do serviço, como o entendimento pela população de que a tarifa zero tornou-se realidade. O secretário Pedro Paulo se interessou por detalhes relacionados ao custo da operação, tamanho de frota, volume de pessoal transportado, entre outros detalhes informados pelo presidente da EPT. “São experiências desafiadoras, principalmente a do ônibus, considerando o sistema de transporte que temos hoje em nosso estado. O projeto da moeda social é algo que se pode implantar em regiões específicas da cidade do Rio. Estamos observando essas boas práticas de políticas públicas aplicadas em Maricá, uma cidade que fica tão perto de nós”, avaliou Pedro Paulo.

Como meta para 2016, a prefeitura avalia a ampliação da oferta, com a circulação de 16 ônibus somente na principal linha (Recanto de Itaipuaçu – Ponta Negra) e planeja a aquisição de 20 micro-ônibus elétricos, que não emitem CO2, para completar a frota como alimentadores dos troncos principais. “Com isso, atenderemos a todos os bairros e garantiremos ainda mais a mobilidade para 100% da população”, completou o presidente da EPT.

Moeda Social Mumbuca

O secretário municipal adjunto de Economia Solidária, Miguel Moraes, também apresentou um balanço sobre o Programa Social Moeda Mumbuca – primeira moeda social eletrônica do país criada em dezembro de 2013 para combater a pobreza extrema na cidade. "Mais de 70% das famílias maricaenses recebem menos que três salários mínimos e mais de 15 mil ganham até um salário mínimo. Queremos oferecer condições mais dignas às famílias carentes, melhorando a renda da população”.

Segundo o secretário, atualmente, 14.096 famílias estão sendo beneficiadas com uma ajuda mensal de R$ 85 para compra de produtos em estabelecimentos cadastrados no município. “Ao todo, existem 112 estabelecimentos cadastrados e mais de R$ 1.200 mil estão sendo injetados na economia local para a construção de uma política pública de transferência de renda”, acrescentou Miguel Moraes.

Para a segunda fase do programa, serão concedidas linhas de empréstimo, por meio do banco comunitário, de até R$ 15 mil para as famílias e para microempreendedores, agricultores familiares, pescadores, artesãos e pequenos comerciantes, além de produtos como seguros e cursos de capacitação.

Visita a comércio local

Após a reunião, o prefeito Washington Quaquá, o secretário Pedro Paulo Carvalho, o deputado federal Fabiano Horta, a deputada estadual Rosângela Zeidan, além de parte da equipe do governo maricaense, embarcaram em um coletivo da EPT e foram até o mercado Jolumar, no Centro, onde o secretário carioca conferiu o funcionamento do programa de economia solidária.

Dentro do estabelecimento, Pedro Paulo conversou com a gerência sobre as vantagens e o aumento no faturamento com o uso do cartão Mumbuca. Segundo Pedro Paulo, ambos os projetos devem ser estudados de maneira cuidadosa, mas os considerou viáveis para a capital fluminense.

Washington Quaquá considerou positiva a visita do secretário carioca. “O interesse dele em nossos projetos mostra a boa repercussão que as ações do governo estão tendo fora de Maricá”, afirmou o prefeito.

Abril 8, 2015 Posted by | jornalismo, Maricá, Moeda Social Mumbuca, política, transporte | , , , , , | Deixe um comentário

Prefeito Washington Quaquá recebe executivos que investirão US$ 350 milhões em Maricá

Texto: Rafael Zarôr (edição: Marcelo Ambrosio) | Fotos: Fernando Silva

Prefeito se reuniu com grupo espanhol que construirá hotéis luxuosos no Complexo Turístico de Maricá

Serão construídos três hotéis cinco estrelas e um campo de golfe no Complexo Turístico de Maricá, em São José do Imbassaí

O prefeito de Maricá, Washington Quaquá, se reuniu nesta quinta-feira (05/03) com executivos da BlueBay, grande rede hoteleira da Espanha que investirá US$ 350 milhões para construir três luxuosos hotéis 5 estrelas, sendo um 5 estrelas superior, e um campo de golfe, todos no Complexo Turístico-Residencial da Fazenda São Bento da Lagoa, em São José do Imbassaí. A previsão da IDB Brasil, empresa responsável pelo empreendimento, é a de que as obras sejam iniciadas ainda este ano, gerando, ao todo, 6.500 empregos diretos e indiretos.

