Noticiário RJ on line

As melhores notícias com Rosely Pellegrino

Projeto “Viva a Casa da Mulher” promove ações de incentivo a autoestima feminina

Flavia Tenente (edição FSB Comunicação).

A atividade na Casa da Mulher contou com a participação de um grande número de pessoas A atividade na Casa da Mulher contou com a participação de um grande número de pessoas Foto Clarildo Menezes

O projeto “Viva a Casa da Mulher”, desenvolvido pela Assessoria de Projetos da Coordenação de Políticas para as Mulheres e pela Coordenação do Centro Especializado em Atendimento à Mulher (Ceam), promoveu, na Casa da Mulher, no Centro, um dia de atividades voltadas para a promoção da autoestima de mulheres que foram vítimas de violência, nesta sexta-feira (14/07).

DSCN8429DSCN8431DSCN8433DSCN8437DSCN8441DSCN8445DSCN8454DSCN8457DSCN8459DSCN8462DSCN8463DSCN8464DSCN8466

A festa começou com um café da manhã dançante, animado pela cantora Dalva Alves e pelo cantor Ronaldo Valentim. Simultaneamente, visitantes e mulheres assistidas pela casa puderam contar com atividades como doação de mudas nativas da Mata Atlântica, realizada pelo Projeto Maricá Mais Verde; oficina de maquiagem, com promotoras de uma marca de cosméticos; ManicureTerapia, com membros do Ceam; e auriculoterapia, com a fisioterapeuta, Renata Mejias, uma parceria da secretaria de Saúde através do Programa de Assistência a Saúde do Idoso (Pasi). “Para mim, fez muito bem ter conhecido a Casa da Mulher e está sendo muito útil para mim. Conheci aqui e estou bem hoje. Esta casa e este tipo de eventos são muito importantes para nós. Quase entrei em depressão com a violência que sofri na minha separação, hoje, graças a momentos como este, estou bem melhor”, contou a assistida J.

Para E., que também recebe o apoio da instituição, reuniões como esta aliviam o peso dos problemas do dia a dia. “Esta casa foi uma coisa muito boa que aconteceu na minha vida. Estas festas ajudam a diminuir o stress em que vivemos. Aqui nós somos recebidas com muito carinho”, disse.

DSCN8424DSCN8425 O evento promoveu ainda, uma roda de conversa com o tema: “Mudar é preciso, violência não é preciso”, intermediada pela Psicóloga Sara Monteiro, do Ceam. “Falamos sobre a possibilidade que todas as mulheres possuem de se mover para superar o círculo da violência. A proposta é melhorar a perspectiva de vida, animar e integrar as assistidas”, explicou coordenadora de Políticas para as Mulheres, Luciana Piredda.

Enfermeira Célia aproveitou o momento e convidou todos e todas para doarem sangue no evento “Doe Sangue, Salve Vidas”, que está acontecendo na Praça Orlando de Barros Pimentel, hoje, dia 15 de julho, das 10h às 15h.

DSCN8442 DSCN8455

DSCN8457 DSCN8459Fotos: Rosely Pellegrino

A primeira dama Rosana Horta, que virou tema de um dos grafites feitos pela artista plástica Tatiana Castelo Branco no muro da Casa da Mulher, também ajudou a plantar uma muda de Ipê Rosa (handroanthus heptaphyllus) no quintal do espaço, e agradeceu a presença de todos. “Sou muito grata pela presença e pela colaboração de todos. Nada disso seria possível se vocês não dedicassem tempo e a vida de vocês a este projeto tão importante e bonito”, finalizou Rosana. A Casa da Mulher fica na Rua Uirapurus, nº 50, no Centro de Maricá (ao lado do Mercado do Produtor).

Abaixo fotos de Rosely Pellegrino, registrando momentos do evento.

DSCN8410DSCN8416

DSCN8418DSCN8419

DSCN8420DSCN8421

DSCN8422DSCN8424

DSCN8425DSCN8426

DSCN8427DSCN8431 

DSCN8434DSCN8435

DSCN8438DSCN8440

 DSCN8447DSCN8448

DSCN8450DSCN8451

DSCN8457DSCN8459

DSCN8460DSCN8462

DSCN8466DSCN8468 

DSCN8471DSCN8472

DSCN8473DSCN8474

 DSCN8476DSCN8477

DSCN8478DSCN8479 

DSCN8481DSCN8482

Anúncios

Julho 15, 2017 Posted by | direitos humanos, jornalismo, Maricá | , , | Deixe um comentário