Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Carnaval sem caminhões na subida da Serra de Petrópolis

Medida visa melhorar fluxo no trecho, em vésperas de feriados e finais de semana

A partir de 8 de fevereiro, sexta-feira que antecede o Carnaval, caminhões com três eixos ou mais não poderão trafegar pela subida da Serra de Petrópolis, trecho da BR-040, em horários de maior movimento de sextas-feiras, sábados e vésperas de feriados, de acordo com resolução publicada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A medida tem o objetivo de melhorar o fluxo de tráfego em direção à Região Serrana fluminense pela Rio-Petrópolis e reduzir o risco de acidentes nesse trecho da BR-040, administrado pela Concer.

Articulada pela Secretaria Estadual de Transportes, em parceria com a concessionária Concer, ANTT e Polícia Rodoviária Federal, a restrição de horário ao tráfego de veículos de carga funcionará entre o km 101, em Duque de Caxias, e o km 82, próximo ao Pórtico do Quitandinha, em Petrópolis.

A restrição a partir de 8 de fevereiro vai vigorar às sextas-feiras e vésperas de feriado, das 16h às 22h. Aos sábados, os caminhões com três eixos ou mais estarão proibidos de trafegar na subida da serra entre 8h e 14h. O caminhoneiro que desrespeitar a restrição estará sujeito à multa. A fiscalização da Polícia Rodoviária Federal contará com o auxílio de aparelhos de monitoramento eletrônico capazes de identificar os veículos pela placa, já instalados em trechos da subida da serra.

– Nosso objetivo é ampliar a campanha para outras rodovias do Estado. A medida tem se mostrado bastante eficiente em outras regiões do país, reduzindo significativamente os índices de congestionamentos e de acidentes – ressalta o secretário de Transportes, Julio Lopes.

A resolução 3.997, publicada pela ANTT no Diário oficial da União de 24 de janeiro, regulamentou a restrição aos veículos de carga na Serra de Petrópolis. A medida não se aplica a veículos precedidos de batedores; destinados a socorro de incêndio e salvamento; veículos de socorro e emergência; veículos de polícia, fiscalização e operação de trânsito; prestadores de serviço de utilidade pública;, quando em atendimento; motonetas, motocicletas, triciclos e quadriciclos, ainda que com “sidecar” ou reboques acoplados; veículos em transportes de animais vivos e em transporte de cargas perecíveis.

Em dezembro, a ANTT realizou audiência pública em Petrópolis para receber sugestões do público sobre a aplicação da medida restritiva. Para divulgar amplamente a decisão e contar com a cooperação de empresas transportadoras e caminhoneiros autônomos, folhetos serão distribuídos nas três praças de pedágio da BR-040, em entidades representativas do setor de transportes, em outras concessionárias de rodovias, terminais de carga e postos de abastecimento às margens da Rio-Juiz de Fora. Faixas também serão instaladas em pontos estratégicos ao longo da BR-040. A central de Atendimento ao Usuário, principal canal de comunicação da Concer, o site www.concer.com.br, e funcionários das praças de pedágio também reforçarão a divulgação da restrição de horários.

Em Duque de Caxias, o caminhoneiro encontra dois retornos antes do trecho sob restrição: no km 107, última saída antes da praça de pedágio de Xerém (situada no km 104), e no km 101, já no começo da subida da Serra de Petrópolis, antes do ponto inicial da restrição.

Construída há mais de 80 anos, a atual subida da Serra de Petrópolis já não comporta o crescente movimento de veículos de carga observado nos últimos anos. Entre as razões apresentadas pela ANTT para colocar a restrição em vigor, está a alta densidade do tráfego observada no trecho. A Concer concluiu o licenciamento ambiental do Projeto da Nova Subida de Serra, prevendo construir uma pista com traçado moderno e mais seguro, em substituição ao atual trecho da Rio-Petrópolis. O prazo de execução da obra é de três anos e a concessionária aguarda autorização da ANTT para iniciá-la.

Secretaria Estadual de Transportes

Anúncios

Janeiro 30, 2013 Posted by | Carnaval 2013, jornalismo, transporte, vias públicas | , | Deixe um comentário