“Esse empreendimento será a grande âncora do turismo aqui. Queremos passar Búzios para consolidar Maricá como o quinto destino turístico do Brasil”, afirmou Quaquá, adiantando também uma parceria municipal com o Grupo BlueBay. “Eles vão construir uma escola hotel de turismo na Ponta da Preguiça, em Jacaroá, com a qualificação da mão de obra local”, adiantou o prefeito, que estava acompanhado do presidente, Jamal Satli Iglesias; e do CEO do grupo BlueBay, Joaquim Janer; do CEO do grupo IDB, Emilio Izquierdo, de representantes do Conselho Federal de Corretores Imobiliários (Cofeci) e de outros empresários espanhóis.

Mais cedo, todo o grupo, incluindo o chefe do executivo municipal, esteve com o governador Luiz Fernando Pezão em uma reunião no Rio de Janeiro, onde o projeto também foi apresentado. "O governador afirmou que o INVESTIMENTO é muito bom para o estado e que conta com todo o apoio do governo", contou Quaquá, que ainda acrescentou que mais de 80% da área do complexo será não apenas preservada, mas se transformará em uma RESERVA de preservação ambiental permanente. "Além disso, os pescadores de Zacarias serão incorporados ao empreendimento e ganharão o título de propriedade de suas casas, tanto quanto os índios da aldeia Guarani, que também farão parte do projeto", finalizou o prefeito.

Com 65 hotéis luxuosos em 32 destinos turísticos no Oriente Médio, Europa e Caribe, o Grupo BlueBay construirá em Maricá três empreendimentos luxuosos com 1.000 quartos, 200 vilas turísticas, Centro Hípico Internacional, campo de golfe, academia, eco-resort vinculado a 2ª maior Reserva Particular do Patrimônio Natural, que será criada na restinga com 450 hectares – maior que o bairro de Copacabana – e aberta ao público, e ampla estrutura de lazer e piscinas.

Prefeito com o governador e executivos da BlueBay

Prefeito fez uma parceria com espanhóis para construção de uma escola HOTEL de turismo, em Jacaroá

Março 6, 2015 Posted by | empreendimento imobiliario, jornalismo, Maricá | , , , , | Deixe um comentário

Prefeito inaugura sede provisória do IFF em Maricá

Texto: Leandra Costa (edição: Marcelo Ambrosio) | Fotos: Fernando Silva

Prefeito inaugura sede provisória do IFF em Maricá

O Prefeito de Maricá, Washington Quaquá, inaugurou na tarde desta terça-feira (03/03) a sede provisória do Instituto Federal Fluminense (IFF) em Maricá. O prédio fica no bairro Pedreiras, num imóvel desapropriado pelo governo municipal para o início das atividades da escola técnica até o fim das obras do campus que está sendo construído em Ubatiba, previsto para ser inaugurado no segundo semestre de 2016. A cerimônia contou com a presença do deputado federal Fabiano Horta, do reitor do Instituto Federal Fluminense (IFF), Luiz Augusto Caldas Pereira, do diretor geral do IFF, Cesar Dias, do vice-prefeito Marcos Ribeiro e do secretário municipal adjunto de Educação, William Alberto Campos, entre outros.

O prefeito falou sobre os desafios ao longo de 11 anos para trazer para Maricá um campus do IFF. “Essa luta é muito antiga. Antes mesmo de ser prefeito, em 2004, buscava formas de garantir que Maricá fosse beneficiada com uma escola federal de excelência técnica. Nossos jovens enfrentavam dificuldades para o acesso à educação profissional, não tinham emprego e não havia perspectiva de futuro”. Quaquá ainda falou sobre a importância da implantação do instituto. “Esta solenidade marca o maior presente que poderíamos oferecer para os jovens de nossa cidade garantindo acesso à educação plena, um direito que por muitos anos foi esquecido. O IFF exerce um posicionamento estratégico e fundamental para o desenvolvimento da cidade gerando oportunidades para o povo que deve ser considerado como agente de transformação da sociedade”, ressaltou.

O deputado federal Fabiano Horta fez questão de participar da solenidade por ter destinado, na semana passada, duas emendas parlamentares, no valor de R$ 10 milhões, sendo divididas de forma igualitária para a obra do novo hospital Dr Ernesto Che Guevara e para a construção e montagem do IFF. “A chegada da escola federal é o símbolo maior da transformação social, educacional e econômica pela qual Maricá está passando. É uma oportunidade de futuro e esperança de um crescimento profissional para os nossos jovens. A partir de hoje, tem início em nossa cidade uma nova era educacional e profissional”, afirmou.

O vice-prefeito, Marcos Ribeiro, também destacou a importância da unidade. “Esse é um momento histórico para nossa cidade e para nossos jovens. Desapropriamos um imóvel, onde funcionava uma escola particular, para que o IFF funcione de forma provisória. Realizamos algumas intervenções e adaptações para garantir um ambiente mais prazeroso para a equipe profissional e para os alunos. Estou emocionado em ver a continuidade da proposta do curso técnico de Edificações ser estendido e continuado aqui”, explicou. O imóvel ocupa parte de uma área de 4.370 m² (a área construída é de 885 m²), com sete salas de aula, seis laboratórios, biblioteca, sala de professores e sala de desenhos.

O reitor do IFF, Luiz Augusto Caldas Pereira, destacou a importância do movimento de expansão das unidades técnicas firmado graças a um parceria entre o governo federal e as prefeituras. “Hoje é o momento de celebrar a implantação na cidade de uma rede com tradição de 105 anos dedicados ao ensino técnico. Nossa proposta é ir de encontro com a realidade do local onde a unidade está sendo instalada, seguindo a lógica do desenvolvimento econômico, mas visando a inclusão social. O nosso papel é promover para todos o acesso universal à educação profissional com a possibilidade de modificar a realidade de seus moradores”.

O diretor geral do IFF, Cesar Luiz Dias, falou sobre o funcionamento do campus Maricá. “Já estamos atendendo, desde o dia 23/02, 160 alunos matriculados para curso técnico de Edificações. Mas, temos grandes planos para Maricá e nosso objetivo é trazer mais cursos técnicos, de graduação e até mesmo pós-graduação. Estamos nos esforçando para honrar nosso compromisso de ter a escola em pleno funcionamento e oferecer uma educação de qualidade para os alunos”, declarou o diretor. Para o secretário municipal adjunto de Educação, William Alberto Campos, a implantação do IFF transformará a realidade dos moradores da cidade. “Nosso objetivo é conscientizar cada aluno sobre a importância de estudar em um instituto federal que é considerado centro de referência de educação profissional e o impacto positivo que isso terá para o futuro da nossa cidade. O IFF é uma das principais conquistas da Educação de Maricá”, declarou.

A solenidade contou com a participação do grupo musical “Nossa Alegria”, formado por integrantes da Casa do Idoso Mais Feliz, na execução dos hinos nacional de do município.

Expectativa dos alunos

Os alunos estavam entusiasmados com a implantação do campus em Maricá. Lorrany Parreira Cunha, de 14 anos, ex-aluna da E. M. Lucio Thomé Guerra Feteira, considerava-se uma felizarda por ter conquistado uma vaga. “Essa escola é de referência nacional e seu diploma tem reconhecimento como um dos melhores do país. Quero absorver todo conhecimento que for capaz para poder fazer uma faculdade de Engenharia”, afirmou.

Sílvia Siqueira Braga, de 15 anos, já era aluna do Curso Técnico de Edificações do CEM Joana Benedicta Rangel e passará a estudar na escola federal. “Esse curso não poderia ter vindo em melhor hora. O mercado de construção está em amplo crescimento em nossa cidade e tenho a certeza de que escolhi o ramo certo”, destacou a aluna. Mais feliz do que ela, estava sua mãe, Margarida Maria da Siqueira. “Estudar numa escola federal foi tudo o que ela sempre quis, mas como moramos em Itaipuaçu fica muito complicado ela ter que ir diariamente para outra cidade para realizar seu sonho. Agora, ela não precisa mais sair daqui”.

Campus Maricá

Às margens da RJ-114, em Ubatiba, está sendo construída a escola técnica federal de Maricá. Em uma área de 42 mil m², será instalado um complexo de sete prédios de dois pavimentos, sendo um para laboratórios e 20 salas de aula. Quando estiver em funcionamento, o campus Maricá do IFF atenderá 1.400 alunos em dois turnos. O INVESTIMENTO da Prefeitura é de, aproximadamente, R$ 10 milhões.

O deputado federal Fabiano Horta destinou R$ 5 milhões para construção e montagem da sede do IFF em Ubatiba

Para o secretário municipal adjunto de Educação, a implantação do IFF transformará a realidade dos moradores da cidade

O reitor do IFF destacou a importância do movimento de expansão das unidades técnicas firmado entre o governo federal e a prefeitura

Alunos participam da inauguração do IFF Maricá

Autoridades participam da inauguração da sede provisória do IFF

Prefeito parabeniza aluna Sílvia Braga e sua mãe Margarida Siqueira

A aluna Lorrany Cunha sonha em fazer engenharia, após concluir o curso técnico

A solenidade contou com a participação do grupo musical “Nossa Alegria”

Sede provisória do IFF campus Maricá, no bairro Pedreiras

Março 5, 2015 Posted by | cursos, Educação, jornalismo, Maricá, projeto educacional | , , , | Deixe um comentário

Prefeito de Maricá ratifica em audiência pública importância do Porto de Jaconé para desenvolvimento da cidade

Fonte PMM

Texto: Leandra Costa e Rafael Zarôr (edição: Marcelo Ambrosio e Raquel Andrade) | Fotos: Fernando Silva

  Quaquá defendeu o empreendimento para o desenvolvimento e independência econômica de Maricá

O prefeito de Maricá, Washington Quaquá, que apoia a construção do Porto do Pré-Sal, participou na noite desta terça-feira (24/02) da audiência pública para discussão do Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) de implantação do Terminal Ponta Negra (TPN), considerado pelo atual governo como o principal projeto econômico da história da cidade. Representantes do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Ministério Público, da empresa responsável pelo empreendimento (DTA Engenharia) e da consultoria que fez o estudo de viabilidade ambiental (Arcadis Logos) esclareceram duvidas da população sobre o TPN, que será construído na Praia de Jaconé e prevê geração de 12 mil empregos diretos e indiretos. O evento aconteceu no ginásio do Esporte Clube Maricá e contou ainda com a participação de vários secretários municipais, vereadores e sociedade civil.

O prefeito, mais uma vez, defendeu o empreendimento para o desenvolvimento e a independência econômica do município. “Estamos decidindo o futuro que queremos para a nossa cidade. Antes aqui só havia emprego em supermercado, na prefeitura e na empresa de ônibus. Agora, estamos falando em jovens que terão grandes chances no mercado de trabalho. É a nossa redenção contra o subemprego. O porto é de fundamental importância para a libertação do povo de Maricá”. O prefeito mencionou que, segundo pesquisas, mais de 90% dos habitantes da cidade são favoráveis à iniciativa. “Nossa meta é combinar turismo e desenvolvimento. As duas atividades não são conflitantes, basta ter planejamento e é nisso que a Prefeitura de Marica está trabalhando”, declarou o prefeito.

Washington Quaquá também rebateu as criticas do Ministério Público, que em uma análise genérica considerou "negativa" a influência do projeto no potencial turístico. “O turismo requer uma base econômica forte para sustentá-lo e o Porto é necessário para isso”, reforçou Quaquá, lembrando que esta é uma premissa internacional. "Em todas as cidades onde há portos estes são integrados e ajudam o desenvolvimento da cidade", acrescentou. O prefeito também adiantou que investimentos estão sendo pensados para a região junto ao TPN. “Iniciaremos ainda nesse semestre a pavimentação da orla de Jaconé. Estamos negociando com o DER a duplicação da Estrada de Jaconé e a futura ligação com o Arco Metropolitano”, completou, citando ainda a implantação de dois teleféricos (um deles em Ponta Negra e o outro ligando o Centro à Barra de Maricá) como opções que o município estuda para implementar a indústria do turismo.

Com investimento previsto de R$ 5,4 bilhões, o TPN terá Terminal de Granéis Líquidos para petróleo, Terminal de Contêineres e um Estaleiro para construção e reparo naval, que é algo inédito no país. Está prevista também área marítima de dragagem e aterro hidráulico. Nessa primeira etapa, a DTA Engenharia investirá R$ 1,1 bilhão para delimitar a área – o prazo de conclusão deste projeto é de 36 meses – e posteriormente outras empresas construirão o terminal e estaleiro. O porto onshore de uso múltiplo será instalado em uma área de 5,6 milhões de metros quadrados na praia de Jaconé e terá capacidade para receber 850 mil barris de petróleo por dia, além de um milhão de contêineres por ano. O projeto pode contemplar ainda a construção de uma usina de dessalinização de água do mar, para abastecimento próprio e da região.

Outro ponto destacado no projeto diz respeito à preservação de 80% dos chamados beachrocks, formação geológica única existente na praia. Além de o empreendimento ter sido alterado para afastar a área do porto dos afloramentos de rocha, os 20% da formação que serão impactados serão, segundo o representante da DTA e coordenador do projeto do TPN, Mauro Scafuzca, resgatados e entregues às universidades para a realização de estudos científicos e acadêmicos.

Ainda de acordo com Mauro, a posição estratégica do porto onshore torna a implantação muito viável. “Além de estar na região metropolitana, próxima ao Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), o TPN apresentou fatores determinantes como a boa profundidade natural junto à costa (30m a 500m) possibilitando a operação de navios de grande porte. Será um dos poucos portos do Brasil que oferecerá essa profundidade constante, ou seja, que menos exigirá dragagem, tanto para construir quanto para manter e com isso poderá oferecer um custo muito competitivo, atraindo carga de diversas regiões do mundo”, destacou. Outro ponto abordado na audiência foi a apresentação de um resumo do relatório de impacto ambiental produzido por uma equipe multidisciplinar de mais de 50 técnicos da empresa Arcadis Logos durante dois anos. O estudo, muito detalhado e que está à disposição na internet (na página do Inea), tem mais de quatro mil páginas e envolve todos os aspectos da obra, sejam de geologia, topografia, fauna, flora, correntes e até mesmo sócio econômicos.  “As possíveis emissões de poluentes serão controladas com as técnicas mais modernas de engenharia ambiental, como a cortina subaquática capaz de selar o porto ao menor sinal de alarme. As conclusões obtidas após esse estudo indicam que a construção do TPN não trará nenhuma alteração expressiva naquele ponto da costa e é de baixo risco ambiental”, salientou o diretor.

O engenheiro do INEA, Maurício Couto, apresentou um histórico do licenciamento do empreendimento. “É bom ressaltar que esse encontro é uma importante etapa para apresentação e discussão do empreendimento. Sugestões são sempre bem-vindas para aperfeiçoamento desse projeto”, informou o engenheiro, acrescentando que o INEA concedeu um prazo de dez dias para que sejam enviadas contribuições para a sede do órgão, localizada na Rua Sacadura Cabral nº 103 – Rio de Janeiro ou pelo email: ceam@inea.rj.gov.br. ​

Prefeito afirmou que mais de 90% dos habitantes são favoráveis ao Porto

Representantes do Inea e DTA Engenharia também esclareceram dúvidas

Sociedade civil participou da audiência pública no Esporte Clube Maricá

Fevereiro 26, 2015 Posted by | Maricá, Porto de Jaconé | , , , , | Deixe um comentário

O transporte público gratuito é possivel? Em Maricá é!

 

vermelhinho quaqua fabiano O prefeito Washington Quaquá acompanhado do Deputado Federal eleito, Fabiano Horta, e dos vereadores, de Maricá, realizou um passeio experimental, quando os veículos chegaram.

Fonte: Redação/TVC

Contrariando mais uma vez os oposicionistas assim com as "VIUVAS CHOROSAS" líder "REVOLUCIONÁRIO" coloca para circular dia 18 os ônibus com tarifa zero para o povo de Maricá.
O prefeito da cidade de Maricá Washington Quaquá, entra para história política do Estado do Rio de Janeiro a implantar o transporte público com tarifa zero para o contribuinte.
Recentemente protestos varreram várias das principais cidades do Brasil durante todo o mês de junho.
A principal bandeira levantada pela multidão foi à queda nas tarifas de ônibus, que haviam subido em muitas capitais. Mas, segundo os organizadores dos protestos, o objetivo final era instaurar o passe livre — tornar gratuitos todos os meios de transportes públicos.
Apesar do sucesso em reduzir a tarifa, quais são as chances reais de implantar a tarifa zero em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, que transportam milhões de passageiros por dia.
Um sonho para muitos mais na cidade de Maricá é uma realidade, que irá favorecer o contribuinte deste município.
Em Maricá o transporte público será financiado pelos impostos, assim como é feito na saúde e a educação. Nada mais natural que direitos que beneficiam a todos, e que são essenciais para nossa vida em comum na cidade, sejam pagos por todos. É mais justo, ecológico, eficiente e ajuda a criar uma cidade de todos os cidadãos.
Pois bem, chegou à vez de uma cidade do Estado do Rio de Janeiro chamada Maricá, onde o munícipe irá experimentar esse serviço! A partir do dia 18 de Dezembro, o cidadão de Maricá irá pode ir de um extremo a outra da cidade sem pagar passagem, graças à determinação e coragem do prefeito desta cidade que esta construindo sua história política através de suas realizações em favor do povo, construindo um futuro melhor para a cidade.
Talvez inspirado pela prefeitura de Tallinn, capital da Estônia, que aboliu as tarifas de todo o transporte público que percorre a cidade. Segundo as regras implantadas, qualquer cidadão pode viajar quantas vezes quiser, sem desembolsar nada, nas linhas de ônibus que cortam a cidade. Os habitantes de Tallinn começaram a se habituar com o novo tipo de transporte gratuito e a deixar os carros em casa — o número de automóveis nas ruas caiu 9% nos primeiros meses.
Mais nada disso seria possível se o prefeito não tivesse como aliado o Poder Legislativo onde teve o apoio de todos os vereadores liderado pelo melhor Presidente que a Câmara Municipal de Maricá já teve o recém-eleito deputado federal Fabiano Horta, que se despede desta Casa de Leis com um desempenho incrível onde este será testado agora na esfera federal.
O transporte gratuito é mais um marco que entra para história política desta cidade e para todos que estão participando desta"REVOLUÇÃO".

Dezembro 12, 2014 Posted by | jornalismo, Maricá, transporte | , , , , , | 2 comentários